O que Valeu no Final Beto renzo
Quando foi que aconteceu. Eu não sei falar. Sei que do que era presente.
Fez-se algo doído de se lembrar. Do que era feito o riso. Foi-se tirado o leve pra sobrar só um pesar.
  E o dia de claro. Ficou só dia qualquer pra se passar Hora Pranto ou fala Tanto foi indiferente sem incomodar. 
O que um dia o coração tornou-se um rabugento a duvidar. Que houve mesmo tanta verdade.
Que transparecia naquele olhar. Quando foi que adoeceu Eu nem sei lembrar.
Sei que o ar todo estremeceu .Depois de tanta coisa a se acostumar. Enquanto na janela do peito .
Muita coisa se atirava para o peito sarar. E a noite não mais serviu pra dormir ou pra se amar.
Hora Pranto e fala Tudo se curvava pra aquela dor passar 
Mas nada do que se valia Pode prever a dor ser menor
Do que a vontade que no fundo se tinha De que no final da contas.
Em vez da dor uma canção o coração ousaria carregar.  [email_address]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Q U E V A L E U N O F I N A L[ B E T O]

229 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
229
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
26
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Q U E V A L E U N O F I N A L[ B E T O]

  1. 1. O que Valeu no Final Beto renzo
  2. 2. Quando foi que aconteceu. Eu não sei falar. Sei que do que era presente.
  3. 3. Fez-se algo doído de se lembrar. Do que era feito o riso. Foi-se tirado o leve pra sobrar só um pesar.
  4. 4.   E o dia de claro. Ficou só dia qualquer pra se passar Hora Pranto ou fala Tanto foi indiferente sem incomodar. 
  5. 5. O que um dia o coração tornou-se um rabugento a duvidar. Que houve mesmo tanta verdade.
  6. 6. Que transparecia naquele olhar. Quando foi que adoeceu Eu nem sei lembrar.
  7. 7. Sei que o ar todo estremeceu .Depois de tanta coisa a se acostumar. Enquanto na janela do peito .
  8. 8. Muita coisa se atirava para o peito sarar. E a noite não mais serviu pra dormir ou pra se amar.
  9. 9. Hora Pranto e fala Tudo se curvava pra aquela dor passar 
  10. 10. Mas nada do que se valia Pode prever a dor ser menor
  11. 11. Do que a vontade que no fundo se tinha De que no final da contas.
  12. 12. Em vez da dor uma canção o coração ousaria carregar.  [email_address]

×