Estratégia Reprodutiva Disciplina:  Fisiologia Animal Comparada Professora:  Maria Paula Acadêmicos:  Glaucia Jost   Jonat...
Conceito de Estratégia <ul><li>STRATÈGÓS </li></ul>Stratos:  &quot;exército“ Ago:  &quot;liderança&quot; ou &quot;comando”...
Breve Histórico <ul><li>500 milhões de anos </li></ul>EVOLUÇÃO Ausência de conchas calcárias Fácil de serem predados Neces...
 
Anatomia <ul><li>Variam de 2,5 cm até mais de 20 metros </li></ul><ul><li>Corpo Alongado em forma de tubo </li></ul><ul><l...
Estratégias de Reprodução Os  cromatófagos  originam um padrão de manchas que ao olho humano resultam em alterações brusca...
Os cefalópodes vivem em grupos, por isso são sociáveis reprodução eles gostam mesmo é das  preliminares  e que ficam assim...
Reprodução <ul><li>Dióicos </li></ul><ul><li>Gônada na região posterior do corpo </li></ul><ul><li>Testículo saculiforme, ...
Fertilização <ul><li>A reprodução das lulas é sexuada, ou seja, o macho </li></ul><ul><li>transfere o esperma para o corpo...
Estratégias de Reprodução O tempo de vida da lula é curto, seu ciclo de vida todo é de apenas um ano.  Frequentemente os p...
<ul><li>Os filhotes nascem entre quatro e oito semanas e são miniaturas dos pais. Alimentam-se de plâncton até alcançarem ...
Referências <ul><li>Projeto Qualibio – Universidade Federal da Bahia </li></ul><ul><li>http://www.qualibio.ufba.br/txt045....
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estratégia Reprodutiva Loliginidae (Lulas)

2.277 visualizações

Publicada em

Apresentação Fisiologia Animal Comparada - 2009

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estratégia Reprodutiva Loliginidae (Lulas)

  1. 2. Estratégia Reprodutiva Disciplina: Fisiologia Animal Comparada Professora: Maria Paula Acadêmicos: Glaucia Jost Jonathan Silveira Priscila Flores Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI Ciências Biológicas – 2009/1 LULA Família: Loliginidae
  2. 3. Conceito de Estratégia <ul><li>STRATÈGÓS </li></ul>Stratos: &quot;exército“ Ago: &quot;liderança&quot; ou &quot;comando” É a definição de como recursos serão colocados para se atingir determinado objetivo
  3. 4. Breve Histórico <ul><li>500 milhões de anos </li></ul>EVOLUÇÃO Ausência de conchas calcárias Fácil de serem predados Necessidade de Adaptações Cambriano
  4. 6. Anatomia <ul><li>Variam de 2,5 cm até mais de 20 metros </li></ul><ul><li>Corpo Alongado em forma de tubo </li></ul><ul><li>Possuem 10 braços, sendo 2 tentáculos </li></ul><ul><li>com função na reprodução. ( Decápodes ) </li></ul><ul><li>No centro dos tentáculos encontra-se a boca </li></ul><ul><li>e rádula </li></ul><ul><li>Olhos grandes laterais </li></ul><ul><li>Possuem cérebro bem desenvolvido </li></ul><ul><li>A parte chamada funil e por onde saem suas </li></ul><ul><li>excretas e tintas para defesa. </li></ul><ul><li>Possuem cromatóforos (células na pele) que </li></ul><ul><li>expandem-se ou contraem-se para mudar a </li></ul><ul><li>cor ou o contorno da pele. </li></ul>
  5. 7. Estratégias de Reprodução Os cromatófagos originam um padrão de manchas que ao olho humano resultam em alterações bruscas de pigmentação. Rituais para copula estão ligados à: Cromatófagos Bioluminescência demonstrações de cor e luz
  6. 8. Os cefalópodes vivem em grupos, por isso são sociáveis reprodução eles gostam mesmo é das preliminares e que ficam assim por grande parte do tempo mas a cópula mesmo dura muito pouco. INTERESSANTE Os cefalópodes, veja que curioso, também são responsáveis pela terceira forma de comunicação visual já registrada: a primeira seria dos macacos, a segunda dos humanos e a terceira é deles.
  7. 9. Reprodução <ul><li>Dióicos </li></ul><ul><li>Gônada na região posterior do corpo </li></ul><ul><li>Testículo saculiforme, na cavidade interna </li></ul><ul><li>Espermatozóides envolvidos por espermatóforo. </li></ul><ul><li>O esperma é armazenado no saco de Needmam. </li></ul><ul><li>Ovário saculiforme com oviduto terminando em uma glândula oviducal. </li></ul>
  8. 10. Fertilização <ul><li>A reprodução das lulas é sexuada, ou seja, o macho </li></ul><ul><li>transfere o esperma para o corpo da fêmea </li></ul><ul><li>Desenvolvimento é externo e direto. </li></ul><ul><li>Os ovos fertilizados formam uma massa gelatinosa </li></ul><ul><li>que a fêmea expele e esconde em buracos ou em baixo </li></ul><ul><li>de pedras. </li></ul>
  9. 11. Estratégias de Reprodução O tempo de vida da lula é curto, seu ciclo de vida todo é de apenas um ano. Frequentemente os progenitores morrerem imediatamente após o acasalamento, deixando os ovos envoltos em finas membranas ancorados no fundo arenosos do oceano.
  10. 12. <ul><li>Os filhotes nascem entre quatro e oito semanas e são miniaturas dos pais. Alimentam-se de plâncton até alcançarem a vida adulta. </li></ul>Estratégias de Reprodução
  11. 13. Referências <ul><li>Projeto Qualibio – Universidade Federal da Bahia </li></ul><ul><li>http://www.qualibio.ufba.br/txt045.html </li></ul><ul><li>Food and Agriculture Organization of the United Nations http://www.fao.org/docrep/009/y5852e/Y5852E140.jpg </li></ul><ul><li>Wildsingapore </li></ul><ul><li>http://www.wildsingapore.com/mollusca/cephalopoda/loliginidae.htm </li></ul><ul><li>Lelliania </li></ul><ul><li>http://lettiania.wordpress.com/2009/03/12/cefalopode-e-lula </li></ul><ul><li>sealifebase </li></ul><ul><li>http://www.sealifebase.org/images/thumbnails/jpg/tn_Logah_u0.jpg </li></ul><ul><li>UOL </li></ul><ul><li>http://ciencia.hsw.uol.com.br/lula1.htm </li></ul><ul><li>Enciclopédia Livre </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Cambriano </li></ul>

×