Matriz energética

1.216 visualizações

Publicada em

Fontes de energias, energias renováveis e não renováveis.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.216
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Matriz energética

  1. 1. MATRIZ ENERGÉTICA: PRINCIPAIS AMEAÇAS Meio Ambiente e Sociedade Professor Roney Gusmão
  2. 2. A Revolução Industrial (Séc. XVIII) • Advento do capitalismo: mudança no modelo de produção econômica e no padrão de vida das sociedades; • O homem por meio do uso da tecnologia intensifica a manipulação dos recursos naturais em prol do atendimento de suas necessidades; • O aumento da produção de bens e serviços promovidos pela tecnologia trará um aumento da produção econômica mundial, com melhor qualidade de vida para a sociedade global; • Todo o conjunto da natureza passa a ser vista enquanto recurso, passível de venda como outro qualquer; • A apropriação destes recursos ocorre de forma desigual, acentuando a miséria de muitos.
  3. 3. O Sistema Capitalista • O sistema capitalista se configura enquanto componente cultural, capaz de adentrar a alma dos sujeitos; • Ocorre a humanização das coisas e a coisificação do homem; • As pessoas passam a ter valor social em função dos bens materiais que possuem; • Os homens se individualizam cada vez mais na incessante busca pelo status social que o consumo proporciona; • O aumento desenfreado no consumo implica em: aumento na produção de resíduos, intensificação do uso energético, utilização extensiva dos recursos naturais.
  4. 4. O Século XX • Para atender a demanda da sociedade na produção de bens de consumo, tem ocorrido um aumento da utilização dos recursos naturais tanto renováveis como não renováveis. • O século XX foi essencialmente um período de expansão: da população, da produção, dos mercados, do consumo de matérias‐primas, dos conflitos e dos conhecimentos. • Contrariamente ao que ocorrera no Século XIX, houve uma incorporação de grupos sociais ao mercado, implicando maior consumo e aceleração dos ciclos (de fontes energéticas, tecnologias, produção de resíduos).
  5. 5. A obsolescência Obsolescência Planejada Obsolescência Perceptiva
  6. 6. • Energia pode ser conceituada como a capacidade de gerar trabalho; • O processamento e incorporação da energia é determinante para a existência da civilização moderna, seja pela manutenção orgânica dos ecossistemas vivos, seja pela promoção da produção industrial; • Pela produção de energia que se pode satisfazer o bem‐estar material da sociedade contemporânea. Questão Energética
  7. 7. Fontes sustentáveis de energia • O desafio posto ao homem não é o de “inventar” fontes de energia, mas sim o de viabilizar padrões energéticos que maximizem a energia concentrada (trabalho) e, consequentemente, diminua a degradação energética (entropia); • Tem-se buscado desenvolver fontes de energias capazes de conciliar a qualidade do combustível, disponibilidade energética e nível de impactos. • Essa é uma forma racional de otimizar os estoques de combustíveis não renováveis, como o carvão e o petróleo.
  8. 8. Fontes Energéticas e a Economia Global • O crescimento econômico está rigorosamente ligado à disponibilidade energética, seja na sua forma mais natural de geração ou na mais tecnológica. • A supremacia geoeconômica mundial ocorreu em duas eras: a era da potência muscular e a era dos combustíveis fósseis. • A primeira, é baseada na biomassa: lenha, trabalho humano intenso e ainda é relevante em países subdesenvolvidos. • A segunda explora os combustíveis fósseis, fonte energética poderosa, pois gera muita energia útil. • A sociedade moderna tem buscado outras fontes, visando reduzir a dependência crônica em relação ao petróleo.
  9. 9. Energia: a dinâmica da produção • A “energia” é a mobilizadora do sistema econômico; • Pelas fontes de energia são produzidos dois fluxos de satisfação da humanidade contemporânea: os bens e serviços e os recursos monetários que possibilitam a aquisição dos mesmos; • Para que a produção se concretize é necessário: a disponibilidade dos recursos naturais, capital, trabalho, capacidade tecnológica. • A energia é o meio de dinamização desses fatores.
  10. 10. • A produção possibilita toda a dinâmica do sistema, com a geração de renda os agentes econômicos, governo, famílias e empresas podem avançar nos seus objetivos e planos: compra, comercialização, arrecadação e investimento. • A paralisação no fornecimento de energia anula todo processo de produção e consumo, resultando em danos às economias. • Destaque ao Brasil quanto ao uso de fontes energéticas alternativas.
  11. 11. Biomassa: grande alternativa • Biomassa abrange os derivados recentes de organismos vivos utilizados como combustíveis ou para a sua produção. • Do ponto de vista ecológico, biomassa é a quantidade total de matéria viva existente num ecossistema. • A queima de biomassa provoca a liberação de dióxido de carbono na atmosfera, mas como este composto havia sido previamente absorvido pelas plantas que deram origem ao combustível, o balanço de emissões de CO2 é nulo.
  12. 12. Energia Eólica
  13. 13. Energia Solar
  14. 14. Energia Nuclear
  15. 15. Energia das Marés
  16. 16. Carvão Mineral
  17. 17. Carvão Vegetal
  18. 18. Hidrelétrica de Itaipu

×