Presentation FeeVale - Logistc University

1.349 visualizações

Publicada em

Supply Chain Solutions

Publicada em: Negócios, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.349
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Presentation FeeVale - Logistc University

  1. 1. Soluções para a Cadeia de Suprimentos 1
  2. 2. Agenda • Cenário Atual • Estratégia organizacional • Competitividade • Padrões Globais para Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos • Sistema GS1 • Case ©2008 GS1 Brasil
  3. 3. Cenário Atual Aspectos estratégicos e competitivos 3
  4. 4. Aspectos Estratégicos Qual a estratégia da Organização ? Como é a estratégia da organização relacionada aos aspectos: • Financeiro Percepção e consenso - Altos • Processos operacionais • Clientes e proposição de valor Limitada • Desenvolvimento do capital humano Muito baixa ©2008 GS1 Brasil
  5. 5. Aspectos Estratégicos • Crescimento Penetração de mercado Desenvolvimento de produto Desenvolvimento de mercado Diversidade Mais utilizada ! • Competitividade Liderança em custo Diferenciação Foco ©2008 GS1 Brasil
  6. 6. Mas Há Um Limite... ©2008 GS1 Brasil
  7. 7. Cenário Atual A oferta de bens industrializados é maior que a demanda Aumento da Produtos e preços não dependência de grandes são mais diferenciais clientes Competição em escala Global ©2008 GS1 Brasil
  8. 8. Concorrência A Distribuidor Varejista Produtor Fabricante Distribuidor Centro de Transportadora Distribuição B Distribuidor Varejista Produtor Fabricante Distribuidor Centro de Transportadora Distribuição ©2008 GS1 Brasil
  9. 9. Qual é a Cadeia mais Eficiente?! A Distribuidor Varejista Produtor Fabricante Distribuidor Centro de Transportadora Distribuição B Distribuidor Varejista Produtor Fabricante Distribuidor Centro de Transportadora Distribuição ©2008 GS1 Brasil
  10. 10. Como aumentar a competitividade ? Receita Vendas Produtividade = ou Despesas Recursos C • Eficiência do trabalho • Rastreabilidade U • Automação • Distribuição/Recebimento V S • Melhora logística • Marca A T • Fluxo de informação • Parceria L O • Comércio eletrônico / EDI • Confiabilidade O S R ©2008 GS1 Brasil
  11. 11. Alguns Exemplos... • Pequena inova em software como serviço Pequena empresa que vende um sistema para automatizar os processos de comércio exterior, entrou no mundo da oferta de software como serviço, novo modelo de vendas utilizado por pioneiros de grande porte internacionais como a Google. Com apenas 40 funcionários, conquistou grandes organizações como clientes (ex: Gol, TAM e Globo). Fonte: Gazeta Mercantil – São Paulo 10 de Setembro de 2008 • iPod fará com que 20 milhões troquem Windows por Mac Estima-se que 20 milhões ou mais de usuários Windows irão aderir à plataforma Mac nos próximos anos, e estarão sob a influência do “efeito de prestígio”. Fonte: MacWorld – Reino Unido, 05 de Setembro de 2008 • EDI Empresas do setor Coureiro-calçadista criam grupo de otimização logística e atingem excelentes resultados... ©2008 GS1 Brasil
  12. 12. Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Entendendo o Sistema GS1 12
  13. 13. Supply Chain Management - SCM O Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos engloba o planejamento e gerenciamento de todas as atividades envolvidas desde a área comercial até os processos logísticos. Ressaltando a coordenação e colaboração com parceiros - fornecedores, distribuidores, operadores logísticos e consumidores finais, integrando essencialmente o gerenciamento de demanda e fornecimento, nos processos internos das empresas e entre parceiros. ©2008 GS1 Brasil
  14. 14. Supply Chain Management Qual seria a situação ideal para quem trabalha em SCM? Qual seria a situação ideal para quem trabalha em SCM? • Saber qual é e onde está o meu estoque? • Incluindo os produtos no canal de vendas? Distribuidores, em trânsito, comércio... • Qual a consequência da falta ou excesso de produtos? • Como está a reposição de insumos e produtos? Sei onde estão? • Recall, falsificação, autenticidade? • O que facilitaria a adição e integração de novos fornecedores e clientes? ©2008 GS1 Brasil
  15. 15. Evolução: Cadeia de Suprimentos Orientado ao Consumidor De Para Longo e lento • Ágil e flexível Baseado em Previsão • Baseado na Demanda Orientado à Produção • Orientado ao Consumidor Projetado da concepção do produto • Projetado da gôndola para trás Focado na redução de custo • Focado em valor e crescimento Elos seqüenciais encadeados • Organizado em Rede manufat Matéria prima manufatura varejo consumo Matéria prima varejo ©2008 GS1 Brasil
  16. 16. SCM – Supply Chain Management INFORMAÇÕES Operador Fornecedor Produtor Logístico Transportador Varejista Consumidor FLUXO FÍSICO Atender as necessidades do cliente final ©2008 GS1 Brasil
  17. 17. Qual o desafio sistêmico em SCM? O que meus sistemas de informação devem permitir? Trocar informações confiáveis com meus parceiros Trocar informações confiáveis com meus parceiros comerciais. comerciais. Desafio: Integração e Confiabilidade Desafio: Integração e Confiabilidade •• Que transação? Pedido, NF, Estoque,... Que transação? Pedido, NF, Estoque,... •• Qual Dado e Formato? Data, Id.produto, ... Qual Dado e Formato? Data, Id.produto, ... •• Meio de comunicação? Protocolos, sw... Meio de comunicação? Protocolos, sw... os vent s nto i os e e aros e v nicar gere c egeren uxose fl xos dos flu sdo i is r o zaros ni a Si ncro iz ron Sinc Para o consumidor, o produto mais importante é Para o consumidor, o produto mais importante é aquele que ele comprou. aquele que ele comprou. Desafio: Controlar produto um a um em larga escala Desafio: Controlar produto um a um em larga escala •• O que? Identificar o produto O que? Identificar o produto •• Por quê e Onde? Consistir com a operação Por quê e Onde? Consistir com a operação ©2008 GS1 Brasil
  18. 18. Desafio: Alinhar Todos os Fluxos do Negócios Melhorar os controles dos fluxos Informação Produto Financeiro Alinhando os Fluxos de Informação e Físico… Alinhando os Fluxos de Informação e Financeiro… e isto tem que feito em toda cadeia de e isto tem que feito em toda cadeia de suprimentos! suprimentos! 0.2b ©2008 GS1 Brasil
  19. 19. Modelo de Colaboração GS1 Futuras Iniciativas na Cadeia de Suprimentos Processos Estoque Gerenciado Micro-Merchandising (Produto Complexos pelo Fornecedor na hora e no local certo) Venda Consignada Processos Planejar Comprar Entregar Pagar Comerciais Processo Alinhamento / Sincronização de Dados Fundamental Outras Regras para utilização das Chaves de Identificação Globais Padrões Fundamentais Chaves Globais de Portadores de Dados Global Data Identificação Globais Dictionary ©2008 GS1 Brasil
  20. 20. A Oportunidade, O Desafio Soluções da GS1 são comprovadas, seguras e responsivas à gestão da cadeia de suprimentos…. ...quando integradas e entendidas. ©2008 GS1 Brasil
  21. 21. Uma Organização Verdadeiramente Global “ONE MISSION, ONE ORGANIZATION” • 145 países usam os padrões do Sistema GS1 • 108 países têm organizações filiadas à GS1 • Mais de 1,2 milhão de empresas membro 5 BILHÕES DE VEZES AO DIA UM CÓDIGO DE BARRAS DO SISTEMA GS1 É LIDO NO MUNDO ©2008 GS1 Brasil
  22. 22. Padrões do Sistema GS1 Ferramentas para Comércio Colaborativo The Global Language of Business BENEFÍCIO: Melhorar eficiência e visibilidade na cadeia de suprimento e abastecimento Padrões Globais Padrões Globais para Intercâmbio Infra-estrutura para Padrões Globais para Identificação Eletrônico de Sincronização para Identificação Automática com Mensagens – Global de Dados com RFID Código de Barras EANCOM e XML Identificação rápida Troca de dados de Dados padronizados Visibilidade da negócios de forma e confiáveis para informação mais e precisa de item, precisa, imediata e ativo e localização. rápida, eficiente e efetiva transações precisa de negócios com custo reduzido Chaves Globais de Identificação (GTIN - GLN - SSCC - GIAI - GRAI – GSRN – GDTI – EPC) Atributos (Ex: Data de Validade) ©2008 GS1 Brasil
  23. 23. Sistema GS1 23
  24. 24. Utilizando a Tecnologia de Identificação • Estruturas de Numeração 1. Identificação - - Numeração GS1 exclusiva 1. Identificação Numeração GS1 exclusiva (GTIN; GLN; SSCC; etc.) 7898357410015 (GTIN; GLN; SSCC; etc.) • Suporte de dados. 2. Código de Barras para leitura óptica no 2. Código de Barras para leitura óptica no controle de mercadorias (EAN 13; EAN8; EAN UPC) controle de mercadorias (EAN 13; EAN8; EAN UPC) 3. Tag EPC ––RFID 3. Tag EPC RFID ©2008 GS1 Brasil
  25. 25. Código de Barras Tecnologia consolidada Menor ou quase sem custo Requer contato visual Elimina erro humano ©2008 GS1 Brasil
  26. 26. Uso de Código de Barras em Logística Item Comercial Item Comercial Caixa Caixa 17898357410012 Unidade Logística Unidade Logística (00)378983574100000016 ©2008 GS1 Brasil
  27. 27. Identificação de Produtos Principais Características Códigos EAN/UPC • Aplicado para Identificação de Unidades de Consumo • São decodificados pelo caixa do Varejo • Codificam o GTIN - até 13 dígitos • Identifica a Empresa e o Produto Estruturas do Código de Barras EAN-13, EAN-8, UPC-A e UPC-E ©2008 GS1 Brasil
  28. 28. Identificação de Unidades Logísticas Principais Características • Aplicado para Identificação de Unidades Logísticas - Caixas • Não são decodificados no caixa do Varejo • Codificam o GTIN - até 14 dígitos • Podem ser impressos em substrato de baixa qualidade • Identifica a Empresa e Unidade Logística Quantidade de Produtos na caixa GTIN-14 Estrutura do Código de Barras ITF-14 17898357410012 ©2008 GS1 Brasil
  29. 29. Identificação de Informações Adicionais Principais Características Aplicado na Gestão Logística e de Rastreabilidade Utilizado nos ambientes de Fabricação, Gestão de Estoque e Recebimento de Transportadoras e Varejistas Facilitador na Integração de parceiros comerciais Representa Letras, Números e Caracteres especiais Codificam o GTIN e mais 100 diferentes informações Utiliza a estrutura de AI – Application Identifier Estrutura do Código de Barras GS1-128 ©2008 GS1 Brasil
  30. 30. Código de Barras GS1-128 Utiliza Estrutura de AIs – Application Identifiers AI – Código da Informação dado – Informações Diversas (02)17898357410012(17)050120(10)ABC7(37)32 AI dado AI dado AI dado AI dado AI - Application Identifier - Identificador de Aplicação ©2008 GS1 Brasil
  31. 31. Exemplo GS1-128 ©2008 GS1 Brasil
  32. 32. SSCC - Código de Série de UnidadeSSCC DEFINIÇÃO DO Logística O Código de Série de Unidade Logística (SSCC) é um padrão para a O Código de Série de Unidade Logística (SSCC) é um padrão para a identificação individual das unidades logísticas (paletes, barris, identificação individual das unidades logísticas (paletes, barris, engradados, contêineres...) engradados, contêineres...) Transportadora Varejo SSCC Indústria SSCC O SSCC é usado por todas as partes na cadeia de suprimentos como uma “chave”. Associa a informação na Etiqueta Logística com as informações relevantes armazenadas nos arquivos de computador, trocados eletronicamente - EDI. ©2008 GS1 Brasil
  33. 33. Sistema GS1 33
  34. 34. Necessidade de Eficiência Intercâmbio Eficiente e Fornecedor prévio de Dados Cadastrais Comprador Para dar suporte Estável e confiável Transações de negócio e Estável e confiável Fluxo Físico ©2008 GS1 Brasil
  35. 35. O que é Transferência Eletrônica de Mensagens de Negócio? Electronic business messaging = EDI • EDI é o acrônimo de Electronic Data Interchange, isto pode ser definido como: O intercâmbio de dados estruturados, de acordo com padrões de mensagens pré- estabelecidos, através de meios eletrônicos ©2008 GS1 Brasil
  36. 36. O que o EDI traz? Quais são os benefícios do EDI? • Os benefícios do EDI podem ser Velocidade resumidos como: • Aumento da velocidade Redução de Custos • Redução de custo administrativo e de Acuracidade processo • Aumento da acuracidade • Menor tempo de execução e de inventário Agilidade Satisfação do Cliente • Aumento da satisfação do cliente ©2008 GS1 Brasil
  37. 37. Alinhamento de Dados Como funciona? • Dados Cadastrais - indicado para transações multi-empresas • Dados Cadastrais são geralmente estáticos: • Parceiros – provê o identificador do fornecedor, comprador, operador logístico e/ou instituições financeiras além de todos os atributos fixos de cada um: endereço, pessoa de contato, etc. • Produtos – provê o identificador do item comercial e todos os seus atributos: especificação completa do produto, hierarquiua de produto, etc. • Preços – provê os preços e formas de pagamentos, descontos, tributos, etc. (previsíveis antes da transação). ©2008 GS1 Brasil
  38. 38. Case: Grupo GOL Setor Coureiro- Calçadista 38
  39. 39. Cenário Atual • Brasil – Maior Produtor Mundial de Calçados Femininos • Produção Anual – 796 milhões de pares • Mais de 13 mil Indústrias – 390 mil trabalhadores diretos • Exportação – 180 milhões de pares / ano – Valor acima de US$ 1,5 Bilhões • Em média 150 mil novos produtos / ano ©2008 GS1 Brasil
  40. 40. Cenário Atual • Ciclos de vida curto para os produtos – Lançamentos / desenvolvimento contínuo • Volumes menores por pedido – Freqüências maiores – Foco nos pedidos pequenos • Estoques reduzidos – só o essencial / estratégico – insumos específicos – compra só do que for utilizado na produção • Prazos de entrega cada vez mais reduzidos • Ciclo de produção médio – 45 dias • Sincronismo na cadeia (fornecedor e varejo) ©2008 GS1 Brasil
  41. 41. GOL – Grupo de Otimização Logística • Criação em 2002 a partir de projeto entre GS1 Brasil e Azaléia • Premissa básica: Utilização de padrões internacionais – Sistema GS1 • Visa integração colaborativa entre todos os elos da cadeia ©2008 GS1 Brasil
  42. 42. Os três pilares • Sistema de numeração global (GS1) • Padronização das mensagens (EDIFACT) • Revisão dos processos de expedição, recepção e movimentação ©2008 GS1 Brasil
  43. 43. Revisão dos Processos • Não sair emitindo etiquetas de códigos de barras e gerando mensagens EDI sem revisar o processo de recepção, movimentação e expedição. • O sucesso está em utilizar o EDI e o código de barras para validar toda a movimentação seja ela interna ou de expedição para o próximo elo da corrente. ©2008 GS1 Brasil
  44. 44. Objetivos e Benefícios Alcançados • Maior eficiência na gestão de estoques • Otimização no recebimento e expedição de mercadorias • Eficiência do fluxo de produtos e informações • Melhor gerenciamento do Negócio • Ampliação dos serviços aos clientes • Intensificação do relacionamento entre clientes e fornecedores • Redução dos custos de administração dos processos logísticos ©2008 GS1 Brasil
  45. 45. Integração Código de Barras e EANCOM 45
  46. 46. Identificação – Código de Barras GS1-128 / SSCC ©2008 GS1 Brasil
  47. 47. Identificação – Código de Barras GTIN 13 / GS1 Datamatrix SSCC ©2008 GS1 Brasil
  48. 48. EDI – Modelo Simplificado F I PRICAT (Lista de Preço) O N R D ORDERS(Pedido de Compra) N Ú E S C T DESADV E R (Aviso de Despacho/Romaneio - SSCC) D I O A INVOIC (Nota Fiscal - Fatura) R ©2008 GS1 Brasil
  49. 49. Automação do Recebimento 49
  50. 50. Automação do recebimento Itens Caixas Palete Caixa 1 Caixa 2 CAIXA 1 CAIXA 2 A B A F B H C D D H E G E F Caixa 3 Caixa 4 CAIXA 3 CAIXA 4 G H G F A G Nota Fiscal 2 Produtos A H B C E 2 Produto B 1 Produto C 1 Produto D 2 Produtos E 2 Produtos F 3 Produtos G 3 Produtos H ©2008 GS1 Brasil
  51. 51. Automação do recebimento SSCC A Pallet SSCCA – Tamanho, dimensões SSCC 1 SSCC 2 Caixa 1 Caixa 2 Caixa 1 – SSCC1 Produto GTIN A, qtde 1 A F B H Produto GTIN F, qtde 1 E B Produto GTIN D, qtde 1 D H Aviso de Despacho Produto GTIN H, qtde 1 Caixa 2 – SSCC2 Caixa 3 Caixa 4 Produto GTIN B, qtde 2 Produto GTIN E, qtde 1 G F A G Produto GTIN H, qtde 1 H G C E Caixa 3 – SSCC3 Produto GTIN G, qtde 2 SSCC 3 SSCC 4 Produto GTIN F, qtde 1 Produto GTIN H, qtde 1 Caixa 4 – SSCC4 Aviso de Despacho/ ASN / Romaneio Produto GTIN A, qtde 1 Produto GTIN G, qtde 1 Descrição do Carregamento Produto GTIN C, qtde 1 Lote, validade, # serial Produto GTIN E, qtde 1 SSCC (Id. Logística) MODELO INTEGRADO: FÍSICO + INFORMAÇÃO AVISO DE DESPACHO + SSCC ©2008 GS1 Brasil
  52. 52. Estrutura do Carregamento Nível 1 Pallet – SSCC - A Nível 2 SSCC 1 SSCC 2 SSCC 3 ..... SSCC 12 Nível 3 GTIN B GTIN E GTIN F SSCC1 SSCC2 SSCC3 1 GTIN A 2 GTIN B .... 1 GTIN D 1 GTIN E 1 GTIN F 1 GTIN H 1 GTIN H ©2008 GS1 Brasil
  53. 53. Dados Adicionais - Carregamento Pallet SSCCA • Caixa SSCC2 – Dimensões: 0.5 x 0.6 x 0.7 (metros) – Volume = 0,21 m3 – Peso Líquido: 9 quilos OUTRAS INFORMAÇÕES – Conteúdo: • Data de Produção – GTIN B: 07898357410015 SSCC 2 • Nro Lote: ABC123 • Best Before Caixa 2 • Quantidade: 2 unidades – GTIN E: 07898357410022 POSSIBILIDADES B H • Nro Lote: ABX321 • Cross Docking Automático E B • FIFO • Quantidade: 1 Unidade – GTIN H: 07898357410039 • Rastreabilidade • Nro Lote: ABY999 • Transporte Eficiente • Quantidade: 1 Unidade • Caixas SSCC3, SSCC4 ... e quantos mais fizerem parte do Carregamento!! ©2008 GS1 Brasil
  54. 54. Automaçao do recebimento Quantas leituras feitas no Pallet Misto SSCC10 Pallet... SSCC1 SSCC2 SSCC7 SSCC2 SSCC3 SSCC11 SSCC4 SSCC4 SSCC8 PROCESSO SSCC12 SSCC5 SSCC9 SSCC6 SSCC6 PESSOAS TECNOLOGIA SSCC A (pallet) ©2008 GS1 Brasil
  55. 55. Melhorias com a utilização deste modelo Azaléia Tempo de recebimento de Matéria Prima – NF com 70 itens: • Antes: 30 minutos • Depois: 2 minutos Erros de digitação = zero Grendene Acuracidade de Nota Fiscal (Preços incorretos): • Antes: 70% • Depois: 98% Acuracidade da Nota Fiscal x Pedido (data recebimento, qtde, etc): • Antes: 60% • Depois: 99% Redução de estoque: 50% (produtos químicos) Artecola • Tempo de digitação do pedido : Redução de 95% Tempo análise = 0 • Ocorrências comerciais : Redução de 92,3% (quantidade, valores, etc) • Separação da carga: Redução de 50,45% (média de 3,5 ton) • Ocorrências logísticas: Redução de 80% (erros de separação) ©2008 GS1 Brasil
  56. 56. Filme – Garota de Ipanema ©2008 GS1 Brasil
  57. 57. Muito Obrigado! Hayrne Salvanha Assessor de Soluções de Negócios R. Dr. Renato Paes de Barros, 1017 - 14º CEP 04530-001 - São Paulo T: +55 (11)3068.6200 (São Paulo) F: +55 (11)3849.9051 E: hsalvanha@gs1brasil.org.br W: www.gs1brasil.org.br 57 www.gs1brasil.org.br
  58. 58. Dados da Revisão - Slide OCULTO Tema do Curso: Último Revisor: Revisão Data da Revisão: Resumo das Alterações: Controle de alteração - este slide não deve ser exibido ©2008 GS1 Brasil

×