Aula 16 - Modularização - parte 4 - exercícios

2.176 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.176
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
812
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 16 - Modularização - parte 4 - exercícios

  1. 1. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVModularização – Parte IVProfa. Dra. Juliana Cristina BragaCentro de Matemática, Computação eCognição
  2. 2. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVObjetivo da Aula Entender o que é escopo em programação Entender a importância do escopo naprogramação de módulos Entender sobre quantificadores dos módulos
  3. 3. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVRoteiro da Aula Blocos Escopo (global e local) Escopo em JAVA Qualificadores de métodos em JAVA
  4. 4. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVBlocos O que são Blocos? Um bloco em Portugol ou em JAVA é definidopor { }
  5. 5. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVBlocos - ExemplosCada CorIndica um BlocoNa Figura ao LadoBloco 1Bloco 2Bloco 3
  6. 6. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVBlocos - ExemplosCada CorIndica um BlocoNa Figura ao LadoBloco 1Bloco 2Bloco 3
  7. 7. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVBlocos Porque é importante saber a limitação de umbloco? Porque é o bloco que define o escopo dasentidades (ex: variáveis, arquivos, módulos) queestão nele contidas Ou seja, um bloco define o ESCOPO dasentidades
  8. 8. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVEscopo Global Escopo global – são entidades que podem serutilizadas nos módulos em que foramdeclaradas e também nos módulos internos aosmódulos que foram declarados
  9. 9. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVExemplo Escopo GlobalQual o escopo da variável a?
  10. 10. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVMódulos – Escopo Local Escopo local – entidade somente pode serusada no módulo em que foi declarado.Entidades locais a um módulo não têmsignificado fora desse módulo
  11. 11. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVExemplo Escopo LocalQual o escopo da variável b?
  12. 12. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVEsse código está correto?Posso usar a variável a dentrodo moduloA?
  13. 13. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVEsse código está correto?Posso usar a variável b dentrodo moduloA?
  14. 14. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVUma variável LOCALsó existe dentro do bloco emque foi declarada. Depoisdisso ela é “destruída” damemória.Uma variável GLOBAL existeenquanto o programa estiverna memória.
  15. 15. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVEsse código está correto?Posso ter dois nomes iguais paraVariáveis de escopo distinto?Qual a saída desse programa?
  16. 16. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVAs regras de escopoValem para qualquer bloco e nãoSomente para módulos!Variável local ao bloco para
  17. 17. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVEsse código está correto?Qual a saída?
  18. 18. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVEsse código está correto?Qual a saída?
  19. 19. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVOs parâmetros dos móduPossuem escopo LOCAL!!
  20. 20. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVEscopo Evitem utilizar variáveis globais! Ocupam mais espaço de memória, pois ocupam amemória enquanto o programa estiver sendoexecutado Sempre que surgir a dúvida: Essa variável deve ser global ou local? R: será local somente se você necessitar dela o tempo todo! Dê preferência pelas variáveis locais!
  21. 21. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVEM JAVA
  22. 22. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVExemplo dedeclaraçãoDe variável globalEm JAVAColocar a palavrareservada static
  23. 23. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVEscopo - Qualificadores dos métodos Qualificadores dos métodos em JAVA Também está relacionado com o escopo public: método acessível em outros programas private: método acessível apenas no programaem que foi definido protected: método acessível na classe,subclassesOrientação a objetosFoge do objetivo da disciplina
  24. 24. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVCoisas para não esquecer Um bloco agrupa zero ou mais instruções. Um bloco é delimitado pelos CHAVES { e }. Uma entidade que é declarada dentro de um método é chamada deentidade local. A entidade local existe somente dentro do método. O método fica na memória durante a sua execução, depois dissoele é “destruído” da memória e suas variáveis também.
  25. 25. Bacharelado em Ciência e TecnologiaProcessamento da InformaçãoModularização – Parte IVCoisas para não esquecer Uma varíável criada fora de qualquer método e dentro da classeprincipal é chamada de variável global. A variável global existe dentro de qualquer método criada dentro doprograma. A variável global existe durante toda execução do programa Uma variável local existe apenas enquanto o bloco que a contémestá a ser executado. Uma variável local pode ser declarada em qualquer ponto do blocoa que pertence, e não apenas no início, mas sempre antes de serusada. EVITE CRIAR VARIÁVEIS GLOBAIS

×