RUBÉOLA   VÍRUS DA RUBÉOLA    EPIDEMIOLOGIA     TRANSMISSÃOPROGRESSÃO E SINTOMAS     DIAGNÓSTICO     TRATAMENTO     ...
 Rubéola:     o que é?   A rubéola é uma doença causada pelo    togavírus e transmitida por via    respiratória. Seus pr...
Vírus da Rubéola   A RUBÉOLA É TRANSMITIDA POR UM VÍRUS, PERTECENTE AO          GÊNERO RUBIVIRUS (FAMÍLIA TOGAVIRIDAE).
Epidemiologia
O vírus ataca mais durante a primaveranos países com climas temperados. Antesda vacina contra a rubéola, introduzida em196...
Transmissão   A transmissão é por contato direto, secreções    ou pelo ar (espirros, tosse, beijo...). O vírus    multipl...
Progressão e sintomas   A infecção, geralmente, tem evolução auto-    limitada e em metade dos casos não produz    qualqu...
Diagnóstico   O diagnóstico clínico é difícil por semelhança dos    sintomas com os dos outras doenças causadas    por ví...
Tratamento   É recomendado que o paciente descanse    por alguns dias, mas crianças podem    continuar brincando em casa ...
VacinaA vacina é composta por vírusatenuados, cultivados em células derim de coelho ou em célulasdiplóides humanas. Pode s...
   Gestantes não devem ser vacinadas e as    mulheres vacinadas devem evitar a gestação até    o mês seguinte à vacinação...
Alunos:      T.S.T 07Ana Paula Nascimento   Rosiele Silveira    Paulo Felipe     Joicy Souza  Guilherme Ferrari     T.S....
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Slides rubéola

11.884 visualizações

Publicada em

Um pouco mais desta doença que afeta milhões de pessoas todos os anos em todo o mundo!RUBÉOLA...

Publicada em: Saúde e medicina
2 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.884
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
403
Comentários
2
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides rubéola

  1. 1. RUBÉOLA  VÍRUS DA RUBÉOLA  EPIDEMIOLOGIA TRANSMISSÃOPROGRESSÃO E SINTOMAS DIAGNÓSTICO TRATAMENTO VACINA
  2. 2.  Rubéola: o que é? A rubéola é uma doença causada pelo togavírus e transmitida por via respiratória. Seus principais sintomas são muito parecidos com outras doenças virais comuns na infância, como sarampo e caxumba , geralmente envolvendo febre, manchas avermelhadas pelo corpo, dor de cabeça, dor pelo corpo, dificuldade ao engolir, nariz entupido e aumento dos gânglios.
  3. 3. Vírus da Rubéola A RUBÉOLA É TRANSMITIDA POR UM VÍRUS, PERTECENTE AO GÊNERO RUBIVIRUS (FAMÍLIA TOGAVIRIDAE).
  4. 4. Epidemiologia
  5. 5. O vírus ataca mais durante a primaveranos países com climas temperados. Antesda vacina contra a rubéola, introduzida em1969, surtos ocorreram, geralmente, acada 6-9 anos nos Estados Unidos e 3-5anos na Europa, afetando principalmenteas crianças na faixa etária de 5-9 anos deidade. Desde a introdução da vacina, asocorrências se tornaram raras nos paísesdesenvolvidos, mas continuam comunsnos países mais pobres.
  6. 6. Transmissão A transmissão é por contato direto, secreções ou pelo ar (espirros, tosse, beijo...). O vírus multiplica-se na faringe e nos órgãos linfáticos e depois dissemina-se pelo sangue e para a pele.
  7. 7. Progressão e sintomas A infecção, geralmente, tem evolução auto- limitada e em metade dos casos não produz qualquer manifestação clínica perceptíveis. Os sintomas mais comuns são: Febre baixa (até 38°C); Aumento dos gânglios linfáticos no pescoço, Hipertrofia ganglionar retro-ocular e suboccipital, Manchas cor-de-rosa cutâneas, inicialmente no rosto e que evoluem rapidamente em direção aos pés e em geral desaparecem em menos de 5 dias. Dores pelo corpo.
  8. 8. Diagnóstico O diagnóstico clínico é difícil por semelhança dos sintomas com os dos outras doenças causadas por vírus com sintomas semelhantes (como sarampo, caxumba, influenza e dengue). É mais frequentemente sorológico, com detecção de anticorpos específicos para o vírus, que pode ser melhor identificado quatro dias depois do aparecimento das manchas pelo corpo, ou por ELISA (teste imunoenzimático que permite a detecção de anticorpos específicos no soro). Como ela se cura mesmo sem tratamento específico, sua investigação laboratorial é geralmente restrita apenas para mulheres grávidas.
  9. 9. Tratamento É recomendado que o paciente descanse por alguns dias, mas crianças podem continuar brincando em casa com pessoas imunizadas. Beber muita água, sucos e determinados chás ajuda a repôr a perda de líquidos, sais minerais e vitaminas para deixar o organismo mais saudável enquanto ele luta contra a doença.
  10. 10. VacinaA vacina é composta por vírusatenuados, cultivados em células derim de coelho ou em célulasdiplóides humanas. Pode serproduzida na forma monovalente,associada com sarampo (duplaviral) ou com sarampo e caxumba(tríplice viral). A vacina se apresentade forma liofilizada, devendo serreconstituída para o uso.
  11. 11.  Gestantes não devem ser vacinadas e as mulheres vacinadas devem evitar a gestação até o mês seguinte à vacinação pelo risco de contaminação do feto (mesmo enfraquecido o vírus pode atravessar a placenta). É altamente eficaz e dificilmente gera efeitos colaterais. Adultos e adolescentes não imunizados também podem tomar a vacina. O vírus da rubéola é capaz de penetrar a barreira placentária e contaminar o feto causando má formações ou aborto espontâneo.
  12. 12. Alunos:  T.S.T 07Ana Paula Nascimento Rosiele Silveira Paulo Felipe Joicy Souza Guilherme Ferrari  T.S.T 06 Kátia SantosEPIDEMIOLOGIA E TOXICOLOGIA

×