Articulador Pedagógico

1.015 visualizações

Publicada em

Apresentação da proposição do cargo Articulador Pedagógico na rede municipal de Armação dos Búzios

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.015
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Articulador Pedagógico

  1. 1. Do Articulador Pedagógico A escola não é a que ensina, é a que aprende.
  2. 2. As escolas ganharão outro sentido e significado quando os professores de uma escola puderem dizer: “Sou parte de um grupo de educadores que está construindo a qualidade de ensino para todos na escola e na sala de aula”. (Libâneo; 2009)
  3. 3. 3 A ação do Articulador Pedagógico dar-se-á, prioritariamente, de modo preventivo e sob a forma de orientação, visando promover o desenvolvimento da autonomia e da integração, envolvendo-se no processo educativo de forma global como elemento integrante e integrador do grupo de trabalho, buscando superar conflitos, barreiras e desvios que possam comprometer a aprendizagem e a eficácia do processo educacional.
  4. 4. ARTICULADORSEME UNIDADE ESCOLAR Princípio:
  5. 5. O Diagnóstico A comunicação O cotidiano A gestão do tempo A gestão de pessoas O Projeto Político Pedagógico A gestão dos espaços A Rede de Proteção Estudantes
  6. 6. COMUNICAÇÃO ArticuladorSEME UNIDADE ESCOLAR A ARTICULAÇÃO DEVE ZELAR PELA COMUNICAÇÃO SEM RUÍDOS ENTRE A SEME E A UNIDADE ESCOLAR
  7. 7. O Esquema na SEME Articulador EIXO: Política Educacional FOCO: Aprendizagem de todos os alunos COMPROMISSO: a conquista das metas educacionais Promover Articular
  8. 8. Ações na SEME  Atuar como elemento de ligação entre a equipe central da Secretaria Municipal de Educação e a Unidade Escolar.  Divulgar projetos/programas e orientar a Unidade Escolar no que se refere ao cumprimento das metas estabelecidas pela SEME.  Participar de iniciativas que visem o crescimento profissional tais como seminários, cursos, plenárias do Conselho Municipal de Educação.  Participar das reuniões da Secretaria Municipal de Educação.  Articular quando for necessário, com a rede de proteção à criança e ao adolescente (CT, CRAS, CREAS, Saúde,...) com a finalidade em garantir os direitos básicos para o alcance da aprendizagem.  Manter contato permanente com a Gerência do Educacional e Coordenadores de área, segmento ou grupos visando à integração e o entrosamento das equipes.  Promover e provocar reflexão do Departamento Educacional com vistas a solucionar as dificuldades e entraves nas escolas  Levantar demandas de formação e treinamento para encaminhamento ao CEPEDE e as coordenações de área com o objetivo de melhoria no processo ensino- aprendizagem.  Levantar dados e diagnósticos para reflexão das ações e alcance do foco na aprendizagem de todos os alunos matriculados na rede municipal de ensino.  Construir relatórios e pareceres apontando as demandas para promoção de debates na Secretaria Municipal de Educação com o foco nas políticas públicas.
  9. 9. FORMAÇÃOFORMAÇÃO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO CURRÍCULOCURRÍCULO CONSELHO ESCOLA COMUNIDADE CONSELHO ESCOLA COMUNIDADE ARTICULADORARTICULADOR PROFESSOR e UNIDADE ESCOLAR PROFESSOR e UNIDADE ESCOLAR SEME (COORD. DE, SEGMENTO, DISCIPLINA E SUPERVISÃO SEME (COORD. DE, SEGMENTO, DISCIPLINA E SUPERVISÃO
  10. 10. SEME (COORD. OE) SEME (COORD. OE) CRAS, CREAS, CAPSI... CRAS, CREAS, CAPSI... Promotoria, CMDCA Promotoria, CMDCA SAÚDESAÚDE CTCT ARTICULADORARTICULADOR Aluno e UNIDADE ESCOLAR Aluno e UNIDADE ESCOLAR REDEDEPROTEÇÃOegarantiadedireitos * *As Redes de Proteção Integral compreendem todas as políticas públicas, serviços, instituições, órgãos e atores voltados para a garantia dos direitos da criança e do adolescente. Em geral, é formada pelo: Ministério Público, pelas Varas da Infância e da Juventude, Defensorias Públicas, Promotorias, Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselhos Tutelares e Conselhos Escolares, Conselhos de Saúde, Conselhos de Assistência Social, entre outros.
  11. 11. O Esquema na escola Articulador EIXO: Gestão de Pessoas da Escola FOCO: Aprendizagem dos alunos COMPROMISSO: a construção da Escola que faz a Educação de Qualidade Orientação Suporte G E S T Ã O D O C O N H E C I M E N T O
  12. 12. Ação na Unidade Escolar  Acompanhar e orientar a execução do Processo Pedagógico das Unidades de Ensino.  Contribuir com a construção, reflexão e execução do projeto político pedagógico em todas as suas dimensões.  Construir com o supervisor/coordenador de área/ Orientador Educacional e professor regente, e quando for o caso, com a equipe de inclusão e do CAAPE, um plano de intervenção pedagógica que contemple a especificidade de cada aluno, identificando estratégias eficientes para poder potencializar as aprendizagens nas diferentes áreas de conhecimento.  Organizar com a equipe técnico-pedagógica e administrativa o tempo e o espaço escolar, no sentido de assegurar os processos de aprendizagem dos alunos.  Elaborar com o supervisor escolar, orientador educacional e corpo docente da escola o plano de atendimento aos estudantes com desafios de aprendizagem ou em processo de superação.  Promover o resgate da autoestima e a identidade cultural do estudante, visando sua integração no ambiente escolar e a sua construção dos conhecimentos em parceria com a orientação educacional.  Participar da avaliação dos estudantes nos conselhos de classes e nas reuniões de coordenação, sempre que possível, visando o diagnóstico e a colaboração no planejamento das ações pedagógicas.  Auxiliar a unidade escolar no atendimento e orientação aos pais e responsáveis.  Manter contato permanente com a Direção, Supervisão Escolar, Orientação Educacional e Inspetor visando à integração e o entrosamento das equipes.  Estimular e articular a elaboração de projetos especiais junto à comunidade escolar, como aceleração de estudos, reforço escolar e outros, conforme determinação da SEME.  Elaborar, acompanhar e avaliar, em conjunto com a Direção da Unidade Escolar, os planos, programas e projetos voltados para o desenvolvimento da escola.  Promover e incentivar a realização de palestras, encontros e similares, com grupos de estudantes e professores sobre temas diagnosticados como relevantes para a melhoria da aprendizagem em acordo com a equipe técnico-pedagógica e administrativa.
  13. 13. PONTOS PARA DIAGNÓSTICO Gestão: Baixa qualidade dos trabalhos realizados; Gasto excessivo de tempo na execução das tarefas; Falta de preparo adequado para o desempenho da função; Envolvimento do corpo docente; Frequente perda ou desperdício de material ou equipamento; Afastamento de pessoal; Mudança de tecnologia ou métodos de trabalho; Mudança e/ou existência do Projeto Político Pedagógico; Espaços e aproveitamentos; Tempo de aula/ociosos/intervalos/vagos...; Envolvimento de toda a comunidade escolar; Conselho Escola Comunidade; Relações interpessoais; Alunos encaminhados para os programas (reforço/acelera); Alunos com dificuldades de aprendizagem; Após o diagnóstico: Montagem de Plano de Ação.
  14. 14. 14 Concluindo.... O Articulador Pedagógico deverá estimular a gestão compartilhada que envolve professores, alunos, funcionários e pais de alunos. A visão de organização escolar nos remete a necessidade de que todos os envolvidos devem assumir e compartilhar responsabilidades nas múltiplas áreas de atuação da escola. Num contexto onde as pessoas têm liberdade de atuar e intervir e, por isso, se sentem à vontade para criar e propor soluções para os diversos problemas que surgem, sempre no intuito de atingir os objetivos da organização. “Uma escola pró-ativa é aquela que age com criatividade diante dos obstáculos, desenvolvendo projetos específicos para as comunidades em que atua, de modo a ir além da proposta sugerida pelas secretarias de Educação. O contrário da pró- atividade é a reatividade, que está associada na busca de justificativas para as limitações de nossas ações e de resultados ineficazes.” Heloísa Lück .
  15. 15. Para recriar este novo sentido para o trabalho escolar, três orientações me parecem fundamentais: estimular o gosto pelo ato intelectual de aprender, aprender pelo trabalho e exercer o direito à palavra. (Canário) Neste caminhar espera-se alcançar a qualidade e eficicácia na educação prestada em Armação dos Búzios.
  16. 16. Articuladora Graciane Volotão gracianevolotao@hotmail.com

×