Antoine De Saint ExupéRy Juliana Ramires

1.141 visualizações

Publicada em

Que alma admirável!

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.141
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antoine De Saint ExupéRy Juliana Ramires

  1. 1. Clicar
  2. 2. Antoine-Jean-Baptiste-Marie-Roger Foscolombe de Saint-Exupéry nasceu em 29 de Junho de 1900 foi escritor, ilustrador e piloto da Segunda Guerra Mundial terceiro filho do Conde Jean Saint-Exupéry e condessa Marie Foscolombe
  3. 3. Apaixonado desde a infância pela mecânica estudou a princípio no colégio jesuíta de Notre-Dame de Saint-Corix em Mans de 1909 a 1914 Em abril de 1921 Antoine inicia o serviço militar no 2º Regimento de Aviação de Estrasburgo depois de reprovado nos exames para admissão da Escola Naval
  4. 4. A 17 de junho obtém em Rabat, para onde fora mandado, o brevê de piloto civil No ano seguinte 1922 já é piloto militar brevetado com o posto de subtenente da reserva Em 1926 recomendado por amigo, o Abade Sudour, é admitido na Sociedade Latécoère de Aviação onde começa então sua carreira como piloto de linha
  5. 5. Suas obras são caracterizadas por alguns elementos como a aviação e a guerra Também escreveu artigos para várias revistas e jornais da França e outros países sobre muitos assuntos Entre suas obras destaca-se “ O Pequeno Príncipe” em 1943 romance de grande sucesso que foi escrito durante o exílio nos Estados Unidos
  6. 6. O Pequeno Príncipe pode parecer simples porém apresenta personagens plenos de simbolismos... o rei o contador o geógrafo a raposa a rosa o adulto solitário e a serpente entre outros...
  7. 7. O personagem principal vivia sozinho num planeta do tamanho de uma casa que tinha três vulcões dois ativos e um extinto Tinha também uma flor uma formosa flor de grande beleza e igual orgulho... Foi o orgulho da rosa que arruinou a tranqüilidade do mundo do pequeno príncipe e o levou a começar uma viagem que o trouxe finalmente à Terra onde encontrou diversos personagens a partir dos quais conseguiu repensar o que é realmente importante na vida...
  8. 8. O romance mostra uma profunda mudança de valores e sugere ao leitor o quão equivocados podem ser os nossos julgamentos e como eles podem nos levar à solidão... O livro leva a reflexão sobre a maneira de nos tornamos adultos entregues às preocupações diárias e esquecidos da criança que fomos e somos...
  9. 9. Durante quase 60 anos a lenda de Antoine de Saint-Exupéry o aviador e autor de O Pequeno Príncipe eclipsou a vida... Poucas coisas geraram o fascínio eternamente associado ao escritor que tomando emprestado um truque de sua criação mais conhecida simplesmente desvaneceu-se no ar ...
  10. 10. Sabe-se que às 8h45 de 31 de julho de 1944, Saint-Exupéry decolou da Córsega numa missão de reconhecimento sobre a França ocupada Devia estar de volta à 0h30 e às 3h30 foi oficialmente dado como desaparecido Em abril de 1945 uma missa foi celebrada em sua homenagem  Mas ele nunca morreu exatamente...
  11. 11. Recentemente o alemão Horst Rippert assumiu ser o autor dos tiros responsáveis pela queda do avião e disse ter lamentado a morte de Saint-Exupéry Em homenagem póstuma recebeu as maiores honras do exército Em 2004 os destroços do avião que pilotava foram achados a poucos quilômetros da costa de Marselha Seu corpo jamais foi encontrado...
  12. 12. Das suas frustrações pessoais e da sua incapacidade para se fazer entender em suas posições políticas surgiu O Pequeno Príncipe Publicado em 1943 e só mais tarde virou best-seller Seu texto é interpretado sinistramente como uma morte anunciada, sua mística intensificada pela comparação entre o escritor e o assunto: arrogantes inofensivos cujas vidas consistem em partes iguais de vôo e amor fracassado que caem na Terra ficam pouco impressionados com o que vêem e acabam desaparecendo sem deixar rastros...
  13. 13. Naturalmente que é fácil prever sua própria morte se você está disposto a cometer suicídio e para aqueles inclinados a tais interpretações há a mística questão dos pores-do-sol... O pequeno príncipe vive num planeta tão pequeno que consegue ver o sol se pôr precisamente 44 vezes ao dia e por coincidência, a idade de Saint-Exupéry quando morreu... Por uma razão inexplicável o príncipe assiste a 44 pores-do-sol somente na tradução inglesa O fato de Saint-Exupéry não ter desejo de continuar vivendo era evidente, porém não estava claro que pretendia se matar...
  14. 14. Mas com a descoberta da sua aeronave essa teoria tem sido novamente trazida à tona na mídia da França Foi para protegê-lo da indignidade de tal acusação que sua família por muito tempo se opôs a todas as buscas Como acontece com algumas verdades sobre o fim de Saint-Exupéry a dele foi uma morte nobre Como observou sua viúva, a saída foi sob encomenda, uma queda meteórica no fim de uma vida perseguindo estrelas... Marco histórico na casa que foi de Saint-Exupéry Quebec, Canadá
  15. 15. Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós... Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós... Antoine de Saint-Exupéry
  16. 16. Créditos Formatação: Juliana Ramires Texto: “Antoine de Saint-Exupéry” Extraído do Jornal “O Estado de São Paulo” de 20 de abril de 2004 Música: “O Pequeno Príncipe” juliana_ramires@hotmail.com – 31/07/2009

×