Rede Interativa

392 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
392
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rede Interativa

  1. 1. USO DA FERRAMENTA BLOG COMO REDE DE INTERAÇÃO PARA SOCIALIZAÇÃO E CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTO.<br />
  2. 2. A Comunicação depende do contexto de cada indivíduo<br />
  3. 3. PROBLEMA<br /> Comunicação entre a CTE , NTE e escolas sem possibilidades de interação<br /> <br />OBJETIVO GERAL<br /> <br /> Buscar estabelecer uma tessitura de redes por meio de uma teia de comunicação interativa para socialização de trabalho entre a Coordenadoria de Tecnologia na Educação – CTE os Núcleos de Tecnologia na Educação - NTE e possibilitar a construção do conhecimento através do ambiente multimidiático blog.<br />
  4. 4. USO DA FERRAMENTA BLOG COMO REDE DE INTERAÇÃO PARA SOCIALIZAÇÃO E CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTO. Redes sociais na internet <br />O tipo de rede proposta nesse trabalho tem em suas discussões<br />à classificação:<br />Interação Mútua<br /> “ (...)interação mútua é aquela caracterizada por relações interdependentes e processos de negociação, em que cada interagente participa da construção inventiva e cooperada da relação, afetando-se mutuamente; já a interação reativa é limitada por relações determinísticas de estímulo e resposta” (RECUERO pg.62).<br />Categorias:<br /> capital social cognitivo – é formado pela soma do conhecimento e das informações colocadas em comum por um determinado grupo. e;<br /> capital social institucional – no qual inclui instituição formal e informal, que constituem na sua estrutura do grupo, onde é possível conhecer regras de interação e onde o nível de cooperação é alto.<br />
  5. 5.
  6. 6. Ferramentas mínimas do BLOG da rede<br />
  7. 7. E-mail e MSN<br />
  8. 8. Nesta proposta a opção de rede escolhida é a distribuída, pois nessa estrutura as relações se dão de forma igualitária, onde há mais opções de conexões com outros do grupo de forma social<br />Capturada em 31/07/2009 em http://nandai.files.wordpress.com/2008/07/baran_resumo.gif<br />
  9. 9. Bibliografia e webgrafia<br />LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.<br />PINTO, M. J. Blogs! Seja um editor na era digital. São Paulo: Érica, 2002.<br />RECUERO, R. Weblogs, webrings e comunidades virtuais, 2003. <br />LEMOS, André, Cibercultura, Tecnologia na vida social na cultura contemporânea. Editora Sulina. 2002<br />LÈVY, Pierre. As Tecnologias da Inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Tradução de Carlos Irineu da Costa. Rio deJaneiro: Editora 34, 1993.<br />HEWERITT, Hugh, Blog, Entenda a Revolução, Tradução,Alexandre Martins Morais: Editora Thomas Nelson Brasil.2007<br />WILTON, M. de Souza, Recepção Mediática e Espaço Público<br /> Livro módulo -Princípios Teóricos e Práticos de E-learnig<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/E-learning , capturado em 21/07/2009.<br />www.gmail.com<br />www.blogger.com/start<br /> http://bocc.ubi.pt/pag/gameiro-paulo-as-organizacoes-em-rede.pdf<br />Disponível em http://www.groksoup.com/<br />9 Disponível em http://www.technorati.com.<br />www.bocc.ubi.pt<br />

×