ESPIRITISMO TEORIAS E FATOS

2.452 visualizações

Publicada em

Palestra realizada por Jorge Luiz, Fortaleza, Ceará, Brasil.
contato: jorge.grauca@gmail.com
visite o blog: www.canteiroideias.blogspot.com,br

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.452
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.437
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ESPIRITISMO TEORIAS E FATOS

  1. 1. o fenômeno espírita “(...) A única diferença entre esses episódios e o moderno movimento é que aqueles podem ser apresentados como casos esporádicos de extraviados de uma esfera qualquer, enquanto os últimos têm as características de uma invasão organizada.” (DOYLE, Arthur C. in “História do Espiritismo”)
  2. 2. classificação físicos inteligentes
  3. 3. “(...) Ninguém havia então pensado nos Espíritos como um meio de explicar o fenômeno; foi o próprio fenômeno que revelou a palavra. Fazem-se hipóteses frequentes nas ciências exatas para se conseguir uma base ao raciocínio; mas neste caso não foi o que deu.” (“O Livro dos Espíritos” – Introdução – IV)
  4. 4. hipóteses e objeções alucinação sugestão inconsciente
  5. 5. “Os fatos provam que há aparições verdadeiras, que a teoria espírita explica perfeitamente, e que só podem negar os que nada admitem fora do organismo. Mas, ao lado dessas visões reais, existem alucinações, no sentido que se dá à palavra? Não se pode duvidar.” (Allan Kardec – “O Livro dos Médiuns” – 2ª. Parte – Cap. VI, item 113)
  6. 6. “- A alma do médium pode comunicar-se como qualquer outra. Se ela goza de um certo grau de liberdade, recobra, então, as suas qualidades de Espírito.” (Allan Kardec – “O Livro dos Médiuns” – 2ª. Parte – Cap. XIX, item 223)
  7. 7. charlatanismo sistemas loucura alucinação músculo estalante causas físicas do reflexo
  8. 8. alma coletiva sistemas sonambúlico pessimista otimista uniespírito multiespírita alma material (“O Livro dos Médiuns” – Iª parte – Cap.IV)
  9. 9. “Não digo: isto é possível; digo: isto é real.” (William Crookes) (1832-1919) (CROOKES, William in “Fatos Espíritas” - FEB)
  10. 10. condições de experimentação “Um dos primeiros resultados que colhi das minhas observações foi que os Espíritos nada mais sendo do que as almas dos homens, não possuíam nem a plena sabedoria, nem a ciência integral; (...) e que a opinião deles só tinha o valor de uma opinião pessoal.(...)” (Allan Kardec – Obras Póstumas - pag. 269)
  11. 11. (Allan Kardec - “O Livro dos Espíritos” – Introdução – VII)
  12. 12. identidade dos espíritos “Julgamos os Espíritos, como os homens, pela linguagem.(...) É sobretudo nesses casos que a identidade real se transforma uma questão secundária: desde que o Espírito só diz boas coisas, pouco importa o nome que esteja usando.” (Allan Kardec – “O Livro dos Médiuns” – 2ª. Parte - Cap. XXIV:255)
  13. 13. “Os Espíritos bons jamais dão ordens: não querem impor-se; apenas aconselham e, se não forem ouvidos, se retiram.” (Allan Kardec – “O Livro dos Médiuns” – 2ª. Parte - Cap. XXIV:267,10)
  14. 14. a ciência espírita “No início, essa ciência pareceu bem simples; para as pessoas superficiais, ela não consistia senão na arte de fazer girar mesas; mas uma observação mais atenta mostrou-a bem diferente, complicada pelas suas ramificações e suas consequências, do que se havia suposto. As mesas girantes são como a maçã de Newton que em sua queda encerra o sistema do mundo.” (KARDEC, Allan in Revista Espírita, agosto/1858, pag. 206)
  15. 15. orientação e método de pesquisa “Julgamos, comparamos, extraímos consequências das nossas observações, e os próprios erros são ensinamentos para nós, porquanto não renunciamos ao nosso discernimento.(...)” (Allan Kardec - Revista Espírita, julho/1859 – pag. 265)
  16. 16. circunspecção “A maneira de conversar com os Espíritos é, pois, uma verdadeira arte que exige tato ou conhecimento do terreno que pisamos, constituindo, a bem dizer, o Espiritismo prático.” (Allan Kardec - Revista Espírita, julho/1859 – pag. 263)
  17. 17. ciência e espiritismo “O Espiritismo caminha ao lado da Ciência, no campo da matéria: admite todas as verdades que a Ciência comprova; mas, não se detém onde esta última para: prossegue nas suas pesquisas pelo campo da espiritualidade.” (Allan Kardec – Obras Póstumas – pag. 259)
  18. 18. “Os fatos, eis o verdadeiro critério dos nossos julgamentos, o argumento sem réplica. Na ausência dos fatos, a dúvida é a opinião do homem prudente.” (Allan Kardec – “O Livro dos Espíritos” – Introdução – Cap. VII)

×