Reprodução Assexuada, eunice lemos campos.

239 visualizações

Publicada em

By: Henrique Silva.

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
239
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reprodução Assexuada, eunice lemos campos.

  1. 1. Tema: Reprodução sexuada 1º Ano “A” Nomes: Henrique Thaylan Lucas Edgar Anderson
  2. 2. Principal característica: variabilidade genética Pode ocorrer por conjugação ou participação de gametas. CONJUGAÇÃO Usada por alguns fungos, bactérias e protozoários através de troca de material genético entre duas células ou organismos. PARTICIPAÇÃO DE GAMETAS Gametas: células especializadas para a reprodução, produzida nas gônadas.
  3. 3. Monóicos x Dióicos Monos: único Oikos: casa Ex: maioria dos vegetais. Dióicos (duas casas) Ex: maioria dos animais
  4. 4. Fecundação União dos gametas masculino e feminino. Ocorre SOMENTE após a fusão dos núcleos e formação do zigoto. Fecundação externa Encontro dos gametas no meio externo. Caracterizada pela formação de maior número de gametas. Fecundação interna Ocorre no interior do organismo. Classifica-se em autofecundação e fecundação cruzada.
  5. 5. Autofecundação Gametas se originam de um único indivíduo hermafrodita. Fecundação cruzada Gametas se originam de indivíduos diferentes.
  6. 6. Desenvolvimento pós-embrionário: Direto Indivíduos não possuem fases intermediárias, não sofrem metamorfose. Indireto Ao nascerem, indivíduos diferem significativamente dos adultos, passam por metamorfose, na maioria dos casos, larvas. Externo ou interno Embrião pode desenvolver-se dentro da mãe ou no meio externo. FECUNDAÇÃO INTERNA Classifica-se em ovíparos, ovovivíparos (vivíparos lecitotróficos) e vivíparos
  7. 7. OVÍPAROS Fecundação interna e desenvolvimento externo. Filhote nutre-se de reservas do ovo. Ex: aves, maioria dos répteis e mamíferos monotremados.
  8. 8. OVOVIVÍPAROS (VIVÍPAROS LECITOTRÓFICOS) Fecundação e desenvolvimento interno. Filhote fica dentro do ovo dentro da mãe. Não há relação de alimentação entre mãe e filhote. Ex: alguns tubarões e répteis.
  9. 9. VIVÍPAROS Fecundação e desenvolvimento interno. Ex: maioria dos mamíferos.
  10. 10. FORMAS ESPECIAIS DE REPRODUÇÃO • Partenogênese Partenos – virginal; gênese – nascimento. Formação de um organismo a partir de um óvulo não-fecundado, sem participação de gameta masculino. Ex: formiga, abelha, salamandra, lagartos, peru. • Metagênese (alternância de gerações) Organismos apresentam um ciclo de vida com reprodução assexuada e sexuada alternadas. Ex: Água-viva.
  11. 11. • POLIEMBRIONIA Formação de dois ou mais indivíduos de um único zigoto, originado pela fecundação de UM óvulo e UM espermatozoide. Os descendentes são clones e obrigatoriamente do mesmo sexo. São chamados de univitelinos. • POLIOVULAÇÃO Dois ou mais óvulos são fecundados por espermatozoides diferentes. Descendentes possuem patrimônio genético distintos. Podem ter sexo igual ou diferente. São chamados de bivitelinos.

×