EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM PROJETO DE SANEAMENTO PROGRAMAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO <ul><li>Através da apresentação do caso de sucesso da obra ETA Guandú, abordaremos os ...
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO <ul><li>PRODUÇÃO DE ÁGUA  43 m³/s </li></ul><ul><ul><li>Aprox. 30% maior que o sistema...
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO RESERVATÓRIO DO MARAPICU Novo Alto Recalque Guandu NELF LAMEIRÃO Alto Recalque Guandu ...
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO <ul><li>PROPOSTAS DO PROJETO </li></ul><ul><li>Eliminação das perdas de água tratada d...
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO FLUXOGRAMA APÓS MEDIDAS DE EE RESERVATÓRIO DO MARAPICU Novo Alto Recalque Guandu NELF ...
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO GANHOS COM MEDIDAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA <ul><li>ELÉTRICA </li></ul><ul><li>DEMANDA...
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO BENEFÍCIOS DO PROJETO <ul><li>Redução do consumo e demanda de energia elétrica; </li><...
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO PROJETO – ATRATIVIDADE / RISCOS / RETORNO <ul><li>ATRATIVIDADE </li></ul><ul><ul><li>F...
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO ETA GUANDU  – ATRATIVIDADE / RISCOS / RETORNO <ul><li>ATRATIVIDADE </li></ul><ul><ul><...
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO ESTRUTURA DE NEGÓCIO – MODELO LICITAÇÃO <ul><li>TERMO DE REFERÊNCIA </li></ul><ul><ul>...
CONTATO EDUARDO SANDINI (11) 9943-6480 LUIZ MOURA (11) 9566-4520
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação Luiz Moura, Vitalux no Grupo de Economia do Saneamento, Energia & Soluções Ambientais - 17/01/2012

647 visualizações

Publicada em

Programas de eficiência energética - Luiz Moura da Vitalux

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
647
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Luiz Moura, Vitalux no Grupo de Economia do Saneamento, Energia & Soluções Ambientais - 17/01/2012

  1. 1. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM PROJETO DE SANEAMENTO PROGRAMAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
  2. 2. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO <ul><li>Através da apresentação do caso de sucesso da obra ETA Guandú, abordaremos os seguintes aspectos: </li></ul><ul><ul><li>Medidas de eficiência energética; </li></ul></ul><ul><ul><li>Fatores de atratividade empresarial; </li></ul></ul><ul><ul><li>Riscos a serem mitigados; </li></ul></ul><ul><ul><li>Retorno previsto para projetos de E.E </li></ul></ul><ul><ul><li>Estrutura de negócio, prospecção, modelagem e proposta. </li></ul></ul>
  3. 3. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO <ul><li>PRODUÇÃO DE ÁGUA 43 m³/s </li></ul><ul><ul><li>Aprox. 30% maior que o sistema Cantareira SP </li></ul></ul><ul><ul><li>Atende 90% da região metropolitana do RJ </li></ul></ul><ul><li>DEMANDA 41 MW </li></ul><ul><li>CONSUMO 339.700 MWh/ANO </li></ul><ul><li>DESPESA COM ENERGIA ELÉTRICA 60.000.000 R$/ANO </li></ul>ETA GUANDU - MAIOR ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA DO MUNDO!
  4. 4. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO RESERVATÓRIO DO MARAPICU Novo Alto Recalque Guandu NELF LAMEIRÃO Alto Recalque Guandu Filtros Reservatório VETA ELF Vazão Normal da Retrolavagem Perdas pelas Válvulas Perdas pelas Válvulas Vazão Normal da Retrolavagem 1.582 l /s Filtros Filtros Filtros 1.418 l/ s 545 l /s 890 l /s 1.027 l /s 1.100 l /s 1.636 l/ s Novo Baixo Recalque Guandu Baixo Recalque Guandu FLUXOGRAMA ANTES DAS MEDIDAS DE EE
  5. 5. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO <ul><li>PROPOSTAS DO PROJETO </li></ul><ul><li>Eliminação das perdas de água tratada dos sistemas de retrolavagem; </li></ul><ul><li>Eliminação física da contribuição do Marapicu; </li></ul><ul><li>Redução do consumo e demanda da água de retorno do Sistema Marapicu; </li></ul><ul><li>Melhorar a eficiência dos conjuntos moto-bombas do sistema de retrolavagem; </li></ul><ul><li>Adequar a vazão de água nos sistemas de retrolavagem, conforme projeto original; </li></ul><ul><li>Permitir a realização da manutenção das válvulas dos sistemas de retrolavagem da VETA e NETA. </li></ul><ul><li>MEDIDAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA </li></ul><ul><li>Estudo do rendimento global dos conjuntos moto-bomba; </li></ul><ul><li>Deslocamento de operação no horário de ponta da concessionária de energia elétrica; </li></ul><ul><li>Redução das perdas de processo; </li></ul><ul><li>Automação. </li></ul><ul><li>ESCOPO PRINCIPAL </li></ul><ul><li>Fornecimento e instalação de 208 válvulas de 560 a 1200 mm; </li></ul><ul><li>Fornecimento e Instalação de sete novos conjuntos moto-bombas de 75 a 250 CV com painéis elétricos. </li></ul>
  6. 6. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO FLUXOGRAMA APÓS MEDIDAS DE EE RESERVATÓRIO DO MARAPICU Novo Alto Recalque Guandu NELF LAMEIRÃO Alto Recalque Guandu Filtros Reservatório VETA ELF Vazão Normal da Retrolavagem Perdas pelas Válvulas Perdas pelas Válvulas Vazão Normal da Retrolavagem 1.250 l/ s Filtros Filtros Filtros 0 l/s 0 l/s 0 l/s 0 l/s 1.250 l /s 1.750 l /s Novo Baixo Recalque Guandu Baixo Recalque Guandu
  7. 7. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO GANHOS COM MEDIDAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA <ul><li>ELÉTRICA </li></ul><ul><li>DEMANDA – 2,24 MW </li></ul><ul><li>ENERGIA – 19.671 MWh/ano </li></ul><ul><li>ÁGUA </li></ul><ul><li>REDUÇÃO DE PERDAS – 2,9 m³/s </li></ul>INVESTIMENTO PROJETO R$ 20 M
  8. 8. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO BENEFÍCIOS DO PROJETO <ul><li>Redução do consumo e demanda de energia elétrica; </li></ul><ul><li>Redução do consumo e demanda com a eliminação da contribuição de Marapicu; </li></ul><ul><li>Eliminação total da contribuição do sistema Marapicu nos sistemas de retrolavagem dos filtros; </li></ul><ul><li>Flexibilidade de operação e manutenção; </li></ul><ul><li>Possibilidade de expansão da distribuição de água tratada sem a necessidade de investimento para ampliação da ETA. </li></ul>
  9. 9. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO PROJETO – ATRATIVIDADE / RISCOS / RETORNO <ul><li>ATRATIVIDADE </li></ul><ul><ul><li>Fontes e custos de captação de recursos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Payback – (Energia + Água) </li></ul></ul><ul><ul><li>Indicadores de performance (KWh/m³) </li></ul></ul><ul><li>RISCOS </li></ul><ul><ul><li>Técnico (Implantação / Performance); </li></ul></ul><ul><ul><li>Financeiros </li></ul></ul><ul><li>RETORNO </li></ul><ul><ul><li>Payback simples na ordem de 2-3 anos; </li></ul></ul><ul><ul><li>RCB < 0.8 (Investimento anualizado/ benefício); </li></ul></ul><ul><ul><li>Fluxo de caixa do projeto. </li></ul></ul>
  10. 10. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO ETA GUANDU – ATRATIVIDADE / RISCOS / RETORNO <ul><li>ATRATIVIDADE </li></ul><ul><ul><li>Recursos provenientes PEE ANEEL; </li></ul></ul><ul><ul><li>Payback </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Energia – 4 anos </li></ul></ul></ul><ul><li>Água – 6 meses </li></ul><ul><ul><ul><li>Água + Energia - < 5 meses </li></ul></ul></ul><ul><li>RISCOS </li></ul><ul><ul><li>Atingir RCB do projeto; </li></ul></ul><ul><ul><li>Caso RCB > 0.8 Multa contratual (Garantia Carta de Fiança); </li></ul></ul><ul><ul><li>Compartilhado com fornecedores (válvulas / bombas) faturamento direto. </li></ul></ul><ul><li>RETORNO </li></ul><ul><ul><li>Remunerado pela Implantação. </li></ul></ul>
  11. 11. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SANEAMENTO ESTRUTURA DE NEGÓCIO – MODELO LICITAÇÃO <ul><li>TERMO DE REFERÊNCIA </li></ul><ul><ul><li>Histórico de dados do sistema; </li></ul></ul><ul><ul><li>Definir um “base-line” confiável; </li></ul></ul><ul><ul><li>Resultados esperados; </li></ul></ul><ul><ul><li>Escopo mínimo. </li></ul></ul><ul><li>EDITAL </li></ul><ul><ul><li>Elaborado com base no Termo de referência; </li></ul></ul><ul><ul><li>Permitir que os proponentes criem soluções de engenharia diferenciadas a partir do escopo mínimo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Avaliação técnica e comercial; </li></ul></ul><ul><ul><li>Garantia de Performance ou resultados. </li></ul></ul>
  12. 12. CONTATO EDUARDO SANDINI (11) 9943-6480 LUIZ MOURA (11) 9566-4520

×