Livros didáticos entre textos e imagens

10.437 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.437
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
170
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livros didáticos entre textos e imagens

  1. 1. Livros Didáticos entre Textos eImagens Bittencourt, Circe. In: O Saber Histórico na sala de Aula. São Paulo. Editora Contexto. 2005. p69-90 Prof. Herbert Schutzer 1
  2. 2.  O livro didático é um referencial de professores, alunos e pais. As pesquisas sobre os livros didáticos chegam a conclusões diversas sobre o enfoque e abordagem. Mas o livro didático é antes de tudo uma mercadoria. Que espelha a evolução das técnicas de edição. Como mercadoria é passível de interferências diversas. Prof. Herbert Schutzer 2
  3. 3.  Influenciadores na produção do livro didático: I) o editor; II) o autor; III) os técnicos especializados nos processos gráficos; IV) o público consumidor. Prof. Herbert Schutzer 3
  4. 4.  O livro didático é depositário de conteúdos escolares. Vinculados aos conteúdos elencados pelas propostas curriculares. E por seu intermédio são passados os fundamentos de uma sociedade. Inscrito numa longa tradição dos métodos de ensino. Eles estabelecem os conteúdos e como estes devem ser ensinados. Prof. Herbert Schutzer 4
  5. 5.  Os livros didáticos, enfim, são portadores de um sistema de valores, de uma ideologia e de uma cultura. Transmitindo, geralmente, estereótipos e valores dos grupos dominantes. Generalizam os temas segundo a visão de mundo da classe superior. Mesmo assim ele é um instrumento de trabalho que media a proposta oficial e o conhecimento escolar do professor. Prof. Herbert Schutzer 5
  6. 6.  Além dos aspectos anteriores, o livro didático precisa estar adequado para auxiliar o processo de aprendizagem. I) Uma linguagem acessível; II) Articulação entre linguagem e iconografia; III)Conteúdo explícito; Possibilitando a aquisição dos conceitos básicos. Prof. Herbert Schutzer 6
  7. 7.  Os livros didáticos, no entanto, estão condicionados por razões econômicas, ideológicas e técnicas. Produzem simplificações que limitam o desenvolvimento da autonomia nos alunos. Tende a ser um objeto padronizado, com pouco espaço para textos originais. Condicionam formatos e linguagem. Prof. Herbert Schutzer 7
  8. 8.  Eles contém textos impositivos e diretivos. Os exercícios são prescritivos. Soma-se aos fatos, o poder do professor na escolha dos livros e dos capítulos que vão ser trabalhados e as formas que serão trabalhados. A leitura dos livros didáticos, feita pelos professores é que fazem o diferencial qualitativo desse instrumentos de ensino. Prof. Herbert Schutzer 8
  9. 9. Ilustrações dos Livros Didáticos• Não existem muitas pesquisas sobre a iconografia dos livros didáticos.• A mais de um século as imagens constituem-se em um recurso pedagógico significativo.• A imagem serve como legitimadora do fato.• Servindo para facilitar a memorização dos conteúdos.• As imagens são seguidas de pequenos textos explicativos, indicando o que é importante no texto. Prof. Herbert Schutzer 9
  10. 10. • Características do material didático de História: I) As ilustrações são retiradas de obras francesas; II) As questões mercadológicas, como os custos, a formatação, delimitam a escolha das imagens. III) As editoras procuram alternativas para a reprodução das imagens para diminuir os custos.• Essas práticas incidem em maior escala nos livros do ensino fundamental. Prof. Herbert Schutzer 10
  11. 11. • “A questão da ilustração dos livros está relacionada, assim, aos aspectos mercadológicos e técnicos que demonstram os limites do autor do texto quando observamos os livros também como objeto fabricado. A diagramação e a paginação do livro são estabelecidas por um profissional especializado e, dessa forma, os caracteres, a dimensão, as cores das ilustrações enfim são decisões de técnicos, de programadores visuais, sendo que o autor, pouco ou nada interfere, na maior parte das vezes, na composição final do livros.” p. 77 Prof. Herbert Schutzer 11
  12. 12. • Os livros de História do Brasil possuem ilustrações encomendadas pelos editores a desenhistas, que procuram reproduzir os quadros importantes de nossa história: como o quadro - 07 de Setembro de 1822 de Pedro Américo, e quadro - A Primeira Missa no Brasil, de Vitor Meirelles de Lima. Prof. Herbert Schutzer 12
  13. 13. Prof. Herbert Schutzer 13
  14. 14. Morte do Bispo Sardinha, imagem de autor anônimo, na História Geral do Brasil,de VarnhagenImagem: História do Brasil, ed. Folha de São Paulo, S.Paulo/SP, 1997 Prof. Herbert Schutzer 14
  15. 15. Prof. Herbert Schutzer 15
  16. 16. The Enchanted GardenMarie Stillman (1844-1927) Prof. Herbert Schutzer 16
  17. 17. A Liberdade Guiando o Povo Delacroix (1798-1840) Prof. Herbert Schutzer 17
  18. 18. D. Pedro II Prof. Herbert Schutzer 18
  19. 19. D.Pedro I Prof. Herbert Schutzer 19
  20. 20. 7 de Setembro de 1822 Prof. Herbert Schutzer 20
  21. 21. Primeira Missa no Brasil Prof. Herbert Schutzer 21
  22. 22. Cabral e os índios Prof. Herbert Schutzer 22
  23. 23. Jesuítas catequizam índios no Brasil colonial: predomínio do ensino religioso Prof. Herbert Schutzer 23
  24. 24. Cerimônia tupinambá Prof. Herbert Schutzer 24
  25. 25. Interior de uma casa tupinambá Prof. Herbert Schutzer 25
  26. 26. Aldeia indígena Prof. Herbert Schutzer 26
  27. 27. Prof. Herbert Schutzer 27
  28. 28. Prof. Herbert Schutzer 28
  29. 29. Prof. Herbert Schutzer 29

×