Optisytem

668 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
668
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Optisytem

  1. 1. 1. OPTISYSTEM  Permite que sejam realizadas simulações telecomunicações e de outras aplicações. de sistemas de  O OptiSystem é um inovador pacote de comunicação óptica de simulação do sistema para o projeto, testes e otimização de praticamente qualquer tipo de link óptico na camada física de um amplo espectro de redes ópticas. 1
  2. 2. 1. OPTISYSTEM Este software tem como benefícios:  Permitir a simulação de protótipos de baixo custo;  Permitir uma visão global do desempenho do sistema;  Acesso direto a extensivas configurações de dados que caracterizam o sistema;  Realizar a varredura de parâmetros visando analisar o efeito de especificações de dispositivos sobre o desempenho do sistema; 2
  3. 3. 1. OPTISYSTEM 3
  4. 4. 1. OPTISYSTEM  Apresentada a tela do optisystem, onde pode-se observar a janela layout onde é montado o projeto a ser simulado.  Janela componente library, no canto superior a esquerda, seleciona-se os componentes para a montagem do projeto,  E na janela project browser, que se encontra abaixo da janela componente library, pode-se observar os dispositivos usados no projeto. 4
  5. 5. 1.1 LASER COM MODULAÇÃO EXTERNA NO OPTISYSTEM  Um sistema de telecomunicações consiste de um transmissor, um meio de comunicação e um receptor. Se o transmissor também atuar como um receptor, ele passará a ser chamado de transceptor. 5
  6. 6. 1.1 LASER COM MODULAÇÃO EXTERNA NO OPTISYSTEM 6
  7. 7. 1.1 LASER COM MODULAÇÃO EXTERNA NO OPTISYSTEM  O gerador de sequencia pseudo-aleatória de bits (Pseudo Random Sequence-PRS) irá gerar bits de acordo a aproximar as características dos dados e depois enviará para técnica de codificação não retorne ao zero (NRZ-non-return-to-zero), possui 2 níveis de tensão representando 0 e 1, onde o bit um é representado por uma tensão positiva e o bit 0 é representado por uma tensão negativa). 7
  8. 8. 1.1 LASER COM MODULAÇÃO EXTERNA NO OPTISYSTEM  Na saída do modulador Mach-Zehnder foram conectados um analisador de espectro óptico e um visualizador óptico no domínio do tempo, para observar o sinal de saída do transmissor no domínio da frequência e do tempo, respectivamente.  Vale mencionar que apesar de não existir comercialmente um visualizador óptico no domínio do tempo, esta ferramenta de simulação é bastante útil para a caracterização de dispositivos ópticos. 8
  9. 9. 1.1 LASER COM MODULAÇÃO EXTERNA  As saídas dos visualizadores estão mostradas na figura abaixo para uma . taxa de bit de 2,5 Gbit/s, com uma potência óptica de -10 dBm 9
  10. 10. 1.2 RECEPTOR OPTSYSTEM ÓPTICO NO 10
  11. 11. 1.2 RECEPTOR ÓPTICO NO OPTSYSTEM  O sinal do transmissor com potência óptica de -21 dBm é detectado por um receptor PIN, e o sinal detectado é introduzido em um regenerador 3R, onde este componente do software que recupera as informações do sinal elétrico.  O regenerador 3R gera o bit original sequência, e um sinal modulado elétrico a ser utilizado para análise RIC,  Onde o RIC é uma indicação de quantas vezes um pacote de outra unidade de dados tem que ser retransmitidos por causa de um erro 11
  12. 12. 1.2 RECEPTOR ÓPTICO NO OPTSYSTEM  Esta primeira porta do regenerador 3R de saída é a sequência de bits, o segundo é um sinal NRZ modulada e a última saída é uma cópia do sinal de entrada.  Estes três sinais podem ser conectados diretamente para o Analisador de BER, evitando ligações adicionais entre o transmissor e o estágio receptor.  Ao utilizar o 3R Regenerator, não há necessidade de conexões entre os transmissores e o Analisador de RIC. 12
  13. 13. 1.2 RECEPTOR ÓPTICO NO OPTSYSTEM  Esses três sinais são introduzidos em um analisador de BER, obtendo-se assim a taxa de erro de bit (bit error rate – BER do sinal.  Na transmissão de telecomunicações, a BER é o percentual de bits com erros em relação ao número total de bits recebidos em uma transmissão, geralmente expressa como dez elevado a uma potência negativa.  O analisador BER permite que o usuário calcule e visualize a BER de um sinal elétrico automaticamente. 13
  14. 14. 1.2 RECEPTOR ÓPTICO  Apesar de a BER ser o principal parâmetro para a análise da qualidade de um canal digital, esta pode ser complementada no diagnóstico de problemas por outros parâmetros, tais como, fator Q, razão de extinção do sinal, potência óptica dos canais, entre outros. O Eye Diagram Analyser gera diagramas de olho e análise RIC 14
  15. 15. 1.3 Outros componentes do OPTISYSTEM  O software Optisytem é uma ferramenta CAD, que permite a realização de simulações de sistemas de comunicações óptica. O software dispõe de diversos componentes que permitem aos usuários planejar, testar e simular enlaces ópticos na camada de transmissão de redes ópticas.  A biblioteca de componentes do software possui mais de 250 componentes ativos e passivos, nos domínios elétrico e óptico. 15
  16. 16. 1.3 CONCLUSÕES  As fibras ópticas são de extrema necessidade nos dias de hoje, devido a um trafego cada vez maior de informações.  As rede ópticas de acesso constituem como o maior problema (“gargalo”) das redes de telecomunicações no cenário mundial, aplicações emergentes como Video on Demand (VoD), High Definition TV(HDTV), dentre outras só pode ser obtida com redes ópticas de acesso. 16

×