História de Amor

510 visualizações

Publicada em

"A História de Pedro e Inês" no âmbito do concurso do Plano Nacional de Leitura.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
510
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História de Amor

  1. 1. HistóriadeAmor<br />D. Pedro e D. Inês<br />Marisa – 9º B<br />
  2. 2. Quem foi Inês de Castro?<br /> D. Inês de Castro nasceu em 1320 ou 1325 na Galiza e faleceu a 7 de Janeiro de 1355 em Coimbra. D. Inês de Castro foi sepultada no Mosteiro de Alcobaça. O seu pai chamava-se Pedro Fernandes de Castro e a sua mãe Aldonça Lourenço de Valadares. D. Inês de Castro era uma nobre galega que foi amada por D. Pedro I de Portugal e foi mãe de quatro filhos. <br />
  3. 3. Quem era D. Pedro I<br /> D. Pedro I nasceu em Coimbra a 8 de Abril de 1320 e casou primeiro com Branca de Castela, a quem repudiou por debilidade física e mental. Casou depois com Constança Manuel (filha de um fidalgo castelhano). Quando veio para Portugal, trouxe consigo Inês de Castro. A ligação amorosa entre o infante D. Pedro e Inês de Castro foi imediata o que provocou um forte conflito entre D. Afonso IV e seu filho. <br />
  4. 4. D. Pedro I foi o 8º rei de Portugal. Uns chamaram--node Justiceiro, outros de Cruel. Estas "alcunhas", ou cognomes, têm a ver com uma triste história de amor que viveu quando ainda era príncipe. <br />
  5. 5. O amor proibido<br />O casamento do príncipe com Constança Manuel, de quem Inês era aia e detinha o parentesco de prima, em 1339, provocaria a médio prazo, a paixão proibida entre Pedro e Inês, muito comentada e mal aceite na corte e entre o próprio povo. Esta paixão não seria aprovada pelo próprio rei de Portugal. <br />
  6. 6. Depois da morte de D. Constança, Inês de Castro regressou a Portugal e passou a viver com D. Pedro, de quem teve quatro filhos. A 7 de Janeiro de 1355, Inês foi assassinada por Pêro, Diogo e Álvaro, por ordem de D. Afonso IV. Apesar de já se encontrar morta, esta foi coroada Rainha de Portugal e mais tarde, sepultada no Mosteiro de Alcobaça.<br />
  7. 7. Como seria hoje em dia esse amor?!<br />Hoje em dia, tudo seria diferente! Actualmente não há perseguições como havia no tempo de D.Pedro e D.Inês… Há mais liberdade de expressão e a maneira de pensar é mais liberal. <br />
  8. 8. O casamento dos dias de hoje<br />Hoje, o casamento não é eterno. Dívidas, brigas, discórdia, intolerância, amantes, filhos fora do casamento, entre outros problemas. Por isso, há mais divórcios.<br />Não existe compreensão entre os casais na actualidade… o amor de hoje nada tem a ver com o amor que Pedro e Inês tinham um pelo outro.<br />

×