Lojas Virtuais Alugadas

134 visualizações

Publicada em

Como funcionam as lojas virtuais alugadas e como elas pode ajudar na criação do seu e-commerce

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
134
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lojas Virtuais Alugadas

  1. 1. Lojas virtuais alugadas – O que são e como funcionam as plataformas de e-commerce alugadas As opções de lojas virtuais alugadas A opção pelo modelo de lojas virtuais alugadas vem sendo uma alternativa cada vez mais comum entre os empreendedores que decidem aderir a varejo online. O mercado brasileiro já apresenta ótimas opções neste segmento e justamente por isso, na hora de criar uma loja virtual, essa é uma alternativa que não deve ficar de lado em seu planejamento. As lojas virtuais alugadas oferecem inúmeras vantagens quando comparadas a outras alternativas, mas isso não significa que seja a melhor opção para o seu e-commerce. Existem pontos que precisam ser analisados antes de uma decisão final. Como funcionam as lojas virtuais alugadas O modelo de lojas virtuais alugadas é um sistema onde você paga mensalmente por uma plataforma de e-commerce padronizada, que pode ter um certo nível de customização para se adaptar ao seu projeto. No modelo, conhecido como SaaS - Software as a Service, você não é o dono da plataforma, mas tem direito de utilizar o sistema pelo prazo contratado para criação do seu comércio eletrônico. Em uma plataforma de e-commerce alugada, toda a parte técnica, no que diz respeito a gerenciamento do provedor de hospedagem, configurações internas do sistema e outras, ficam a cargo da empresa que fornece o sistema. A parte de configurações da loja em si, como a criação departamentos, páginas informativas, Guia de E-commerce – Fornecedores de Produtos e Serviços Site - GuiaDeEcommerce.com.br E-mail: contato@guiadeecommerce.com.br Twitter: @Guia_Ecommerce
  2. 2. inserção de produtos e configurações de meios de pagamento fica sob sua responsabilidade. Você não precisa saber absolutamente nada de programação para ter uma loja dessas, já que essa parte corre por conta da empresa que aluga o sistema para você. As lojas virtuais alugadas contam com suporte pleno do fornecedor, ou pelo menos deveriam contar, o que facilita bastante tanto na etapa de implementação do seu projeto de e-commerce quanto na gestão do dia a dia do negócio. As vantagens das plataformas de e-commerce alugadas Em nosso curso sobre criação de lojas virtuais sempre afirmo que a principal vantagem das lojas virtuais alugadas é a terceirização da TI e posso garantir que só isso já é um ganho incrível para o seu negócio. Se você optar por uma plataforma de e-commerce open source como o Magento, por exemplo, toda a parte relativa a TI fica sob sua responsabilidade, o que vai lhe tomar tempo, tirando o foco do seu negócio. Não que as plataformas de e-commerce open source não sejam uma opção viável, muito pelo contrário, gosto muito desse tipo de loja, mas a questão técnica é certamente um complicador. Partindo para uma solução dessas, você não terá que se preocupar com a contratação de um programador para dar suporte ao sistema e nem com questões relaciona das a provedor de hospedagem, já que nesse modelo, o sistema de e-commerce fica hospedado no próprio servidos da empresa. Além dessa questão técnica, as plataformas de e-commerce alugadas também apresentam as seguintes vantagens: • Prazo de implementação menor do que seria no caso da adoção de uma solução proprietária • Suporte técnico no que diz respeito aos sistemas acessórios • Redução de custos iniciais de implantação Para quem possui um capital restrito para criação da loja ou está querendo fazer um teste inicial antes de investir pesado no comércio eletrônico, essa é uma opção bastante atrativa. Desvantagens das lojas virtuais alugadas De uma forma geral, a grande desvantagem dessa opção está justamente na dependência que se cria em relação a empresa contratada. Como o código fonte do Guia de E-commerce – Fornecedores de Produtos e Serviços Site - GuiaDeEcommerce.com.br E-mail: contato@guiadeecommerce.com.br Twitter: @Guia_Ecommerce
  3. 3. sistema não fica com o lojista, tudo em termos de evolução e sofisticação dependerá do desenvolvedor, e pior ainda, será orçado por ele. Em alguns casos, a loja inicial é bem baratinha, mas na hora de serem implementadas novas funções, o preço é de arrepiar os cabelos. É justamente por isso que em nosso curso falamos sobre a questão da portabilidade da plataforma. Na escolha do sistema e do fornecedor, é importante verificar se existe a possibilidade, garantida em contrato, de exportação da base de dados. Com seu banco de dados na mão, a migração fica bem mais fácil, mas nem por isso menos dolorosa, pois não existe troca de plataforma de e-commerce sem trauma. Veja um pouco mais sobre esta discussão no artigo Vantagens e Desvantagens das Lojas Alugadas Quanto custa uma loja virtual alugada Esse é um ponto que precisa ser meticulosamente analisado, pois existem diversas formas de cobrança. Em nosso catálogo de fornecedores de plataformas de e- commerce você encontra dezenas de empresas oferecendo soluções em lojas virtuais alugadas e também uma variedade muito grande de preços. Tudo depende dos recursos oferecidos pela plataforma e outras questões técnicas. Antes de tudo, vale a pena chamar atenção para um detalhes. Preço, não é parâmetro de escolha. Você encontra no mercado plataforma que custam de R$ 30,00 ao mês até mesmo R$ 20 mil, dependendo da plataforma. Isso não quer dizer qua a mais cara seja a mais indicada para o seu negócio. O que realmente importa na hora de definir qual a plataforma de e-commerce contratar, são as questões técnicas. A melhor coisa a fazer é solicitar vários orçamentos de e-commerce para poder analisar a proposta de cada empresa e decidir pela que mais se adapta ao seu projeto e orçamento. Como contratar uma plataforma de e-commerce alugada Atualmente no Brasil temos diversos fornecedores de plataformas de e-commerce alugadas como os listados na nossa seção de Fornecedores. Basicamente você encontrará dois tipos de fornecedores de plataformas alugadas, os que possuem uma solução própria, totalmente desenvolvida pela empresa e os fornecedores que usam a plataforma Magento como base do seu sistema. É importante analisar as características de cada proposta com muito cuidado e atenção, pois a escolha de uma plataforma de e-commerce é praticamente um casamento. Fique atento a itens como: Guia de E-commerce – Fornecedores de Produtos e Serviços Site - GuiaDeEcommerce.com.br E-mail: contato@guiadeecommerce.com.br Twitter: @Guia_Ecommerce
  4. 4. • Quantidade de produtos permitidos • Número de pageviews • Consumo de banda • Possibilidade de exportação do banco de dados • Taxa de Setup • Comissões cobradas sobre vendas Mais uma dica. Negocie o valor de tudo. O mercado está bom, mas ninguém está querendo perder clientes. Por isso, chore no preço e mostre que você tem outras opções em vista, e não se iluda com expressões tipo “líder de mercado” ou “pioneiros” pois isso nem sempre é verdade e nem sempre acrescenta alguma coisa em termos de eficiência. Leia mais no artigo Como Contratar Uma Plataforma de E-commerce Como você pode ver, existe muito a ser analisado na opção por este modelo de plataforma, mas certamente, a opção pelas lojas virtuais alugadas é um item a ser analisado em qualquer projeto de e-commerce. Espero ter ajudado. Publicado originalmente no blog do Guia de E-commerce no endereço: http://guiadeecommerce.com.br/lojas-virtuais-alugadas/ Leia esta e outras matérias e tutoriais no Guia do E-commerce Guia de E-commerce – Fornecedores de Produtos e Serviços Site - GuiaDeEcommerce.com.br E-mail: contato@guiadeecommerce.com.br Twitter: @Guia_Ecommerce

×