Mídia e Cultura na Amazônia<br />Roteiro da Aula 3 – Parte I<br />A compreensãoda “máscarametafísica” porBeneditoNunes<br ...
Comecemos com uma indagação: No contexto da “crise da cultura” (1ª parte da aula de hoje) que discussão podemos fazer a re...
	Mas... já agora suspendamos essa questão. Coloquêmo-la “entre parênteses”. Ela apenas serve para que não percamos o fio d...
Os doissentidosda “destruiçãodahistóriadaontologia”<br />O desmascaramentodos pressupostosdaontologia;<br />A suasuperação...
Qual a máscaradaontologia?<br />	É a mascara dametafísica, queatravessaPlatão, Aristóteles, osEscolásticos, Descartes, Kan...
Os dispositivosdessatradição<br />EmPlatão (essência, idéia)<br />EmAristóteles (substância)<br />NosEscolásticos (substân...
O problema<br />Essatradiçãofixoualgumaspossibilidadesinterpretativas, emdetrimento de outras; <br />	com isso, se acredit...
O desafio<br />Superar a maneiratradicionalcomo a questãosobreo Ser écolocada.<br /> <br />E quemaneiraéessa?<br />Para re...
O quefoifalseado?<br />Platão (Pressupôsqueoverdadeiro Ser estavanasidéias. Com isso, sacrificouo “tempo”, colocando-onare...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 3 - A compreensão da “máscara metafísica” por Benedito Nunes

635 visualizações

Publicada em

Roteiro da Aula 3 da disciplina Mídia e Cultura na Amazônia. Programa de Pós-graduação Comunicação, Cultura e

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
635
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 3 - A compreensão da “máscara metafísica” por Benedito Nunes

  1. 1. Mídia e Cultura na Amazônia<br />Roteiro da Aula 3 – Parte I<br />A compreensãoda “máscarametafísica” porBeneditoNunes<br />29 de março de 2011 <br />Prof. Dr. Fábio Fonseca de Castro<br />Curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação Comunicação, Cultura e Amazônia - UFPA<br />
  2. 2. Comecemos com uma indagação: No contexto da “crise da cultura” (1ª parte da aula de hoje) que discussão podemos fazer a respeito do desafio que nos colocamos de construir um objeto de pesquisa tridentino (cultura/comunicação/Amazônia)?<br />
  3. 3. Mas... já agora suspendamos essa questão. Coloquêmo-la “entre parênteses”. Ela apenas serve para que não percamos o fio da meada. <br /> Na verdade, precisamos acrescentar um outro elemento crítico para poder ampliá-la – e poder prosseguir no esporte de desconstruir a epistemologia da comunicação com base numa reabertura para a cultura.<br /> Esse elemento que nos falta também o encontramos em Benedito Nunes. Conversemos sobre os temas da “máscara metafísica” e da necessidade de descontruí-la. <br />
  4. 4. Os doissentidosda “destruiçãodahistóriadaontologia”<br />O desmascaramentodos pressupostosdaontologia;<br />A suasuperação, pormeio de um modo de pensarque se situealém de todopressuposto.<br />
  5. 5. Qual a máscaradaontologia?<br /> É a mascara dametafísica, queatravessaPlatão, Aristóteles, osEscolásticos, Descartes, Kant e Hegel (paracitarosfilósofos-chavedessatradição).<br />
  6. 6. Os dispositivosdessatradição<br />EmPlatão (essência, idéia)<br />EmAristóteles (substância)<br />NosEscolásticos (substância)<br />Em Descartes (Cogito)<br />Em Kant (as categorias do Entendimento)<br />Em Hegel (dialéticahistórica)<br />
  7. 7. O problema<br />Essatradiçãofixoualgumaspossibilidadesinterpretativas, emdetrimento de outras; <br /> com isso, se acreditouqueessaspossibilidadesconstituiam dados efetivos do problema do Ser.<br />
  8. 8. O desafio<br />Superar a maneiratradicionalcomo a questãosobreo Ser écolocada.<br /> <br />E quemaneiraéessa?<br />Para responder a essaquestão, éprecisoquestionar a tradição, indagandosobreaquiloquefoifalseadoporela. Vejamos:<br /> <br />
  9. 9. O quefoifalseado?<br />Platão (Pressupôsqueoverdadeiro Ser estavanasidéias. Com isso, sacrificouo “tempo”, colocando-onaretaguarda do Ser. Dissequeo Ser verdadeiroéintemporaleimóvel.)<br />Aristóteles (Pressupõe no Ser um princípio de mudança, a substância. Tal coisaseriaumadeterminadaunidadeorgânicada material eda forma, masdependente de uma forma inicial, primeva, compreendidacomo um “atopuro”.)<br />Escolásticos (RecuperamPlatãoeAristótelesàsuamaneira, submetendo-os a umaideologiacristã, edividem a Existênciaemdoisreinos: osenscreatumeosensincreatum.)<br />Descartes (O Cogito. As idéias de Sujeitoe de Mente.)<br />Kant (A validadeda “verdade”, que se processapormeio das categorias do Entendimento)<br />Hegel (A ordenaçãodialéticadaVerdadekantianaàpartirdapercepçãohistórica.)<br />

×