Momento Histórico
Jovens da IBRVN
Richard Baxter (1615-1691)
 Contemporâneos: Galileu Galilei, Descartes, Velásquez,
Remb...
Neste contexto,
nasce e cresce
Richard Baxter
Dinastia Stuart (Reino Unido)
 1604: Conferência do
Tribunal de Hampton: re...
 Richard Baxter recebeu educação informal e irregular durante sua
adolescência e juventude, mas foi tremendamente influen...
Vida de Richard Baxter durante guerra do Parlamento x rei
1640: Guerra Civil - Parlamento x Rei, que perde.
Foi decapitado...
Vida de Richard Baxter durante o governo de Oliver
Cromwell (1653-1658) e o vácuo de poder
Neste período, escreve os famo...
 Em 1661, participa da Conferência de Savoy, ao lado de John
Owen, antigo vice-chanceler de Oxford.
 Em 1662, Carlos II ...
 1666: Londres incendiada
 Em 1681, sua esposa falece, aos 50 anos.
Nesta ocasião, R. Baxter escreveu
“Memórias de Marga...
 Temos levado uma vida “Coram Deo”, como os antigos
puritanos?
 Em quê temos empregado nosso tempo?
 Em quê temos empre...
• Gigantes da Fé – Franklin Ferreira, 2006, Editora Vida
Acadêmica.
• Meet the Puritans – Joel Beeke and Randall J. Peders...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Richardbaxter 120404230834-phpapp01

258 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
258
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Richardbaxter 120404230834-phpapp01

  1. 1. Momento Histórico Jovens da IBRVN Richard Baxter (1615-1691)  Contemporâneos: Galileu Galilei, Descartes, Velásquez, Rembrandt, Moliére, Blaise Pascal, Isaac Newton, Vivaldi, Bach.  Contemporâneos ingleses puritanos: Oliver Cromwell, John Owen e John Bunyan  Período da história da Inglaterra: Tiago I, Carlos I, Oliver Cromwell e Carlos II
  2. 2. Neste contexto, nasce e cresce Richard Baxter Dinastia Stuart (Reino Unido)  1604: Conferência do Tribunal de Hampton: rei ameaça comissão de puritanos  1620: Fuga dos puritanos: Holanda e MA, EUA.  Basilikon Doron – “O Dom dos Reis”  Nasce em 1615, Rowton, filho único de Beatrice Adeney e R. Baxter, Sr.  Viveu até os 10 anos com os avós maternos, pois o pai tinha herdado muitas dívidas e tinha o hábito de jogar. Sua mãe não apresentava boa saúde.  Voltou para casa quando seu pai tornou-se cristão.  Cita as “sérias conversas com seu pai sobre Deus e a eternidade” como “o instrumento de suas primeiras convicções e recomendações para uma vida santa” Rei Tiago I (1603-1625):
  3. 3.  Richard Baxter recebeu educação informal e irregular durante sua adolescência e juventude, mas foi tremendamente influenciado pelas obras de Richard Sibbes e Willian Perkins (aos 15 anos).  Aos 16 anos, seus tutores em Wroxeter eram Francis Garbet e John Owen, que o encaminhou à universidade.  Em 1633, mudou-se para Londres, na corte de Carlos I (18 anos), onde permaneceu apenas por 4 semanas. Voltou para casa a fim de cuidar de sua mãe doente, que faleceu em 1635.  Em 1638 foi ordenado com 23 anos, em Dudley, onde permaneceu pregando e ensinando em uma escola por 9 meses. (Conformista)  Em 1639 foi removido para Bridgenorth, onde tornou-se assistente de um ministro idoso. (Não Conformista).  Historiadores afirmam que seu ministério foi marcado por: . fervor pela obra . compaixão pelos perdidos . convicção de que sua suficiência vinha de Deus Vida de Richard Baxter durante o reinado de Carlos I (1625-1640: reina com a mesma política do pai, Tiago I)
  4. 4. Vida de Richard Baxter durante guerra do Parlamento x rei 1640: Guerra Civil - Parlamento x Rei, que perde. Foi decapitado.  Em 1640, inicia seu ministério em Kidderminster, com grande transformação espiritual e moral da cidade. Apenas dois anos depois, com o país dividido entre o rei e o Parlamento, foi perseguido por razões políticas e obrigado a refugiar-se em Conventry, um abrigo dos partidários do Parlamento, onde foi designado capelão (1642-1645) Vida de Richard Baxter durante o governo de Oliver Cromwell (1653-1658)  Neste período favorável aos puritanos, R. Baxter foir designado capelão, até abandonar a função devido à constantes enfermidades. Quando se recuperou, voltou para Kidderminster, onde permaneceu por mais 14 anos. Seu ministério foi permeado de perseguições e enfermidades.
  5. 5. Vida de Richard Baxter durante o governo de Oliver Cromwell (1653-1658) e o vácuo de poder Neste período, escreve os famosos livros “O Pastor Aprovado” (1656) e “Convite para viver” (1658), este último, considerado por muitos o melhor livro sobre conversão cristã já escrito. Seu ministério em Kidderminster consistia em conferências pessoais, catequeses e cultos em sua própria casa. Também era uma prática sua visitar famílias com frequência sistemática, com o propósito de tratar espiritualmente de cada uma delas. Para tanto, ele costumava visitar de 7-8 famílias por dia, duas vezes por semana, a fim de acompanhar todas as 800 famílias de sua congregação a cada ano.
  6. 6.  Em 1661, participa da Conferência de Savoy, ao lado de John Owen, antigo vice-chanceler de Oxford.  Em 1662, Carlos II decretou o Ato de uniformidade: liturgia anglicana era obrigatória nos cultos e R. Baxter foi expulso de sua igreja em Kidderminster, aos 47 anos (assim como 2000 pastores puritanos, que foram destituídos de seus cargos) e foi morar em Londres, de 1662 a 1691. Proibido de pastorear, continuou pregando e escrevendo, sendo, por causa disso, aprisionado 2x. Ainda em 1662, casa-se com Margareth Charlton (1631-1681), na época com 23 anos.  Em 1665: Londres é atacada pela peste Chamado puritano Vida de Richard Baxter durante o reinado de Carlos II (1660-1685)
  7. 7.  1666: Londres incendiada  Em 1681, sua esposa falece, aos 50 anos. Nesta ocasião, R. Baxter escreveu “Memórias de Margaret Baxter”.  Falece aos 76 anos, deixando mais de 130 livros. Vida de Richard Baxter durante o reinado de Carlos II (1660-1685) até sua morte (1691)
  8. 8.  Temos levado uma vida “Coram Deo”, como os antigos puritanos?  Em quê temos empregado nosso tempo?  Em quê temos empregado nossos dons e talentos?  Visitamos os irmãos em suas necessidades materiais e espirituais?  Nos importamos com os que estão indo para o inferno?  Temos nos empenhado para pregar o evangelho?  Servimos com alegria e desprendimento, apesar das lutas e sofrimentos? MEDITAÇÃO & APLICAÇÃO PESSOAL
  9. 9. • Gigantes da Fé – Franklin Ferreira, 2006, Editora Vida Acadêmica. • Meet the Puritans – Joel Beeke and Randall J. Pederson, Editora RHB/PES. • Entre os Gigantes de Deus – J.I.Packer, 1996, Editora PES. • Santos no Mundo – Leland Ryken, 1992 – Editora Fiel • CTB “Os Puritanos”, site da IBRVN - Juliano Heyse. • Sites: http://www.monergism.com http://www.ibrvn.com REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS & FONTES

×