Revelação

726 visualizações

Publicada em

1º tema da série "As Escrituras Sagradas".

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
726
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revelação

  1. 1. As Escrituras Sagradas Michael LimaRevelaçãoRevelação Geral  Natureza  Consciência  HistóriaRevelação Especial  Escrituras o Revelação da Verdadeira Religião o Revelação Graduada o Unidade o Papel Iluminador  Jesus Cristo  Os Milagres o Santidade o Bondade o Significado Religioso o Harmonia com a Revelação Escrita o O Poder de D’us Contexto e Significado Teológico o Subordinação entre Criação e Criador o Demonstração da Natureza Viva, Pessoal e Compassiva de D’us o Autenticidade de Seus Enviados e de Suas Palavras o Mistérios da Graça  Profecias 1
  2. 2. As Escrituras Sagradas Michael LimaInspiraçãoInspiração é a influência do Espírito de D’us sobre asmentes dos escritores da Bíblia que fizeram dos escritoso registro de uma revelação divina progressiva,suficiente, quando tomada no seu conjunto e interpretadapelo mesmo Espírito que os inspirou a dirigir cadainquiridor a Cristo e à salvação.Observe o sentido de cada parte da definição:1. Inspiração é uma influência do Espírito de D’us. Não ésimplesmente um fenômeno da natureza, ou um caprichopsicológico, mas o efeito da operação interior doEspírito divino pessoal.2. Contudo, a inspiração não é uma influência sobre ocorpo, mas sobre a mente. D’us garante o seu fim, nãoatravés da comunicação exterior ou mecânica, masdespertando os poderes racionais do homem.3. Os escritos dos homens inspirados são o registro deuma revelação. Eles não são, por si mesmos, a revelação.4. Tanto a revelação como o registro são progressivos.Nenhum deles é completo no seu início.5. Os escritos bíblicos devem ser considerados em Contexto e Significado Teológicoconjunto. Deve-se ver cada uma das partes em conexão coma que precede e com a que se segue.6. Para conhecermos a verdade, o mesmo Espírito Santo,que fez as revelações originais deve interpretar o seuregistro.7. Assim empregados e interpretados, estes escritos sãosuficientes, tanto em qualidade como em quantidade, parao seu propósito religioso. Não tem por fim fornecer-nosum modelo de história ou fatos da ciência, mas conduzir-nos a Cristo e à salvação. 2
  3. 3. As Escrituras Sagradas Michael LimaTeorias  Intuição – Ponto de Vista Pelagiano e RacionalistaSustenta que a inspiração é apenas um desenvolvimento doinsight (discernimento) da verdade que todos homenspossuem em certo grau; um modo de inteligência em matériade moral e religião que dá surgimento aos livrossagrados, como um modo correspondente de inteligência emmatéria de verdade secular dá surgimento a grandes obrasde filosofia ou arte. Tal modo de inteligência éconsiderado como produto das próprias forças do homem,quer sem influência divina especial, quer só através daoperação de um Deus impessoal.  Iluminação – Fundamentação nos Escritos ArminianosConsidera a inspiração simplesmente como umaintensificação e elevação das percepções religiosas docristão, o mesmo em gênero, apesar de que maior em grau,com a iluminação de cada crente pelo Espírito Santo.Sustenta não que a Bíblia é, mas contém a palavra de Deuse que não os escritos, mas os escritores são inspirados.A iluminação dada pelo Espírito Santo, contudo, põe o Contexto e Significado Teológicoescritor inspirado só em plena posse dos seus poderesnormais, mas não comunica a verdade objetiva além da suacapacidade de descobrir ou entender.  Ditado – Corrente Helenística e Parte AlemãEsta teoria sustenta que a inspiração consistiu em oEspírito Santo possuir as mentes e corpos dos escritoresda Bíblia, para que eles se tornem instrumentos passivosou amanuenses - a pena e não o calígrafo de Deus. 3
  4. 4. As Escrituras Sagradas Michael Lima  DinâmicaEste ponto de vista verdadeiro, em oposição à primeiradestas teorias, sustenta que a inspiração não ésimplesmente um fato natural, mas também sobrenatural eque é obra imediata de um Deus pessoal na alma do homem.Em oposição à segunda, sustenta que a inspiração pertencenão só ao homem que escreveu a Bíblia, mas à Bíblia queele escreveu, de modo que, tomada em seu conjunto,constitui um registro da revelação divina confiável esuficiente.Em oposição à terceira teoria, sustenta que as Escriturascontém um elemento humano assim como um divino, de modoque, enquanto apresentam um conjunto de verdadesreveladas, estas são formadas em moldes humanos eadaptadas à inteligência humana comum.Em resumo, a inspiração nem é caracteristicamentenatural, parcial, nem mecânica, mas sobrenatural, plena edinâmica.Inspiração e IluminaçãoLínguas Contexto e Significado Teológico  Hebraico  Aramaico  Grego 4

×