Gestão Armazenagem Estruturas Físicas

24.077 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
24.077
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
76
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
913
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • MAIO -2008 - AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO/GUARULHOS PROJETO DE TERMINAIS DE CARGA AÉREA - Requisitos de Engenharia de Manutenção 14/05/2008
  • MAIO -2008 - AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO/GUARULHOS PROJETO DE TERMINAIS DE CARGA AÉREA - Requisitos de Engenharia de Manutenção 14/05/2008
  • MAIO -2008 - AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO/GUARULHOS PROJETO DE TERMINAIS DE CARGA AÉREA - Requisitos de Engenharia de Manutenção 14/05/2008
  • MAIO -2008 - AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO/GUARULHOS PROJETO DE TERMINAIS DE CARGA AÉREA - Requisitos de Engenharia de Manutenção 14/05/2008
  • MAIO -2008 - AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO/GUARULHOS PROJETO DE TERMINAIS DE CARGA AÉREA - Requisitos de Engenharia de Manutenção 14/05/2008
  • Gestão Armazenagem Estruturas Físicas

    1. 1. GESTÃO DA ARMAZENAGEM Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    2. 2. OBJETIVO: Avaliar as ferramentas de organização física da gestão de armazenagem. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    3. 3. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena MONTANDO UM ARMAZÉM <ul><li>RECORDANDO...PARA DEFINIR UMA OPERAÇÃO </li></ul><ul><li>CHECK LIST </li></ul><ul><li>O TIPO DE MERCADORIA/CARGA; </li></ul><ul><li>QUAL O VOLUME A SER MOVIMENTADO/ARMAZENADO? </li></ul><ul><li>QUANTO PODERÁ SER INVESTIDO? </li></ul><ul><li>TÉCNICAS PARA A SIMPLIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES.. </li></ul><ul><li>FLUXO ENTRADA E SAÍDA DE MERCADORIAS/CARGAS? </li></ul>
    4. 4. RECORDANDO DEFINIÇÕES: MERCADORIA: Bem resultante do processo de produção e destinado à venda; Qualquer produto que seja objeto de comércio. CARGA: QUALQUER MERCADORIA ENTREGUE PARA, ser transportada ou armazenada . Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    5. 5. <ul><li>SIMPLIFICAÇÃO </li></ul><ul><li>ocupação da área x equipamentos e fluxos disponíveis; </li></ul><ul><li>OTIMIZAÇÃO ESPAÇO FÍSICO: </li></ul><ul><li>armazenamento seguro x capacidade e características da área; </li></ul>Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena MONTANDO UM ARMAZÉM
    6. 6. MONTANDO UM ARMAZÉM Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena <ul><li>ATIVIDADES </li></ul><ul><li>RECEBIMENTO </li></ul><ul><li>CONFERÊNCIA </li></ul><ul><li>ARMAZENAGEM </li></ul><ul><li>PRÉ-SEPARAÇÃO – PICKING </li></ul><ul><li>MONTAGEM DE KIT’S (OPCIONAL) </li></ul><ul><li>EXPEDIÇÃO </li></ul><ul><li>MANUTENÇÃO </li></ul><ul><li>EQUIPAMENTOS </li></ul><ul><li>ADMINISTRAÇÃO – POSTO MÉDICO – REFEITÓRIO – VESTIÁRIO ETC.... </li></ul>
    7. 7. MONTANDO UM ARMAZÉM Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena <ul><li>ESTATÍSTICAS DE MERCADO.... </li></ul><ul><li>ÁREA DE ARMAZENAGEM: 60 A 80% ARMAZÉM </li></ul><ul><li>04 A 05 NÍVEIS DE VERTICALIZAÇÃO </li></ul><ul><li>ÁREA DE PICKING: +/- 20% ARMAZÉM </li></ul><ul><li>EXPEDIÇÃO E RECEBIMENTO: 03 A 15% ARMAZ. </li></ul><ul><li>NOTA: ESSAS DIMENSÕES VARIAM DE ACORDO COM AS CARACTERÍSTICAS DA CARGA </li></ul>Helio Souto Dapena
    8. 8. SISTEMA DE PICKING Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    9. 9. Esse sistema (pré-separação) considera a coleta e a separação de produtos / pedidos de acordo com a necessidade de um cliente. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    10. 10. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena PICKING - SELEÇÃO DE PEDIDOS
    11. 11. Muito utilizado em um CD Centro de Distribuição – garante precisão no processo de movimentação de mercadorias e agilidade no atendimento integral de um pedido. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    12. 12. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena Com base numa lista o operador caminha ao longo da linha selecionando os produtos que constam do pedido...
    13. 13. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena Picking com Rádio Freqüência O terminal de rádio freqüência indica os produtos que devem ser coletados e faz a a comprovação ....
    14. 14. PICKING POR RÁDIO FREQUENCIA Esse tipo de sistema se apóia na comunicação por rádio freqüência para auxiliar o operador na coleta dos itens. É utilizado um terminal de mão que indica o endereço do próximo produto-item a ser coletado. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    15. 15. PICKING POR RÁDIO FREQUENCIA Ao realizar a coleta dos itens, o operador faz a leitura do código de barras do produto no terminal portátil que confere a coleta e indica o endereço do próximo item a ser coletado. Desvantagem: Tempo do deslocamento do operador. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    16. 16. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena PICKING BY LIGHT VISTA DE UMA ESTAÇÃO DE TRABALHO
    17. 17. PICKING BY LIGHT Pode ser integrado a um sistema de esteiras rolantes, leitores ópticos e/ou sensores de presença. Vantagens: Agilidade. O agrupamento dos produtos ao lado do operador, que não precisa se locomover. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    18. 18. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena PICKING BY LIGHT O indicador digital com luz, indica qual produto e a quantidade a ser coletada....
    19. 19. Nota: Considerar o tempo de retirada do produto da área de armazenagem para o dimensionamento da operação. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    20. 20. PICKING DISCRETO: é aquele no qual o operador coleta um pedido por vez, coletando linha a linha do pedido. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    21. 21. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena PICKING DISCRETO - SELEÇÃO DE PEDIDOS
    22. 22. PICKING DISCRETO Vantagens = Possibilidade de erros pequena. Desvantagem= baixa produtividade decorrente do tempo excessivo gasto com o deslocamento do operador. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    23. 23. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena PICKING POR ZONA: é aquele no qual o operador coleta os pedidos em uma área do armazém, deixando-os em uma área de consolidação para composição do pedido original.
    24. 24. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena PICKING POR ZONA Vantagens = várias ações ao mesmo tempo (seleção de itens + seleção de caixas). Desvantagem = necessidade de coordenar as atividades por zona ). Balanceamento atividades ( nº itens = nº caixas)
    25. 25. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena PICKING POR LOTE: é aquele no qual o operador coleta um grupo de pedidos de maneira conjunta por vez. Ao se dirigir ao local de estocagem, o operador coleta um nº de itens que atenda um grupo de pedidos.
    26. 26. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena PICKING POR LOTE Vantagens = alta produtividade, quando os pedidos possuem pouca variedade de itens (até 04 itens) e são pequenos em termos de volume. * Minimiza o tempo de deslocamento do operador. Desvantagem = elevado risco de erros na separação e ordenação dos pedidos.
    27. 27. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena PICKING POR ONDA Diversas programações por turno = os pedidos são coletados em períodos específicos do turno. É utilizado em conjunto com os anteriores, sendo mais aceito no picking discreto.
    28. 28. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena PICKING POR ONDA Vantagens = maior integração do picking com a área de expedição, com a programação de área de coleta e embarque do pedido.
    29. 29. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena PICKING POR LOTE Vantagens = alta produtividade, quando os pedidos possuem pouca variedade de itens (até 04 itens) e são pequenos em termos de volume. * Minimiza o tempo de deslocamento do operador. Desvantagem = elevado risco de erros na separação e ordenação dos pedidos.
    30. 30. VÍDEO MINI LOAD Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    31. 31. SISTEMA DE CROSS DOCKING Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    32. 32. Essa técnica é empregada na movimentação e materiais onde há possibilidade de efetuar as AÇÕES DE RECEBIMENTO E EXPEDIÇÃO SEM ARMAZENAR Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    33. 33. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    34. 34. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    35. 35. CROSS DOCKING Local de destino do produto precisa ser conhecido no momento do recebimento. Cliente precisa estar em condições de receber o material expedido imediatamente. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    36. 36. CROSS DOCKING O USO DA TÉCNICA DE CROSS DOCKING POSSIBILITA UMA OPERAÇÃO DE INVENTÁRIO ZERO. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    37. 37. CROSS DOCKING QUANDO UTILIZAR: Grande movimentação para diversos destinos; Dificuldade de consolidação de cargas; Área de armazenagem no limite da capacidade ou inexistente. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    38. 38. CROSS DOCKING IMPACTOS DO CROSS DOCKING: Se for utilizado uma área combinada com recebimento e picking, a operação pode apresentar perda de produtividade. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    39. 39. HUB AND SPOKE Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    40. 40. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena Termo que vem do pneu da bicicleta – vários raios em direção ao centro (cubo). Governo USA em 1978 por meio do ATO DE DESREGULAMENTAÇÃO DAS EMPRESAS AÉREAS revolucionou a logística do transporte aéreo. HUB AND SPOKE
    41. 41. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena TRANSIT POINT
    42. 42. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena DISTRIBUIÇÃO COM CONSOLIDAÇÃO DE CARGAS
    43. 43. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena <ul><li>Etapas da produção que podem ser adiadas até o último momento nas operações de uma armazém. </li></ul><ul><li>embalagens </li></ul><ul><li>rótulos. </li></ul>POSTERGAÇÃO ( POSTPONEMENT)
    44. 44. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena POSTPONEMENT Vantagens = diminuição do risco de “erros”
    45. 45. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena ESTRUTURAS PARA ARMAZENAGEM VERTICALIZAÇÃO
    46. 46. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    47. 47. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena ARMAZENAGEM EM ARMAZÉNS AUTO PORTANTES
    48. 48. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena .....revisão dos equipamentos mais utilizados no processo convencional...
    49. 49. TIPOS DE EMPILHADEIRAS: Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena DE ARMAZENAGEM TRILATERAL
    50. 50. VANTAGENS = Sistema Compacto - corredores estreitos - aproveitamento pleno do pé-direito Helio Souto Dapena Armazenamento e Embalagens de Materiais 1996 1993   1990     1987                 corredor --> 5,60 3,00 1,20 1,75 raio de giro --> EMPILH CONTRAPESO GLP EMP. ARMA TRI LA TERAL Trans-elevador pé-direito --> 3,80 - 6,80 12,60
    51. 51. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    52. 52. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    53. 53. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    54. 54. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    55. 55. Helio Souto Dapena
    56. 56. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    57. 57. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    58. 58. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    59. 59. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena
    60. 60. Armazenamento e Embalagens de Materiais Helio Souto Dapena CONCLUSÃO: Nesta aula, apresentamos alguns exemplos de processos utilizados na GESTÃO DE ARMAZENAGEM

    ×