Revoluções dos séculos xvii xviii

21.147 visualizações

Publicada em

Resumo sobre revolução do século XVII e XVIII

3 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
21.147
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
224
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
450
Comentários
3
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revoluções dos séculos xvii xviii

  1. 1. REVOLUÇÕES DOS SÉCULOS XVII – XVIII Natania Nogueira nogueira.natania@gmail.com www.historiadoensino.blogspot.com
  2. 2. O NASCIMENTO DA ORDEM LIBERAL BURGUESA • A Inglaterra era uma monarquia absolutista, apesar de possuir um parlamento. • No início do século XVII, passava por sérios problemas financeiros, deixados por Elizabeth I. • Havia,ainda, conflitos religiosos. • Seu Sucessor, Jaime I se desentendeu com a Burguesia ao estabelecer o monopólio real.
  3. 3. • Carlos I, foi obrigado a assinar a PETIÇÃO DE DIREITO, documento que limitava o poder do rei. • Não aceitou os limites impostos pelo Parlamento e, em 1642, ordenou sua invasão e prisão dos líderes da oposição. • Teve início a REVOLUÇÃO PURITANA, que terminou com a derrota do rei e a instalação de uma república na Inglaterra.
  4. 4. A REPÚBLICA PURITANA • Com a derrota do rei, Oliver Cromwell assume o comando do país, manda extinguir a Câmara dos Lordes e ordena a decapitação do rei: é instalada a República Puritana. • Cromwell governa como ditador. • Persegue aqueles que não são puritanos • Cria o Ato de Navegação, que permite que a Inglaterra torne-se uma grande potencia comercial. • Os opositores ao governo de Cromwell são: - Os niveladores: desejavam liberdade religiosa e igualdade social e jurídica - Os escavadores: desejavam a reforma agrária.
  5. 5. A RESTAURAÇÃO MONARQUICA • Com a morte de Cromwell, seu filho Richard assumiu o governo, mas um ano depois foi deposto, em 1659. • Carlos II é conduzido ao poder e a monarquia retorna à Inglaterra. • Seu sucessor, Jaime II tentou reeditar o autoritarismo e o catolicismo e foi deposto, no episódio chamado de REVOLUÇÃO GLORIOSA. • Eu seu lugar, subiu ao poder Guilherme de Orange, que assinou a Declaração de Direitos e instituiu a primeira monarquia constitucional parlamentarista da história.
  6. 6. A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL • Ocorreu na Inglaterra, no século XVIII. • Representou um avanço na economia, com a substituição do trabalho manual pelo trabalho industrial. • O primeiro tipo de industria moderna foi a indústria textil. • Fatores que possibilitaram a revolução industrial na Inglaterra: - A existência de fontes de energia - A disponibilidade de mão de obra - A estabilidade política - A acumulação de capital através do comércio.
  7. 7. OS CERCAMENTOS • Ocorreram ainda no século XVII, com o aumento da produção de tecidos pelas manufaturas inglesas. • Os nobres passaram a expulsar os camponeses das terras comunais para abrir espaço para a criação de ovelhas. • Os camponeses sem terra e sem trabalho vão para as cidades, onde se tornam os primeiros operários.
  8. 8. O TRABALHO NAS FÁBRICAS • Nas fábricas pagava-se pouco. • Era muito perigoso e a jornada de trabalho podia chegar a 18 horas. • O trabalho infantil era muito explorado, a a partir dos 5 anos. • A mulher recebia metade do salário do homem, a criança, metade do salário da mulher.
  9. 9. ILUMINISMO • Movimento surgido na França no século XVIII. • Fazia fortes críticas políticas à Monarquia Absolutista. • Os iluministas combatiam: - O absolutismo - O mercantilismo - A Igreja Católica • Eles defendiam - O liberalismo político - O liberalismo econômico - A liberdade de expressão.
  10. 10. John Locke (1632 – 1704) • Considerado pai do liberalismo político • Combate o absolutismo • O Estado tem por função zelar e defender os direitos naturais do cidadão, senão o povo poderia destituí-lo
  11. 11. MONTESQUIEU (1689 – 1755) Para ele “só o poder limita o poder” • Propôs a divisão dos 3 poderes (executivo, legislativo e judiciário) e autonomia, o que garantiria o cumprimento das leis vigentes, e a liberdade dos cidadãos
  12. 12. VOLTAIRE (1694 – 1778) • Só haverá liberdade quando o último rei for enforcado com as tripas do último padre” • Crítico da religião (clero) e da monarquia (nobreza) Liberdade de expressão “Posso não concordar com nenhuma das vossas palavras, mas defenderei até a morte o vosso direito de enunciá-las”
  13. 13. Jean-Jacques ROUSSEAU (1712-1778) • O contrato social • Povo = soberania das decisões • Política = voto • Homens = livres e iguais • Progresso deteriorava o homem (chocou os outros iluministas...) Propriedade privada = raiz das infelicidades humanas (Discurso Sobre a Origem e Fundamento da Desigualdade Entre os Homens)
  14. 14. O ENCICLOPEDISMO • Enciclopédia = divulgação p/ grande número de pessoas, novas idéias do século XVIII, reunindo diversas áreas do conhecimento • Seus organizadores foram Denis Diderot e Jean D’Alembert • Condenada pelo governo e pela Igreja como subversiva, circulou clandestinamente e influenciou as mentes da época
  15. 15. DESPOTISMO ESCLARECIDO • Soberanos (ou ministros) que tentaram pôr em prática idéias iluministas, visando modernizar os estados que governavam, e assim diminuir a contestação • Fim barreiras comerciais • Fim censura aos livros • Oposição Nobreza / Clero • Apoio Burguesia • Frederico II (Prússia) • Catarina II (Rússia) • Carlos III (Espanha) • José II & Maria Teresa (Áustria) • Marquês de Pombal (Portugal)
  16. 16. A REVOLUÇÃO FRANCESA • Antecedentes: - A França atravessava uma forte crise econômica resultado dos gastos excessivos da monarquia , da seca prolongada e do atraso econômico. - A sociedade francesa permanecia estamental, dividida entre clero (1º Estado), nobreza (2º Estado) e plebe (3º Estado), mantendo ainda relações feudais no campo. - Na cidade, a burguesia e os sans-cullotes desejam reformas fiscais urgentes. - O rei pressionado de todos os lados convoca os Estados Gerais.
  17. 17. O INÍCIO DA REVOLUÇÃO • Após uma série de impasses os representantes do 3º Estado dão por encerradas as reuniões dos Estados Gerais e declaram-se em Assembléia Constituinte. • Começam as jornadas populares: o povo se mobiliza para defender o processo político. • No dia 14 de julho, cai a Bastilha e tem início a Revolução Francesa.
  18. 18. • O lema dos revolucionários era " Liberdade, Igualdade e Fraternidade ", pois ele resumia muito bem os desejos do terceiro estado francês. • Durante o processo revolucionário, grande parte da nobreza deixou a França, porém a família real foi capturada enquanto tentava fugir do país. Presos, os integrantes da monarquia, entre eles o rei Luis XVI e sua esposa Maria Antonieta foram guilhotinados em 1793.
  19. 19. A ASSEMBLÉIA CONSTITUINTE • A Assembléia vota o fim o feudalismo e do Antigo Regime Absolutista. • É aprova a declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. • Sob controle da Burguesia, a Assembléia propõe: - Uma monarquia Constitucional - A distinção entre cidadãos ativos (com direitos civis e políticos) e passivos ( apenas com direitos civis) - Confisco dos bens da igreja - Constituição civil do clero
  20. 20. GIRONDINOS E JACOBINOS • Após a revolução, o terceiro estado começa a se transformar e partidos começam a surgir com opiniões diversificadas. • Os girondinos, representavam a alta burguesia e queriam evitar uma participação maior dos trabalhadores urbanos e rurais na política. • Os jacobinos representavam a baixa burguesia e defendiam uma maior participação popular no governo. Liderados por Robespierre e Saint- Just, os jacobinos eram radicais e defendiam também profundas mudanças na sociedade que beneficiassem os mais pobres.
  21. 21. O TERROR • Em 1792, os radicais liderados por Robespierre, Danton e Marat assumem o poder e organização as guardas nacionais. • Estas, recebem ordens dos líderes para matar qualquer oposicionista do novo governo. Muitos integrantes da nobreza e outros franceses de oposição foram condenados a morte neste período. • A violência e a radicalização política são as marcas desta época.
  22. 22. OS GIRONDINOS ASSUMEM O PODER • Em 1795, os girondinos assumem o poder e começam a instalar um governo burguês na França. • Uma nova Constituição é aprovada, garantindo o poder da burguesia e ampliando seus direitos políticos e econômico. • A burguesia apoiou a tomada de poder por Napoleão Bonaparte, no chamado Golpe 18 de Brumário, com o objetivo de controlar a instabilidade social e implantar um governo burguês. • Iniciou-se o Consulado , que durou de 1799 a 1804
  23. 23. O CONSULADO • Napoleão se tornou primeiro-cônsul, instituindo uma série de medidas na França, como a censura da imprensa, criação do Banco da França , estreitamento das relações com a Igreja Católica, entre outras. • Criou o Código Civil Napoleônico , que permitiu o casamento civil, respeito à propriedade privada, direito à liberdade individual e igualdade de todos perante a lei. • Estas reformas propostas no Código Napoleônico interessavam, particularmente, a burguesia francesa.
  24. 24. O IMPÉRIO NAPOLIÔNICO • Através de um plebiscito, Napoleão se tornou imperador da França, sob o título de Napoleão I. • O Império durou de 1804 a 1815. • Como imperador, Napoleão ofereceu títulos de nobreza a membros de sua família E consolidou a conquista de grande parte da Europa. • A Inglaterra, temendo a supremacia francesa, se opôs ao domínio napoleônico. Em contrapartida, a França invadiu a Inglaterra em 1805, na chamada Batalha de Trafalgar . • Como a marinha inglesa era superior à francesa, Napoleão foi derrotado. Inconformado, decretou o chamado Bloqueio Continental.
  25. 25. O BLOQUEIO CONTINENTAL • O Bloqueio Continental declarava que todos os países europeus deveriam fechar os seus portos para os produtos industriais da Inglaterra. • O objetivo era enfraquecer a economia inglesa, em processo de crescimento devido a Revolução Industrial . Com a economia enfraquecida, Napoleão calculava subjugá-la. • A estratégia fracassou, marcando o ínício do declínio do império napoleônico. • Na Rússia, a derrota do exército francês coloca em cheque o poder o Imperador.
  26. 26. O FIM DO IMPÉRIO • Em 1814, através do Tratado de Fontainebleau . Napoleão foi, então, exilado na Ilha de Elba . • Em 1815, Napoleão conseguiu fugir da Ilha de Elba. Com uma forte base aliada, conseguiu retomar o poder na França.Porém, seu último governo durou apenas cem dias, tendo sido derrotado por ingleses e prussianos na chamada Batalha de Waterloo. • Napoleão, então, foi exilado na Ilha de Santa Helena , onde morreu em 1821.
  27. 27. O CONGRESSO DE VIENA • Após o fim do império de Napoleão, os países vencedores se reuniram em Viena, na Áustria. • O objetivo do Congresso de Viena foi discutir formas de redesenhar o mapa da Europa, devolvendo os territórios dominados por Napoleão. • Além disso, a Santa Aliança foi criada com o objetivo de impedir novas manifestações contra o Antigo Regime.

×