PÓ DE ESTRELAS 
João Henriques 
9ºB Nº10/11
O LIVRO 
• O livro "Pó De Estrelas" é da autoria da poetisa/professora Rogélia Maria 
Proença e tem como inspiração a fras...
A AUTORA 
• Portuguesa, 42 anos e natural da 
Covilhã é mãe de duas meninas 
de 17 e 13 anos. 
• Estudou em Coimbra e lice...
BALÃO O POEMA 
Trará o teu ciúme Quem dera 
Algo mais que Que nunca houvesse traição 
Essa faca cortante Contudo. 
De dois...
APRECIAÇÃO CRÍTICA 
• Gostei bastante de ler este livro. Tem um texto muito bem estruturado e 
pessoalmente, acho que cada...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Recomendo este livro...

565 visualizações

Publicada em

O João Henriques recomendou aos colegas um dos livros de poemas escritos pela sua professora de Português.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
565
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
120
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Recomendo este livro...

  1. 1. PÓ DE ESTRELAS João Henriques 9ºB Nº10/11
  2. 2. O LIVRO • O livro "Pó De Estrelas" é da autoria da poetisa/professora Rogélia Maria Proença e tem como inspiração a frase de Jorge Sousa Braga: "... Somos feitos de Pó de Estrelas ..." • Lançado em Fevereiro de 2014, é o mais novo livro da trilogia poética da autora. Pó De Estrelas é um livro que se destaca pelo facto de falar das coisas belas e simples da vida. • Realço ainda as palavras profundas e sentidas que a autora utiliza nesta obra, o que a tornam única.
  3. 3. A AUTORA • Portuguesa, 42 anos e natural da Covilhã é mãe de duas meninas de 17 e 13 anos. • Estudou em Coimbra e licenciou-se em Línguas. • Exerce a profissão de professora de Português e Francês há 20 anos. • Atualmente é autora da trilogia poética, Um Amor que Vence Chronos, O Livro dos Silêncios e Pó de Estrelas.
  4. 4. BALÃO O POEMA Trará o teu ciúme Quem dera Algo mais que Que nunca houvesse traição Essa faca cortante Contudo. De dois gumes? Quem dera que Serei eu capaz, Nunca De nas manhãs, A mentira De crueldade Fosse esse balão. Desfiante, Enchendo, Viver na opacidade Rompendo, De uma almofada Enlevando no ar Vazia...? Tanta ficção. Sei que não. Quem dera que Sei que vivo Tudo fosse tão claro Em ti, por ti, E límpido e real... Por nós. E nunca... Desleal.
  5. 5. APRECIAÇÃO CRÍTICA • Gostei bastante de ler este livro. Tem um texto muito bem estruturado e pessoalmente, acho que cada poema contido nestas páginas nos oferece de certo modo, uma lição de vida, que quando nos defrontamos com semelhantes sentimentos/situações saberemos o que fazer devido ao conhecimento destes poemas experienciados. • Recomendo-o a todas as pessoas que saibam valorizar esses diversos sentimentos que nos fazem humanos.

×