14. A Face da Terra: Continentes e Oceanos

10.712 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.712
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
929
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

14. A Face da Terra: Continentes e Oceanos

  1. 1. Tema II – A Terra um planeta muito especial <br />. A Terra, um planeta único a proteger <br />A face da Terra. Continentes e fundos oceânicos<br />14<br />
  2. 2. Se fosse retirada toda a água dos oceanos a superfície terrestre revelaria a existência de dois tipos de unidades:<br />Áreas continentais<br />Fundos oceânicos<br />
  3. 3.
  4. 4. Áreas continentais<br />0cupam 36% da superfície terrestre (29% emersos e 7% imersos)<br />Têm uma espessura que varia entre os 20 e 70 Km<br />
  5. 5. 29%<br />71%<br />continentes<br />oceanos<br />
  6. 6.
  7. 7. Continentes <br />Representam uma pequena parte da superfície terrestre.<br />Geologia e morfologia muito complexa.<br />Elementos característicos:<br />Escudos<br />Plataformas<br />Cadeias Montanhosas<br />
  8. 8. Unidades básicas<br />Escudos ou cratões – vastas extensões onde afloram rochas de idade pré-câmbrica que formam os núcleos de cada continente. São geralmente as raízes de montanhas erodidas e apresentam deformação.<br />Plataformas estáveis – zonas de escudos que não afloram porque estão cobertas de sedimentos, praticamente não deformadas.<br />Cinturas orogénicas recentes – enormes cadeias alongadas de montanhas, resultantes da colisão continente-continente ou placa oceânica-continente. <br />
  9. 9. Mountainsbelt – cadeias de montanhas<br />Stucturalbasin - Plataformas estáveis<br />Craton–Cratão<br />Precambrianshield – escudo<br />Basement – soco da crosta (base da crosta)<br />
  10. 10.
  11. 11. Núcleos pré - câmbricos<br />
  12. 12. Bases de continentes com baixo relevo.<br />Rochas pré câmbricas dobradas.<br />Predomínio de rochas magmáticas e metamórficas.<br />
  13. 13. Plataformas estáveis<br />Zonas não aflorantes dos escudos.<br />Cobertura sedimentar resultante da erosão dos escudos.<br />Áreas não deformadas – estratos horizontais.<br />
  14. 14. Cadeias montanhosas<br />Resultam da colisão de placas litosféricas.<br />Localizam-se em margens continentais.<br />
  15. 15. Cadeias recentes –relevo elevado.<br />Áreas extensas.<br />Rochas intensamente dobradas e deformadas.<br />Cadeias de montanhas com dobras e falhas <br />
  16. 16. Presença de rochas magmáticas.<br />
  17. 17. Cadeias de colisão<br />Oceano – continente<br />Continente – continente<br />Oceano – oceano<br />
  18. 18.
  19. 19. Como se formaram estas cadeias?<br />As regiões da crusta continental hoje ocupadas por cadeias montanhosas, podem ter correspondido, num passado muito distante, a bacias de sedimentação, que se localizavam entre dois continentes.<br />
  20. 20.
  21. 21. Zonas de colisão<br />
  22. 22.
  23. 23. Colisão da Índia com a Ásia<br />
  24. 24.
  25. 25. A ligação da Índia com a Ásia é marcada pelas grandes montanhas dos Himalaias<br />
  26. 26.
  27. 27. Outras convergências<br />C. Oceânica e continental<br />Cordilheira dos Andes<br />C. Oceânica e oceânica<br />
  28. 28.
  29. 29. Fugi - Japão<br />
  30. 30.
  31. 31. Oceanos <br />Das áreas cobertas pelas águas oceânicas podemos considerar:<br />Um domínio continental<br />Um domínio oceânico<br />
  32. 32.
  33. 33. O Oceano Pacífico corresponde a cerca de metade da área oceânica total <br />
  34. 34. O fundo oceânico apresenta uma paisagem submarina idêntica à paisagem dos continentes: montanhas, vales e planícies.<br />
  35. 35. As principais áreas que constituem o fundo dos oceanos são:<br />a plataforma continental;<br />o talude continental; <br />planície abissal;<br />a crista médio-oceânica;<br />as fossas oceânicas; <br />
  36. 36.
  37. 37. Domínio continental<br />Plataforma continental – faz parte da crosta continental e prolonga o continente, podendo atingir a profundidade de -200 m.<br />
  38. 38. Talude continental – representa o limite da parte imersa do domínio continental, É uma zona de forte declive, cuja profundidade passa de -200 m para -2500 m.<br />
  39. 39. Domínio oceânico<br />Planícies abissais – profundidades compreendidas entre os 2500 m e 6000 m., correspondendo a 50% da superfície do Globo. <br />Por vezes existem depressões, as fossas, muito profundas que podem ultrapassar os 11 000 m.<br />
  40. 40. Domínio oceânico<br />Dorsais oceânicas – situam-se na parte média ou nos bordos dos oceanos. Elevam-se a 3000m acima dos fundos das bacias e estendem-se por uma largura com cerca de 1000Km. <br />
  41. 41.
  42. 42.
  43. 43.
  44. 44. Dorsais oceânicas<br />
  45. 45.
  46. 46.
  47. 47. Na parte central de algumas dorsais existe um rifte, cuja profundidade varia entre -1800 e -2000m. As dorsais são cortadas por falhas transversais. <br />As encostas destas montanhas submarinas são constituídas por lavas consolidadas dispostas em faixas paralelas para um e outro lado do rifte.<br />
  48. 48.
  49. 49.
  50. 50.
  51. 51.
  52. 52. Rifte <br />

×