projeto de pesquisa - MODELO
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

projeto de pesquisa - MODELO

em

  • 277,015 visualizações

 

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
277,015
Visualizações no SlideShare
277,008
Visualizações incorporadas
7

Actions

Curtidas
25
Downloads
3,073
Comentários
10

4 Incorporações 7

http://www.pinterest.com 3
http://pinterest.com 2
https://si0.twimg.com 1
https://twimg0-a.akamaihd.net 1

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Microsoft Word

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar

15 de 10 Publicar um comentário

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

projeto de pesquisa - MODELO Document Transcript

  • 1. 1 ANTES DE INICIAR UM PROJETO DE PESQUISA Antes de iniciar o projeto de pesquisa é indispensável refletir sobre as delimitações, definir sua abrangência, determinar o seu objetivo geral e os objetivos específicos que conduzirão à pesquisa. A reflexão e a leitura permitirão uma reorganização de idéias. Daí, a necessidade de reservar tempo para leitura e paciência para um refazer constante até a elaboração final do projeto. ELABORAÇÃO DE UM PROJETO DE PESQUISA O fundamental nessa etapa não será o rigor na construção do trabalho, mas a clareza que o pesquisador apresenta em cada passo do projeto de pesquisa. Fazer um projeto não significa preencher etapas de um roteiro, mas elaborar um plano de estudo claro, organizado, fruto da reflexão do conhecimento. 1 O Tema A escolha do tema deve estar relacionada com as preferências e aptidão do pesquisador-estudante. Entretanto, mesmo que o orientador participe da construção do tema, o pesquisador conforme Gil (2003) é o responsável por essas etapas. Este precisa ter maturidade intelectual para definir o que quer estudar. Além do interesse pessoal, Soares (2003) considera indispensável refletir sobre a disponibilidade de meios, tempo e recursos para elaboração da pesquisa. Um fator que deve ser considerado na escolha do tema é a relevância das contribuições do estudo na atualidade profissional do pesquisador-estudante. Quando o estudante reflete sobre o estudo de seu tema, este deixa de fazer uma pesquisa com o objetivo de simplesmente cumprir um requisito, tornando esse momento de pesquisa uma oportunidade para crescimento intelectual. “Quem conhece pouco dificilmente faz a escolha adequada; isso significa que o aluno só poderá escolher um tema do qual já leu ou estudou” (GIL, 2002, p. 60).
  • 2. 2 Para Oliveira (2002) o tema deve ser definido de maneira simples, sugerindo um problema e o enfoque que serão selecionados, sem ambigüidades. Definindo o tema, este será utilizado como ‘chave’ para seleção e identificação do conhecimento disponível. Ao escolher um tema o pesquisador tem em vista: • Os objetivos e finalidades do estudo; • A disponibilidade de tempo; • Os recursos. Uma versão ampla do universo da pesquisa colabora para se efetivar a contento a tarefa de delimitação do tema (...). Para a montagem do projeto de pesquisa deve se tentar materializar a delimitação do tema mediante a observância das condições de tempo, modo e lugar que este será analisado (BARROS, 2001, p. 45). Regras importantes: O tema deve responder ao interesse do pesquisador e preocupar-se com a possibilidade de manejo de fontes de consulta. Os temas podem surgir: a) da observação do cotidiano; b) da vida profissional; c) do contato e relacionamento com especialistas; d) do feedback de pesquisas já realizadas; e) do estudo de literatura especializada. 2 Justificativa É o único item do projeto de pesquisa que apresenta resposta ao por que da escolha desse estudo. Para Marconi (2000) a relevância desse item é contribuir mais diretamente na aceitação pelo pesquisador. Ele relata que a justificativa consiste em uma exposição sucinta, mas completa das razões indiretas ou diretas de ordem teórica ou prática que tornam o estudo muito importante. A justificativa deve enfocar os seguintes passos como afirmam Gil (2002), Marconi (2000) e Soares (2003):
  • 3. 3 • Relevância atual do estudo; • Quais os motivos pessoais ou acadêmicos que influenciaram na escolha desse tema; • Contribuições teóricas que a pesquisa pode trazer. • A justificativa difere da pesquisa bibliográfica, por não possuir citações dos autores que embasam a pesquisa. Ademais Marconi (2000) também comenta que na justificativa não se pretende explicar o referencial teórico utilizado, mas apenas ressaltar a importância da pesquisa. 2 Definição do Problema O problema é elaborado por meio de um questionamento, formulado de maneira clara, objetiva e suscetível à solução. Gil ressalta que; “somente a partir do momento que o pesquisador tem uma idéia clara daquilo que se pretende fazer a respeito do assunto escolhido é que está em condições de delimitar o estudo”. (2002, p. 62). O problema delimita a pesquisa e facilita a investigação e antecede as hipóteses de acordo com Oliveira (2002). Já, o autor Gil (2002) enfatiza que a delimitação guarda estreita relação com os meios disponíveis para investigação. Complexidade da questão: É vinculada ao processo criativo; não se faz mediante procedimentos rígidos e sistemáticos. A imersão sistemática no objeto, estudo da literatura existente e discussão com pessoas que acumulam muita experiência prática no campo de estudo são algumas condições que podem facilitar a tarefa. Como formular um problema? a) O problema deve ser formulado como pergunta: O estudante inicia o processo de pesquisa pela escolha de um tema, que por si só não constitui um problema. Ao formular a pergunta sobre o tema, provoca-se a sua problematização. Geralmente o problema é formulado depois de muita leitura sobre o tema, a fim de que o estudante tenha maturidade intelectual (conhecimento sobre o assunto para formular um bom problema), sem esquecer que o problema direcionará sua pesquisa.
  • 4. 4 b) O problema deve ser claro e preciso: Um problema não pode ser estruturado e formulado de maneira vaga que não é possível imaginar nem mesmo como começar a resolvê-lo. c) O problema deve ser suscetível de solução: Para formular adequadamente um problema é preciso ter o domínio da tecnologia adequada à sua solução. Caso contrário, o melhor será proceder a uma investigação acerca das técnicas de pesquisa necessárias. d)O problema deve ser delimitado a uma dimensão viável: A delimitação de um problema guarda estreita relação com os meios disponíveis para investigação. 3 Hipótese É a resposta provisória ao problema. Consiste em uma solução possível, suscetível de ser declaração falsa ou verdadeira. É uma proposição testável; o objetivo da pesquisa será comprovar as hipóteses. Gil (2002) exemplifica apresentado um problema e uma hipótese: “Quem se interessa pela parapsicologia”? A hipótese pode ser a seguinte: “pessoas preocupadas com a vida além – túmulo tende a manifestar interesse por parapsicologia”. O processo de elaboração de hipóteses exige criatividade e um conhecimento prévio sobre o assunto. Características da hipótese aplicável: • Deve ser conceitualmente clara; • Deve ser específica: deve ter objetivo que pode ser verificado; • Deve ter referências empíricas. As que envolvem julgamentos de valor não podem ser adequadamente testadas. Evitar palavras como bom, mau, deve, deveria. Ex: Ao invés de “maus alunos”, usar “alunos de nível insatisfatório”. • Deve estar relacionada com as técnicas disponíveis. Nem sempre uma hipótese bem elaborada pode ser testada empiricamente; • Deve estar relacionada com uma teoria. • Como chegar a uma hipótese?
  • 5. 5 O processo de elaboração é de natureza criativa. Não se pode determinar regras para elaboração de uma hipótese. Elas surgem: o da observação dos fatos do dia-a-dia; o dos resultados de outras pesquisas; o de teorias; o de intuições. Como construir hipótese? Hipótese – é a proposição testável que pode vir a ser solução do problema. Se mediante a coleta de dados a hipótese for confirmada, o problema foi solucionado porque a pergunta formulada pôde ser respondida. Hipóteses: A carência de informação por parte da população quanto aos possíveis riscos de queimaduras, contribui para o aumento do número de pacientes; a fisioterapia contribui tanto no tratamento como também auxiliando nos programas de prevenção oferecidos á população. 4 Objetivos Soares (2003) aborda que o objetivo geral é apresentado de forma genérica e Gil (2002) ressalta que o objetivo geral indica o caminho a seguir, entretanto, não possibilita o pesquisador partir direto para investigação. O objetivo geral é o que se pretende alcançar com o estudo; este deve ser formulado considerando a seguinte ordem, que facilita a compreensão para o estudante de iniciação científica: • Abordagem teórica; • Contextualização; • Contribuições. Os objetivos específicos indicam características que podem ser analisadas, enquanto, o objetivo geral delimita conceitos mais ou menos abstratos. Tem a função instrumental e intermediária Marconi (2000, p. 40) cita que os objetivos específicos permitem que o autor atinja de um lado o objetivo geral e do outro aplicar estes à situação do trabalho proposto.
  • 6. 6 • Objetivo Geral: É o ponto de partida e indica uma direção a seguir. Refere-se a conceitos mais ou menos abstratos. O que você deseja alcançar com o estudo. Ex: Analisar o papel da família na formação moral dos filhos em relação às decisões sexuais dos adolescentes. • Objetivos Específicos: Permitem a redefinição, esclarecimento e delimitação dos objetivos, ou seja, a operacionalização para o que objetivo geral seja alcançado; permite descrever, nos termos mais claros, o que será obtido num levantamento; referem-se às características que podem ser observadas e mensuradas em determinado grupo. 5 Fundamentação Teórica Em qualquer tipo de pesquisa é imprescindível que se faça uma pesquisa sobre o assunto abordado; essa abordagem teórica deve procurar envolver o objeto problema a ser estudado. Em ciência, devido a sua amplitude e complexidade, não há como pesquisar tudo de uma só vez, portanto é necessário que se estabeleça parâmetros que sirvam para delimitar o campo de estudo. A definição desses parâmetros irá ajudar a nortear o pesquisador no momento da busca de fundamentação que explane sobre o problema levantado durante a elaboração do projeto. Vale salientar que na confecção do projeto não é necessário uma revisão bibliográfica ampla, isso irá ocorrer no momento da elaboração da monografia, onde os marcos teóricos serão explorados minuciosamente. O projeto de pesquisa é uma amostra do trabalho que será desenvolvido após a sua aprovação e tem como finalidade nortear bases mínimas para o estudo realizado. A apresentação da fundamentação teórica tem a intenção de deixar claro para os avaliadores que o autor detém o conhecimento suficiente para alcançar êxito no desenvolvimento do seu projeto.
  • 7. 7 6 Metodologia Na metodologia será apresentado “como” será realizado o estudo; serão esclarecidos os métodos de pesquisa e também as etapas para o desenvolvimento da investigação. O elemento básico de uma boa metodologia consiste em um plano detalhado de como alcançar os objetivos e as hipóteses. A metodologia consiste em esclarecer qual o procedimento será utilizado: pesquisa bibliográfica (proveniente de estudos já realizados); pesquisa de campo (população e amostra analisada, os instrumentos de medidas utilizadas; entrevistas, questionários, observações participantes ou não, testes, laboratórios e outros). 8 Cronograma - Citado na estrutura do modelo projeto de pesquisa. Referências – Formataçao de acordo com o padrao ABNT.