As IES e o Desenvolvimento Regional por Maria Lucia Cavalli

2.044 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.044
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.395
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As IES e o Desenvolvimento Regional por Maria Lucia Cavalli

  1. 1. <ul><li>Maria Lucia Cavalli Neder </li></ul><ul><li>UFMT </li></ul>As IES e o desenvolvimento regional
  2. 3. IES <ul><li>Concebemos as Universidades e os Institutos Federais como Instituições Sociais, isto é, como ações sociais, práticas sociais, que, circunscritas a contextos históricos, políticos, econômicos e culturais determinados, requer em definições e posicionamentos políticos dos sujeitos envolvidos nessas práticas. Sendo assim, é fundamental discussão e questionamentos a respeito de suas existências, suas funções, e lugares, no interior das contradições sociais . </li></ul>
  3. 4. IES <ul><li>Instituições Sociais que devem se perceber inseridas na divisão social e política, buscando definir uma universalidade (imaginária ou desejável) que lhes permitam responder às contradições, impostas pela divisão social. </li></ul>
  4. 5. IES=INSTITUIÇÃO SOCIAL <ul><li>interação e articulação permanente com outras instituições sociais; </li></ul><ul><li>produção e socialização do conhecimento, alicerçado num processo dinâmico e permanente de interlocução com a sociedade </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Educação e cultura são constitutivas da cidadania, portanto direito dos cidadãos, inseparável da idéia de democracia e democratização </li></ul>
  6. 8. PRINCÍPIOS <ul><li>Compromisso social </li></ul><ul><li>Democratização do acesso </li></ul><ul><li>Inclusão </li></ul><ul><li>Interação </li></ul><ul><li>Formação </li></ul><ul><li>Autonomia </li></ul>
  7. 9. POLÍTICAS e AÇÕES <ul><li>DIMENSÕES </li></ul><ul><li>QUANTITATIVA </li></ul><ul><li>(democratização) </li></ul><ul><li>QUALITATIVA </li></ul><ul><li>(formação) </li></ul>
  8. 10. Dimensão Quantitativa ( educação superior como direito do cidadão) <ul><li>O que temos </li></ul><ul><li>Menos de 14% de </li></ul><ul><li>jovens entre 18 e 24 </li></ul><ul><li>chegam ao ensino superior </li></ul><ul><li>O que queremos </li></ul>Atingir 30 % dos jovens na idade de 18 a 24
  9. 11. Dimensão Qualitativa (formação) <ul><li>dimensão técnico-científica, implicando a preparação de um cidadão competente para o mundo do trabalho. </li></ul><ul><li>a dimensão política, implicando a preparação de um cidadão comprometido com a construção de um mundo mais justo e democrático </li></ul>
  10. 14. EAD
  11. 15. Municípios atendidos: 80 TOTAL +8.000 alunos UFOP UFPR UFSC UFES UEMA UEM UCS 20.000
  12. 16. PARFOR-2009/2012 23 mil Professores para Serem formados Gov. Federal Gov.Estadual Gov. Municipal IES públicas (rede) UFMT:8 mil 1ª e 2ª licenciaturas
  13. 17. Desafios Atuais
  14. 18. Desafios para as IES e Região SUSTENTABILIDADE
  15. 19. Desafios <ul><li>Novos paradigmas para a organização das IES e de seus currículos. </li></ul><ul><li>Trabalho em rede (pesquisas, pós-graduação) </li></ul><ul><li>Mobilidade estudantil </li></ul><ul><li>Internacionalização </li></ul><ul><li>Qualidade na Educação </li></ul><ul><li>Estudos sobre os problemas da sociedade </li></ul>
  16. 20. Novos Paradigmas
  17. 21. Educação Escola Professor Currículo Aluno Conhecimento Comunicação Tempo/espaço cultural comunicacional histórico geopolítico globalização econômico sociedade Avaliação
  18. 22. Educação Deve se constituir em um terreno propício para possibilitar a construção e interpretação da vida social de forma crítica, preparando o estudante para intervir e participar dela de forma democrática, responsável e solidária.

×