Capitães da Areia

2.038 visualizações

Publicada em

Capitães da Areia é uma das obras primas do escritor baiano Jorge Amado. Escrito em 1937, compões o romance regionalista de 30, e compõe o projeto político-literário de transformação social. Cecília Amado, neta de Jorge resolveu filmar a obra do avô, preservando o lado humano dos capitães da areia, meninos abandonados, que vivem em um trapiche abandonado e usam a criminalidade para garantir a sobrevivência e um lugar na sociedade. O que ela não reproduz é a atmosfera de denúncia política e de perfil socialista sustentada no romance e personificada por Pedro Bala, seguindo os passos de líder do povo de seu pai.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.038
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.418
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Capitães da Areia

  1. 1. CAPITÃES DA AREIA Da obra de JORGE AMADO um filme de CECÍLIA AMADOGUIADELITERATURA.BLOGSPOT.COM
  2. 2. “Que outra coisa tenho sido senão um romancistade putas e vagabundos? Se alguma beleza existeno que escrevi, provém desses despossuídos,dessas mulheres marcadas com ferro e brasa, osque estão na fímbria da morte, no último escalãodo abandono. Na literatura e na vida, sinto-mecada vez mais distante dos líderes e dos heróis,mais perto daqueles que todos os regimes e todasas sociedades desprezam, repelem e condenam”. Jorge Amado GUIADELITERATURA.BLOGSPOT.COM
  3. 3. Os Capitães• Pedro Bala• Professor• Gato• Sem Pernas• Volta Seca• Boa Vida GUIADELITERATURA.BLOGSPOT.COM
  4. 4. DoraPerdeu a mãe que morreu de varíolaCuida do irmão mais novo (Zé Fuinha)Assume, no trapiche, três papéis: • Capitão da areia (vestida de menino) • Mãe dos capitães • Mulher de Pedro Bala GUIADELITERATURA.BLOGSPOT.COM
  5. 5. adolescentes abandonados por suas famílias, que crescemnas ruas de Salvador e vivem em comunidade no Trapiche.Jovens unidos pela necessidade, que praticam pequenosgolpes sem deixar de lado a ética da camaradagem. Todosdelinquentes e, ainda assim, cativantes. GUIADELITERATURA.BLOGSPOT.COM
  6. 6. Relampiano Paulinho Moska / LenineTá relampiano Cadê Neném? Neném não tem hora pra ir se deitarTá vendendo drops no sinal pra alguém Mãe passando roupa do pai de agoraTá vendendo drops no sinal, ninguém De um outro caçula que ainda vai chegarTodo dia é dia, Toda hora é horaNeném não demora pra se levantar É mais uma boca dentro do barracoMãe lavando roupa, pai já foi embora Mais um quilo de farinha do mesmoE o caçula chora, sacomas há de se acostumar Para alimentar o novo João NinguémCom a vida lá de fora do barraco A cidade cresce junto com Neném"Hay que endurecer" um coração tãofracoPara vencer o medo de trovãoSua vida aponta a contramãoTudo é tão normal, todo tal e GUIADELITERATURA.BLOGSPOT.COM qual

×