Serie conhencendo kardec 02

7.284 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.284
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5.781
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Serie conhencendo kardec 02

  1. 1. PROJETO: CONHECER, SENTIR, VIVER KARDECMúsica: Outra vez – Richard Clayderman Formatação: um.amigo.em.Deus@gmail.com
  2. 2. TEMAS DIVERSOS (CLIQUE NO TEMA DESEJADO)
  3. 3. PROJETO: CONHECER, SENTIR, VIVER KARDEC
  4. 4. AMOR AOS BENS TERRENOS(ESE - CAP. XVI, ITEM 14, LACORDAIRE - CONSTANTINA, ARGÉLIA, 1863) O amor aos bens terrenos constitui um dos mais fortes óbices ao vosso adiantamento moral e espiritual. Pelo apego à posse de tais bens, des-truís as vossas faculdades de amar, com as aplicardes todas às coisas ma-teriais.
  5. 5. CARIDADEALLAN KARDEC - VIAGEM ESPÍRITA EM 1862 Quem dese-ja, de maneira sincera e séria trabalhar por sua própria melhoria, deve analisar a caridade em seus mínimos detalhes e por ela conformar sua condu-ta, pois ela se aplica a todas as circunstâncias da vida, tanto às mais simples, quanto às mais com-plexas.
  6. 6. FORA DA CARIDADE NÃO Á SALVAÇÃO ALLAN KARDEC - REVISTA ESPÍRITA DE 1866 (P. 299) «Ele não disse : Fora do Espiritismo não há salvação, mas com o Cristo : Fora da caridade não á salvação, princípio de união, de tolerância, que unirá os homens dentro de um sentimento de fraternidade, em lugar de os dividir em seitas inimigas.
  7. 7. INQUIETAÇÃO (ESE -CAP. XXV, ITEM 6.)"Não vos inquieteis, pois, dizendo: Que comeremos? ou:Que beberemos? ou: De que nos vestiremos? como fazemos pagãos, que andam à procura de todas essas coisas;porque vosso Pai sabe que tendes necessidade delas.Buscai primeiramente o reino de Deus e a suajustiça, que todas essas coisas vos serão dadasde acréscimo. Assim, pois, não vos ponhais inquietospelo dia de amanhã, porque o amanhã cuidará de si. Acada dia basta o seu mal." (Mateus, VI, 19 a34.) (Cap. XXV, item 6.)
  8. 8. MONTANHA DE INIQUIDADES ESE – MISSÃO DOS ESPÍRITAS, ITEM 4Parti, então, cheios de coragem, para removerdesessa montanha de iniquidades que as futurasgerações só deverão conhecer como lenda... Erasto, anjoda guarda do médium (Paris, 1863)
  9. 9. COMO ASSEGURAR AFELICIDADE NA TERRA? ALLAN KARDEC - REVISTA ESPÍRITA DE 1869 (P. 25) Somente o progresso moral pode assegurar aos homens a felicidade na Terra, colocando um freio às paixões más; somente ele pode fazer reinar entre os homens a concórdia, a paz, a fraternidade.
  10. 10. O PROGRESSO MORAL ALLAN KARDEC - REVISTA ESPÍRITA DE 1869 (P. 25) Será ainda o progresso moral, secundado aqui pelo progresso da inteligência, que reunirá os homens numa mesma crença estabelecida sobre as verdades eternas, não sujeitas a controvérsias e, em por isso, aceita por todos.
  11. 11. CHAMADOS AO ESPIRITISMO ESE – MISSÃO DOS ESPÍRITAS, ITEM 4 ERASTO, ANJO DA GUARDA DO MÉDIUM. (PARIS, 1863) Ide e agradecei a Deus a gloriosa tarefa que Ele vos confiou; mas, ATENÇÃO! entre os chamados para o Espiritismo muitos se transviaram; reparai, pois, vosso caminho e segui a verdade.
  12. 12. CHAMADOS AO ESPIRITISMO ESE – MISSÃO DOS ESPÍRITAS, ITEM 4 ERASTO, ANJO DA GUARDA DO MÉDIUM. (PARIS, 1863) Pergunta- Se, entre os chamados para o Espiritismo, muitos se transviaram, quais os sinais pelos quais reconheceremos os que se acham no bom caminho?
  13. 13. O VERDADEIRO ESPÍRITA ALLAN KARDEC - REVISTA ESPÍRITA DE 1861 (P. 394) “O verdadeiro espírita - assevera kardec- não é o que alcançou a meta, mas o que seriamente quer atingi-la.”
  14. 14. BOM ESPÍRITAALLAN KARDEC - REVISTA ESPÍRITA DE 1865 (P. 376) “Quaisquer que sejam então seus antecedentes, ele será um bom espírita desde que reconheça suas imperfeições e que seja sincero e perseverante em seu desejo de se corrigir.”
  15. 15. "Há uma grande diferença entre professar e praticar. Muita gente professa uma Doutrina, mas não pratica. Pois bem, eu praticava e não professava."
  16. 16. o bemque podeis realizar.
  17. 17. PROLEGÔMENOS O LIVRO DOS ESPÍRITOSLembra-te de que os bons espíritos só dispensamassistência aos que servem a Deus com humildadee desinteresse e que repudiam a todo aquele quebusca na senda do céu um degrau paraconquistar as coisas da terra.Que se afastam do orgulhoso e do ambicioso. Oorgulho e a ambição serão sempre uma barreiraerguida entre o homem e Deus.
  18. 18. O QUE CARACTERIZA UM ESTUDO SÉRIO ALLN KARDEC - O LIVRO DOS ESPÍRITOS, INTRODUÇÃO, XII. DEMANDA TEMPONinguém, pois, se iluda: o estudo do Espiritismo éimenso; interessa a todas as questões da metafísica e daordem social; é um mundo que se abre diante de nós.Será de admirar que o efetuá-lo demande tempo, muitotempo mesmo?
  19. 19. ALERTA DE KARDEC R. E. 1861, P. 347 Um capricho bastante frequente com alguns novos adeptos, é o de crer se passarem a mestres após alguns meses de estudo. O Espiritismo é uma ciência imensa, como sabem, e cuja experiência não se pode adquirir senão com o tempo, nisso como em todas as coisas.
  20. 20. MISSÃO DOS ESPÍRITAS REVISTA ESPÍRITA DE 1861 (P. 388) Os espíritas, diz kardec, têm uma bela e importante missão a cumprir: espalhar a luz em seu redor.

×