A cosmogonia grega
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

Curtiu isso? Compartilhe com sua rede

Compartilhar

A cosmogonia grega

  • 16,186 visualizações
Uploaded on

COSMOGONIA DOS DEUSES

COSMOGONIA DOS DEUSES

Mais em: Educação
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Be the first to comment
No Downloads

Visualizações

Visualizações totais
16,186
No Slideshare
16,162
A partir de incorporações
24
Número de incorporações
2

Ações

Compartilhamentos
Downloads
120
Comentários
0
Curtidas
6

Incorporar 24

http://kaiteos.blogspot.com 23
http://www.docshut.com 1

Conteúdo do relatório

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A cosmogonia grega, segundo Hesíodo, desenvolve-se, ciclicamente, de baixo para cima, das trevas para a luz.<br />No princípio, existia apenas o Caos <br />(gr. Χάος), vazio primordial e escuro que precedeu toda a existência;<br />21393153876040CAOS - ΧάοςCAOS - Χάος168783089852500<br />Depois, surgiu Gaia, a "mãe de todos"<br />como eterna moradia para os deuses no Olimpo e no Tártaro (habitação profunda) e, simultaneamente, Eros (o Amor – a força do desejo).<br />Ἤτοι μὲν πρώτιστα Χάος γένετ'· αὐτὰρ ἔπειταΓαῖ' εὐρύστερος, πάντων ἕδος ἀσφαλὲς αἰεὶ.<br />Pois bem, no princípio nasceu Caos; depoisGaia de amplo seio, a eterna base de tudo.<br />Hesíodo, Th. 116-7<br />7823202222500019869154400550GAIA (A TERRA)GAIA (A TERRA)<br />Do Caos rebentam a Noite (Nyx) <br />e Erebos (escuridão profunda)<br />149288552070000Érebo (gr. Ἔρεβος) era, aparentemente, a escuridão profunda que se formou no momento da criação, e mais tarde ficou localizada no mundo subterrâneo.<br />19977102743200ERÉBUS - ἜρεβοςERÉBUS - ἜρεβοςNix (gr. Νύξ), a noite, representava a escuridão situada logo acima de Gaia.<br />19977103837305NIX - ΝύξNIX - Νύξ102108016637000<br />A Noite dá à luz, fecundada por Erebos, ao Dia (Hemera) e o Éter.<br />Éter (gr. Αἰθήρ) era a luminosidade pura e brilhante da região superior da atmosfera, próxima à abóbada celeste; <br />Hemera (gr. Ἡμέρα ) personificava o dia, isto é, a luz que brilha logo acima da terra.<br />196405516002000<br />A Terra (Gaia) dá à luz ao Céu (Urano), Montes e Pontos (mares).<br />Eros e Tártaro originaram-se de desdobramentos do Caos primordial e, assim como ele, são entidades mais conceituais do que corpóreas — refletem, particularmente, o gosto dos antigos gregos pelas abstrações e pelas genealogias.<br />Eros (gr. Ἔρως), o amor, "o mais belo dentre os deuses imortais", representa o impulso amoroso que compeliu as primeiras divindades a se unir para gerar descendência. Esse Eros cosmogônico não deve ser confundido com o "travesso" filho de Afrodite; trata-se, aqui, de uma força primordial capaz de formar o mundo através da união de elementos individuais.<br />23050568707000Tártaro (gr. Τάρταρος) era uma espécie de abismo distante, localizado bem abaixo de Gaia. Região de trevas profundas e eternas, mais escuras do que a noite, ali os deuses ol[impicos encarceraram seus maiores inimigos, como por exemplo os titãs derrotados na titanomaquia.<br />Com ele, ela cria os Titãs (Oceano, Ceos, Crio, Hiperión, Jápeto e Cronos) e as Titãnidas (Téia, Réia, Mnemósina, Febe e Tétis); entretanto Urano não lhes permitia sair do seio da Terra.<br />43834052025650051625510731500<br />4383405216535CronosCronos<br />451675523241000<br />51625525209500<br />4516755119380RÉIARÉIA<br />Após os Titãs e Titânidas, Urano e Gaia geraram os Ciclopes (que tinham um só olho no meio da testa) e os Hecatônquiros (Monstros de cem braços e de  cinquenta cabeças).<br />16383053530500335470539306500<br />1573530-187325CICLOPESCICLOPES<br />