Dando as caras no mercado

554 visualizações

Publicada em

Ajudando tradutores e intérpretes darem seus primeiros passos como profissionais.

Publicada em: Educação
1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
554
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Boa noite. Meu nome é Giovanna Lester, mas todo mundo me chama de Gio. Eu moro na cidade mais setentrional da América Latina, Miami. E faz 34 anos que me dedico à tradução e interpretação.

    Quero compartilhar com vocês parte de minha experiência, com base no que vivenciei em primeira mão, o que tenho ouvido de colegas – tradutores, intérpretes, donos de agências – e também de clientes.


  • E estes são os sub-temas que pretendo cobrir, sendo que o material não está repartido em sub-sessões com estes títulos. Não é o meu estilo. Porém juntos vamos tentar cobrir um pouco de cada um dos aspectos acima. Meu objetivo é desmistificar a entrada no mercado, ajudá-los com os preparativos necessários para que vocês não passem pelo que eu passei, e que tenham uma ideia de como navegar o mercado atual.
  • No momento que você decide conquistar o seu primeiro cliente, você passou a ser um negócio. Isso não depende de registro comercial. É uma realidade confirmada ao receber o seu primeiro pagamento. Você oferece um serviço e recebe pagamentos por prestá-lo. Isso é uma transação comercial. Estar ciente disso é importante, pois a sua atitude muda. Negócios não têm emoções. Estão sempre prontos a atender as necessidades do cliente.

    Outro ponto importante: o seu primeiro contato com um cliente potencial com certeza será uma experiência remota da qual você não estará ciente. Estamos no século XXI. Aquele cliente potencial já deu uma olhada no seu perfil online. As primeiras impressões hoje em dia se dão no espaço cibernético. Você já pesquisou seu próprio nome na internet? Para quem ainda não o fez, esta é a primeira coisa que você deve fazer quando terminarmos esta sessão.

     
  •  Começando pelo começo, o seu endereço de email deve identificar você. Que seja o seu nome, o nome de sua empresa, sua função. Se você é tradutor e revisor, pode até ter dois: cicrano-tradutor@meu-email.com, cicrano-revisor@meu-email.com, OU se você tem seu próprio domain, revisor @cicranowebsite.com, tradutor@cicranowebsite.com. Detalhes: trabalhamos com idiomas, portanto procure não restringir o seu potencial de conquistar clientes usando palavras em um só idioma ou usando um email longo demais. Você pode até ter emails em diferentes idiomas que vão para um principal.
     
  • Como dito no slide anterior, sua e-persona é muito importante. Será a primeira impressão de seu cliente sobre você. “Ah, mas eu não tenho website” – Peraí, você tem página ou perfil no Facebook, LinkedIn, ProZ?

    Os diretórios profissionais oferecem ferramentas e visual atraentes além de atenderem suas necessidades profissionais. Eu adoro o perfil do ProZ. Muita gente comenta negativamente sobre o site em si e minha resposta é sempre a mesma: este site é apenas uma ferramenta e são os usuários que determinam o uso que fazem dela. Meus colegas donos de empresas usam o site para garimpar currículos. Eles não participam, nem criam “leilões”, mas visitam o site constantemente em busca de profissionais.
  • O Translators Café está conseguindo oferecer serviços parecidos com o ProZ. Eu tenho conseguido bons trabalhos com eles.
  • Associações profissionais são inúmeras. É necessário saber por onde começar para não desperdiçar tempo nem dinheiro. Se houver possibilidade, acompanhe as trocas de mensagens do grupo que lhe interessa. Se o ambiente, espírito de cooperação, assuntos levantados forem do seu interesse, então afilie-se. Para aquelas associações que não permitem “provar antes de comprar”, visite seus sites. Veja os benefícios que oferecem, escreva para eles e faça indagações. Este é um investimento muito importante no seu futuro.

    Não esqueça de visitar entidades de classe e grêmios profissionais nos países com cujo idioma você trabalha.
  • Lembre-se que seus clientes potenciais podem também ser afiliados às mesmas associações que você. Eles interpretam sua participação nestas entidades como um compromisso de sua parte. Compromisso forte o bastante para fazer um investimento financeiro com impacto no seu crescimento profissional.
  • Quanto à mídia social, as opções são inúmeras. Seja seletivo não só na escolha dos meios mas também em como usá-los. Não podemos estar em todos os lugares ao mesmo tempo, porém a internet dos dá um saborzinho da experiência. E é preciso termos cuidado para não deixar um perfil adormecer e acabar nos queimando em um recôndito qualquer do espaço cibernético. Devemos ser seletivos.

    Para quem já está mais tarimbado no assunto, sites como Tweetdeck e Hootsuite ajudam na gestão da mídia social, permitindo agendar sua participação, acompanhar mais de um site por vez, também.
  • O seu contato com potenciais clientes também será, muito provavelmente, de forma remota. Visite os sites de seus clientes potenciais, leia os anúncios que eles escrevem, os anúncios de empregos na área. E sua atitude é também importante. Não é só dizer “Especializado na área bancária”. Que tal: “Experiência na tradução de prospectus, material de Private Banking, futures e outros instrumentos financeiros.” Aí você está falando a linguagem do seu cliente.
  • Muitas agências já enviam formulários online para serem preenchidos pelos candidatos. Assim que vale a pena dar uma olhada nos sites das agências para ver o que elas esperam e procuram em seus tradutores.

    Também é importante ter CVs especializados, que destaquem certas experiências. No meu CV de tradutora dedico pouco espaço a minhas experiências como intérprete, e vice-versa. Também tenho dois CVs genéricos que mantenho atualizados e de onde tiro informações para preencher formulários de agências.
  • Leve em consideração a direção da leitura no idioma em que seu CV está escrito, seu nome é secundário no esquema das coisas: eles procuram um tradutor para um idioma específico e é isso que buscam primeiro. Assim, para os idiomas lidos da direita para a esquerda, o idioma vai no lado direito (onde os olhos param ao final da linha de leitura e onde se espera encontrar tal informação).

    O meu papel timbrado foi criado por mim, usando MS Word. É simples, fácil e barato.

  • E quando enviar o currículo (ou qualquer tipo de email) para um grupo de indivíduos ou empresas, lembrem-se de usar o processo de distribuição sigilosa – a cópia cega - que não compartilha os endereços de email de todo mundo. É melhor criar um modelinho para usos específicos, onde você já deixa a lista de distribuição no campo “cc”.

  • Ofereça detalhes, informações relevantes que permitam ao leitor criar sua história antes mesmo de ler o resto do CV.

  • Não esqueça de levar em conta a cultura empregatícia do cliente. Por exemplo, se eu estivesse me candidatando a um projeto no Brasil, traduziria o meu currículo, pediria a um colega brasileiro que o lesse e desse sugestões. Também iria ao site de agências brasileiras para ver se alguma teria um formulário online a ser preenchido e prestaria atenção aos dados requeridos.

  • Branding. Esta é uma palavra que está na boca de todo mundo. O que você vê no canto inferior direito do slide é um ótimo exemplo de branding. Assim, o seu website, CV, cartão de apresentação devem ter um mesmo sabor - um elo que sirva para identificar a sua marca. Há colegas que gostam de usar fotos de paisagens como fundo para seus cartões, porém, eles mantém a mesma distribuição dos dados, a mesma fonte e mudam a cor dentro de um esquema pré-determinado, usando cores do seu logotipo.
  • Falamos do seu email no começo da sessão. Falemos agora de sua assinatura. A maioria dos serviços de e-mail permitem o uso de links para outros sites. Toda oportunidade que você puder usar para aumentar o seu potencial de trabalho com um cliente - sem abusar - deve ser usada.
  • A última linha da minha ssinatura de email remete a este site. O serviço é grátis. Você cria seu perfil e põe o link em seu email. Você também pode usá-lo como seu site, mas se você optar por esta solução, eu sugiro usar o serviço pago (US$48/ano). Seu perfil inclui histórico de trabalho, formação acadêmica, etc.
  • Agora você já tem sua imagem definida, só falta mesmo a clientela. Onde será que os clientes se escondem? Bom, se você já sabe que tipo de serviços lhe interessa, já é meio caminho andado. Se você quer trabalhar com engenharia, não deixe de visitar a página do CREA do seu estado. Eles têm agendas de eventos grátis sobre engenharia que são oportunidades para você conhecer potenciais clientes e se apresentar. Não esqueça de levar cartões de apresentação – esqueça o currículo: é mais uma desculpa para entrar em contato com a pessoa depois. Leia as revistas e jornais – impressos e on-line que eles leem, participe das conversas. Com isso, você demonstra interesse no ramo, conhecimento sobre o ramo, se faz conhecer, etc.
  • Bom, até aqui você já criou seu email, perfil on-line, explorou ou se afiliou a entidades de classe, criou seu currículo, cartão de apresentação, todos reforçando a sua marca (branding), identificou seus clientes, já fez um primeiro contato. Aí chega um e-mail pedindo uma cotação. Primeiro projeto no horizonte.

    É bom lembrar quais as suas responsabilidades quanto ao projeto. Não me refiro ao texto e sim ao projeto. Acertar os termos com o cliente (preço, prazo de entrega, formato); manter o cliente informado durante a execução do projeto – para projetos longos, claro.
  • Este projeto foi um doce. Deu tudo certinho. Nenhum problema. Mas e se…
  • Como profissionais independentes, estamos sempre à mercê de clientes inescrupulosos. Eles, no entanto, parecem ser uma minoria e nossa classe muito unida. Há ferramentas que oferecem proteção em várias esferas: colegas (referências), listas negras online (veja três acima), tribunais de pequenas causas, o medo de ter a reputação manchada… A atitude final vai depender do seu histórico de relacionamento com o cliente, com a reputação do cliente, e a importância daquele cliente no seu faturamento.
  • Como eu falei lá no comecinho: negócios não têm emoções. Eu peço que me ajudem a balançar minhas contas, pois eu “não consigo encontrar o comprovante de pagamento deles. Qual foi mesmo o número do cheque?? Pode me mandar uma cópia?” Já tive cliente que me mandou lembrete de cheque que não foi descontado :o), cliente que levou 8 meses para pagar, cliente que pagou tudo antes do projeto ter iniciado, cliente que aceitou mudança de valor do projeto quando o erro de cálculo era meu. Tudo depende do seu relacionamento com o cliente.
  • Mesmo que o cliente responda a sua proposta de tarifa com um “Você está louco?”, a sua resposta é sempre polida e voltada para o futuro, portanto você tem que deixar a porta aberta. Alguma sugestão de texto-resposta? “Obrigada por me considerar para o projeto. Espero podermos trabalhar juntos em um futuro próximo.”
  • Um dos maiores erros entre os novatos é pensar que outros tradutores são, obrigatoriamente, concorrentes. Na verdade, eles devem ser vistos como mais uma ferramenta de trabalho, uma das mais preciosas no seu arsenal. Estabelecer um bom relacionamento com colegas pode salvá-lo de uma enrascada – seja com o pane no equipamento, doença que não vai permitir cumprir o prazo do cliente, ou qualquer outra emergência. Poder ligar para o cliente e dizer “Giovanna, devido a uma emergência não terei condições de continuar com o projeto pessoalmente. Escolhi dois colegas, cujos CVs seguem em anexo, que possuem as qualificações necessárias para levar o projeto adiante, com a qualidade exigida e dentro do prazo estipulado. Confirmei sua disponibilidade, mas devido a questões de sigilo, não expus detalhes do projeto além do necessário para qualificá-los. Eles estarão vinculados pelo contrato que assinamos originalmente.” Não é mais legal dizer isso para um cliente do que deixá-lo na mão? Portanto, procure conhecer seus colegas, e deixar-se conhecer por eles.
  • Colegas são apoio e nos ajudam a enriquecer – tanto em conhecimento como pela melhoria na qualidade de nosso trabalho que se converte em dinheiro. Já com os clientes a intenção é realmente ser notado. Estar presente em eventos de classe é uma oportunidade para fazer contatos pessoais, dar cara à voz, e até mesmo aprender coisas novas. Para fazer crescer a sua clientela, você tem que se expor. Porém sempre de forma comedida: excesso de sucesso pode ser fatal.
  • Dando as caras no mercado

    1. 1. Caixa de Texto Giovanna Lester © 2013 18/08/2014 – 13h00
    2. 2. • Sua visibilidade • Sua presença na internet • Mídia social • Como conquistar e manter novos clientes • Networking – com colegas e com clientes Giovanna Lester © 2013
    3. 3. • Você é um negócio • Você é um ser cibernético • O primeiro contato será um econtato Giovanna Lester © 2013
    4. 4. Endereço de email é coisa séria info@cicranowebsite.com ou cicrano@cicranowebsite.com tradutor-translator@gmail.com ou johndoe@cicranowebsite.com ou traduttore@cicranowebsite.com ou… Giovanna Lester © 2013
    5. 5. Sua epersona é muito importante Endereço de seu perfil Foto Idiomas Disponibi- lidade Ferramentas Serviços Perfil Profissional Giovanna Lester © 2013
    6. 6. Seu primeiro website pode ser de graça URL personalizadosó é emitido para membros pagantes, mas é possível usar o número de associado: Foto Disponibili- dade Ferramentas Perfil Serviços http://www.translatorscafe.co m/cafe/member4227.htm Giovanna Lester © 2013
    7. 7. Invista no seu futuro • ABRATES • SINTRA • APIC • ATA • NAJIT • IMIA • IAPTI • AIIC • Diretórios de T&I • Associações estaduais • Associações profissionais de seu interesse • Assinaturas de publicações • Etc. Giovanna Lester © 2013
    8. 8. • Taxa de associação: investimento no seu sucesso • Escolhas: mostram seu compromisso com a sua profissão • Participação: reflete seu desejo de continuar crescendo profissionalmente Giovanna Lester © 2013
    9. 9. • Twitter pode render trabalho se você souber pesquisar- experimente #translation, #jobs, #português ou #portuguese (combinados, no idioma de interesse) • Facebook oferece muitos grupos dedicados a assuntos específicos. Descubra alguns para explorar antes de se afiliar • LinkedIn é uma rede profissional que está sendo muito usada por associações, clientes potenciais e gurus. • Sites com o Klout ajudam você a acompanhar sua presença na internet Giovanna Lester © 2013
    10. 10. Para conquistar clientes temos que pensar de forma criativa. • Esteja ciente de suas aptidões e apresente-as de forma interessante, persuasiva começando com o seu currículo online. • Concentre-se na sua oferta mais sólida • Use termos usados pelos clientes ao promover seus serviços Giovanna Lester © 2013
    11. 11. Anatomia de um CV 1- Cabeçalho – nome, idiomas, contato principal 2- Rodapé – outros dados para contato/espaço para se promover 3- Corpo Serviços prestados Experiência Equipamentos Formação Cursos diversos Outras experiências Giovanna Lester © 2013
    12. 12. Cabeçalho Nome completo , idiomas, certificações, meios de contato, afiliações relevantes (logos e não nomes!) Giovanna Lester © 2013
    13. 13. Corpo do CV Tenha em mente o propósito do CV. Você tem só 20 – V I N T E – segundos para impressionar alguém o bastante para que a pessoa leia o resto do documento. • Seja objetivo, direto sem ser seco. • Seja honesto, não exagere, forneça informações práticas. • Não dê referências sem obter a autorização do cliente. • O mesmo para os contatos destas referências. Giovanna Lester © 2013
    14. 14. Corpo do CV Giovanna Lester © 2013
    15. 15. Exemplos e Ideias Informações sucintas, diretas e sem floreios. Veja exemplos aqui: 1- http://www.languagerealm.com/downloads.php 2- http://www.slideshare.net/MartaStelmaszak/how-to-write- a-translators-cv 3- http://wantwords.co.uk/martastelmaszak/2608/lesson-41- translator-cv/ 4- http://www.atanet.org/chronicle/feature_article_february200 6.php Os itens no. 2- e 3- são da mesma autora. O primeiro é uma apresentação e o segundo, é um arquivo no blog da Marta. Giovanna Lester © 2013
    16. 16. O que deveria ser modificado neste cartão? Justifique. O que você gostou e aprova? Aplique suas observações a seu próprio cartão. Giovanna Lester © 2013
    17. 17. É mais uma oportunidade para marketing e promoção profissional. Mas lembre-se que comunicação de negócios não é lugar para: Mensagens religiosas, mensagens de cunho político, nem para assuntos que geram controvérsia Giovanna Lester © 2013
    18. 18. Giovanna Lester © 2013
    19. 19.  Pense como seu cliente.  Leia o que ele lê.  Participe de reuniões ou outros eventos da classe. Participe de discussões on-line ou impressas.  Identifique empresas para as quais gostaria de trabalhar e verifique a presença delas na mídia social.  Caso tenham publicação (interna ou externa), localize e contate os responsáveis .  Envie o seu currículo. Giovanna Lester © 2013
    20. 20. • Começo: primeira cotação; aceitação • Meio: execução; mantenha o cliente a par de qualquer dificuldade que você não possa contornar; não tome decisões que afetem o projeto sem a aprovação prévia do cliente Giovanna Lester © 2013
    21. 21. • Entrega: envie o trabalho ao cliente, dentro do prazo, junto com sua fatura • FIM: pagamento recebido; após receber o pagamento, envie um email de agradecimento ao cliente Giovanna Lester © 2013
    22. 22. • FIM?? O pagamento está atrasado. Escreva para o cliente. Ainda não chegou? Escreva mais uma vez. • Como se proteger de cliente caloteiro? Payment Practices, Blue Board da ProZ, Translators Scammers Directory, fale com os colegas. Giovanna Lester © 2013
    23. 23. • É importante não perder a classe. Afastar as emoções do processo de cobrança é difícil mas necessário • É importante não ofender o cliente. Deixe a porta aberta a outras possibilidades. • Dificuldades financeiras não têm preconceitos: gostam de todos! Tente organizar um plano de pagamento com o seu cliente antes de procurar soluções jurídicas. Giovanna Lester © 2013
    24. 24. Outros aspectos a serem levados em consideração: 1. Agradeça a seu cliente mesmo que você não pegue o serviço. 2. Deixe que seus clientes saibam de suas façanhas profissionais (assinatura de e-mail). 3. Lembre-se deles nos feriados. 4. Acima de tudo, use de discrição. Sua assinatura de email é o lugar perfeito para o seu slogan também. A minha muda duas a três vezes por ano. O About.me é um ótimo mini-cv. Giovanna Lester © 2013
    25. 25. Intra-networking: entre colegas • Eventos profissionais – Encontros informais – Congressos • Grupos on-line – Há vários e são muitas as plataformas e os focos Giovanna Lester © 2013
    26. 26. Inter-networking: com os clientes - Eventos de classe - Contribuições para boletins internos/externos - Contribuições para blogs que você compartilha com os clientes… Giovanna Lester © 2013
    27. 27. Giovanna Lester © 2013
    28. 28. Caixa de Texto Giovanna Lester © 2013

    ×