Senhora

17.370 visualizações

Publicada em

Slides da aula sobre o romance Senhora, de José de Alencar. Material elaborado pelo professor André Guerra em conjunto com a professora Anya Moura.

Publicada em: Educação
0 comentários
21 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.370
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5.120
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
21
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Senhora

  1. 1. Senhora1875 José de Alencar<br />
  2. 2. <ul><li>Romance urbano
  3. 3. Encantou o público.
  4. 4. Mulheres vibraram com a heroína forte e decidida</li></li></ul><li>Uma História de Amor<br />
  5. 5. A Obra<br />Romance Urbano - Retrata a sociedade carioca da época.<br />Divisão da Obra - Quatro Partes:<br />1ª. Parte: O Preço<br />2ª. Parte: Quitação<br />3ª. Parte: Posse<br />4ª. Parte: Resgate<br />
  6. 6. A TRAMA<br />X<br />
  7. 7. As partes do enredo apresentam a contradição entre amor e dinheiro, pois referem-se a etapas de uma transação comercial<br />
  8. 8. Linguagem<br />A linguagem usada é própria elite burguesa do século XIX<br />Presença marcante da descrição<br />Projeto de criação de uma língua literária brasileira<br />
  9. 9. Tempo e Espaço<br />O tempo é cronológico não-linear. <br />No primeiro capítulo já estamos no meio da história. (in media res)<br />O espaço é totalmente urbano. <br />O espaço fechado é bastante privilegiado, com destaque para o aposento nupcial.<br />
  10. 10. Foco Narrativo<br />Narrador em terceira pessoa, observador e onisciente.<br />Abordagem psicológica dos personagens (prenúncio de traços realistas).<br />
  11. 11. Personagens<br />Camila<br />Irmãs<br />Fernando<br />Lourenço<br />?<br />Pedro<br />Emília<br />Aurélia<br />Adelaide<br />Torquato Ribeiro<br />Amigos<br />Irmão<br />D. Firmina<br />Tio Lemos<br />1)<br />
  12. 12. Quem é Quem<br />
  13. 13. Aurélia Camargo<br />Recatada e bonita, inteligente, determinada e independente – numa época em que as mulheres não votavam nem emitiam suas opiniões -, Aurélia é o tipo da heroína sem defeito.<br />Tocava piano, cantava e dançava com perfeição. Bordava, tinha bom gosto e sabia administrar sua casa tão bem quanto seus negócios<br />
  14. 14. Fernando Seixas<br />Salário baixo e vida de rico: era assim que se mostrava para a sociedade.<br />Quase trinta anos, era esbelto, bonito e sedutor.<br />Abandonou a Faculdade <br />de Direito, tornou-se <br />funcionário público e <br />dedicou-se ao jornalismo.<br />
  15. 15. A RIVAL<br />Adelaide Amaral<br /> Por vontade de seu pai, adquire a posse de Seixas, tirando-o de Aurélia por 30 contos de réis<br />
  16. 16. Personagens secundários<br />Tio Lemos (tutor de Aurélia)<br />Torquato Ribeiro (verdadeiro amor de Adelaide)<br />Eduardo Abreu (amigo de Aurélia)<br />
  17. 17. Personagens coadjuvantes<br />Núcleo Aurélia<br />D.Emília<br />Pedro Camargo<br />Emílio<br />Lourenço Camargo<br />Núcleo Fernando<br />D. Camila<br />Mariquinha <br />Nicota<br />
  18. 18.
  19. 19.
  20. 20. Fernando submete-se às determinações de sua senhora, mas faz valer o seu orgulho, trabalha e reúne o dinheiro que irá resgatar a sua liberdade.<br />
  21. 21. DEVOLVE O DOTE A AURÉLIA QUE SE AJOELHA AOS SEUS PÉS E LHE MOSTRA O TESTAMENTO QUE FIZERA NOMEANDO-O SEU ÚNICO HERDEIRO.<br /> É A PROVA DO SEU AMOR<br />
  22. 22.
  23. 23.
  24. 24.
  25. 25. Final<br />Fernando e Aurélia<br />Há na obra um final feliz.<br />

×