VISÃO ESPÍRITA DA MORTE

14.181 visualizações

Publicada em

Palestra espírita elaborada por Jorge Luiz, Fortaleza, Ceará, Brasil.
e-mail: jorge.grauca@gmail.com

Publicada em: Espiritual

VISÃO ESPÍRITA DA MORTE

  1. 1. “Imortais-mortais, mortais-imortais, vivendo a morte daqueles, morrendo Heráclito a vida daqueles.”(540-470 a.C) (REALE, G. e ANTISERI D. in História da Filosofia, V. 1)
  2. 2. “Toda morte é um parto, um renascimento; é a manifestação de uma vida até aí latente em nós, vida invisível da Terra, que vai reunir-se à vida invisível do Espaço.”(DENIS, Léon in “O Problema do Ser, do Destino e da Dor”
  3. 3. “Em que se transforma a alma noinstante da morte?- Volta a ser Espírito ou seja,retorna ao mundo dos Espíritosque ela havia deixadotemporariamente.” (“O Livro dos Espíritos”, questão 149)
  4. 4. CORPO• ENVOLTÓRIO MATERIAL PERISPÍRITO• INVÓLUCRO FLUÍDICO ALMA• PRINCÍPIO INTELIGENTE
  5. 5. mortedesencarnação
  6. 6. “ – Não; a alma se desprendegradualmente e não escapacomo um pássaro cativosubitamente libertado. Os doisestados se tocam e seconfundem, de maneira que oEspírito se desprende pouco apouco dos seus liames; estes sesoltam e não se rompem.” (“O Livro dos Espíritos”, questão 155”a”)
  7. 7. perturbação espírita“ – Consciência imediata não é o termo: ela fica perturbada por algum tempo.” (“O Livro dos Espíritos”, questão 163)
  8. 8. “É lógico admitir que quanto mais o Espírito estiver identificado com a matéria, mas sofrerá para separar-se dela.”(Allan Kardec – “O Livro dos Espíritos”, questão 155”a”)
  9. 9. atitudes perante a morte e o morto “Dispensar aparatos, pompas eencenações nos funerais de pessoaspelas quais se responsabilize, abolir o uso de velas e coroas, crepes e imagens.” Espírito André Luiz(XAVIER, Francisco C. in “Conduta Espírita”)
  10. 10. velório“O choro do desespero como as observações malévolas, as imprecações quanto as blasfêmias ferem-nos àsemelhança de ácido derramado em chagas abertas. Espírito Joanna de Ângelis(FRANCO, Divaldo in “Florações Evangélicas”)
  11. 11. enterro“ – Muito frequentemente oassiste. Mas algumas vezes não percebe o que se passa, se ainda estiver perturbado.” (“O Livro dos Espíritos”, questão 327)
  12. 12. dia de finados“Os Espíritos atendem aochamado do pensamento, nesse dia como nos outros.” (“O Livro dos Espíritos”, questão 321)
  13. 13. a prece“A prece pelos Espíritos que acabam de deixar a Terra têm por fim, não apenas proporcionar-lhes uma prova desimpatia, mas também de ajudá-los a se libertarem das ligações terrenas, abreviando a perturbação que segue sempre à separação do corpo, e tornando mais calmo o seu despertar.” (E.S.E – cap. XXVIII:59)
  14. 14. os parentes desencarnados “(...) Quase sempre eles o vêm receber na sua volta ao mundo dos Espíritos e o ajudam a selibertar das faixas da matéria, (...)” (“O Livro dos Espíritos”, questão 160)
  15. 15. o julgamento “(...) em sua própria consciência queo Espírito encontra a sua recompensa ou seu castigo. Ele é o seu próprio juiz. (...) Momento solene, exame cheio de angústia e, muitas vezes de desilusão. (...)”(DENIS, Léon in “O problema do ser, do Destino e da Dor”)
  16. 16. “A condição dos Espíritos na vida além-túmulo, sua elevação, sua felicidade, tudo depende da respectiva faculdade de sentir e perceber, que é proporcional ao seu grau evolutivo.”(DENIS, Léon in “O problema do ser, do Destino e da Dor”)
  17. 17. experiências de quase-morte “A grande maioria de meus informantes, entretanto, relata que se encontrou em outro corpo depois de liberto do corpo físico. (...)””(“JR.MOODY, Raymond, Dr in “Vida Depois da Vida”
  18. 18. tci “Cada dia é maior o número de investigadores que se vêm utilizando dos recursos da tecnologia para corroborar a realidade da vida fora do revestimento material, (...)”(FRANCO, Divaldo P. in “Atualidade do Pensamento Espírita”)
  19. 19. trvp “Sempre que há um trauma na luta para nascer, a forma do trauma emgeral revela-se um espelho simbólico exato e fiel das experiências acumuladas de mortes em vidas passadas com todo o terror esofrimento que as acompanham. (...)” (WOOGLER, Roger in “As Várias Vidas da Alma”)
  20. 20. William Crookes (1832-1919)
  21. 21. “(...) também poucos acreditarão, ainda que algum dos mortos volte à vida.”(Jesus, Lucas 16:31)
  22. 22. “...então Deus criou areencarnação.”

×