Jeremias LiçãO 2
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

Curtiu isso? Compartilhe com sua rede

Compartilhar

Jeremias LiçãO 2

  • 5,941 visualizações
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Visualizações

Visualizações totais
5,941
No Slideshare
5,933
A partir de incorporações
8
Número de incorporações
2

Ações

Compartilhamentos
Downloads
65
Comentários
0
Curtidas
0

Incorporar 8

http://apoiojeremias.blogspot.com 7
http://apoioprofetismo.blogspot.com 1

Conteúdo do relatório

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Lição 2 –JEREMIAS OS PERIGOS DO DESVIO ESPIRITUAL PROFESSOR: EDUARDO SALES, AD-MARINGA/PR BLOG: TEOLOGIASALESIANA.BLOGSPOT.COM Paz do Senhor, O RECURSO DIDÁTICO PARA ESSA AULA SEGUE A SEGUINTE ESTRUTURA: Apresentação do Assunto Geral; Análise do Texto Bíblico; Extração de Lições para a Vida e Ministério CONTEXTO IMEDIATO Jr 1:11- 19 A Palavra do Senhor para Jeremias tinha o objetivo de revelar os erros de Judá e a vontade de Deus para seu povo. Essa vontade incluía a deportação e o serviço para a Babilônia. 14 Disse-me o SENHOR: Do Norte se derramará o mal sobre todos os habitantes da terra. 15 Pois eis que convoco todas as tribos dos reinos do Norte, diz o SENHOR; e virão, e cada reino porá o seu trono à entrada das portas de Jerusalém e contra todos os seus muros em redor e contra todas as cidades de Judá. 16 Pronunciarei contra os moradores destas as minhas sentenças, por causa de toda a malícia deles; pois me deixaram a mim, e queimaram incenso a deuses estranhos, e adoraram as obras das suas próprias mãos. A Mensagem de Jeremias estava principalmente contra os príncipes, os reis e os sacerdotes. Não era uma mensagem contra o Povo, isso porque Jeremias era um profeta popular, um profeta do povo. 17 Tu, pois, cinge os lombos, dispõe-te e dize-lhes tudo quanto eu te mandar; não te espantes diante deles, para que eu não te infunda espanto na sua presença. 18 Eis que hoje te ponho por cidade fortificada, por coluna de ferro e por muros de bronze, contra todo o país, contra os reis de Judá, contra os seus príncipes, contra os seus sacerdotes e contra o seu povo. 19 Pelejarão contra ti, mas não prevalecerão; porque eu sou contigo, diz o SENHOR, para te livrar. OS PERIGOS DO DESVIO ESPIRITUAL: 1) O QUE É APOSTASIA A Palavra deriva do termo grego Apostasis, é uma palavra composta: Apó – para fora de, distante, e o termo stasis de histemi – colocar-se posição. Provavelmente o termo deriva do ambiente militar e significa deserção. Assim apóstata não é apenas o desertor no sentido lato do tema, mas aquele que está fora da sua posição, que não acata as ordens do seu superior, aquele que se esconde da guerra e principalmente aquele que foge da batalha. Apóstata é principalmente uma pessoa que contávamos, mas que na hora da contagem real não compareceu. Em seu sentido mais literal, apóstata é estar sentado, ou seja, não se apresentar para o serviço, assumir posição de descanso quando a posição devida seria sentido. Apostasia não é apenas abandono da fé em Jesus, mas principalmente abandono da fé em Jesus no sentido lato, ou seja, a pessoa pode continuar professando Jesus e por não
  • 2. apresentar-se para o serviço de Cristo ser um apóstata. Apóstata é todo aquele que não vive como Nosso Senhor nos mandou. Perguntas para discussão: Uma pessoa pode crer em Cristo e não viver o ele nos mandou? Isso é apostasia? O crente que não evangeliza é um apóstata? O crente que só vem para os cultos e não procura servir como Jesus nos ensinou é um apóstata? O que era a apostasia de Israel? Era bem parecida com a apostasia de hoje. O rei Josias foi um “bom rei” entretanto sua reforma não foi tão verdadeira. Isso porque Jeremias, assim como os outros profetas viram a falsidade dos Reis que professavam Javé e ofereciam sacrifícios a Javé, mas que sua vida e seus corações na verdade serviam a outros deuses. Uma das principais divindades de Israel era a prosperidade. Em busca de prosperidade faziam sacrifícios nos altos e nos campos, isso porque nas realidade estavam buscando prosperidade material. Os altos e os campos eram altares à divindades de fertilidade que eram buscadas para aumentar a colheita e os lucros de Judá. O que o profeta mais condena como apostasia é a profissão de Javé como Deus e a vivencia de práticas distantes da vontade de Javé, que se identificam principalmente com as divindades de prosperidade e os cultos de fertilidade praticados em todo o reino. O Culto e Sacrifício a Javé funcionavam como uma espécie de amuleto ou mantra mágico, pois se fizessem não seriam atingidos ou abalados. Esse tipo de apostasia é muito comum. Na atualidade muitas pessoas usam o nome de Deus para adquirir alguma vantagem ou proteção, não há vínculo real com Deus ou com sua mensagem, Deus é apenas um amuleto para trazer boa sorte e segurança nas horas difíceis. 2) UM BRADO CONTRA A APOSTASIA Falar em Nome do Senhor, Ser autêntico e não politicamente correto, Anunciar ao povo a tragédia que os rondava Falar brevemente sobre a postura profética de Jeremias que na contramão do sistema político religioso de Israel profetizou, mesmo que lhe custasse a vida, contra o rei, contra sua própria família sacerdotal e contra os profetas e a aristocracia. A mensagem principal de Jeremias era sobre a apostasia do povo que seguia seu próprio conceito de Deus e tinha abandonado o verdadeiro Javé e a teologia do Deserto. 3) EM QUE CONSISTIA A APOSTASIA DE ISRAEL Afastamento de Javé Esquecimento de Javé Desprezo pelas coisas divinas Recomendo que, para a aula, os professores se concentrem na realidade e apostasia de Israel. Exegese do Texto Jr 2 1) Apostasia como abandono do amor a Deus 1 A mim me veio a palavra do SENHOR, dizendo: 2 Vai e clama aos ouvidos de Jerusalém: Assim diz o SENHOR:
  • 3. Lembro-me de ti, da tua afeição quando eras jovem, e do teu amor quando noiva, e de como me seguias no deserto, numa terra em que se não semeia. A Teologia do deserto é um dos principais temas dos profetas. O profeta está dizendo que na época em que o povo não tinha nada, eles verdadeiramente amavam ao Senhor, o que é testemunhado principalmente pelo termo “amor de noiva”, ou seja, amor que se deseja e se entrega total e intimamente. Questão didática: A Teologia do Deserto se aplica hoje? Como? 3 Então, Israel era consagrado ao SENHOR e era as primícias da sua colheita; todos os que o devoraram se faziam culpados; o mal vinha sobre eles, diz o SENHOR. Que texto maravilhoso. O profeta está dizendo que de tudo que era consagrado ao Senhor, Israel era a primícia. A entrega pessoal é o maior valor que alguém pode ofertar a Deus. Essa é a base da apostasia, não apenas o abandono total de Deus, mas o abandono da intimidade, o abandono do amor, o abandono do desejo e da alegria, o abandono da entrega pessoal e da dependência de Deus. Questão didática: O que são as primícias? Existe oferta que não agra a Deus? Por que o profeta disse que Israel era a primicia do Senhor? 2) Apostasia como busca dos próprios desejos e interesses 5 Ouvi a palavra do SENHOR, ó casa de Jacó e todas as famílias da casa de Israel. 5 Assim diz o SENHOR: a) Busca de deuses que atendessem sua vontade Que injustiça acharam vossos pais em mim, para de mim se afastarem, indo após a nulidade dos ídolos e se tornando nulos eles mesmos, A sentença não é contra todo o povo, mas contra seus líderes que buscavam segurança no Egito ou na Assíria, em seus deuses e imagens, não em Javé. Veja que o problema mairo não é a idolatria, mas o afastar de Deus. O povo buscava outras imagens porque já havia se afastado de Deus, como alternativa para se safarem. Ou seja, quando Jeremias começou a pregar que o povo deveria se render e servir à Babilônia, eles não gostaram de Javé e começaram a buscar outros deuses que satisfizessem sua própria vontade. Não era Deus que eles queriam, mas prosperidade e luxuria. Questão didática: Quais são as principais formas de se afastar do Senhor em nossos dias? 6 e sem perguntarem: Onde está o SENHOR, que nos fez subir da terra do Egito? Que nos guiou através do deserto, por uma terra de ermos e de covas, por uma terra de sequidão e sombra de morte, por uma terra em que ninguém transitava e na qual não morava homem algum? Novamente o profeta lembra o povo do caminho do Deserto como caminho de Deus, não um caminho de prosperidade, mas um caminho de sofrimento e dificuldade. Entretanto o povo nem se lembrava do Deus verdadeiro, isso porque criaram uma imagem distorcida de Javé que sempre os abençoaria, mesmo se estivessem errados. Questão Didática: é possível criar uma imagem mental distorcida de Deus e viver crendo que é o verdadeiro Deus?
  • 4. b) Busca de Prosperidade Material 7 Eu vos introduzi numa terra fértil, para que comêsseis o seu fruto e o seu bem; mas, depois de terdes entrado nela, vós a contaminastes e da minha herança fizestes abominação. Olha que interessante. Enquanto o povo não tinha entrado na terra era uma benção, amavam verdadeiramente ao Senhor, mas no dia em que entraram, não se contaminaram, mas contaminaram a terra abandonando o Senhor e vivendo para o seu próprio bel prazer. Isso quer dizer que, quando estavam oprimidos no deserto clamavam o socorro de um Deus, mas quando a dificuldade acabou, o amor a Deus também acabou. Questão Didática: Por que as pessoas somente buscam a Deus nas horas difíceis? 8 Os sacerdotes não disseram: Onde está o SENHOR? E os que tratavam da lei não me conheceram, os pastores prevaricaram contra mim, os profetas profetizaram por Baal e andaram atrás de coisas de nenhum proveito. Aqui estão os grupos de líderes de Judá. Os Sacerdotes, os Juízes, os Pastores (Donos de bois) e os profetas. Esses grupos compunham a aristocracia (Governo dominado por uma minoria opulenta) de Judá. Entretanto eram justamente estes que abandonaram a Javé buscando seus interesses e seu lucro. 9 Portanto, ainda pleitearei convosco, diz o SENHOR, e até com os filhos de vossos filhos pleitearei. O Profeta está dizendo que os sofrimentos que vieram sobre Judá são da parte de Deus e não dos homens. E o motivo desse sofrimento é porque o povo abandonou o amor ao Senhor. Questão Didática: Como reagir quando os sofrimentos vem da parte de Deus? 10 Passai às terras do mar de Chipre e vede; mandai mensageiros a Quedar, e atentai bem, e vede se jamais sucedeu coisa semelhante. 11 Houve alguma nação que trocasse os seus deuses, posto que não eram deuses? Todavia, o meu povo trocou a sua Glória por aquilo que é de nenhum proveito. O profeta está dizendo que nem as nações (cujos deuses eram falsos) trocavam seus deuses, mas que Judá havia trocado o Senhor por coisas sem proveito. 12 Espantai-vos disto, ó céus, e horrorizai-vos! Ficai estupefatos, diz o SENHOR. c) Busca de um Javé que atendesse suas necessidades 13 Porque dois males cometeu o meu povo: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas. O povo abandonou Javé por uma falsa imagem do próprio Javé. Abandonaram o Manancial e cavaram cisternas. Trocaram Javé pelo Javismo, de forma mais clara, trocaram Deus pela Teologia, como se a teologia respondesse por Deus. Os judeus (líderes) construíram uma falsa imagem de Deus que apoiava o rei, torcia a verdade e favorecia a prosperidade, ao mesmo tempo que abandonaram o Deus verdadeiro do deserto que exige santidade e que está no meio do povo. 14 Acaso, é Israel escravo ou servo nascido em casa? Por que, pois, veio a ser presa? 15 Os leões novos rugiram contra ele, levantaram a voz; da terra dele fizeram uma desolação; as suas cidades estão queimadas, e não há quem nelas habite. 16 Até os filhos de Mênfis e de Tafnes te pastaram o alto da cabeça. Aqui o profeta faz uma referência clara à babilônia (Leão) e à deportação e desolação que veio sobre Israel e Judá nas vésperas do Exílio.
  • 5. 17 Acaso, tudo isto não te sucedeu por haveres deixado o SENHOR, teu Deus, quando te guiava pelo caminho? 18 Agora, pois, que lucro terás indo ao Egito para beberes as águas do Nilo; ou indo à Assíria para beberes as águas do Eufrates? Diante da Crise e do eminente ataque da babilônia o rei e a aristocracia de Israel procuram refugio e aliança com outras nações, a Assíria e principalmente o Egito. Questão Didática: Quando Deus diz - não – e não nos agrada, corremos risco de apostasia? 3) Apostasia como ausência de Temor 19 A tua malícia te castigará, e as tuas infidelidades te repreenderão; sabe, pois, e vê que mau e quão amargo é deixares o SENHOR, teu Deus, e não teres temor de mim, diz o Senhor, o SENHOR dos Exércitos. 20 Ainda que há muito quebrava eu o teu jugo e rompia as tuas ataduras, dizias tu: Não quero servir-te. Pois, em todo outeiro alto e debaixo de toda árvore frondosa, te deitavas e te prostituías. 21 Eu mesmo te plantei como vide excelente, da semente mais pura; como, pois, te tornaste para mim uma planta degenerada, como de vide brava? A ausência de Temor de Deus levou o povo a abandoná-lo, a não querer servi-lo, é o exemplo da parábola do servo fiel que quando seu Senhor chegar o encontrará servindo, mas o servo infiel, quando o Senhor está longe, espanca os servos e vive a seu bel prazer, é a ausência de Temor que faz com que esse servo viva por si, como se seu Senhor não voltasse para lhe repreender. Questão Didática: Quais são os riscos da ausência de Temor? 4) Apostasia como Hipocrisia Religiosa: Falsa Santidade 22 Pelo que ainda que te laves com salitre e amontoes potassa, continua a mácula da tua iniqüidade perante mim, diz o SENHOR Deus. 23 Como podes dizer: Não estou maculada, não andei após os baalins? Vê o teu rasto no vale, reconhece o que fizeste, dromedária nova de ligeiros pés, que andas ziguezagueando pelo caminho; 24 jumenta selvagem, acostumada ao deserto e que, no ardor do cio, sorve o vento. Quem a impediria de satisfazer ao seu desejo? Os que a procuram não têm de fatigar-se; no mês dela a acharão. 25 Guarda-te de que os teus pés andem desnudos e a tua garganta tenha sede. Mas tu dizes: Não, é inútil; porque amo os estranhos e após eles irei. Nesse período Jeremias é mais enfático, isso porque contesta os rituais de purificação e de auto- justificação. Lavagens e auto-justiça não são suficientes para apagar a mácula. Como dito acima, Juda dizia amar a Deus, mas seus atos e sua vida estavam longe, de forma que os sacrifícios não exerciam nada sobre eles, isso porque suas vidas não estavam em Deus. Questão Didática: Qual o conceito de Santidade da Igreja atual? E o de Jeremias? Compare com o conceito de Santidade de Jeremias. 5) Apostasia como busca de salvação em outros deuses 26 Como se envergonha o ladrão quando o apanham, assim se envergonham os da casa de Israel; eles, os seus reis, os seus príncipes, os seus sacerdotes e os seus profetas, 27 que dizem a um pedaço de madeira: Tu és meu pai; e à pedra: Tu me geraste. Pois me viraram as costas e não o rosto; mas, em vindo a angústia, dizem: Levanta-te e livra-nos. 28 Onde, pois, estão os teus deuses, que para ti mesmo fizeste?
  • 6. Eles que se levantem se te podem livrar no tempo da tua angústia; porque os teus deuses, ó Judá, são tantos como as tuas cidades. A aristocracia de Israel (na verdade Judá) está envergonhada, isso porque diante da opressão babilônica, as divindades de Israel não fizeram nada, o Javé criado pela aristocracia não existe e não pode livra-los, nem os deuses do Egito e da Assíria. 29 Por que contendeis comigo? Todos vós transgredistes contra mim, diz o SENHOR. 30 Em vão castiguei os vossos filhos; eles não aceitaram a minha disciplina; a vossa espada devorou os vossos profetas como leão destruidor. 31 Oh! Que geração! Considerai vós a palavra do SENHOR. Porventura, tenho eu sido para Israel um deserto? Ou uma terra da mais espessa escuridão? Por que, pois, diz o meu povo: Somos livres! Jamais tornaremos a ti? 32 Acaso, se esquece a virgem dos seus adornos ou a noiva do seu cinto? Todavia, o meu povo se esqueceu de mim por dias sem conta. 33 Como dispões bem os teus caminhos, para buscares o amor! Pois até às mulheres perdidas os ensinaste. O povo de Deus o esqueceu, estavam vivendo para si mesmos e buscavam divindades que atendiam seus desejos. 6) Apostasia como opressão e injustiça 34 Nas orlas dos teus vestidos se achou também o sangue de pobres e inocentes, não surpreendidos no ato de roubar. Apesar de todas estas coisas, 35 ainda dizes: Estou inocente; certamente, a sua ira se desviou de mim. Eis que entrarei em juízo contigo, porquanto dizes: Não pequei. 36 Que mudar leviano é esse dos teus caminhos? Também do Egito serás envergonhada, como foste envergonhada da Assíria. 37 Também daquele sairás de mãos na cabeça; porque o SENHOR rejeitou aqueles em quem confiaste, e não terás sorte por meio deles. A principal crise de Judá era a opressão social do pobre e do inocente. A Ira do Senhor estava contra Israel porque diziam ser do Senhor mas sua vida não testemunhava isso, eram apostatas que adoravam no templo que sacrificavam e que faziam diversos rituais a seu próprio javé, mas do Javé verdadeiro se distanciavam por que vivam uma vida distante da sua vontade. Que Deus te abençoe Boa Aula!
  • 7. .