Maiakovski

1.589 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.589
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Maiakovski

  1. 1. Maiakovski<br />Poeta russo &quot;suicidou-se&quot; após a revolução de Lenin… escreveu, ainda no início  do século XX :<br />
  2. 2. Na primeira noite, eles se aproximam e colhem uma flor de nosso jardim. E não dizemos nada.<br />Na segunda noite, já não se escondem, pisam as flores, matam o nosso cão. E não dizemos nada.<br />Até que um dia, o mais frágil deles, entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua, e, conhecendo o nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E porque não dissemos nada, já não podemos dizer nada.<br />
  3. 3. Depois de Maiakovski…<br />
  4. 4. Primeiro levaram os negros<br />Mas não me importei com issoEu não era negro<br />Em seguida levaram alguns operáriosMas não me importei com issoEu também não era operário<br />Depois prenderam os miseráveisMas não me importei com issoPorque eu não sou miserável<br />Depois agarraram uns desempregadosMas como tenho meu emprego Também não me importei<br />Agora estão me levandoMas já é tarde.Como eu não me importei com ninguémNinguém se importa comigo.<br />BertoldBrecht (1898-1956)<br />
  5. 5. Um dia vieram e levaram o meu vizinho que era judeu.Como não sou judeu, não me incomodei.<br />No dia seguinte, vieram e levaram o meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei .<br />No terceiro dia vieram e levaram o meu vizinho católico.Como não sou católico, não me incomodei.<br />No quarto dia, vieram e levaram-me;já não havia mais ninguém para reclamar... <br />MartinNiemöller, 1933 - símbolo da resistência aos nazis.<br />
  6. 6. Primeiro eles roubaram nos sinais, mas não fui eu a vítima, <br />Depois incendiaram os ônibus, mas eu não estava neles;<br />Depois fecharam ruas, onde não moro;<br />Fecharam então o portão da favela, que não habito;<br />Em seguida arrastaram até a morte uma criança, que não era meu filho... <br />CláudioHumberto, em 09 FEV 2007<br />
  7. 7. O que os outros disseram, foi depois de ler Maiakovski.<br />Incrível é que, após mais de cem anos, ainda nos encontremos tão desamparados, inertes, e submetidos aos caprichos da ruína moral dos poderes governantes, que vampirizam o erário, aniquilam as instituições, e deixam aos cidadãos os ossos roídos e o direito ao silêncio : porque a palavra, há muito se tornou inútil…<br />- até quando?...<br />

×