Luca

2.827 visualizações

Publicada em

cad

Publicada em: Tecnologia
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.827
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
194
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Luca

  1. 1. CN Cimatron E 6 Treinamento Cimatron E 6 CN – Comando Numérico Nome do Instrutor: Nome do aluno: Endereço: CEP: Cidade: Estado: Telefone: e-mail: Data: de / / a / / . Integrantes da Turma Nome: Telefone: E-mail: Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 1
  2. 2. CN Cimatron E 6 Todos os direitos reservados à SYCAD Systems Informática Ltda. As informações contidas nesta, estão sujeitas a alterações sem prévio aviso por parte da empresa. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida ou transmitida de qualquer modo ou por qualquer outro meio, seja este eletrônico, mecânico, de fotocópia, de gravação, ou outros, sem prévia autorização, por escrito, da Sycad Systems Informática Ltda. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 2
  3. 3. CN Cimatron E 6 Índice Analítico Treinamento Cimatron E 6.0 6 Objetivo ............................................................................................................ 6 Apresentação do Material ................................................................................... 6 1 Interface do Ambiente CN 7 1.1 Bem Vindos Ao Ambiente CN ........................................................................ 7 1.3 Menu Principal ........................................................................................... 11 1.4 Barra de Ferramentas ................................................................................ 15 2 Gerenciador de Processo CN 18 2.1 Bandeiras de Status ................................................................................... 19 2.2 Menu de Atalho ......................................................................................... 20 EXERCÍCIO 1 21 3 Guia CN 23 3.1 Exibindo ou Ocultando a Guia CN................................................................ 23 4 Carregando um Modelo 24 4.1 Posicionando o Modelo ............................................................................... 25 EXERCÍCIO 2 26 5 FERRAMENTAS 27 5.1 Definindo uma nova ferramenta: ................................................................ 28 5.2 Editando uma ferramenta: .......................................................................... 33 5.3 Como Excluir uma Ferramenta .................................................................... 33 5.2 Usando Biblioteca de Ferramentas .............................................................. 33 EXERCÍCIO 3 36 6 PASTA DE TRAJETOS 38 EXERCÍCIO 4 39 7 Peça 41 EXERCÍCIO 5 42 8 Material Bruto 43 8.1 Tipo de Material Bruto ................................................................................ 44 EXERCÍCIO 6 45 9 Criar Procedimento 48 9.1 Tecnologia................................................................................................. 49 9.1.1 Tecnologias presentes no Cimatron E 6 .................................................... 50 9.1.2 Usinagem por Volume ............................................................................. 54 9.1.3 Usinagem de Superfície ........................................................................... 55 9.1.4 Reusinagem ............................................................................................ 57 9.1.5 Usinagem Linha de Fluxo ......................................................................... 58 Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 3
  4. 4. CN Cimatron E 6 9.1.6 Usinagem de Contorno ............................................................................ 58 9.1.7 Usinagem 2,5 Eixos ................................................................................. 59 9.1.8 Furação .................................................................................................. 59 9.1.9 Conexão ................................................................................................. 59 9.2 Geometria ................................................................................................. 60 9.2.1 Selecionando Contornos .......................................................................... 61 9.2.2 Escolhendo Contornos ............................................................................. 62 9.2.3 Modificando Contornos ............................................................................ 63 9.2.4 Seleção de Contornos: Opções e Exemplos ............................................... 63 9.2.5 Selecionando Superfície da Peça .............................................................. 79 9.2.6 Selecionando Superfície de Checagem ...................................................... 80 9.3 Parâmetros de Movimento .......................................................................... 85 9.3.1 Exibindo Ocultando Parâmetros de Movimento .......................................... 87 9.3.2 Relações Entre Parâmetros ...................................................................... 88 Variáveis ......................................................................................................... 89 Maxpz e Minpz ................................................................................................. 89 Parâmetros de Relação: Exemplo ...................................................................... 89 Notas Gerais nas Tabelas de Parâmetros ........................................................... 90 9.3.3 Parâmetros de Movimento – Trajetória da Ferramenta............................... 91 Usinagem de Volume ....................................................................................... 91 Procedimentos Clássicos ................................................................................... 92 Usinagem de Superfície .................................................................................... 96 Procedimentos Clássicos ................................................................................... 98 Reusinagem .................................................................................................. 103 Procedimentos Clássicos ................................................................................. 104 Linha de Fluxo ............................................................................................... 110 Usinagem Contorno ....................................................................................... 112 Usinagem 2,5 Eixos........................................................................................ 113 9.3.4 Definições de Parâmetros de Movimento................................................. 117 Método de Aproximação ................................................................................. 130 Posição da Ferramenta ................................................................................... 131 Opções de usinagem de mergulho .................................................................. 132 Parâmetro Offset e Tolerância ........................................................................ 134 Trajetória da Ferramenta................................................................................ 135 Entre Camadas .............................................................................................. 137 9.3.5Atualizar Procedimentos NC Através do Diálogo de Ferramenta ................. 162 9.4 Dicas e Sugestões .................................................................................... 163 9.4.1 Cleanup ................................................................................................ 164 9.4.2 Procedimento Desbaste de Cavidade ...................................................... 165 9.4.3 Procedimento Desbaste Cavidade por Superfície...................................... 165 9.4.4 Procedimento Desbaste por Camadas ..................................................... 166 9.4.5 Procedimento – Acabamento Cavidade ................................................... 166 9.4.6 Procedimento Acabamento Superfície Cavidade ....................................... 167 9.4.7 Procedimento de Acabamento por Camadas............................................ 167 9.4.8 Passo 3D .............................................................................................. 167 9.4.9 Procedimentos Contorno ........................................................................ 168 9.4.9 Usinagem de Superfícies Adjacentes ....................................................... 168 Exercício 7 169 10 Simulador 174 Continuação do exercício 7 ............................................................................. 175 Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 4
  5. 5. CN Cimatron E 6 11 Pós Processar 183 Continuação exercício 7 ................................................................................. 184 12 Relatório de Usinagem 185 Continuação exercício 7 ................................................................................. 187 Exercício 8 187 Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 5
  6. 6. CN Cimatron E 6 Treinamento Cimatron E 6.0 Objetivo Este Treinamento tem por Objetivo fornecer aos alunos, não somente noção específica sobre os comandos do Cimatron E, mas principalmente as difusões dos conceitos que norteiam o programa bem como a metodologia de trabalho CAD/CAM (Computer Aided Design and Computer Aided Manufacturing). Este material é utilizado em treinamentos básicos em nível de aprendizado e familiarização com o software e suas aplicações. No final deste, o Aluno estará apto a desenvolver trabalhos profissionais em 2D/3D/CAM. Apresentação do Material Este material compromete-se a dar apoio aos treinamentos do Cimatron E com a metodologia SYCAD, não sendo, portanto uma simples tradução, mas um material eficaz que possa trazer conhecimentos e base ao aluno. Esta didática foi desenvolvida com intuito de tornar o treinamento mais prazeroso e facilitar o aprendizado do aluno. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 6
  7. 7. CN Cimatron E 6 1 Interface do Ambiente CN 1.1 Bem Vindos Ao Ambiente CN Usando a tecnologia do Controle Numérico do Cimatron E, você poderá criar caminhos de ferramentas para usinar alguns componentes. O Guia CN ajudará em todos os passos levando você desde a definição de ferramentas até a criação de caminhos de ferramentas e processos, para simular e pós-processar. 1.1.1Familiarização com a Interface CN Apresentamos abaixo a interface do Cimatron E baseado em Windows. 1- Barra de Título; 2- Menu Suspenso; 3- Barra de Ferramentas; 4- Barra de Ferramentas CN; 5- Área Gráfica; 6- Controle de Janela; Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 7
  8. 8. CN Cimatron E 6 Neste exemplo podemos ver o Cimatron com algumas áreas (tabela de procedimento e guia de saída) ocultas, desta forma podemos usar uma maior parte da área gráfica, com estas janelas a vista o ambiente fica desta forma: 1.1.2 Exibição do NC Existem dois caminhos para se trabalhar dentro do CN, no modo iniciante e no modo avançado. Modo iniciante é o padrão; se o usuário deseja trabalhar no modo avançado o usuário basta clicar num ícone na barra de ferramentas. 1.1.3 Quais são as Diferenças entre Modo Iniciante e Avançado? A diferença é que o usuário visualiza a Área CN em sua frente. Em termos de funções, opções e parâmetros, ambos os modos serão os mesmos. A Guia CN e a Guia de Procedimento serão mostradas em ambos os modos. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 8
  9. 9. CN Cimatron E 6 1.1.4 Modo Regular ou Iniciante • A quantidade de espaços livres no gráfico é maximizada. • O Gerenciador de Processo é o único diálogo aberto, e quando o usuário cria ou edita um procedimento ele é fechado. • Quando criamos ou editamos um procedimento cada diálogo e tabela de parâmetros (Parâmetro de Movimento ou Parâmetros de Usinagem) serão abertos separadamente clicando no ícone apropriado na Guia de Procedimento ou avançar usando os botões de seta nos diálogos. • Para informações adicionais sobre os diálogos, veja as Opções de Procedimento. Exemplo de diálogo: 1.1.5 Ambiente Iniciante Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 9
  10. 10. CN Cimatron E 6 Para alternar para o Modo Avançado basta apenas clicar no ícone localizado na Barra de ferramentas. 1.1.6 Modo Avançado • O Gerenciador de Processo, diálogo de Seleção de Tecnologia, e todas as tabelas de Parâmetros são constantemente mostradas na tela. • Quando criamos ou editamos um procedimento, cada tabela de parâmetros está disponível para edição, não há necessidade de abrir e fechar as tabelas individuais. • Como resultado, a quantidade de espaços livres exibidos é menor do que no modo Normal. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 10
  11. 11. CN Cimatron E 6 1.2 Barra de Identificação Mostra o nome do desenho (documento) em que se está atuando. 1.3 Menu Principal Contém o título de 15 menus que ao serem clicados individualmente abrem um menu tipo “pop- up” mostrando seus comandos. São eles: Arquivo Editar Exibir Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 11
  12. 12. CN Cimatron E 6 Curvas Processo CN Utilitário CN Ferramentas Analisar Ambiente Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 12
  13. 13. CN Cimatron E 6 Além destas opções também temos as opções de Janela e Ajuda. 1.3.1 Arquivo • Novo Documento: Cria um novo documento do Cimatron E. • Abrir Documento: Abre um documento do Cimatron E que já existe. • Fechar: Fecha o documento corrente. • Salvar: Salva o documento. • Salvar Como: Salva o documento com um nome diferente. • Salvar Tudo: Salva todos documentos abertos. • Cimatron E Explorer: Abre o Explorer do Cimatron E. • Ambiente: Alterna entre os Ambientes de CAD e CAM. • Impotar: Importa arquivos para dentro do Cimatron E. • Enviar: Envia um arquivo do Cimatron E Explorer atual para outro computador. • Receber: Recebe um documento de outro computador para o Cimatron E Explorer atual. • Receber do catálogo: Recebe um item do catálogo usando o Cimatron E Explorer. • Visualizar Impressão: Visualiza a impressão – exibe como o documento vai ser impresso, antes da impressão. • Propriedades: Exibe as propriedades do arquivo. • Imprimir: Imprime um documento. • Exportar: Grava um documento do formato do Cimatron E para um outro formato. Veja em Interface de Dados. • Plotar: Envia o documento para um plotter. 1.3.2 Editar • Desfazer, Refazer: Desfazer ou Refazer passos no processo NC. • Selecionar: Implementa ou limpa o Filtro de Seleção para seleção de uma geometria. • Modo de Seleção: Chama as opções de seleção. • Atualizar: Depois de modificações, atualiza a geometria. • Mudar Comentário: Altera ou insere comentário no procedimento. • Mudar Ferramenta: Altera a ferramenta. • Apagar Relações: Altera todas as relações de parâmetros para o padrão. • Procedimento / TP: Ajusta opções do procedimento ou trajeto. • Editar Parâmetros de Procedimentos: Edita parâmetros de procedimentos existentes. • Valores Preferenciais e Visualizar: Ajusta valores preferenciais. • Excluir Movimentos: Exclui movimentos de ferramentas. • Dividir Procedimentos por Ferramenta: Divide procedimentos quando usada a opção de verificação de colisão de suporte usando múltiplas ferramentas. • Selecionar Todos Proc. / Trajetos: Seleciona todos procedimentos ou trajetos. • Exibir Ocultar: Ajusta as opções de Ocultar e Exibir. • Renderização e Transparência: Ajusta as opções de renderização e transparência. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 13
  14. 14. CN Cimatron E 6 1.3.3 Exibir NC Além das opções presentes nos outros ambientes do Cimatron temos também: • Movimentos: Exibir / Oculta os movimentos das ferramentas para uma pasta / procedimento selecionado. • Janela: Altera a exibição das janelas no ambiente CN. • Atualizar Trajeto: Atualiza a exibição do trajeto. • Árvore TP: Expande ou compacta a árvore TP. 1.3.4 Curvas • Sketcher: Abre o Sketcher. 1.3.5 Processo NC • Carrega um Modelo: Carrega um modelo para o ambiente CN. • Configuração NC: Define o sistema de coordenadas MACSYS de acordo com a UCS. • Fresas & Brocas: Define as ferramentas para serem usadas em procedimentos de usinagem e / ou furação. • Criar Pasta de trajetória de Ferramenta: Cria uma pasta que é a seqüência de um ou mais procedimentos de usinagem, executado e ajustado para os eixos da usinagem. • Criar Peça: Um procedimento de Peça é usado para representar o resultado final do modelo. A peça é usada para comparar o resultado da usinagem com o resultado desejado no Verificador. • Criar Bruto: Um procedimento de Bruto é usado para representar a matéria prima da qual a peça será usinada. O bruto é usado para otimizar os movimentos da ferramenta, e usado no Simulador e Verificador. • Criar Procedimento: Um Procedimento é o ajuste dos movimentos da ferramenta definido pela tecnologia de usinagem e as bordas da geometria. Um ou mais procedimentos podem ser inseridos em uma pasta. • Procedimento: Ajusta as opções dos procedimentos. • Executar Procedimento / Trajeto: Executa procedimentos trajetos suspensos. • Simular em Arame: Abre o Simulador em arame do Cimatron E. • Simulador e Verificador: Abre o Simulador ou Verificador do Cimatron E. • Pós-Processar: Pós processa os arquivos selecionados. • Relatório NC: Cria um relatório dos procedimentos / trajetos selecionados. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 14
  15. 15. CN Cimatron E 6 1.3.6 Utilitário NC • Quick Drill: Abreo o módulo de Quick Drill. • Material Remanescente: Visualiza os resultados de certo procedimento sobre o Material Bruto. • Editor de Movimentos: Editor manual de movimentos. • Listar Trajetos: Criar um arquivo ASCII detalhando todos os procedimentos de uma pasta selecionada. • Template: Ajusta as opções de template. • Mover Geometria: Move os procedimentos / trajetos de acordos com as opções selecionadas. • Copiar Geometria: Copia os procedimentos / trajetos de acordos com as opções selecionadas 1.3.7 Analisar • Definir Faces Horizontais: Cria um grupo contendo todas as faces horizontais. • Exibir por ID: Exibe a entidade pelo número de ID. 1.4 Barra de Ferramentas As barras de ferramentas que compõe vários grupos de comandos. As barras de ferramentas são formadas por ícones que servem como atalhos para os comandos que ficam localizados dentro do menu principal. As principais barras de ferramentas são: 1.4.1 Barra de Ferramenta Padrão Contém as ferramentas básicas do Cimatron E, bem como uma série de 3 comandos que são comuns a aplicações no menu principal, são eles: novo documento, abrir documento, salvar documento. 1.4.2 Modo CN Esta barra contém uma as ferramentas para seleção de ambiente e UCS. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 15
  16. 16. CN Cimatron E 6 1.4.3 Barra de Ferramentas de Visualização Contém as ferramentas de visualização e exibição. Algumas destas ferramentas podem ser encontradas também de duas formas: o No menu principal em Exibir / Visualização. o No mouse usa se a tecla Ctrl > como atalho para o comando, dessa forma teremos o seguinte: . Rotacionar = Ctrl + botão esquerdo do mouse; . Mover = Ctrl + botão do meio do mouse; . Ampliar = Ctrl + botão da direita; 1.4.4 Utilitários CN Esta barra é composta por ferramentas, que auxiliam o programador durante a criação de usinagem: Alternar para o modo CAD, Mudar configirações de NC, Criar procedimento, Editar parâmetros, Excluir, Ferramentas, Executar, Pós Processar, Exibir Gerenciador, ajustar UCS e o módulo Quick Drill. Alterna para o modo iniciante. Abre os Grupos Altera para o modo avançado. Abre as Vistas - M. Exibe a Guia CN. Compacta os procedimentos. Exibe o Gerenciador CN (Modo Iniciante). Expande os procedimentos. Abre o Assistente CN. Abre o Editor de Movimentos Mostra as Informações do parâmetro. Alterna o modo de Exibição dos Procedimentos / Trajetos. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 16
  17. 17. CN Cimatron E 6 1.4.5 Barra de Geral CN Composta por ferramentas de utilitários que fornce os principais passo do CN, incluindo seleção de procedimento, edição de procedimento, executando e pó-processando. Carregar Modelo. Atualizar Procedimentos. Ferramentas. Tornar Procedimentos Visíveis. Criar Pasta de Trajetórias. Simulador em Arame. Criar Material Bruto. Criar Peça. Criar Procedimentos. Abrir Simulador. Excluir Procedimentos. Iniciar Pós-Processamento. Executar. Criar Relatório CN. Exibir Material Remanescente. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 17
  18. 18. CN Cimatron E 6 2 Gerenciador de Processo CN O gerenciador de Processo contém uma árvore desdobrável que permite visualizar todas as Pastas de Caminho de ferramentas e estratégias. Como uma árvore desdobrável, permite o uso os comandos para recortar (Ctrl + X), copiar (Ctrl + C) e colar (Ctrl + V). Também se pode selecionar mais que um item usando a tecla Shift ou Ctrl. O Gerenciador de Processo CN possui colunas onde são exibidas as informações dos procedimentos / pastas de trajetórias, estas colunas podem se personalizadas basta apenas clicar com o botão direito do mouse sobre o título de alguma das colunas que são exibidas. Através do gerenciador de processo CN podem se executar algumas operações entre elas: • Editar o procedimento por um duplo clique sobre o nome do procedimento, ou clicando com o botão direito e selecionando a ação desejada no menu de atalho. • Identificar as Bandeiras de Estatus dos trajetos e dos procedimentos. • Verificar o nome da pasta e dos procedimentos. • Exibir ou ocultar os procedimentos. • Trocar as cores de cada caminho de ferramenta. • Trocar o tipo de linha que indica o trajeto. • Alterar a ferramenta. • Trocar de UCS. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 18
  19. 19. CN Cimatron E 6 2.1 Bandeiras de Status No Gerenciador de Processo existem bandeiras de estatus que mostram como estão os procedimentos / trajetos naquele instante. As bandeiras de estatus são as seguintes: Não esta pronta para executar, ou a geometria foi excluída. Procedimento esta suspenso, ou a ferramenta foi alterada. O procedimento esta pronto para ser executado. Executado e pronto para ser pós-processado Caminho de ferramenta foi calculado e o procedimento não pode pós processar ou foi interrompido durante o calculo, é recomenda reavaliar os parâmetros. As cores do fundo claro, indicam que o procedimento esta oculto. O procedimento é um Material Bruto ou uma peça. Trabalhando em conjunto com as bandeiras, letras ou símbolos podem aparecer próximos a flag, dando a você um status preciso do procedimento. Otimização, condição requer que seja recalculada. O processo incluiu otimização e deverá ser recalculada O processo contém otimização e por causa disto deve recalcular. O processo contém otimização e foi executado com sucesso. O processo foi interrompido. Seleção por critério foi utilizada para selecionar a geometria. A geometria foi modificada, ou a peça foi atualizada, O caminho de ferramenta foi editado Manualmente. Mais que uma bandeira está em uso. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 19
  20. 20. CN Cimatron E 6 2.2 Menu de Atalho Este sub-menu é ativado pelo botão da direita do mouse em qualquer lugar da área gráfica ou sobre o gerenciado de processo. (Se você esta trabalhando dentro de uma estratégia, clique com o botão da direita do mouse e abrirá o menu de atalho contendo as funções mais usadas pelo ambiente NC.) No menu de atalho temos as seguintes opções: • Criar Trajeto: Cria caminhos de ferramentas de 2,5; 3; 4;5 eixos • Criar Procedimentos: Cria um grupo de caminho de ferramentas. • Editar Parâmetros de Trajeto: Edita ou modifica parâmetros de Trajetos. • Editar Parâmetros de Procedimentos: Edita ou modifica parâmetros de procedimentos. • Selecionar todos os Proc./ Trajetos: Selecionar procedimentos para recortar, copiar, excluir e colar. • Exibir, Ocultar Movimentos: Exibe ou oculta os caminhos de ferramentas. • Inverter Movimentos Visíveis: Inverte a exibição de caminhos de ferramentas. • Atualizar Trajeto: atualizar caminhos que estão suspensos. • Simular em Arame: Abre o simulador em arame do Cimatron E. • Simulador e Verificador: Abre a janela pra iniciar a simulação ou verificação da usinagem. • Pós Processar: Abre as opções para o pós- processamento. • Editor de Movimentos: Abre o Editor de movimentos. • Material Remanescente; Exibe o material remanescente. • Salvar Template: O Cimatron permite salvar todos os parâmetros de uma usinagem, para ser utilizados em futuros documentos. • Aplicar Template: Aplica o template previamente salvo. • Mudar Comentário: Altera o comentário do procedimento ou trajeto. • Mudar Ferramenta: Altera a ferramenta do procedimento. • Relatório de Setup CN: Cria um relatório dos procedimentos / trajetos selecionados. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 20
  21. 21. CN Cimatron E 6 EXERCÍCIO 1 Objetivo: Utilizar o Gerenciador de Processo NC trabalhando suas funções: Neste exercício usaremos as funções de: • Mudar comentario; • Exibir / Ocultar movimento; • Alterar a cor dos movimentos; • Editar movimentos; • Copiar / colar procedimentos; 1º Passo - Abra o arquivo gerenciador.elt. Pasta > Usinagem Macho; Peça > Peça; MBruto > Mbruto; 2º Passo - Altere as opções Corte Espiral-3D_3 > Desbaste; dentro do Gerenciador:: Corte Espiral-3d_4 > ReDesbaste; Altere o comentario de cada procedimento da forma a seguir: Superfície Camadas > Acabamento-Camadas; Superfície Área Horizontal > Acabamento Planos; Superfície Área Horizontal > Acabamento Horizontais; Cleanup > Raios; Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 21
  22. 22. CN Cimatron E 6 3ºPasso – Alterar a cor e a exibição: Altere as cores dos prodedimentos de forma que fiquem com cores diferentes. Clique na lampada ao lado do procedimento para exibir / ocultar, verificando assim o resultado da troca de cor. Ao final teremos o gerenciador como mostrado a o lado: 4ºPasso: Copiar, colar editar procedimentos Clique com o botão direito sobre o procedimento de Redesbaste e selecione a opção de “Copiar Procedimento”. Clique mais uma vez sobre o procedimento e selecione a opção de “Colar Procediemento”. Para este mesmo resultado use também as teclas CTRL+C para copiar e CRTL+V para colar, ou ainda CTRL+X para recortar. Concluimos que pelo gerenciador , pode-se além de alterar a visualização dos procedimentos, pode- se criar e editar procedimentos e pastas de trajetóias. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 22
  23. 23. CN Cimatron E 6 3 Guia CN O guia CN interativo é uma barra vertical localizada do lado esquerdo da área gráfica, ela fornece todos os passos logicos do processo CN, guiando desde a importação do modelo até ao pós - processamento. A qualquer hora durante a programação, um único passo será habilitado. Por exemplo, se não for criada uma pasta, os ícones de Criar Bruto, Criar Peça, e Criar Procedimento estarão desabilitados. Os passos da Guia NC são organizados da seguinte forma: Carregar o Modelo: para carregar o modelo, deve levar em consideração que o modelo já exista dentro do Gerenciador, ou então criado dentro do ambiente de modelamento ou importar algum arquivo externo para dentro Gerenciador. Ferramentas: Neste passo você pode criar ou editar ferramentas para ser usado durante a sua usinagem, este processo pode ser criado antes ou durante a criação da estratégia. Nova Pasta: É uma pasta de caminho de ferramentas aonde é armazenada uma seqüência de um ou mais procedimento, formando assim um grupo de usinagens. Criar Peça: A peça é uma malha que serve para representar o produto final. A peça é usada pelo Verificador e o Material Remanescente. Criar Bloco: É o procedimento usado para representar o material em bruto da qual originará a peça final que será produzida. O Bloco é usado pelo Verificador e simulador e permite a você ver o sobremetal para algumas definições de estratégia. Criar Procedimentos: Procedimento é um grupo de movimentos de corte da ferramenta que conforma a tecnologia especificada. Executar: Executa caminhos de ferramentas que foram satisfatoriamente definidos e suspensos, podendo ser executados e calculados. Simulação: Ativa o ambiente de simulação ou de Verificador. Pós-Processar: O pós-processador criar caminhos de ferramentas convertendo o caminho criado no Cimatron para uma linguagem código G. Quando é criado ou editado um procedimento, a guia CN e substituída pela Guia de Procedimento. 3.1 Exibindo ou Ocultando a Guia CN Nas Preferências CN, pode ser especificada se este diálogo será exibido a todo tempo. A Guia CN não é exibida automaticamente, pode ser ativada pressionando o ícone na Barra de Ferramentas CN. Pressionando este ícone novamente se fecha este diálogo (quando se está trabalhando no modo avançado). Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 23
  24. 24. CN Cimatron E 6 4 Carregando um Modelo Para carregar o modelo, deve levar em consideração que o modelo já exista dentro do Gerenciador, ou então criado dentro do ambiente de modelamento ou importando algum arquivo de outro formato (IGES, VDA, DWG, CATIA, etc), no entanto de dentro do ambiente CN pode-se migrar para o ambiente CAD e modelar a peça para ser usinada. Podem-se carregar dois tipos de documentos para o ambiente CN: Múltiplos documentos de modelamento podem ser carregados individualmente dentro de um documento CN. Quando um documento de Montagem é carregado para o documento CN, as cores, dos modelos importados, são mantidas as originais criadas no modelamento e não as cores da montagem. Para carregar um modelo dentro do CN: - Uma vez dentro do CN, pressione o Botão Carregar Modelo no guia CN: Ou Selecione no menu principal Processo - NC Carregar Modelo - Selecionar o arquivo dentro do Gerenciador e posicione-o. O seguinte Guia de Comando é exibido: Selecionar ponto referência Obs.: Pelo fato de estarmos dentro do ambiente CN, a árvore e a Guia Rotacionar de Comandos estão desativados. Para mostrar a Guia de Comandos Opções de referência clique com botão da direita na área gráfica ou selecione a árvore dentro Cancelar de Ferramentas Exibir. Aplicar OK Visualizar Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 24
  25. 25. CN Cimatron E 6 4.1 Posicionando o Modelo Uma vez selecionado o arquivo 3D ( ou ) dentro do Explorer do Cimatron E, você deve posiciona-lo dentro do documento NC. A Função Importar deixará você fazer isto. Devemos também considerar a origem do modelo que vai ser usinado, o ponto zero que devemos indicar na máquina CNC deve ser igual a origem da peça carregada no documento CN. Esta origem é indicada pela UCS que temos na peça, pode ser a original do modelo, ou podem-se criar várias outras em uma mesma peça. Podemos usar várias origens em um mesmo documento NC. Opções de Referência Mesmo usando uma UCS para referenciar da peça, podemos movimentar e rotacionar usando os botões opcionais. Para movimentar a peça usamos as opções: • Por ponto pivô: move a peça entre de um primeiro ponto para um segundo ponto. • Por Delta XYZ: podem ser indicadas distancias ao longo dos eixos XYZ. • Ao longo do vetor: é indicada uma distancia e um vetor numa posição indicada. Para rotacionar definimos um determinado ângulo ao longo dos três eixos indicados. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 25
  26. 26. CN Cimatron E 6 EXERCÍCIO 2 Objetivo: Carregar um modelo alterando a UCS, rotacionar e reposicionar o modelo. Neste exercício usaremos a função de carregar modelo e seus opcionais de referência e rotação. 1º- Passo: Abra um novo arquivo NC e carregue o arquivo Carregar_Modelo.elt, e selecione a UCS Indicada. 2º- Passo: Alterne para outra UCS: 3º- Passo: Agora utilize o opcional de referencia: 4º- Passo: E o de indicação de rotação: Com o comando de ‘“Carregar Modelo” podemos levar para dentro do ambiente NC as peças que serão usinadas. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 26
  27. 27. CN Cimatron E 6 5 FERRAMENTAS A caixa de ferramentas permite a você definir, editar e excluir ferramentas. Pode-se também carregar uma biblioteca ou importar de um outro arquivo. Você pode, além disso, definir parâmetros de Suporte de máquina e de movimento. Você pode acessar as ferramentas quando: Se esta criando ou editando um procedimento clique no ícone na guia NC: ; Clicando no nome da ferramenta dentro do gerenciador de processo NC, dentro do respectivo procedimento; Clicando no ícone na barra de ferramentas CN: Veja Abaixo a janela de Criação de Ferramentas: Lista de Ferramentas Exibição do Tipo de Ferramenta Ferramentas: • Atualizar; • Nova; • Excluir; Importação de Ferramentas: • de arquivo; • da biblioteca; Definição de Parâmetros: • de forma; • de máquina; • de movimento; • do suporte Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 27
  28. 28. CN Cimatron E 6 5.1 Definindo uma nova ferramenta: Para criar uma nova ferramenta devemos seguir os seguintes passos: • Clicar sobre o botão. • Digite o nome e um comentário. • Indique se esta ferramenta irá ou não usar um suporte. Ajuste os parâmetros a seguir: 5.1.1 Parâmetros de Forma da Ferramenta: Onde são definidos os parâmetros de forma da ferramenta como o diâmetro, os comprimentos a geometria da ferramenta, além da posição no magazine e número de dentes. Tipos de geometria das ferramentas: Fresa Esférica Fresa Toroidal Fresa de Topo Fresa Esférica Cônica Fresa Cônica Fresa topo com raio cônico Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 28
  29. 29. CN Cimatron E 6 Broca Fresa para mergulho Notas: Para os procedimentos de desbaste e redesbaste não se deve usar ferramentas cônicas. Para ferramentas de desbaste por mergulho o comprimento útil deve ser menor que o raio. 5.1.2 Parâmetros de Máquina: Onde definidos os parâmetros que estarão no programa pós-processado e que conseqüentemente serão usados na máquina CNC. Entre eles temos os avanços de corte, rotação da ferramenta e ainda o sentido da rotação e o tipo de refrigeração. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 29
  30. 30. CN Cimatron E 6 5.1.3 Parâmetros de Movimento: Nesta seção definimos os parâmetros que serão usados dentro dos procedimentos CN nos parâmetros de movimento, estes parâmetros poderão ser inseridos automaticamente, manualmente ou ser alterados posteriormente como veremos a seguir. 5.1.4 Parâmetros de Suporte: Para a tabela nos temos as seguintes dimensões: Com esta opção pode-se definir a forma da haste da ferramenta e / ou do suporte onde ela vai ser fixada. Este suporte é usado dentro do otimizador para fazer a verificação de possíveis colisões. Para usar os parâmetros de Suporte devemos habilitar, na tabela de ferramentas, a opções de suporte clicando no ícone : Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 30
  31. 31. CN Cimatron E 6 Opção de suporte desligada: Opção de suporte ligada: Existem duas formas de que os parâmetros de máquina e movimentos sejam ajustados dentro dos procedimentos: Ajustando dentro do Editor de Preferências: Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 31
  32. 32. CN Cimatron E 6 Dentro de NC > Preferências Gerais, cheque o Box de Auto Atualizar Ferramentas e Suportes e os parâmetros de máquina e de movimentos serão ajustados automaticamente, todas as vezes que uma ferramenta que, já tiver os parâmetros pré-definidos for usada. Ajustando dentro do Procedimento: Clique com o botão direito do mouse dentro da área de parâmetros de movimento ou de máquina para exibir o menu de atalho como se pode ver ao lado. Dentro deste menu podemos selecionar para o Cimatron: Ajustar todos os Ajusta todos os parâmetros do procedimento NC de acordo parâmetros da ferramenta com os valores da Máquina e Movimento da Biblioteca de Ferramentas. Ajustar somente os Ajusta todos os parâmetros do procedimento NC de acordo parâmetros da máquina com os valores dos Parâmetros de Máquina da Biblioteca de Ferramentas.. Ajustar somente os Ajusta todos os parâmetros do procedimento NC de acordo parâmetros de movimento com os valores dos Parâmetros de Movimento da Biblioteca de Ferramentas. As ferramentas aparecem na tabela. Para selecionar uma ferramenta basta clicar sobre ela, assim pode-se editar ou excluir a ferramenta selecionada. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 32
  33. 33. CN Cimatron E 6 5.2 Editando uma ferramenta: Para editar uma ferramenta devemos seguir os seguintes passos: • 1 Clique sobre o nome da ferramenta que deseja editar; • 2. Clicar sobre o botão: Você agora pode editar os parâmetros e confirmar. 5.3 Como Excluir uma Ferramenta Para excluir uma ferramenta da lista de ferramentas siga os passos a seguir: • 1 Clique sobre o nome da ferramenta que deseja excluir; • 2. Clique sobre o botão: 5.2 Usando Biblioteca de Ferramentas No Cimatron as bibliotecas podem ser usadas de duas formas: importando uma biblioteca criada pelo usuário ou selecionando a padrão do Cimatron. Para importar uma ferramenta de outro documento do Cimatron E, pressione o botão Importar Ferramenta da caixa de diálogo Ferramentas & Suportes. O explorer do Cimatron aparecerá, no qual você deverá escolher o arquivo que contém as ferramentas que você quer importar. Todas as ferramentas encontradas no arquivo especificado são listadas em Ferramentas disponíveis para importar. As ferramentas que você selecionar aparecerão na lista de Ferramentas selecionadas para importar. Você pode mover as ferramentas entre as listas clicando duas vezes ou arrastando, ou pressionando os ícones das setas. (Setas simples movem os itens selecionados, setas duplas movem todos os itens.). Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 33
  34. 34. CN Cimatron E 6 Use as teclas Shift ou Ctrl para múltiplas seleções. Para mostrar a lista de ferramentas que você já definiu no arquivo atual, pressione o botão Ferramentas. Para ver os parâmetros geométricos de qualquer ferramenta, em qualquer lista de ferramenta, selecione a ferramenta e seus parâmetros dão mostrados na caixa de diálogo. Esta opção não funciona de múltiplas ferramentas forem selecionadas. Nota: Ferramentas podem ser importadas somente de documentos do Cimatron E. Para importar ferramentas de um arquivo do Cimatron IT, o arquivo deve ser convertido primeiro. Veja Interface de Dados. Importante! Se existir um conflito de nomes (se uma ferramenta na lista das Ferramentas selecionadas tem o mesmo nome que uma ferramenta existente), quando você pressionar OK ou Aplicar você receberá uma caixa de diálogo onde o nome da nova ferramenta está automaticamente definido. Se desejado, estes nomes podem ser mudados nesta caixa de diálogo, ou quando você retornar para a caixa de diálogo Ferramentas e Suportes. Assim que você resolver o conflito de nomes e pressionar OK ou Aplicar, as ferramentas importadas aparecerão na caixa de diálogo Ferramentas e Suportes. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 34
  35. 35. CN Cimatron E 6 5.2.1 Carregando uma biblioteca automaticamente. Para abrir a biblioteca, pressione o botão Biblioteca de Ferramenta no diálogo Ferramentas & Suportes. • A biblioteca padrão contém algumas ferramentas esféricas, topo reto, e toroidais. • Todas as ferramentas da biblioteca são listadas em Ferramentas disponíveis para importar. • Estas aparecerão na lista Ferramentas selecionadas para importar . • Você pode mover ferramentas entre as listas clicando duas vezes ou arrastando, ou pressionando os ícones das setas. (Seta única move o item selecionado, Setas duplas movem todos os itens). • Use a tecla Shift ou Ctrl para múltiplas seleções. Nota: Uma Biblioteca de Ferramentas é definida em Preferências GeralNC, Pode-se alterar a biblioteca padrão usando um arquivo feito pelo usuário. Se você quiser importar ferramentas que não estão na biblioteca, mas existem em um outro documento NC, use Importar Ferramenta. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 35
  36. 36. CN Cimatron E 6 EXERCÍCIO 3 Objetivo: Criar ferramentas, com suporte e parâmetros salvar o arquivo importando-o e transformando em biblioteca padrão. Neste exercício iremos usar os comandos de: • Ferramentas; • Nova ferramenta; • Criar suporte; • Salvar arquivo; • Importar ferramentas; Biblioteca de ferramentas; Siga os passos abaixo para cria uma lista de ferramenta. 1ºPasso - Abra um novo arquivo CN e crie a seguinte tabela de ferramentas (próxima página): 2ºPasso - Salve o arquivo como “ferramentas.elt” dentro da pasta: treinamentoNC. 3ºPasso – Altere os Parâmetros de Preferências para que este arquivo se torne padrão do Cimatron. Pode-se então criar uma biblioteca de ferramentas ser usadas nos procedimentos que serão criados posteriormente. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 36
  37. 37. CN Cimatron E 6 Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 37
  38. 38. CN Cimatron E 6 6 PASTA DE TRAJETOS No Cimatron para que a criação de procedimentos de usinagem seja feita é necessário primeiramente criar uma Pasta de Trajetória de Ferramentas onde se insere um ou uma seqüência de procedimentos de usinagem. Na criação da Pasta é definido o nome para pasta, o número de eixos, o ponto inicial dos procedimentos, além da altura do plano de segurança. A liberação dos tipos de procedimentos é feita baseada no tipo de trajetória, ou seja, para pasta criada em 3 eixos nós não teremos procedimentos para 4 e 5 eixos. Várias pastas podem ser criadas dentro de um único documentos usando também UCSs distintas. Acesso: Clique no ícone: para exibir a janela (usando a opção iniciante): Clique no ícone para exibir a janela (usando modo avançado): Clique no menu suspenso > Processo NC > Criar Pasta de Trajetória de Ferramentas. Nome da Pasta Plano de Segurança de Trajetória Número de Eixos UCS ativa Definição do ponto inicial Altura do Plano de Segurança Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 38
  39. 39. CN Cimatron E 6 Para criar uma pasta de trajetórias se devem seguir a seqüência: • Definir o nome da pasta, se desejar, ou aceite o nome padrão. • Escolha o tipo de trajetória: o 2.5 Eixos - A ferramenta permanece na vertical e pode perfazer qualquer movimento em XY. A ferramenta pode se mover verticalmente somente em passadas de descida; o 3 Eixos - A ferramenta permanece na vertical e pode executar qualquer movimento em XYZ; o 4 Eixos - A ferramenta pode mudar seu ângulo em uma direção e executar qualquer movimento em XYZ; o 5 Eixos - A ferramenta pode mudar seu ângulo em qualquer direção e executar qualquer movimento em XYZ; • Escolha a orientação da pasta de trajetórias selecionando a UCS. Você pode selecionar uma UCS de uma caixa múltipla ou pressionando a seta amarela ao lado da caixa múltipla e indicando a UCS necessária na área gráfica; • Defina os valores de X e Y para o ponto de partida das trajetórias. Estas coordenadas são baseadas na UCS que você selecionou no passo anterior; • Defina o valor Z do Plano de Segurança. Este é o nível que a ferramenta começa seus movimentos. O nível é exibido na tela, como visto acima. Este valor de plano de segurança será usado como padrão para todos os procedimentos criados (valor este que pode ser modificado dentro do procedimento); • Adicione um comentário se for necessário; • Pressione OK para aceitar ou cancelar para sair desta opção. EXERCÍCIO 4 Objetivo: Carregar a biblioteca de ferramentas criada anteriormente, criar uma pasta de trajetos. Comandos que serão usados no exercício: o Carregar modelo; o Carregar biblioteca de ferramentas; o Criar uma pasta de trajetórias o Ajustar nome, comentário, altura do plano de segurança e UCS. 1ºPasso - Crie um novo arquivo NC carregue o arquivo 2-5X_Mill.elt, e importe as ferramentas do arquivo ferramentas.elt. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 39
  40. 40. CN Cimatron E 6 Carregue o arquivo 2-5X_Mill.elt. Importe as ferramentas do arquivo ferramentas.elt. Crie uma nova Pasta de Trajetória. Alterne as UCS o ponto inicial e a altura do Plano de Segurança. Nota: Para alterar as UCSs use a seta amarela clicando sobre a UCS escolhida. O nome e o comentário da pasta também podem ser alterados, basta clicar no campo desejado. Concluímos que em uma pasta pode ser feita a seleção entre UCSs diferentes ajustando a posição inicial e o plano de segurança. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 40
  41. 41. CN Cimatron E 6 7 Peça Peça é um processo 3X usado para representar o produto final. O processo peça é usado pelo Verificador, para comparar o resultado da usinagem atual para o produto desejado. Este procedimento também é usado no simulador de máquina. Para criar uma Peça: • Deve criar uma pasta de trajeto. Veja em trajetória de ferramentas; • Selecione a pasta para qual será criada a peça; • Clique no ícone (modo iniciante), ou no ícone e a seguinte janela aparecerá, com as seguintes funções: Tipo de seleção para criação da peça. Ajustes de visualização. Distancias em Z da geometria. Informações sobre as superfícies selecionadas. Data de criação. Opção para gerar um arquivo de Peça. O tipo de seleção pode ser feita por superfícies ou por um arquivo de material bruto salvo anteriormente este arquivo deve ter a extensão *.stk (arquivo stock). Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 41
  42. 42. CN Cimatron E 6 EXERCÍCIO 5 Objetivo: Criar um procedimento de peça. Neste exercício iremos usar os comandos: • Peça; • Alterar a cor; • Alterar a transparência; 1ºPasso - Crie um novo arquivo NC e carregue o modelo “Peca.elt”, crie uma peça e visualize. Carregue o arquivo Peça.elt. Crie uma peça usando a cor amarela. Concluímos que para criação de um procedimento de peça necessitamos apenas do modelo que será usinado ou de um arquivo externo, podendo ainda alterar a cor e a transparência da peça. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 42
  43. 43. CN Cimatron E 6 8 Material Bruto Material Bruto é um procedimento de usinagem usado para representar o material em bruto da qual originará o produto final. O Material Bruto remanescente é calculado após cada procedimento, em cima de cada deste é feita a otimização para o procedimento corrente. O Material Bruto remanescente pode ser exibido a qualquer hora após a conclusão do procedimento. Para Criar um Material bruto: • Deve criar uma pasta de trajeto. Veja em trajetória de ferramentas; • Selecione a pasta para qual será criada o material bruto; • Clique no ícone e a seguinte janela aparecerá, com as seguintes funções: Define o tipo de material bruto Define o tipo de visualização Define as informações dos pontos que formam a linha diagonal da caixa. Mostra o total de superfícies Define o sobremetal. Limpa a seleção. Mostra a data de criação. Salva o material bruto. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 43
  44. 44. CN Cimatron E 6 8.1 Tipo de Material Bruto O tipo de seleção do material bruto pode ser feito através das seguintes opções: • Por superfície: Cria um material bruto manualmente selecionando superfícies. O material bruto resultante será os limites externos das entidades selecionadas. • Por contorno: Cria um material bruto pela definição de contorno. • Por caixa: Cria um material brito pela definição de uma caixa, esta é definida pelos pontos mínimos e máximos que formam a diagonal que atravessa a caixa. • Por mínima caixa (padrão): Cria um material bruto que engloba todas as superfícies formando um paralelepípedo. • Por arquivo: Cria um material bruto baseado em um arquivo stock (*.stk). • Mbruto Multi Eixos: Definir o Mbruto possibilitará o calculo do material remanescente de usinagens 2,5 e 3 eixos anteriores, independente da orientação Isto previne colisão de ferramenta e aprimora a usinagem eficientemente em casos onde os movimentos de um procedimento mudam a forma do Mbruto, e é visualizado em outra direção em outros procedimentos. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 44
  45. 45. CN Cimatron E 6 EXERCÍCIO 6 Objetivo: estudar a função de Material Bruto e como cria-lo. Neste exercício usaremos os comandos de: • Material Bruto; • Por Superfície; • Por Contorno; • Por Caixa; • Por Mínima Caixa; • Do Arquivo; • Visualizar Material Remanescente; 1ºPasso - Abrindo o arquivo. Abra o arquivo Material_Bruto_NC.elt. 2ºPasso – Definindo Material Bruto Veja que já estão criadas algumas pastas para que nos possamos criar o material bruto em cada uma delas. Defina o Material Bruto Por Superfície na primeira pasta. Deixe um sobremetal de 2mm. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 45
  46. 46. CN Cimatron E 6 3º Passo – Visualize o Material Bruto Use a opção de Material Remanescente para verificar como ficou o Material Bruto para esta opção. Clique em exibir para ver o material remanescente. Altere a cor e mova a guia para alterar a transparência. Existe também a possibilidade de salvar o material bruto para que se possa usar em outro arquivo, selecione a pasta de destino e clique em salvar. 4ºPasso – Crie o restante dos tipos de Material Bruto. Usando o restante das opções, uma em cada paste crie o Material Bruto e o visualize. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 46
  47. 47. CN Cimatron E 6 5º Passo – Material Bruto por arquivo Para criar o Material Bruto por arquivo iremos carregar o arquivo Material _Bruto.stk de dentro da pasta de TreinamentoNC. Podemos então criar o material de várias formas ajustando exatamente da forma que será usado na usinagem. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 47
  48. 48. CN Cimatron E 6 9 Criar Procedimento Um Procedimento é um grupo de movimentos de ferramenta que segue uma seqüência lógica de parâmetros começando por tecnologia. Um procedimento pode ser criado dentro do Cimatron E ou de um template (conjunto de parâmetros pré-ajustados em um arquivo externo). Selecione o ícone no modo iniciante ou no ícone no modo avançado.para criar Procedimento do Guia de NC. IMPORTANTE: A partir deste ponto usaremos o modo iniciante, que mostra passo a passo a criação do procedimento, lembrando que no modo avançado todas as informações serão exibidas numa mesma janela. Após clicar no ícone aparecerá o Guia de Procedimento, enquanto lhe mostrando todos os passos necessários para completar o procedimento. O Guia de Procedimento também se aparece quando você estiver Editando um Procedimento. Na Guia de Procedimento temos as seguintes opções: • Tecnologia de Usinagem: Escolha a tecnologia: Volume de usinagem, Usinagem de Contorno, etc. Veja a o espaço de estratégia de usinagem para uma lista de opções e sub-opções; • Ferramentas: Abra o diálogo Ferramentas e Suportes, onde se podem selecionar as ferramentas para o procedimento; • Geometria: Escolha contornos e superfícies que definirão os limites de usinagem; • Parâmetros de Movimento: Defina parâmetros para Aproximação / Recuo, Plano de Segurança, Entrada e Ponto Final, Offset e Tolerância, Trajetória de Ferramenta, e Otimização; • Parâmetros de Máquina: Defina parâmetros da máquina, como avanço e rotação; • Salvar e Fechar: Suspenda o procedimento; • Salvar e Calcular: Execute o procedimento Veremos a seguir a descrições detalhada de cada item. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 48
  49. 49. CN Cimatron E 6 9.1 Tecnologia Dentro da janela de tecnologia é definido como a ferramenta fará a usinagem. Isto é feito por meio de uma seleção principal, uma sub-seleção e a definição do tipo de usinagem. Para cada seleção principal existem vários tipos de sub-seleção, e para algumas se pode selecionar um tipo de usinagem 2D ou 3D. As tecnologias são liberadas conforme o tipo de pasta selecionado, ou seja, se criamos uma pasta 2,5 eixos somente os procedimento para este tipo de usinagem serão liberados: Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 49
  50. 50. CN Cimatron E 6 9.1.1 Tecnologias presentes no Cimatron E 6 Seleção Principal Sub-Seleção Usinar Volume (Desbaste) Desbaste Paralelo Desbaste Espiral Redesbaste Procedimentos Clássicos Espiral Offset Corte Paralelo Corte Espiral Usinagem por Mergulho Corte Z Paralelo Corte Z Radial Usinar Superfícies Acabamento Total Acabamento Por Ângulo Limite Acabamento Horizontal de Áreas Planas Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 50
  51. 51. CN Cimatron E 6 Contorno Aberto Contorno Fechado Procedimentos Clássicos Passo 3D Espiral Offset Corte Paralelo Corte espiral Por Camadas Paralelo. Área Horizontal Espiral. Área Horizontal Radial. Área Horizontal Área Vertical Usinar Pocket Radial Reusinagem Cleanup Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 51
  52. 52. CN Cimatron E 6 Pencil Procedimentos Clássicos Ao Longo do Contorno Div Hoz. / Vert. Ao Longo do Contorno Todas as Áreas Ao Longo do Contorno Somente Hor Sup Ao Longo do Contorno Vert. + Toda Sup. Paralelo Dividir Hor. / Vert. Paralelo Todas as Áreas da Superfície Paralelo Somente Horizontal na Sup. Paralelo Vertical + Todas as Superfícies Espiral Dividir Horizontal. / Vertical Espiral Todas as Áreas da Superfície Espiral Somente Horizontal na Superfície Espiral Vertical + Todas as Superfícies Somente Área Vertical Pencil Clássico Linha de Fluxo Superfície Alvo 3X, 4X e 5X Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 52
  53. 53. CN Cimatron E 6 Superfície Peça 3X, 4X e 5X Superfície Regrada 3X, 4X e 5X Usinar Contorno Curva MX 3X e 5X 5X Trimming 2,5 Eixos Espiral Offset Corte Paralelo Corte Espiral Usinar Pocket Contorno Aberto Contorno Fechado Aberto no Plano Fechado no Plano Furação Furação 3X 5X Conexão Conexão 5X Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 53
  54. 54. CN Cimatron E 6 9.1.2 Usinagem por Volume Desbaste Paralelo: Usinagem em que os passes da ferramenta são paralelos quando vistos na direção de Z. Desbaste Espiral: Usinagem executada em movimentos espirais. Redesbaste: É um método de usinagem de nível constante. Este procedimento ajusta a forma do desbaste e o aproxima do valor de sobremetal do usuário. Procedimentos Clássicos • Espiral Offset - Usinagem executada em um só lado da ferramenta quando usado em uma área aberta. • Corte Paralelo: Usinagem em que os passes da ferramenta são paralelos quando vistos na direção de Z. • Corte Espiral: Usinagem executada em movimentos espirais. • Z Corte: Remove um volume de material de regiões fechadas definidas pelo contorno e ilhas. A usinagem segue as superfícies: • Z Corte Paralelo: Usinagem em que os passes da ferramenta são paralelos quando vistos na direção de Z. (A usinagem segue as superfícies ao invés de cortar por camadas em Z). • Z Corte Espiral: A usinagem é executada pela ferramenta em movimentos radiais à partir de uma origem definida pelo usuário. (A usinagem segue as superfícies ao invés de cortar por camadas em Z). • Usinagem por Mergulho: Cria movimentos de mergulho da ferramenta para a rápida remoção de grandes volumes de material. Este procedimento é uma forma econômica para cavidades e machos profundos, rasgos muito altos e paredes muito inclinadas.Este procedimento é de Corte de Alta Eficiência (HEC). Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 54
  55. 55. CN Cimatron E 6 9.1.3 Usinagem de Superfície Os procedimentos de usinagem de superfícies são usados para acabamento, estes criam trajetórias de ferramenta ao longo da superfície selecionadas. Estes procedimentos podem ser criados dividindo áreas horizontais das verticais, ou sobre a superfícies independente da inclinação entre outras formas que veremos a seguir: Acabamento Total: Usina todas as áreas tanto em Paralelo como em Espiral. Acabamento por ângulo Limite: Usina áreas horizontais e / ou verticais divididas por um Ângulo limite) usando tecnologias de usinagem diferentes. Acabamento Horizontal nas Áreas Planas: Usina as áreas horizontais do modelo. Contorno Aberto: Corta ao longo da borda de contornos abertos, seguindo a forma da peça com múltiplas superfícies. Contorno Fechado: Corta ao longo da borda dos contornos fechados, seguindo a forma da peça com múltiplas superfícies. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 55
  56. 56. CN Cimatron E 6 Procedimento Clássicos Passo 3D: Cria movimentos de ferramenta com um passo lateral constante projetado normal as superfícies, podendo ainda, usar contorno e ponto guia. Espiral Offset: Usinagem executada com somente um lado da ferramenta quando usada em uma área aberta. (Usinar cavidade com superfícies). Corte Paralelo: executada em movimentos paralelos. (Usinar cavidade com superfícies). Corte Espiral: Usinagem executada em movimentos espirais. (Usinar cavidade com superfícies). Por Camadas: Usinagem executada em níveis verticais. (Acabamento por nível d´agua). Área Horizontal: Usina somente áreas próximas de horizontal, até o ângulo definido pelo usuário. (Usinagem de superfície horizontal - otimizado). Paralelo Área Horizontal. Usina somente áreas próximas de horizontal (até o ângulo definido pelo usuário). Espiral Área Horizontal. Usina somente áreas próximas de horizontal (até o ângulo definido pelo usuário). Radial Área Horizontal. Usina somente áreas próximas de horizontal (até o ângulo definido pelo usuário). Área Vertical: Usina somente aquelas áreas próximas de vertical, até o ângulo definido pelo usuário, e orientado numa direção especifica. (Usinagem de superfície Vertical - otimizado). Usinar Pocket: Usinagem de acabamento de regiões fechadas seguindo a forma de uma peça com superfícies. Radial: Usinagem executada em movimentos radiais. (Usinar cavidade com superfícies). Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 56
  57. 57. CN Cimatron E 6 9.1.4 Reusinagem Cleanup: Usinagem usada para diminuição de raios, pois é baseada no raio da ferramenta atual e da anterior localiza os pontos não usinados. Pencil: Usina um passo ao longo dos cantos na peça onde o raio da curvatura é menor que o raio da ferramenta. O resultado deste procedimento são raios internos suaves. As opções Clássicas de Cleanup e Pencil são: • Ao Longo do Contorno Dividir Horizontal / Vertical; • Ao Longo do Contorno Todas as Áreas da Superfície; • Ao Longo do Contorno Somente Horizontal na Superfície; • Ao Longo do Contorno Vertical + Todas as Superfícies; • Paralelo Dividir Horizontal / Vertical; • Paralelo Todas as Áreas da Superfície; • Paralelo Somente Horizontal na Superfície; • Paralelo Vertical + Todas as Superfícies; • Espiral Dividir Horizontal / Vertical; • Espiral Todas as Áreas da Superfície; • Espiral Somente Horizontal na Superfície; • Espiral Vertical + Todas as Superfícies; • Somente Área Vertical; • Pencil Clássico; Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 57
  58. 58. CN Cimatron E 6 9.1.5 Usinagem Linha de Fluxo Usina usando as linhas de construção da superfície como guia; diretamente na peça ou as projetando, este tipo de opção pode ser usado em usinagem 3 e 5 eixos.. Superfície Alvo: Cria movimentos de ferramenta com 3,4 e 5 eixos, ao longo de linhas de fluxo projetadas em uma ou mais superfícies. Superfície Peça: Cria movimentos de ferramenta com 3,4 e 5 eixos, para faixas de usinagens para superfícies adjacentes, seguindo as curvas paramétricas destas superfícies. Superfície Regrada: Cria uma seqüência de superfícies, definidas por dois contornos, e cria movimentos de usinagem para usinar estas curvas paramétricas em 3,4 e 5eixos. 9.1.6 Usinagem de Contorno Usinagem CurvaMx: Cria movimentos da ferramenta em 3, 4 ou 5 eixos que traçam um contorno 2D ou 3D, com ou sem superfícies de referência. Esta função é ideal para a usinagem do topo de aletas que são definidas somente pelos contornos do topo e também para rasgos em 4 e 5 eixos. 5X Trimming: Procedimento que faz com que a ferramenta se mova ao longo das arestas das faces. Usado pra corte de superfícies após processo de Vacuum Forming, também em peças laminadas complexas e peças estampadas de grande profundidade. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 58
  59. 59. CN Cimatron E 6 9.1.7 Usinagem 2,5 Eixos A usinagem 2,5 eixos consiste basicamente na movimentação dos eixos X e Y separadamente do eixo Z, excluindo assim a possibilidade de usinagem de uma superfície não plana. Espiral Offset – Desbaste executado usando um só lado da ferramenta quando usado em uma área aberta. Corte Paralelo: Desbaste executado onde os passes da ferramenta são paralelos quando vistos na direção de Z. Corte Espiral: Desbaste executado onde em movimentos espirais. Usinar Pocket: Usinagem de acabamento de contorno em regiões fechadas seguindo a forma de um contorno selecionado. Contorno Aberto: Corta ao longo da borda de contornos abertos, seguindo a forma da peça. Contorno Fechado: Corta ao longo da borda de contornos fechados, seguindo a forma da peça. Aberto por Plano: Corta ao longo da borda de contornos abertos, seguindo a forma no plano. Fechado por Plano: Corta ao longo da borda de contornos fechados, seguindo a forma no plano. 9.1.8 Furação Cria ciclos padrões para operações de furação. Procedimentos de furação pode ser 3 ou 5 eixos. Estes ciclos podem ser criados selecionando pontos, círculos, em mesmos planos ou planos diferente. 9.1.9 Conexão Conexão 5X: Procedimento que cria conexões entre procedimento em usinagens de 5 eixos afim de evitar colisões e otimizar o tempo de movimentação da ferramenta de uma posição para a outra. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 59
  60. 60. CN Cimatron E 6 9.2 Geometria Define a geometria que será usinada em um procedimento, estes parâmetros variam conforme o tipo de tecnologia selecionada. Para acessar a função de geometria pressione o ícone na guia de procedimento, ou nos ícones de avançar ou voltar nas janelas do procedimento, fazendo isto a janela se abrirá: Para iniciar a seleção clique sobre o número listado abaixo da coluna “valor” da entidade que será selecionada. Os seguintes tipos de entidades de geometria poderão aparecer: • Superfície Alvo. • Por Critério. • Superfícies de Checagem. • Contornos. • Contorno Guia. • Ponto Guia. • Contornos da Peça. • Contornos do Mbruto. • Superfícies da Peça • Superfícies da Peça 2 • Planos • Inicio e Fim da Usinagem • Limites do Topo e da Base Quando selecionando geometria, a forma do cursor dirá a você que tipo de entidade você está selecionando: Aparece quando selecionando contornos. Aparece quando selecionando superfícies (faces). Aparece quando selecionando um plano. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 60
  61. 61. CN Cimatron E 6 9.2.1 Selecionando Contornos Para usar neste comando: Clique no ícone na guia de procedimentos você verá o diálogo de Geometria. Ou use e para chegar até o diálogo de Geometria. Clique no número próximo ao contorno e você está pronto para começar a seleção de contorno. • Usando o Sketcher para criar contornos • Usando o Filtro de Seleção para selecionar superfícies • Usando Grupos para exibir superfícies • Selecionando Geometria através de critérios • Criar geometria alternando para o ambiente de CAD • Um contorno é uma série de curvas abertas ou fechadas. A caixa de Contorno (mostrada abaixo) é utilizada para editar contornos, quando você seleciona um contorno, você o está adicionando ao modo; cada contorno selecionado é acrescentado à lista de contornos. Há vários modos para escolher contornos, e cada contorno que é selecionado é nomeado um número. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 61
  62. 62. CN Cimatron E 6 9.2.2 Escolhendo Contornos Uma vez em modo de seleção de contorno, há vários modos para escolher contornos. Podem ser escolhidos contornos quando o cursor tiver o aparecimento seguinte: Dê um clique com o botão direito do mouse para abrir o próximo contorno selecionar o menu atalho. • Aparar / Estender: Serão aparados contornos continuamente selecionados ou serão estendidos para cruzar com o contorno previamente selecionado. • Auto Encadear: selecione um contorno no plano XY e a direção, e uma cadeia será selecionada automaticamente. Se a cadeia alcançar um ponto onde pode continuar em mais de uma direção, a cadeia terminará. o Você também pode Escolher uma superfície (opção manual), e serão selecionadas extremidades de superfície todo exteriores como um contorno fechado. Se você escolher duas ou mais superfícies adjacentes, o contorno que define o limite exterior de todas as superfícies será selecionado. • Auto Encadear Limitado: Selecione um contorno e uma direção, e selecione o último contorno na cadeia. A possível cadeia mais curta que conecta os dois contornos será selecionada. • Ao Longo da Borda Aberta: Selecione uma linha ao longo de uma borda aberta previamente criada. • Multi: Contornos selecionados arrastando uma caixa. • Por Critério: Geometria selecionada através de critérios. • Zerar Critério: Zera os grupos de critérios para o tipo de entidade. • Zerar Seleção: Cancele todos os contornos e selecione novamente. • Descelecionar Contorno: Desceleciona o contorno da lista de contornos selecionados. O contorno desejado deve ser realçado usando o folheie setas no diálogo de Contorno. • Finalizar Seleção: Finaliza o modo de seleção e fecha o diálogo. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 62
  63. 63. CN Cimatron E 6 9.2.3 Modificando Contornos Para modificar os parâmetros de um contorno (cortar por offset ou traçar angulo) use o browse seta no diálogo contorno para realçar o contorno. Use o diálogo para modificar os parâmetros desejados. Para aceitar modificações, você pode: Fechar o diálogo de Contorno. Usar as setas na caixa para realçar outro contorno. Selecionar outro contorno. (Note que se você selecionar um contorno, será acrescentado à lista de contornos). Para dês selecionar um comando, use as setas na caixa no diálogo de contorno para realçar o contorno desejado. O número do contorno irá aparecer na caixa de Parâmetros de Contorno. Dê um clique com o botão direito do mouse no atalho menu e escolha o contorno para dês - selecionar. 9.2.4 Seleção de Contornos: Opções e Exemplos Durante a seleção de Contornos, você pode clicar com o botão direito para abrir o menu atalho que incluí as seguintes opções de seleção: • Aparar / Estender • Auto Encadear • Auto Encadear Limitado • Aparar / Estender • Para estender contornos: • Seleciona o primeiro contorno. Apara / Extender Selecione o próximo contorno. Se o contorno não interseccionar, eles serão estendido até o ponto de intersecção encontrado. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 63
  64. 64. CN Cimatron E 6 O resultado de contorno é exibido em verde. Para Aparar contornos: Selecione o primeiro contorno. Assim que selecionar, defina o ponto de corte para obter o contorno remanescente. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 64
  65. 65. CN Cimatron E 6 Selecione o próximo contorno. O resultado do contorno é exibido em verde. Auto Encadear No CN, o Sistema procura um contorno fechado no plano XY. Selecione o primeiro contorno. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 65
  66. 66. CN Cimatron E 6 Auto Encadear: seleciona um contorno selecionado uma superfície. Se você selecionar uma superfície adjacente, o contorno fechará todas as superfícies selecionadas. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 66
  67. 67. CN Cimatron E 6 Auto Encadear Limitado Use esta opção para criar um encadear entre o inicio e fim de um contorno. Se o encadear prosseguir em mais que uma direção, o encadear mais curto será criado. Defina a direção na qual o encadear irá prosseguir. A direção pode ser invertida por um clique sobre a seta. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 67
  68. 68. CN Cimatron E 6 Selecione o fim do contorno. Contornos e pontos Guias Para entrar neste comando: Clique no ícone na guia de procedimentos você verá o diálogo de Geometria. Ou use e para chegar até o diálogo de Geometria. Os guias de contornos determinam a trajetória da ferramenta até um offset do contorno. A trajetória pode ser em volta e / ou dentro dos contornos guia. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 68
  69. 69. CN Cimatron E 6 Ilustração: Uma vez dentro do modo de seleção. Existem duas maneiras de selecionar os contornos: • Usando filtro de seleção para selecionar pontos e superfícies • Usando grupos para exibir superfícies • Selecionando geometria por critério • Criando geometria invertendo para ambiente CAD Ponto Guia Pontos Guias determinam à trajetória da ferramenta. Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 69
  70. 70. CN Cimatron E 6 Selecionando Contornos da Peça e Bloco Para entrar no modo de seleção do Contorno da peça / Contorno do Bloco Clique no ícone na guia de procedimentos você verá o diálogo de Geometria. Ou use e para chegar até o diálogo de Geometria. Contorno da Peça são usados para procedimento de pocket, para representar os limites o resultado final dos limites da usinagem. Eles são usados para contrastar com o contorno do bruto. Contorno do Bruto é usado nos procedimentos de pocket para representar o material para início da usinagem. Eles podem ser usados em contraste com contorno da peça. Se os contornos do bruto não são definidos todos os contornos são assumidos como contorno da peça. Alguns procedimentos pocket pode ser usinado de acordo com a definição do Bloco. Este bloco pode ser definido com uma serie de contornos. Ao entrar no modo de seleção de contornos, há varias maneiras de selecionar o contorno. Nota: Contorno da Peça toma precedências sobre o contorno do bloco. Em outras palavras, se você define um contorno como peça e mais tarde e define como bloco, o contorno será considerado como um contorno da peça. Devemos lembrar também que se pode utilizar a ferramenta de Sketcher para criar contornos que servirão de fronteiras dos procedimentos. Para utilizar a ferramenta de Sketcher clique no ícone , selecione o plano e faça o contorno (pode-se também alternar para o modo CAD e criar um contorno dentro deste ambiente). Notas: Você pode limitar sua seleção ativando filtros de seleção. Se você modificar a geometria da peça, o procedimento receberá uma bandeira indicando que a geometria foi modificada. G Todos os direitos reservado a Sycad Systems Informática Ltda 70

×