O Povoamento do Reino

3.113 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.113
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.338
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
120
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Povoamento do Reino

  1. 1. O Povoamento do Reino A distribuição das terras e os grupos sociais
  2. 2. <ul><li>Com a conquista definitiva do Algarve , estabelecidas as fronteiras a leste com Castela, e uma vez pacificado o território do país, os Reis Portugueses tinham agora pela frente importantes tarefas: </li></ul><ul><li>O povoamento e defesa do território </li></ul><ul><li>A exploração dos seus recursos naturais </li></ul><ul><li>O desenvolvimento do artesanato e do comércio interno e externo </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Para tal distribuíram pelos três grupos sociais - nobreza, clero e povo - as terras conquistadas . </li></ul><ul><li>Para si e sua família, o rei reservou as melhores terras - os reguengos . </li></ul><ul><li>Honras chamavam-se às terras atribuídas pelo rei à nobreza . </li></ul><ul><li>Coutos foi o nome dado às terras doadas ao clero . </li></ul><ul><li>Concelhos chamavam-se às terras que o povo recebeu. </li></ul>
  4. 4. Honras e coutos - as terras mais extensas e férteis - estavam isentas de impostos. Os seus proprietários viviam do arrendamento dessas terras aos camponeses e do trabalho dos servos . Só os concelhos pagavam impostos ao rei, de acordo com o estabelecido na Carta de Foral . Deste documento, emitido pelo Rei, constavam as obrigações e direitos dos seus moradores , chamados vizinhos .
  5. 5. CARTA DE FORAL FORAL DE SESIMBRA
  6. 6. A ORGANIZAÇÃO SOCIAL O REI A NOBREZA O CLERO O POVO
  7. 7. A organização social <ul><li>A NOBREZA COMBATIA... </li></ul><ul><li>A Nobreza, à qual pertencia o rei, era a classe social mais poderosa, rica e privilegiada. Desempenhava aquela que era na época a função mais relevante - a actividade guerreira e a defesa do território e das populações . </li></ul><ul><li>Vivendo do trabalho daqueles que cultivavam as suas terras, os nobres, quando não combatiam, exercitavam as suas capacidades em torneios desafiando-se entre si, procurando as vitórias que acrescentavam prestígio e valentia à sua reputação. </li></ul><ul><li>As caçadas , os festins que se lhes seguiam e a administração das suas terras, ocupavam-lhes o resto do tempo. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>O CLERO REZAVA… </li></ul><ul><li>O clero era também um grupo social abastado, e o mais influente junto das populações. </li></ul><ul><li>Para além de assegurar os serviços religiosos e a tranquilidade das almas, o clero: </li></ul><ul><li>Prestava assistência aos doentes </li></ul><ul><li>Ensinava </li></ul><ul><li>Copiava e conservava livros e documentos antigos (monges – copistas, bibliotecários) </li></ul><ul><li>Praticava a caridade </li></ul><ul><li>Eram também monges os autores das chamadas Iluminuras . </li></ul><ul><li>As Iluminuras eram livros escritos e pintados manualmente em pergaminho , sendo a tinta de ouro um dos elementos decorativos utilizados. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>O CLERO DIVIDIA-SE EM DOIS GRUPOS: </li></ul><ul><li>O Clero Regular constituído pelos monges e freiras que viviam em clausura nos conventos, e dedicavam as suas vidas à espiritualidade. </li></ul><ul><li>O Clero Secular , padres e bispos que viviam em contacto com as populações e com a corte, influenciando pobres e ricos . </li></ul>
  10. 10. <ul><li>O POVO TRABALHAVA… </li></ul><ul><li>… os campos, pastava o gado, pescava, derrubava árvores, escavava minas, fabricava utensílios, construía edifícios e, através do comércio, assegurava a troca das mercadorias . </li></ul><ul><li>O povo era também o único grupo social que pagava impostos . </li></ul>
  11. 11. O SENHORIO
  12. 12. A vida nos senhorios <ul><li>As terras da Nobreza </li></ul><ul><li>Os domínios senhoriais dividiam-se em terras aráveis e não aráveis . Das primeiras, os nobres retiravam os seus rendimentos, enquanto nos terrenos incultos - matas e florestas – caçavam, passeavam e conviviam. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Nos castelos ou residências senhoriais acasteladas , os quartos eram amplos e frios e, o mobiliário escasso e pouco confortável. O salão onde a família nobre comia, recebia e entretinha as visitas era aquecido por uma enorme lareira . </li></ul><ul><li>Em ocasiões especiais, aí organizavam grandes festas e banquetes , animados por poetas, trovadores, bobos, saltimbancos… </li></ul>
  14. 14. As terras do clero <ul><li>As terras do clero gozavam de um estatuto semelhante às da nobreza. Isentas de impostos , eram livremente administradas pelos seus proprietários que aí impunham os seus costumes , ditando as suas leis e aplicando a sua justiça </li></ul><ul><li>Ao contrário do que acontecia com a nobreza, ao clero não estava vedado o trabalho manual . </li></ul><ul><li>Assim, em algumas dessas terras onde se erguiam mosteiros , os monges e padres trabalhavam juntamente com os camponeses que pagavam rendas e impostos, orientando-os nas hortas , pomares, jardins e campos . </li></ul>
  15. 15. O MOSTEIRO <ul><li>O mosteiro era constituído por várias dependências : </li></ul><ul><li>A Igreja </li></ul><ul><li>O Claustro </li></ul><ul><li>A Cozinha </li></ul><ul><li>O Dormitório </li></ul><ul><li>A Enfermaria </li></ul><ul><li>A Albergaria </li></ul><ul><li>A Biblioteca </li></ul><ul><li>A Botica </li></ul><ul><li>As Caves </li></ul><ul><li>Em redor, situavam-se as terras cultivadas por camponeses que pagavam rendas e impostos ao Mosteiro. </li></ul>

×