A sustentabilidade no manual da ona

3.922 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.922
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
90
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A sustentabilidade no manual da ona

  1. 1. 1
  2. 2. Organizações Prestadoras de Serviços de Saúde Manual Brasileiro de Acreditação Versão 2010 2
  3. 3. Sistema Brasileiro de Acreditação - SBA - Estrutura - Processos - Resultados 3
  4. 4. Fundamentos da Acreditação - Visão Sistêmica - Liderança e Estratégias - Orientação por Processos - Desenvolvimento das Pessoasas - Foco no Cliente - Foco na Prevenção - Foco na Segurança - Responsabilidade Socioambiental - Cultura da Inovação - Melhoria Contínua - Orientação para Resultados 4
  5. 5. Princípios Nível 1 Segurança Nível 2 Gestão Integrada Nível 3 Excelência em Gestão 5
  6. 6. Estrutura do Manual Brasileiro de Acreditação Seções Seção 1 – Gestão e Liderança Seção 2 – Atenção ao Paciente/Cliente Seção 3 – Diagnóstico Seção 4 – Apoio Técnico Seção 5 – Abastecimento e Apoio Logístico Seção 6 – Infra-Estrutura 6
  7. 7. Estrutura do Manual Brasileiro de Acreditação Subseções (39) Tratam do escopo específico de cada serviço ou processo. Todas possuem o mesmo grau de importância. Padrões Baseados nos 3 níveis; princípio do “tudo-ou- nada”. 7
  8. 8. Nível 1 – Princípio: Segurança Padrão Atende aos requisitos formais, técnicos e de estrutura; executa as atividades proporcionando a segurança do cliente/paciente, conforme o perfil e porte da organização. 8
  9. 9. Nível 1 – Princípio: Segurança Requisitos do Padrão - Profissionais com capacitação compatível, dimensionados à complexidade e perfil da organização. - Condições operacionais e de infraestrutura que permitam a execução das atividades, considerando o perfil do serviço. - Critérios e procedimentos de segurança para utilização e manuseio de materiais, produtos, equipamentos e serviços. 9
  10. 10. Nível 1 – Princípio: Segurança Requisitos do Padrão - Gerencia o fluxo e a demanda do serviço. - Comunicação efetiva entre as áreas. - Sistema de informação com registros atualizados. - Mecanismos de validação dos procedimentos de rastreabilidade da informação. - Define planos de contingências. - Assegura o suporte técnico e promove a educação permanente dos profissionais de saúde. 10
  11. 11. Nível 1 – Princípio: Segurança Requisitos do Padrão - Monitora a qualificação dos fornecedores críticos. - Monitora a manutenção preventiva e corretiva das instalações e dos equipamentos, incluindo, se aplicável, da calibração. - Cumpre as diretrizes de prevenção e controle de infecção, se aplicável. - Sistema de notificação e gerenciamento de Eventos Sentinela. - Gerencia os resíduos. - Gerencia os riscos assistenciais, sanitários, ambientais, ocupacionais e de responsabilidade civil. 11
  12. 12. Nível 2 – Princípio: Gestão Integrada Padrão Gerencia as interações entre os fornecedores e clientes; estabelece sistemática de medição do processo avaliando sua efetividade; promove ações de melhoria e aprendizado. 12
  13. 13. Nível 2 – Princípio: Gestão Integrada Requisitos do Padrão - Identifica fornecedores e clientes e sua interação sistêmica. - Formaliza a interação entre cliente e fornecedores. - Gerencia a interação entre os processos e sua melhoria. - Evidencia a efetiva utilização do conhecimento e das habilidades, na execução das atividades dos processos. 13
  14. 14. Nível 2 – Princípio: Gestão Integrada Requisitos do Padrão - Evidencia o impacto no processo decorrente das ações de aprendizado. - Dispõe de sistemática de medição e avaliação da efetividade do processo. - Promove ações de melhoria e minimização de riscos. - Evidencia o impacto e a efetividade do gerenciamento de riscos. 14
  15. 15. Nível 3 – Princípio: Excelência em Gestão Padrão Desempenho dos processos alinhados e correlacionados às estratégias da organização; os resultados apresentam evolução de desempenho e tendência favorável; evidências de melhorias e inovações, decorrentes do processo de análise crítica, assegurando o comprometimento com a excelência. 15
  16. 16. Nível 3 – Princípio: Excelência em Gestão Requisitos do Padrão - Indicadores alinhados e correlacionados às estratégias da organização. - Resultados apresentam informações íntegras e atualizadas. - Estabelece uma relação de causa e efeito entre os indicadores, onde os resultados de um influenciam os demais, bem como permitem a análise crítica do desempenho e a tomada de decisão. 16
  17. 17. Nível 3 – Princípio: Excelência em Gestão Requisitos do Padrão - Apresenta evolução de desempenho e tendência dos indicadores de resultado global. - Realiza análises críticas sistemáticas com evidências de ações de melhoria e inovações. - Apresenta tendência favorável de desempenho de resultados. - Identifica oportunidades de melhoria de desempenho através do processo contínuo de comparação com outras práticas organizacionais (referencial externo) com evidências de resultados positivos. 17
  18. 18. MA 1 Gestão e Liderança MA 1/1 Liderança - Planejamento Estratégico atualizado e desdobrado - Política de Desenvolvimento de Pessoas - Política de Gestão de Resíduos - Política de Gestão de Riscos Assistenciais, Sanitários, Ambientais, Ocupacionais e de Responsabilidade Civil. 18
  19. 19. - MA 1/2 Gestão de Pessoas - Acompanha a documentação e os registros correspondentes a segurança e saúde ocupacional - Programas especiais: qualidade de vida e saúde - Ações para retenção de conhecimentos conquistados pela organização 19
  20. 20. MA 1/3 Gestão Administrativa - Política de Gestão de Custos - Gerencia as atividades de segregação, acondicionamento, identificação, transporte interno, armazenamento temporário, tratamento, armazenamento externo, coleta, transporte e disposição final dos resíduos gerados pela instituição - Procedimentos para minimizar geração de resíduos Nível 2: - Acompanha e realiza ações de controle do impacto dos custos nos diferentes processos e procedimentos 20
  21. 21. MA 1/4 Gestão de Suprimentos - Procedimentos para identificação, segregação, descarte e inativação de materiais e suprimentos - Gerencia os resíduos 21
  22. 22. MA 1/5 Gestão da Qualidade - Dissemina ferramentas de gerenciamento para a melhoria dos processos - Auditoria Interna sistemática visando a manutenção e a melhoria do sistema de gestão - Indicadores alinhados e correlacionados com os objetivos estratégicos 22
  23. 23. MA 2 Atenção ao Paciente/Cliente MA 2/1 Atendimento - Respeito às características individuais dos clientes/pacientes - Serviços e/ou centros de referência em especialidades, para os quais devem ser transferidos ou referidos os casos em que a organização não tenha capacidade resolutiva 23
  24. 24. MA 2/5 Atendimento Obstétrico - Instrução e orientação à mãe do recém- nascido e estímulo ao aleitamento materno MA 2/7 Atendimento Neonatal - Sistemática segura para vacinação do recém-nascido 24
  25. 25. MA 2/9 Mobilização de Doadores - Sistemática de mobilização de doadores MA 2/11 Assistência Hemoterápica - Hemovigilância MA 2/18 Assistência Farmacêutica - Desenvolve ações de farmacovigilância 25
  26. 26. MA 4 Apoio Técnico MA 4/1 Sistema de Informação do cliente/Paciente - Suporte para área administrativa nos aspectos financeiros e legais MA 4/2 Gestão de Equipamentos e Tecnologia Médico-Hospitalar - Evidencia ações de Tecnovigilância 26
  27. 27. MA 4/3 Prevenção, Controle de Infecções e Eventos Adversos - Monitora a efetividade do uso racional de antimicrobianos e germicidas - Monitora a efetividade das ações de biossegurança - Desenvolve ações de vigilância epidemiológica 27
  28. 28. MA 6 Infra-Estrutura MA 6/1 Gestão da Estrutura Físico-Funcional - Planejamento de obras - Condições de acessibilidade para pessoas com necessidades especiais 28
  29. 29. Administrar uma instituição hospitalar de forma eficiente e sustentável é um dos principais desafios do setor de saúde. 29
  30. 30. 30
  31. 31. Sustentabilidade Ambiental Resíduos 31
  32. 32. Sustentabilidade Financeira O Hospital procura tornar seus processos administrativo-financeiros ainda mais ágeis e integrados a uma gestão de dados precisa e pautada pelos objetivos estratégicos e metas de crescimento da Instituição. 32
  33. 33. Sustentabilidade Social Para os Hospitais, a cidadania empresarial está diretamente relacionada ao desenvolvimento da sociedade, por meio da contribuição para a melhoria da qualidade de vida e da saúde da população. 33
  34. 34. 34
  35. 35. Eduardo Rodrigues da Silva eduardo@qualiminas.com www.qualiminas.com 35

×