Atualização de valores de referênciaOMS (2010)<br />44º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica<br />Sérgio Piva<br />Er...
ESPERMOGRAMA X PROCESSOS<br />
OMS (2010) <br />
Espermograma INSTRUÇÕES POR ESCRITO<br />Lavagens das mãos e pênis, com sabonete neutro e limpeza da glande e prepúcio com...
COLETA E FASE PRÉ-ANALÍTICA<br />
COLETAS DOMICILIARES : <br />
As  coletas domiciliares são melhores que as coletas realizadas no laboratório, principalmente quanto ao volume de esperma...
Parâmetros Macroscópicos <br />
Parâmetros Microscópicos <br />
CÂMARA DE MAKLER – SEM DILUIÇÃO<br />10 quadrantes (10/100) = contagem direta x 1.000.000<br />
CÂMARA DE NEUBAUER <br />Calibrada em relação à câmara de Makler e vários microscópios.<br />
A DILUIÇÃO DEPENDE DA CONCENTRAÇÃO DE ESPERMATOZÓIDES NO MATERIAL<br />CÁLCULO COM A CÂMARA DE NEUBAUER:<br />N°_de esperm...
Parametros Microscópicos<br />Grau A - VELOCIDADE: ≥ 20 μm / SEGUNDO ; <br />EQUIVALE A ½ DO LADO DE UM QUADRANTE PEQUENO ...
Aglutinação Espermática<br />
Aglutinação Espermática<br />Acentuada<br />Grosseira<br />Isolada<br />Moderada<br />
Vitalidade<br />Eosina<br />
Vitalidade<br />
Valores de Referência<br />
Morfologia de Tygerberg <br />(KRUGER))<br />
Esfregaço para Morfologia de Tygerberg (Kruger )<br />
Coloração com Panótico Simplificado<br />Espermatozóide Normal<br />
Coloração com Panótico Simplificado<br />Deficiência Cabeça Alongada<br />
Predominantemente Vacuolizados<br />
Coloração com Panótico Simplificado<br />Deficiência Acrossômica<br />
Coloração com Panótico Simplificado<br />Deficiência de Inserção Peça Intermediária<br />
Coloração com Panótico Simplificado<br />Deficiência  Flagelo<br />
Coloração com Panótico Simplificado<br />Completamente amorfo<br />
Coloração com Panótico Simplificado<br />Citoplasma residual<br />
Coloração com Papanicolau                    Coloração com Panótico Simplificado<br />Células Germinativas<br />Lâminas de...
Coloração com Papanicolau                    Coloração com Panótico Simplificado<br />Lâminas de um mesmo paciente em dife...
Coloração com Papanicolau                    Coloração com Panótico Simplificado<br />Células epiteliais <br />Lâminas de ...
Azoospermia<br />Lâmina-lamínula <br />Centrifugação a 3.000 x g por 15 a 18 minutos.<br />Corea,m. Et al –fertil & steril...
 Na ausência de espermatozóides e células jovens, observar o sobrenadante estocar o sedimento (todo) em papel de filtro, t...
CASA<br />
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula espermograma ( erika caldas e sergio piva)

34.655 visualizações

Publicada em

Atualização de valores de referência OMS (2010).

44º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
29 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
34.655
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7.289
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
29
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula espermograma ( erika caldas e sergio piva)

  1. 1. Atualização de valores de referênciaOMS (2010)<br />44º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica<br />Sérgio Piva<br />Erika Caldas<br /> 15/09/2010<br /> Rio de Janeiro/SE<br /> Setembro/2010<br />
  2. 2. ESPERMOGRAMA X PROCESSOS<br />
  3. 3.
  4. 4.
  5. 5. OMS (2010) <br />
  6. 6. Espermograma INSTRUÇÕES POR ESCRITO<br />Lavagens das mãos e pênis, com sabonete neutro e limpeza da glande e prepúcio com higiapele e gaze estéril. Aproximadamente 30% dos pedidos médicos tem cultura associada.<br />A análise do sêmen só pode produzir um diagnóstico após serem realizadas três exames consecutivos, com espaço mínimo de 2 semanas entre os testes, dentro de um período de 10 a 11 semanas.<br />Na abertura da ficha do paciente devem ser realizadas perguntas sobre doenças pregressas e atuais, medicamentos de uso contínuo, terapêuticas anteriores,<br />Preencher uma ficha do paciente com os seus dados e permissão assinada para a realização deste teste. Após a coleta, coletar nova assinatura (para comparação com a primeira) na mesma ficha.<br />
  7. 7.
  8. 8.
  9. 9. COLETA E FASE PRÉ-ANALÍTICA<br />
  10. 10. COLETAS DOMICILIARES : <br />
  11. 11. As coletas domiciliares são melhores que as coletas realizadas no laboratório, principalmente quanto ao volume de esperma e concentração de espermatozóides.<br />Licht,R.S.etal . Fertil & Steril. 89(2) 395-397, 2008.<br />
  12. 12. Parâmetros Macroscópicos <br />
  13. 13.
  14. 14. Parâmetros Microscópicos <br />
  15. 15.
  16. 16.
  17. 17. CÂMARA DE MAKLER – SEM DILUIÇÃO<br />10 quadrantes (10/100) = contagem direta x 1.000.000<br />
  18. 18.
  19. 19. CÂMARA DE NEUBAUER <br />Calibrada em relação à câmara de Makler e vários microscópios.<br />
  20. 20. A DILUIÇÃO DEPENDE DA CONCENTRAÇÃO DE ESPERMATOZÓIDES NO MATERIAL<br />CÁLCULO COM A CÂMARA DE NEUBAUER:<br />N°_de espermatozóides contados X 10.000 X inverso de diluição =<br />N° DE QUADRANTES CONTADOS<br />
  21. 21. Parametros Microscópicos<br />Grau A - VELOCIDADE: ≥ 20 μm / SEGUNDO ; <br />EQUIVALE A ½ DO LADO DE UM QUADRANTE PEQUENO DO QUADRANTE CENTRAL POR SEGUNDO.<br />Grau B - DE 5 A 20 μm/SEGUNDO<br />
  22. 22. Aglutinação Espermática<br />
  23. 23. Aglutinação Espermática<br />Acentuada<br />Grosseira<br />Isolada<br />Moderada<br />
  24. 24. Vitalidade<br />Eosina<br />
  25. 25. Vitalidade<br />
  26. 26. Valores de Referência<br />
  27. 27. Morfologia de Tygerberg <br />(KRUGER))<br />
  28. 28.
  29. 29. Esfregaço para Morfologia de Tygerberg (Kruger )<br />
  30. 30. Coloração com Panótico Simplificado<br />Espermatozóide Normal<br />
  31. 31.
  32. 32. Coloração com Panótico Simplificado<br />Deficiência Cabeça Alongada<br />
  33. 33.
  34. 34. Predominantemente Vacuolizados<br />
  35. 35. Coloração com Panótico Simplificado<br />Deficiência Acrossômica<br />
  36. 36.
  37. 37. Coloração com Panótico Simplificado<br />Deficiência de Inserção Peça Intermediária<br />
  38. 38.
  39. 39. Coloração com Panótico Simplificado<br />Deficiência Flagelo<br />
  40. 40.
  41. 41. Coloração com Panótico Simplificado<br />Completamente amorfo<br />
  42. 42.
  43. 43. Coloração com Panótico Simplificado<br />Citoplasma residual<br />
  44. 44. Coloração com Papanicolau Coloração com Panótico Simplificado<br />Células Germinativas<br />Lâminas de um mesmo paciente em diferentes colorações <br />
  45. 45.
  46. 46.
  47. 47.
  48. 48. Coloração com Papanicolau Coloração com Panótico Simplificado<br />Lâminas de um mesmo paciente em diferentes colorações <br />
  49. 49.
  50. 50.
  51. 51. Coloração com Papanicolau Coloração com Panótico Simplificado<br />Células epiteliais <br />Lâminas de um mesmo paciente em diferentes colorações <br />
  52. 52.
  53. 53.
  54. 54. Azoospermia<br />Lâmina-lamínula <br />Centrifugação a 3.000 x g por 15 a 18 minutos.<br />Corea,m. Et al –fertil & steril. 83(4) 270, 2005<br />Jaffe,t.M.- J.Urology. 159(5), 1548, 1998.<br /><ul><li> Observar o sedimento.
  55. 55. Na ausência de espermatozóides e células jovens, observar o sobrenadante estocar o sedimento (todo) em papel de filtro, tipo teste do pezinho, a temperatura ambiente, por 10 anos ou mais. Para eventuais contra-provas em processos legais, quando se tem que provar que o</li></ul>material pertence realmente ao paciente indicado.<br />
  56. 56.
  57. 57. CASA<br />
  58. 58.
  59. 59. OBRIGADO!!<br />sergiopiva@laboratoriosaocamilo.com.br<br />

×