Ancilostomídeos

6.537 visualizações

Publicada em

Apresentação de diapositivos acerca de ancilostomídeos e das ancilostomoses, doenças causadas por A. braziliense, A. duodenale e A. caninum.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.537
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
76
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ancilostomídeos

  1. 1. ANCILOSTOMÍDEOS
  2. 2. COMPONENTES • • • • • • • • Einart Guedes Francílio Almeida Henrique Muraguchi Hugo Eduardo Ivanise Borges Isabela Salgado Jorge Vieira Yuri Rocha
  3. 3. TAXONOMIA REINO: Animalia FILO: Nematoda CLASSE: Secernentea ORDEM: Strongylida FAMÍLIA: Ancylostomatidae GÊNERO: Ancylostoma ESPÉCIE: A. braziliense ESPÉCIE: A. caninum ESPÉCIE: A. duodenale
  4. 4. MORFOLOGIA GERAL •Ovos eclodem •Larvas rabditoides ou larvas de vida livre •Medem 0,25 mm •Esôfago rabditoide •Vestíbulo •Primórdio bucal curto Ovo genital visível Larva rabditoide
  5. 5. MORFOLOGIA GERAL •Larvas filarioides ou larvas infectantes •Medem 0,5 mm • Esôfago cilíndrico • Vestíbulo bucal • Cauda com bifurcação •Verme adulto Larva filarioide
  6. 6. MORFOLOGIA ESPECÍFICA Ancylostoma braziliense 1 PAR DE DENTES ANCILOSTOMOSE LEVE Ancylostoma duodenale Ancylostoma caninum 2 PARES DE DENTES 3 PARES DE DENTES ANCILOSTOMOSE INTERMEDIÁRIA ANCILOSTOMOSE SEVERA
  7. 7. HÁBITAT - HUMANOS Apenas a larva filarioide pode causar inflamações cutâneas do tipo larva migrans cutânea (LMC), também chamadas bicho geográfico.
  8. 8. HÁBITAT - Felídeos e Canídeos Domésticos • Larvas rabditoides: ambiente extra-TGI quente e úmido • Larvas filarioides e verme adulto: duodeno e eventualmente íleo e ceco de felídeos e canídeos domésticos. • Larva filarioide: torna-se verme adulto, que se reproduz liberando ovos, assim causando ancilostomose, que após exteriorizados por diarreia eclodem e dão origem a larvas rabditoides.
  9. 9. CICLO BIOLÓGICO Vermes adultos Duodeno
  10. 10. Larva Rabditóide (L1 e L2 - solo) Ovo L1 L2 L1 L2 L3 12 a 24 h 3 a 4 dias 5 dias
  11. 11. ! Intestino delgado HOMEM (verme adulto) ! Fezes com ovos ! Eclosão e larva rabditóide L1 ! L2 (rabditóide) e produz nova cutícula interna ! L3 - filarióide – LARVA INFECTANTE – não se alimenta
  12. 12. Larvas Filarióides (L3)
  13. 13. INFECÇÃO ATIVA – L3 – PELE ! L3 penetração pele (30 min) ! Circulação sangüínea e/ou linfática ! Coração ➔ artérias pulmonares ! Passando pelos pulmões(L4) ➔retornando faringe ➔ deglutição (Ciclo de Loss) ! (L5) Final do duodeno - Adulto ! ! Ciclo varia de 5 a 7 semanas
  14. 14. • MIGRAÇÃO pelos pulmões (2 a 7 dias) ➔L3 perde cutícula e adquiri nova L4; ! • INTESTINO DELGADO (8 dias) L4 fixa-se duodeno e alimenta-se sangue ➔ transformação L5 após 15 dias ➔ L5 em adulta – 30 dias
  15. 15. INFECÇÃO L3 – VIA ORAL Água ou alimento contaminado larvas L3 Estômago L3 perde cutícula ! Migram intestino delgado ➔ duodeno penetram mucosa L4 ! Voltam luz intestino ➔ fixam-se mucosa e iniciam repasto sangüíneo L5 ! Adultos ➔ cópula ➔ produção ovos ➔eliminados através fezes
  16. 16. CICLO DE VIDA
  17. 17. DIAGNÓSTICO • DIAGNÓSTICO CLÍNICO – Análise dos sintomas • DIAGNÓSTICO LABORATORIAL – Exame parasitológico das fezes Ovo de ancilostomídeo
  18. 18. TRATAMENTO MEBENDAZOL Uso oral, adultos ou crianças 100mg da droga, a cada 12 horas durante 3 dias. Contra indicado na gravidez. ALBENDAZOL Uso oral, administrando-se dose única de 400mg (2 comprimidos de 200mg). Contra indicado na gravidez. SULFATO FERROSO Tratamento da anemia, 200mg, 3 vezes ao dia durante 3 meses ou mais. PIRANTEL 10mg/kg/dia durante três dias ou 20mg/kg/ dia em dose única). • Para combater anemia recomenda se alimentação abundante em proteínas e vitaminas.
  19. 19. ! PROFILAXIA
 " Tratamento dos portadores; " Instalação de Serviço de Saneamento Básico; " Educação Sanitária.
  20. 20. EPIDEMIOLOGIA " 1,25 bilhões de infectados (OMS) " 1,6 milhões – anemia " 65.000 mortes/ano " 44 milhões de mulheres grávidas infectadas " Solo arenoargiloso e permeável; temperaturas entre 25º e 30ºC; bastante materia orgânica, umidade acima de 90% são 
 
 ideiais; preferência por climas tropicais e subtropicais.

  21. 21. EPIDEMIOLOGIA
  22. 22. “A inteligência do amarelado atrofia-se e a triste figura, incapaz de ação, incapaz incapaz escravo de vontade, de progresso, torna-se dos vermes” Lobato, 1919, Urupês). (Monteiro

×