Administração e Educação Ambiental

1.276 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.276
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Administração e Educação Ambiental

  1. 1. O ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO E A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE OS CURRÍCULOS E A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DE AGENTES MULTIPLICADORES NAS ORGANIZAÇÕES Prof. Hélvio de Avellar Teixeira Profa. Angélica Cristiny Ezequiel de Avelar Teixeira Acadêmico Bernardo de Souza Barroso
  2. 2. Algumas Premissas <ul><li>A questão ambiental nas organizações modernas ocupa hoje grande parcela dos esforços dos administradores, exigindo um novo perfil do profissional que consiga articular e organizar uma estrutura administrativa que comporte uma efetiva condução de todos os setores das organizações rumo a responsabilidade social e ambiental </li></ul>
  3. 3. Algumas Premissas <ul><li>“ Avaliar, assim como ensinar, é um ato político e, para que seja adequadamente político, precisa se instrumentalizar no conhecimento. Não é possível gestar cidadania competente sem manejo adequado do conhecimento, o que leva de imediato a valorizar didáticas reconstrutivas que privilegiam o saber pensar e o aprender a aprender.” (DEMO, 1996 p.65). </li></ul>
  4. 4. Algumas Premissas <ul><li>Segundo BRUGGER (1999, p.78) “a educação ambiental é encarada na maioria das vezes como dimensão ou modalidade de educação. A educação ambiental vista desta forma não ultrapassa as fronteiras da velha educação conservacionista e não faz jus, portanto, ao adjetivo a que se propõe.” </li></ul>
  5. 5. Algumas Premissas <ul><li>De acordo com a conferência de Tbilisi, ocorrida em 1977, educação ambiental tem como principais características ser um processo dinâmico, integrativo, transformador, participativo, abrangente, globalizador, permanente, contextualizador e por último, recentemente incorporado, ser transversal. </li></ul>
  6. 6. Perguntas da Pesquisa <ul><li>Será que seguindo as diretrizes curriculares, os currículos dos cursos de administração estão adequados ao complexo e atual contexto organizacional onde se aplica a educação ambiental? </li></ul>
  7. 7. Perguntas da Pesquisa <ul><li>Os docentes estão treinados e preparados para incluir este conteúdo em suas disciplinas, desenvolvendo uma interface com a ética e a responsabilidade social? </li></ul>
  8. 8. Perguntas da Pesquisa <ul><li>Como garantir que aspectos como desenvolvimento sustentável, produção mais limpa, consumo ecológico e “ecobusiness” permeiem o contexto das discussões sobre a teoria administrativa e o desenvolvimento empresarial? </li></ul>
  9. 9. O Contexto <ul><li>O objetivo não é apenas o de criticar o Paradigma Dominante, mas de re-elaboração do mesmo, ou seja a sua reconstrução. O Paradigma Emergente nasce das carências do Paradigma Dominante – é a negação da regulação e a implementação da emancipação, tal como é descrito por Khun. </li></ul>
  10. 10. O Contexto <ul><li>É preciso criticar cada um dos sistemas para desconstruir e construir o novo senso comum. As promessas da teoria dominante – ou da sociedade moderna - não se cumpriram SANTOS (2001). </li></ul>
  11. 11. O Contexto <ul><li>Num primeiro momento o Paradigma Dominante sustenta e reforça a exploração desenfreada dos recursos naturais e do ambiente em prol do desenvolvimento do Estado capitalista. </li></ul>
  12. 12. O Contexto <ul><li>Na atual ordem globalizada tem-se um questionamento: o acesso mais rápido e democrático à informação e a consciência cada vez maior do esgotamento dos recursos naturais levam a uma crise no processo de desenvolvimento e no seu paradigma (TODD, 2001); (HENDERSEN, 2001). </li></ul>
  13. 13. O Contexto <ul><li>Uma reflexão quanto as formas de organização social, dos determinantes da degradação do meio ambiente, das ações sociais e das pessoas envolvidas deve ser feita para que se obtenha a sustentabilidade. A sustentabilidade requer inter-relação entre justiça social, qualidade de vida, equilíbrio ambiental e desenvolvimento com suporte (ADORNO, 1998); (LOPES E OUTROS, 2000). </li></ul>
  14. 14. O Contexto <ul><li>No Paradigma da Sociedade de Risco a informação e educação ambiental somados às políticas sociais com acesso à informação e transparência na gestão dos problemas ambientais urbanos podem trazer uma reorganização de poder e autoridade. A visão ambiental não pode ser apenas baseada nas ciências naturais, mas também numa dimensão sócio-ambiental e cultural (JACOBI, 1998); (ASSIS, 1996); (FERREIRA, 1996). </li></ul>
  15. 15. O Contexto <ul><li>Há a necessidade de se refletir sobre a responsabilidade solidária do Administrador com o agente poluidor ou degradador ambiental, seja como gestor da empresa, gestor da esfera pública ou como apenas e principalmente um cidadão responsável. </li></ul>
  16. 16. O Contexto <ul><li>A proposta da CGEA/MEC (1) é promover em todas as instâncias a mesma qualidade de formação, com o amplo tema &quot;consumo sustentável&quot;, baseada na simplicidade metodológica, na reflexão crítica, no respeito à diversidade dos grupos envolvidos e considerando a complexidade da questão ambiental. Trata-se de uma política oficial o incentivo a incorporação da Educação Ambiental no ensino superior. </li></ul>(1)- Coordenação-Geral de Educação Ambiental
  17. 17. O Contexto <ul><li>A seleção e a organização de disciplinas, atividades pedagógicas e demais componentes do currículo são de fundamental importância na determinação do tipo de ensino que se pretende oferecer, na medida em que eles expressam, em primeira instância, os princípios ou valores que se pretende legitimar com a prática educativa . </li></ul>
  18. 18. O Contexto <ul><li>O profissional formado pelos cursos de Administração deve constituir-se em agente transformador capaz de ajustar-se com rapidez aos avanços das ciências e da tecnologia no estabelecimento de uma nova ordem econômica, social e ambiental. </li></ul>
  19. 19. O Contexto <ul><li>O profissional formado pelos cursos de Administração deve constituir-se em agente transformador capaz de ajustar-se com rapidez aos avanços das ciências e da tecnologia no estabelecimento de uma nova ordem econômica, social e ambiental. </li></ul>
  20. 20. A Pesquisa <ul><li>A PUCMINAS é uma das maiores e mais respeitadas IES no país e oferta o curso de administração em todos os seus campi, possuindo mais de 5000 alunos nele matriculados. Na unidade de análise deste trabalho, são atualmente ofertados dois currículos – um em extinção e outro que foi reformulado em 2006. Neste processo, um dos norteadores foram os princípios emanados da Concepção Crítica de Educação exposta em LIBÂNEO (1985), o trabalho do pessoal docente, discente e administrativo, objetivando a eficácia do referido processo e a qualidade da formação do alunado em termos científico-culturais, profissionais e da formação para a cidadania. </li></ul>
  21. 21. A Pesquisa <ul><li>Foram enviados a todos os alunos matriculados no curso questionários que objetivaram levantar a percepção dos mesmos a respeito da inserção de conteúdos ambientais nas disciplinas ofertadas no curso, bem como a sua prática rotineira em relação ao processo de educação ambiental. Ressalta-se que não está previsto em nenhum dos dois currículos ofertados alguma disciplina de conteúdo exclusivo voltado ao meio ambiente. Obteve-se o retorno de 100 casos. Os principais resultados são apresentados e discutidos a seguir. </li></ul>
  22. 22. Os Resultados <ul><li>A amostra de respondentes mostrou-se bem distribuída, tanto em termos de faixa etária (93% concentrados na faixa entre 16 e 30 anos), como em ano de ingresso no curso e previsão de formatura. A maioria (51%) cursou o ensino médio todo em escola particular e 40% (quarenta por cento) todo em escola pública. A maioria dos genitores (53% das mães e 52% dos pais) dos respondentes nem ingressou no ensino superior. </li></ul>
  23. 23. Os Resultados <ul><li>É preciso criticar cada um dos sistemas para desconstruir e construir o novo senso comum. As promessas da teoria dominante – ou da sociedade moderna - não se cumpriram SANTOS (2001). </li></ul>
  24. 24. O Contexto <ul><li>É preciso criticar cada um dos sistemas para desconstruir e construir o novo senso comum. As promessas da teoria dominante – ou da sociedade moderna - não se cumpriram SANTOS (2001). </li></ul>
  25. 25. O Contexto <ul><li>É preciso criticar cada um dos sistemas para desconstruir e construir o novo senso comum. As promessas da teoria dominante – ou da sociedade moderna - não se cumpriram SANTOS (2001). </li></ul>

×