Campo pequeno
Estilo   Neo-árabe, no Campo Pequeno.
A Praça de touros do Campo Pequeno foi concebida com base em alguns pormenores de estilo Neo-árabe,  que na altura da sua ...
 
 
Características do Campo pequeno.
 
<ul><li>A primeira Praça de Toiros da cidade de Lisboa foi erguida no Campo Santana em 1831.  </li></ul><ul><li>O sucesso ...
 
A praça de toiros do Campo Pequeno, foi projectada pelo Arquitecto António José Dias da Silva.  Desde então, a praça foi u...
 
Ao conjugar uma praça de estilo neo-árabe, com cúpulas e torreões semelhantes às das mesquitas, aportando a este local tod...
Restauro da Praça de Touros
 
Depois de anos de acelerada degradação a Praça de Touros do Campo Pequeno foi devolvida à cidade de Lisboa, em Março de 20...
A recuperação do recinto contempla, entre outras medidas, o restauro global do edifício, a construção de uma cobertura amo...
<ul><li>A parte nova do projecto desenvolve-se toda em subsolo, em quatro pisos, sendo o primeiro ocupado por uma galeria ...
<ul><li>A praça depois do restauro passou a dispor de melhores condições para a actividade tauromáquica. Mas não só. </li>...
 
Comparação  Praça de touros de Madrid Praça de touros do Campo Pequeno
Bibliografia http://www.campopequeno.com/ Porto Editora - Historia e Cultura das Artes, 2º parte .  http://dn.sapo.pt/2005...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Campo Pequeno

4.945 visualizações

Publicada em

Trabalho elaborado por Luís Silva

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.945
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Campo Pequeno

  1. 1. Campo pequeno
  2. 2. Estilo Neo-árabe, no Campo Pequeno.
  3. 3. A Praça de touros do Campo Pequeno foi concebida com base em alguns pormenores de estilo Neo-árabe, que na altura da sua construção se julgou o mais acertado para um edifício com esta função. A praça de touros do Campo Pequeno apresenta uma boa articulação de volumes, realçados pela cor do tijolo, que cobre todo o edifício. Neste edifício sobressaem o ritmo criado pelos arcos em ferradura, das varias portas principais, e também nas janelas e portas secundarias, já nas cúpulas com estilo bulbónico, tipicamente orientais, que rematam os torreões circulares.
  4. 6. Características do Campo pequeno.
  5. 8. <ul><li>A primeira Praça de Toiros da cidade de Lisboa foi erguida no Campo Santana em 1831. </li></ul><ul><li>O sucesso foi de tal forma assinalável que, passados alguns anos, a sua dimensão tornou-se fraca e insegura para acolher todos aqueles que queriam assistir às corridas de toiros. </li></ul><ul><li>Foi então cedido, pelo Município de Lisboa, um terreno baldio na zona do Campo Pequeno onde, já no século XVIII, se tinham efectuado corridas de toiros. </li></ul><ul><li>Tendo sido inaugurada em 18 de Agosto de1892. </li></ul>
  6. 10. A praça de toiros do Campo Pequeno, foi projectada pelo Arquitecto António José Dias da Silva. Desde então, a praça foi universalmente reconhecida pela sua monumentalidade e beleza, tornando-se num emblema da cidade de Lisboa.
  7. 12. Ao conjugar uma praça de estilo neo-árabe, com cúpulas e torreões semelhantes às das mesquitas, aportando a este local todo um misticismo e glamour próprios de um filme de Hollywood, a praça de touros é um edifício de características únicas e ímpares no país. Possui uma área de 5000 m2 e um redondel de 80 m de diâmetro, foi concebido com uma capacidade inicial para 8434 espectadores,
  8. 13. Restauro da Praça de Touros
  9. 15. Depois de anos de acelerada degradação a Praça de Touros do Campo Pequeno foi devolvida à cidade de Lisboa, em Março de 2006, A Praça de Touros do Campo Pequeno deixo de ser só um recinto unicamente destinado para corridas tauromáquicas, para tornar-se num espaço multifuncional onde comércio, lazer e cultura se vão encontrar, literalmente na arena.
  10. 16. A recuperação do recinto contempla, entre outras medidas, o restauro global do edifício, a construção de uma cobertura amovível, a melhoria do nível de conforto oferecido aos espectadores, com a instalação de cadeiras em todas as bancadas, a ocupação de toda a área circundante por baixo das bancadas e das galerias, por espaços destinados a restaurantes e bares.
  11. 17. <ul><li>A parte nova do projecto desenvolve-se toda em subsolo, em quatro pisos, sendo o primeiro ocupado por uma galeria comercial, com ligação directa ao Metro, e os outros três pisos são ocupados com um parque de estacionamento de 1250 lugares. </li></ul>
  12. 18. <ul><li>A praça depois do restauro passou a dispor de melhores condições para a actividade tauromáquica. Mas não só. </li></ul><ul><li>A cobertura amovível transforma assim a velha praça construída em 1890 num edifício dotado de condições funcionais para corridas de touros, ópera, concertos, orquestras sinfónicas, teatros e outros eventos para os quais a sua capacidade de 8000 lugares é adequada. Todo o anel em torno da praça passa a ser pedonal </li></ul>
  13. 20. Comparação Praça de touros de Madrid Praça de touros do Campo Pequeno
  14. 21. Bibliografia http://www.campopequeno.com/ Porto Editora - Historia e Cultura das Artes, 2º parte . http://dn.sapo.pt/2005/11/14/sociedade/projecto_campo_pequeno_renovado_2006.html

×