Escola Estadual Barão do
Rio Branco
Parelhas – RN
Por: Iago Felipe – 7° ‘B”
Professora : Zenira
Cajueiro
“Anarcaidun occidentale “
O Cajueiro é uma árvore de médio
porte que pode chegar a até 15 metros
de altura e 20 d...
Aroeira
“Myracrodruon urundeuva”
Existem muitas derivações da Aroeira
espalhadas do Nordeste brasileiro ao
Uruguai e que p...
Umbuzeiro
“Spondias tuberosa Arruda”
A planta, também conhecida
como “Imbuzeiro”, é bastante
conhecida no Nordeste por
se ...
Faveleiro
“Cnidoscolus quercifolius”
Têm ocorrência do Piauí
até a Bahia, mas é
encontrada principalmente
perto do rio São...
Ipê Amarelo
“Tabeibuia Area.”
Normalmente floresce em rios
temporários do semiárido, mas
também é encontrada numa
região q...
Catingueira
A Catingueira é
uma arvore de at
quatro metros de
altura e tem o cheiro
desagradável, por
isso o nome. Tem o
n...
Cajazeira
A cajazeira tem
vários nomes
populares,
aparecem muito
na região Norte e
na Nordeste, tem o
nome cientifico de
S...
Oiticica
Ela é endêmica no
Nordeste semiárido e na
mata dos cocais na
Região Norte do Brasil.
Tem o nome cientifico de
Lic...
Marmeleiro
Possui o nome
cientifico de Caearia
Canmbessedisia,
muito comum nos
estados de
Pernambuco e
Alagoas.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Árvores Nativas do Nordeste

29.995 visualizações

Publicada em

O slide em Power Point mostra 10 árvores nativas da Região Nordeste do Brasil.

Publicada em: Educação
1 comentário
5 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
29.995
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
238
Comentários
1
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Árvores Nativas do Nordeste

  1. 1. Escola Estadual Barão do Rio Branco Parelhas – RN Por: Iago Felipe – 7° ‘B” Professora : Zenira
  2. 2. Cajueiro “Anarcaidun occidentale “ O Cajueiro é uma árvore de médio porte que pode chegar a até 15 metros de altura e 20 de diâmetro. Tem características bem comuns, como tronco retorcido e folhas ovais, além do fruto vermelho-alaranjado conhecido como Caju. Sua exploração acontece desde antes da colonização brasileira, quando os índios da etnologia Tupi travavam as Guerras do Acayu para obter safras do fruto. Em 1560 foi levada para a Índia, onde posteriormente passou a ser comercializada. A árvore pode ser encontrada em florestas tropicais litorâneas, como a Mata Atlântica, onde a precipitação média é de 800 mm anuais. Foto : DoDesign-s (http://www.cerratinga.org.br/caju/)
  3. 3. Aroeira “Myracrodruon urundeuva” Existem muitas derivações da Aroeira espalhadas do Nordeste brasileiro ao Uruguai e que podem ser resistentes tanto ao clima frio quanto ao tropical. Mas dentre elas, a aroeira-do-sertão que é a nativa do Nordeste. A Árvore têm médio porte, que pode chegar aos 14 metros de altura e é encontrada principalmente em solos férteis numa área que se estende do Ceará ao Paraná. Ela também é bastante explorada. Têm o tronco resistente e pesado, bastante utilizado na construção de cercas, postes, caibros, vigas e pontes. A casca, as folhas e as raízes são utilizadas com fins medicinais.
  4. 4. Umbuzeiro “Spondias tuberosa Arruda” A planta, também conhecida como “Imbuzeiro”, é bastante conhecida no Nordeste por se estender numa vasta área que vai desde o Ceará até o norte de Minas Gerais. Ele é adaptado para viver em regiões secas, armazenando água em suas raízes e perdendo sua folhagem durante a estiagem, podendo viver com apenas 250 mm por ano. No período das chuvas, que acontece de Janeiro à Abril, ela recria suas folhas e com elas o fruto, o “Umbu” muito apreciado na culinária local. Foto: Embrapa
  5. 5. Faveleiro “Cnidoscolus quercifolius” Têm ocorrência do Piauí até a Bahia, mas é encontrada principalmente perto do rio São Francisco, em solos rasos e arenosos. A espécie pode chegar a 8 metros de altura, tem folhas e frutos cobertas por Urtigas (pequenos espinhos) e perde a folhagem para poder economizar água e sobreviver ao período de seca. Foto : http://www.petrolandiape.com/2011/05/favela- faveleira-faveleiro.html
  6. 6. Ipê Amarelo “Tabeibuia Area.” Normalmente floresce em rios temporários do semiárido, mas também é encontrada numa região que vai do Amazonas a São Paulo com alguns diferentes tamanhos. Árvore de pequeno porte atingindo até 20 metros de altura. Floresce entre os meses de agosto e setembro, gerando um espetáculo com suas flores amarelo-douradas que atraem inúmeras espécies de abelhas. A madeira, por ser muito dura, pode ser utilizada para diversos fins na construção civil e medicinal. https://permaculturanodiaadia.files.wordpress.com/2011/08/ipe_chac_1.jpg
  7. 7. Catingueira A Catingueira é uma arvore de at quatro metros de altura e tem o cheiro desagradável, por isso o nome. Tem o nome cientifico de Poincianella Pyramidalis.
  8. 8. Cajazeira A cajazeira tem vários nomes populares, aparecem muito na região Norte e na Nordeste, tem o nome cientifico de Spondias Mombin.
  9. 9. Oiticica Ela é endêmica no Nordeste semiárido e na mata dos cocais na Região Norte do Brasil. Tem o nome cientifico de Licania Rigida. Seus frutos podem ser usados para extração de corantes naturais e produção de biodiesel. É de grande potencial como árvore ornamental, pela folhagem sempre verde e as inflorescências amarelas.
  10. 10. Marmeleiro Possui o nome cientifico de Caearia Canmbessedisia, muito comum nos estados de Pernambuco e Alagoas.

×