Lúdico O lúdico tem sua origem na palavra latina "ludus" que quer dizer "jogo".
<ul><li>A educação infantil compreende uma etapa na vida da criança na qual ela se desenvolve no meio onde está inserida n...
 
 
<ul><li>Convite Poesia  é brincar com palavras  como se brinca  com bola, papagaio, pião.  Só que  bola, papagaio,pião  de...
 
<ul><li>Leilão de jardim Quem me compra um jardim com flores? </li></ul><ul><li>Borboletas de muitas cores, </li></ul><ul>...
<ul><li>Quem me compra este caracol? </li></ul><ul><li>Quem me compra um raio de sol? </li></ul><ul><li>Um lagarto entre o...
<ul><li>Quem me compra este formigueiro? E este sapo, que é jardineiro? E a cigarra e a sua canção? E o grilinho dentro do...
 
<ul><li>A Joaninha </li></ul><ul><li>A Joaninha com suas pretas pintinhas e seu corpo de brasa acesa é uma graça, uma bele...
 
<ul><li>As borboletas Brancas  Azuis Amarelas E pretas Brincam Na luz As belas Borboletas Borboletas brancas São alegres e...
 
<ul><li>As abelhas A AAAAAAAbelha mestra E aaaaaaas abelhinhas Estão tooooooodas prontinhas Pra iiiiiiir para a festa. Num...
 
<ul><li>MEMÉIA, A CENTOPÉIA </li></ul><ul><li>Maria Hilda  </li></ul><ul><li>Lá vem Meméia, a centopéia, Na cabeça tem uma...
<ul><li>E foi colado cada sapato, Isso é verdade, é um fato, Com resina vinda da colméia Para enfeitar os pés de Meméia. S...
<ul><li>Minhoca </li></ul><ul><li>Há furos pequenos </li></ul><ul><li>Por todo terreno </li></ul><ul><li>São casas, são to...
<ul><li>A minhoca </li></ul><ul><li>A minhoca </li></ul><ul><li>Quem diria! </li></ul><ul><li>Faz a terra respirar. </li><...
 
Chapeuzinho Vermelho
Maquete:  Chapeuzinho Vermelho
 
 
 
Trabalho em grupo: Dia do Circo
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dia do índio
 
 
 
 
 
 
Dia do trabalho
SANSÃO
 
SANSÃO do Davi
SANSÃO do JOÃO VITOR
 
Felipe - aluno do 1º ano
 
 
 
O aniversário do seu Alfabeto
Gabriel
Lorenzo
Nathan
Rafaela
Samira
Kelvy
 
ENTREVISTA com Chico dos Bonecos   <ul><li>Francisco Marques Vírgula Chico dos Bonecos O Chico nasceu Francisco Marques em...
<ul><li>O que é brincar? </li></ul><ul><li>Para a criança, brincar é uma questão de  sobrevivência . É o recurso que ela p...
<ul><li>&quot;A criança é um casulo, apenas. </li></ul><ul><li>E não há entomologista no Universo </li></ul><ul><li>que po...
 
<ul><li>Que lugar a brincadeira deve ter na escola? </li></ul><ul><li>O  lugar da brincadeira na educação é, simplesmente,...
<ul><li>As crianças de hoje brincam como as de antigamente? </li></ul><ul><li>Sim, porque a capacidade da criança se lança...
<ul><ul><ul><ul><ul><li>“Contaram-me e esqueci </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Vi e entendi </li></u...
 
 
Cartaz das posições
 
 
Pinguim
 
 
 
 
 
 
João-de-barro
 
 
 
Terrário
 
 
 
 
Banda
 
 
Contar uma historia trabalhando o tema .
 
 
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Leilão De Jardim

6.818 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.818
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Leilão De Jardim

  1. 1. Lúdico O lúdico tem sua origem na palavra latina &quot;ludus&quot; que quer dizer &quot;jogo&quot;.
  2. 2. <ul><li>A educação infantil compreende uma etapa na vida da criança na qual ela se desenvolve no meio onde está inserida nos aspectos cognitivo , afetivo , moral , social e motor , de forma quantitativa e qualitativa. A partir de tal afirmativa, observa-se a importância do brincar para essas crianças, pois através das brincadeiras, elas poderão se desenvolver amplamente, em todos esses aspectos. De acordo com Batista (2005), uma pedagogia que contemple atividade lúdica , ou seja, jogos e brincadeiras enriquecem e ampliam o universo físico, social e cognitivo da criança, contribuindo assim para a estruturação da personalidade do indivíduo apto para atuar na sociedade. A brincadeira é um ato inerente à infância, pois é um ato indispensável à saúde física, emocional e intelectual. Através dela, possibilita-se que a criança desenvolva a linguagem, o pensamento, a socialização, a iniciativa e a auto-estima. Dessa forma, a criança estará sendo preparada para ser um cidadão capaz de enfrentar desafios, que são cada vez maiores na sociedade de hoje. </li></ul>
  3. 5. <ul><li>Convite Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio,pião de tanto brincar se gastam. As palavras não: quanto mais se brinca com elas mais novas ficam. Como a água do rio que é água sempre nova. Como cada dia que é sempre um novo dia. Vamos brincar de poesia? </li></ul><ul><li>José Paulo Paes </li></ul>
  4. 7. <ul><li>Leilão de jardim Quem me compra um jardim com flores? </li></ul><ul><li>Borboletas de muitas cores, </li></ul><ul><li>lavadeiras e passarinhos, </li></ul><ul><li>ovos verdes e azuis nos ninhos? </li></ul>
  5. 8. <ul><li>Quem me compra este caracol? </li></ul><ul><li>Quem me compra um raio de sol? </li></ul><ul><li>Um lagarto entre o muro e a hera, </li></ul><ul><li>uma estátua da Primavera? </li></ul>
  6. 9. <ul><li>Quem me compra este formigueiro? E este sapo, que é jardineiro? E a cigarra e a sua canção? E o grilinho dentro do chão? (Este é o meu leilão.) </li></ul><ul><li>Cecília Meireles </li></ul>
  7. 11. <ul><li>A Joaninha </li></ul><ul><li>A Joaninha com suas pretas pintinhas e seu corpo de brasa acesa é uma graça, uma beleza. É a coisa mais fofinha de toda a natureza. </li></ul><ul><li>Sabendo de sua beleza, a Joaninha se olha no espelho cheia de vaidade e ajeita bem as pintinhas como se fosse à cidade. </li></ul><ul><li>A Joaninha tá gordinha, mas dá gosto de ver, dia e noite, noite e dia, não pára de comer. </li></ul><ul><li>A Joaninha só tem grande medo quando vê um passarinho. Pra se salvar, a Joaninha também tem o seu segredo: solta logo um cheirinho que tonteia o passarinho. </li></ul><ul><li>Elias José </li></ul>
  8. 13. <ul><li>As borboletas Brancas Azuis Amarelas E pretas Brincam Na luz As belas Borboletas Borboletas brancas São alegres e francas. Borboletas azuis Gostam muito de luz. As amarelinhas São tão bonitinhas! E as pretas, então . . . Oh, que escuridão! </li></ul><ul><li>Vinicius de Moraes </li></ul>
  9. 15. <ul><li>As abelhas A AAAAAAAbelha mestra E aaaaaaas abelhinhas Estão tooooooodas prontinhas Pra iiiiiiir para a festa. Num zune que zune Lá vão pro jardim Brincar com a cravina Valsar com o jasmim. Da rosa pro cravo Do cravo pra rosa Da rosa pro favo Volta pro cravo. Venham ver como dão mel As abelhinhas do céu! </li></ul><ul><li>Vinicius de Moraes </li></ul>
  10. 17. <ul><li>MEMÉIA, A CENTOPÉIA </li></ul><ul><li>Maria Hilda </li></ul><ul><li>Lá vem Meméia, a centopéia, Na cabeça tem uma idéia Deixando-a triste e nervosa: Quem levou seus sapatos cor-de-rosa? Todos têm um laço de fita Feito pela minhoca Rita, As solas são de ouro do sol Feitas pelo senhor caracol. Neles bordou o gafanhoto, De mão esquerda porque é canhoto, As verdes folhinhas de murta Com linha de grama curta. As fivelas, feitas com amor, Todas de botão de flor, Pela cigarra Azulina Num cantinho da campina. </li></ul>
  11. 18. <ul><li>E foi colado cada sapato, Isso é verdade, é um fato, Com resina vinda da colméia Para enfeitar os pés de Meméia. Sumiram, ninguém sabe nem viu, Os sapatos no mês de abril Deixando descalça Meméia Procurando entre as azaléias. - Sorri Meméia lindinha! Sou eu, o grilo, nesta banquinha Munido de viola e de pandeiro Sendo o cantor o meu velho companheiro, O canário-da-terra soltando a voz. Tem tambor de casca de noz Para o esquilo fazer batucada Entrando pela madrugada, Em frenético rebolado Para não ficar bicho parado E assim restaurar a tua alegria. Meméia, tristeza só dá agonia! </li></ul>
  12. 19. <ul><li>Minhoca </li></ul><ul><li>Há furos pequenos </li></ul><ul><li>Por todo terreno </li></ul><ul><li>São casas, são tocas </li></ul><ul><li>Das finas minhocas. </li></ul><ul><li>Com tantos furinhos </li></ul><ul><li>A terra é tão boa. </li></ul><ul><li>Minhocas não furam </li></ul><ul><li>A terra à toa! </li></ul><ul><li>Maria da Graça Almeida </li></ul>
  13. 20. <ul><li>A minhoca </li></ul><ul><li>A minhoca </li></ul><ul><li>Quem diria! </li></ul><ul><li>Faz a terra respirar. </li></ul><ul><li>Jardim que não </li></ul><ul><li>Tem minhoca </li></ul><ul><li>Pode ter falta de ar. </li></ul><ul><li>(Marciano Vasques) </li></ul>
  14. 22. Chapeuzinho Vermelho
  15. 23. Maquete: Chapeuzinho Vermelho
  16. 27. Trabalho em grupo: Dia do Circo
  17. 38. Dia do índio
  18. 45. Dia do trabalho
  19. 46. SANSÃO
  20. 48. SANSÃO do Davi
  21. 49. SANSÃO do JOÃO VITOR
  22. 51. Felipe - aluno do 1º ano
  23. 55. O aniversário do seu Alfabeto
  24. 56. Gabriel
  25. 57. Lorenzo
  26. 58. Nathan
  27. 59. Rafaela
  28. 60. Samira
  29. 61. Kelvy
  30. 63. ENTREVISTA com Chico dos Bonecos <ul><li>Francisco Marques Vírgula Chico dos Bonecos O Chico nasceu Francisco Marques em Belo Horizonte (MG), em 1959. É poeta, contista e &quot;desenrolador de brincadeiras&quot;, como ele gosta de dizer. Trabalha há vários anos com formação de professores da rede pública e privada. Publicou os livros Palavramiga, Garranchos (Paulinas), A Biblioteca dos Bichos (Formato) e Galeio: antologia poética para crianças e adultos (Peirópolis), que foi premiado pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) como o melhor livro de poesia . </li></ul>
  31. 64. <ul><li>O que é brincar? </li></ul><ul><li>Para a criança, brincar é uma questão de sobrevivência . É o recurso que ela possui para compreender a vida e interferir no mundo. A criança não construiu ainda o Pensamento Lógico, Analítico, Científico - esta maquininha de tecer idéias que caracteriza o mundo adulto. A criança pensa com a sua maquininha do Pensamento Poético – integrador, corporal, musical. Para a criança, Brincar e Pensar fazem parte do mesmo movimento. Nós, adultos, não precisamos ficar tristes... O Brincar, assim como a Infância, não são privilégios da criança. Estas duas raízes definem a própria humanidade: ludicidade e infância. E nós, adultos, pais, tios, avós e professores, precisamos aprender com a nossa infância. Quantas vezes, nós, pais, nos surpreendemos fazendo com os nossos filhos o que nós detestávamos que os nossos pais faziam conosco? Aprender com a nossa própria infância, e com a infância das crianças que nos rodeiam, ajuda a enfrentar a vida com mais jogo de cintura, mais paciência. E como nós, adultos, perdemos a paciência tão facilmente! Perder a paciência é perder o humor – e perder o humor é perder a inteligência. Quando a pessoa está brava, a gente não costuma dizer que ela está &quot;emburrada&quot;? Pois é! Ficou burra, perdeu a inteligência. O que é uma falta de respeito com o burro – um animal de opinião, inteligentíssimo, muito brincalhão. </li></ul>
  32. 65. <ul><li>&quot;A criança é um casulo, apenas. </li></ul><ul><li>E não há entomologista no Universo </li></ul><ul><li>que possa dizer pelo aspecto exterior </li></ul><ul><li>deste casulo, as cores do inseto que palpita lá dentro.“ </li></ul><ul><li>Humberto de Campos </li></ul>
  33. 67. <ul><li>Que lugar a brincadeira deve ter na escola? </li></ul><ul><li>O lugar da brincadeira na educação é, simplesmente, um lugar central. O que é a tão falada &quot;construção do conhecimento&quot; ? Ela é, sempre, o resultado de uma atividade de investigação , experimentação , exploração . </li></ul><ul><li>E o que é o coração da brincadeira? Ele é, sempre, tecido por estes três verbos: investigar, experimentar, explorar. Esta maneira de compreender a educação está se espalhando e se enraizando – e de maneira muito especial nas redes públicas. Estatisticamente, podemos ser minoria ainda – mas esta filosofia é crescente. André Michelet, em &quot;O mestre e o jogo&quot;, anuncia: &quot;É toda uma revolução que faz cambalear o ensino: seu centro não é mais a pedagogia e sim a criança. O que é o jogo na escola? Nada mais do que um dos aspectos dessa revolução, um elemento que não pode separar-se dela, já que está intrinsecamente unido ao respeito da pessoa da criança e de suas necessidades.&quot; (Revista Brasileira de Psicopedagogia, número 17, SP.) </li></ul>
  34. 68. <ul><li>As crianças de hoje brincam como as de antigamente? </li></ul><ul><li>Sim, porque a capacidade da criança se lançar no desafio é a mesma - a capacidade da criança mergulhar na investigação é a mesma. Mudam os contextos, mudam as tecnologias, muda a sociedade, muda a maneira da pessoa se compreender – mas a postura da criança diante do brincar é, na essência, a mesma. Entretanto, não podemos aceitar que as crianças de hoje não conheçam a cultura dos brinquedos milenares e planetários. E elas não conhecem porque, nós, adultos, não valorizamos e, por isso mesmo, não passamos adiante. Precisamos re-significar esta cultura e colocar nas mãos das crianças – deslocar estes brinquedos do espaço da memória para o espaço familiar, comunitário, escolar. Para a criança, não existe contradição entre a alta tecnologia dos computadores e estes brinquedos feitos com madeira, barbante, palavra, imaginação. Esta contradição está na cabeça do adulto. A criança adoraria transitar dos videogames para os corrupios, da internet para os jabolôs. Portanto, na verdade verdadeira, não são os jogos eletrônicos que tomaram o lugar da brincadeira – somos nós, adultos, que não estamos incluindo outros jogos na vida das crianças. As crianças estão, sempre, sempre, sintonizadas nos adultos. Elas estão sempre aprendendo com os adultos – quer tenhamos consciência disso ou não. Elas dão valor às coisas que os adultos valorizam de fato – daí as atenções exageradamente voltadas para a alta tecnologia, o consumo, a sexualidade, a violência... Portanto, não adianta mudarmos apenas o verniz, o glacê, a casca - precisamos mudar profundamente até trazer a infância à superfície. </li></ul>
  35. 69. <ul><ul><ul><ul><ul><li>“Contaram-me e esqueci </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Vi e entendi </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Fiz e aprendi” </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Confúcio </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Pré 2007 </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  36. 72. Cartaz das posições
  37. 75. Pinguim
  38. 82. João-de-barro
  39. 86. Terrário
  40. 91. Banda
  41. 94. Contar uma historia trabalhando o tema .

×