Eterna Música izildinha
Hoje encontro todas as ruas passeando nas retinas Encontro palavras para expressar sentimentos tantos Vejo com clareza, vi...
As minhas canções fogem pelas minhas alvoradas Tentando me trazer de novo o que vai pela vida afora Palavras que disseram ...
Vim lendo tantos livros que passeiam soltos pelas ruas Encontrando razôes máscaras nas desilusões forasteiras Mas entretan...
E assim  é que nem mais nem menos sou exatamente Comprando amanheceres que entardecem devagar Vestindo a roupa simples e l...
E as ruas, assumem o meu palco, onde canto A divina canção dos girassóis ondulantes Nesse refúgio há de florescer  do mund...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

E T E R N A MÚ S I C A

396 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
396
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

E T E R N A MÚ S I C A

  1. 1. Eterna Música izildinha
  2. 2. Hoje encontro todas as ruas passeando nas retinas Encontro palavras para expressar sentimentos tantos Vejo com clareza, vindo dos rios vertentes cristalinas Encontro em tudo que me cerca um toque de santo
  3. 3. As minhas canções fogem pelas minhas alvoradas Tentando me trazer de novo o que vai pela vida afora Palavras que disseram nada, ficaram longe incrustradas E agora o novo vem, me renova, e me leva para fora…
  4. 4. Vim lendo tantos livros que passeiam soltos pelas ruas Encontrando razôes máscaras nas desilusões forasteiras Mas entretanto me conduzo sempre a uma verdade nua E aos encantos simples e trigueiros das manhas ligeiras
  5. 5. E assim é que nem mais nem menos sou exatamente Comprando amanheceres que entardecem devagar Vestindo a roupa simples e leve que muda de repente E me põe feliz ao som desta eterna musica dançar…
  6. 6. E as ruas, assumem o meu palco, onde canto A divina canção dos girassóis ondulantes Nesse refúgio há de florescer do mundo o manto Nessa paz, perdurará milénios de instantes. [email_address]

×