Por: Archer
As relações que se estabelece entre osmembros de um grupo estão marcadas pelaafetividade, estabelecendo entre si diferente...
A atração interpessoal reflete-se pelapreferência por determinadas pessoas, o quenos leva a procurar partilhar a sua prese...
A agressão é um comportamento que visa causar danos físicos oupsicológicos a uma pessoa ou pessoas e que reflete intenção ...
Para explicar a origem da agressão, há várias teorias que procuramidentificar as causas dos comportamentos agressivos.    ...
As relações de intimidade são um tipo particular de interação social que semanifestam e diferentes níveis relativamente às...
Os estereótipos são crenças que são uma imagemsimplificada das características de um grupo ou dosmembros de um grupo.   Ap...
Os preconceitos são atitudes queenvolvem um pré-juízo, um pré-julgamento, ,na maior pate das vezes negativo,relativamente ...
A discriminação é o comportamento quedecorre do preconceito (que é uma atitude enão um comportamento). No limite, podecond...
O conflito ocorre em relações próximas e ouinterdependentes que existe um estado de insatisfação entreas partes.    Atualm...
Pode definir-se cooperação como a açãoconjunta que implica a colaboração dosenvolvidos para se atingir um objetivocomum.  ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Indivíduos e grupos

1.780 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.780
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Indivíduos e grupos

  1. 1. Por: Archer
  2. 2. As relações que se estabelece entre osmembros de um grupo estão marcadas pelaafetividade, estabelecendo entre si diferentestipos de interação. As relações pode sermarcadas pela atração, agressão eintimidade, entre outras.
  3. 3. A atração interpessoal reflete-se pelapreferência por determinadas pessoas, o quenos leva a procurar partilhar a sua presença.Baseia-se na avaliação cognitiva e afetiva quefazemos dos outros. A atração pessoal está muito marcada pelasemoções, afetos e sentimentos. Estárelacionada com a história pessoal de cada um. Há fatores que interferem no processo deatração pessoal: proximidade, atração física,semelhanças interpessoais, complementaridadee reciprocidade.
  4. 4. A agressão é um comportamento que visa causar danos físicos oupsicológicos a uma pessoa ou pessoas e que reflete intenção de destruir. Atendendo à variedade de comportamentos agressivos, procura-seclassifica-los para melhor as compreender. Distingue-se, assim, quanto à intenção do sujeito, agressão hostil,caracterizada pela emoção e pela impulsividade e que visa causar danosa outrem, da agressão instrumental, que vida um objetivo, que para seratingindo, pode ou não causar danos. Quanto ao alvo, distingue-se a agressão direta (dirige-se ao objetoque justifica a agressão), a agressão deslocada (o sujeito dirige aagressão a um alvo que não é responsável pela causa que lhe deu origem)e autoagressão (o sujeito não manifesta agressão com o outro, masdirige-a a si próprio). Quanto à forma de expressão distingue-se agressão aberta(agressão explícita), agressão dissimulada (recorre a meios não abertosou explícitos) e agressão inibida ( o sujeito não manifesta a agressão.
  5. 5. Para explicar a origem da agressão, há várias teorias que procuramidentificar as causas dos comportamentos agressivos. Segundo Freud, a agressão teria origem numa pulsão inata, a pulsão damorte. Os comportamentos agressivos seriam explicados por umadisposição instintiva e primitiva do ser humano. Para Lorenz, a agressividade humana estava programadageneticamente, sendo desencadeada e determinadas situações. O serhumano não teria os mecanismos reguladores da agressividade como osanimais, o que explicaria as regras. Segundo Dollard, a agressão seria provocada pela frustração. Quando osujeito não conseguia atingir os objetivos pretendidos, recorria à agressão- Para Bandura, o comportamento agressivo era aprendido porobservação e imitação de modelos. A criança, no seu processo desocialização, imitaria o comportamento dos pais, dos professores e dos seuspares, incluindo os comportamentos agressivos (aprendizagem social). Pode-se concluir que a agressão se relaciona com fatores de caractercognitivo orgânico (envolve vários processos fisiológicos), o que nãosignifica que o ser humano esteja geneticamente programado paradesenvolver comportamentos agressivos. Fatores relacionados com o meiosocial, com a aprendizagem e com as experiencias pessoas têm um papelfundamental na expressão da agressão. A agressão explica-se, assim, pela interação complexa de um conjuntode fatores entre os quais: fatores biológicos, do ambiente físico, fatoresculturais, fatores relativos à experiencia e à história de vida de cada um.
  6. 6. As relações de intimidade são um tipo particular de interação social que semanifestam e diferentes níveis relativamente às diferentes pessoas com quemnos relacionamos. A possibilidade de se manterem relações de intimidade varia também depessoa para pessoa, estando ligada à história pessoal, à personalidade e àexperiencia de cada um. A intimidade implica comunicação, que se pode manifestar de diversasformas: interações verbais e interações não verbais. O contexto social condiciona, através das convenções sociais, as relações deintimidade e as suas expressões. A amizade é uma das manifestações de intimidade que envolve relações emque estão presentes, entre outros, elementos como confiança, lealdade,cooperação, etc. As amizades variam segundo um conjunto de fatores: idade,género, contexto social e características pessoais. Quando de fala de amor, há que distinguir a que tipo de amor nos referimos:o amor companheiro ( envolve relações com os pais, amigos íntimos, familiares)e o amor apaixonado, que se caracteriza também pelo envolvimento sexual.
  7. 7. Os estereótipos são crenças que são uma imagemsimplificada das características de um grupo ou dosmembros de um grupo. Aprendidos no decurso da socialização, correspondema um processo de categorização social, tendo por funçãosimplificar a interpretação que fazemos do real. Os estereótipos tem uma função sociocognitivaporque, ao categorizar a realidade social, transmitemdados que promovem a nossa adaptação. Os estereótipos tem uma função socioafetiva porquedão um sentimento de identidade social ao grupo que ospartilha. Reforçam o sentimento do nós por oposição aosoutros.
  8. 8. Os preconceitos são atitudes queenvolvem um pré-juízo, um pré-julgamento, ,na maior pate das vezes negativo,relativamente a pessoas ou grupos sociais. Nos preconceitos predominam a funçãosocioafetiva, assumindo, frequentemente,posições radicais contra grupos sociais. Nasua expressão mais ativa, podem conduzir aatos de discriminação.
  9. 9. A discriminação é o comportamento quedecorre do preconceito (que é uma atitude enão um comportamento). No limite, podeconduzir à eliminação física do objeto dadiscriminação. Na base da discriminação está opreconceito que o fundamenta: racial,sexista, religioso, etc.
  10. 10. O conflito ocorre em relações próximas e ouinterdependentes que existe um estado de insatisfação entreas partes. Atualmente, psicologia encara o conflito numaperspetiva positiva, contrariando a perspetiva pessimista enegativa que dominava. A vivencia e ultrapassagem dos conflitos correspondem aprocessos de desenvolvimento pessoal e grupal. Depois deultrapassados, favorecem respostas mais adaptadas. Sem omitir os aspetos negativos, atualmente considera-se o conflito como um fator de mudança e desenvolvimentosocial.
  11. 11. Pode definir-se cooperação como a açãoconjunta que implica a colaboração dosenvolvidos para se atingir um objetivocomum. A cooperação, a mediação e a negociaçãosão meios a que se recorre para seultrapassarem conflitos.

×