Seu SlideShare está baixando. ×
0
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Imperialismo
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Imperialismo

17,617

Published on

Movimento Imperialista XIX - XX

Movimento Imperialista XIX - XX

Published in: Educação, Tecnologia
1 Comment
4 pessoas curtiram isso
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17,617
No Slideshare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
417
Comentários
1
Curtidas
4
Incorporar 0
No embeds

Conteúdo do relatório
Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
No notes for slide

Transcript

  • 1. IMPERIALISMO E PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL Natania Nogueira nogueira.natania@gmail.com www.historiadoensino.blogspot.com
  • 2. IMPERIALISMO EUROPEU – SÉCULO XIX • O Imperialismo foi um fenômeno característico da segunda metade do século XIX. • Ele foi fruto da expansão da indústria pelo mundo, que provocou um aumento da concorrência por mercados internacionais, levando em muitos casos à intervenção armada por parte de algumas nações.
  • 3. CARACTERÍSTICAS DO IMPERIALISMO • Expansão da indústria • Monopolismo • Neocolonialismo
  • 4. 1 – Expansão da indústria • As mudanças na estrutura da produção industrial foram tão aceleradas a partir de 1870, que se pode falar de uma Segunda Revolução Industrial. • Surgem novas fontes de energia (eletricidade, petróleo); grandes inventos (motor a explosão, telégrafo, corantes sintéticos); e de intensa concentração industrial. • A grande diferença em relação à primeira fase da Revolução Industrial era o estreito relacionamento entre ciência e técnica, entre laboratório e fábrica. • O capitalismo de concorrência foi o grande propulsor dos avanços técnicos. • O desenvolvimento dos meios de transporte representou uma revolução à parte. A maioria dos países que se industrializavam elegeu as ferrovias como o maior investimento. • O barateamento do transporte facilitou a ida dos trabalhadores para as vilas e cidades. Contribuiu, assim, para a urbanização e o êxodo rural. As nações aumentaram seu poderio militar, pois podiam deslocar mais depressa suas tropas. • As ligações transoceânicas ganharam impulso em 1838, com a invenção da hélice. Os clíperes, movidos a vela, perderam lugar para os novos barcos, que cruzavam o Atlântico na linha Europa - Estados Unidos em apenas dezessete dias.
  • 5. 2 - Monopolismo • MONOPÓLIO INDUSTRIAL: Concentração de Capital e dominação da produção em determinadas áreas econômicas gerado pela livre-concorrência • TRUSTES: fusão de diversas empresas do mesmo ramo – empresas que dominam todas as etapas da produção • CARTÉIS: grupo de grandes empresas que estabelecem entre si um acordo com o objetivo de controlar os preços ou o mercado de um determinado setor – acumulação horizontal de capital • HOLDINGS: empresa que detém o controle acionário sobre outras empresas embora elas mantenham denominação própria e independência • BOLSA DE VALORES: Instituição típica do capitalismo. A perspectiva de lucros pode aumentar o valor das ações
  • 6. 3 - Neocolonialismo • Novo colonialismo. Essa expressão designa a nova forma de dominação de regiões realizada pelas ricas nações capitalistas. • Trata-se de uma forma de dominação diferente da que ocorreu no século XVI, mas o fim era o mesmo: explorar a região dominada. • O neocolonialismo significou também, a apropriação das riquezas dos países dominados. • Os países imperialistas buscavam: fontes de energia, matéria-prima, mão de obra barata e novos mercados consumidores.
  • 7. Justificativa do neocolonialismo • Mito da Superioridade Européia: • Características Biológicas • Fé Religiosa: Cristianismo • Desenvolvimento Técnico e Científico • A “Diplomacia do Canhão” • “O Fardo do Homem Branco”
  • 8. Administração neocolonial • Nas áreas de dominação francesa, havia dois tipos básicos de ligação com a metrópole: • 1. Colônia, ficava sob supervisão direta do Ministério das Colônias, com administração de um governador-geral, responsável por toda a atividade colonial; • 2. Protetorado, bastante autônomo, administrado por gente da região, com supervisão de um representante da metrópole. • Entre os ingleses, havia mais variedade administrativa: 1. Colônia da Coroa, dependia diretamente do Escritório Colonial da metrópole; 2. Colônia, com certo grau de autonomia, tinha Parlamento eleito; 3. Domínio, praticamente independente, exceto no tocante às relações estrangeiras e à defesa. • A administração colonial dos outros países era semelhante à dos franceses e ingleses.
  • 9. O imperialismo na África • 1884 – 1885: Conferência de Berlim (Partilha da África) • 1899 – 1902: Guerra dos Bôeres • Hegemonia da França e da Inglaterra • Presença Tardia da Alemanha e Itália
  • 10. O imperialismo na Ásia • ÍNDIAÍNDIA • Guerra dos Sete Anos (1756 – 1763): Intervenção da Inglaterra (protetorado) • 1848: Intensificação da Inglaterra (Administração Direta) • Desequilíbrio da Economia Indiana • Guerra dos Cipaios (1857): “Índia” X Inglaterra – vitória da Inglaterra e dura repressão sobre os manifestantes
  • 11. • CHINACHINA • Guerra do Ópio (1839 – 1842) • Tratado de Nankin: abertura de cinco portos chineses à Inglaterra • Break-Up: Divisão da China em “Áreas de Influência” (Inglaterra, França, Alemanha, Rússia e Japão) • Revolta dos Boxers (1899 – 1902): revolta de um grupo chinês contra a intervenção estrangeira na China. Sofreu dura repressão (torturas)
  • 12. • JAPÃOJAPÃO • 1853: A marinha estadunidense liderada pelo Almirante Perry ameaçaram bombardear os portos japoneses. Resultado: o Japão abriu o comércio aos EUA • Revolução Meiji (1868): Revolução Burguesa, Impulso Industrial • Incentivos à Educação e à ida de universitários à Europa • Boicote aos EUA • Torna-se um país “imperialista”
  • 13. O imperialismo na América • Depois da guerra com o México, os Estados Unidos anexaram vasto território, antes pertencente aos mexicanos. • A partir de 1870, aproximadamente, os Estados Unidos passaram a incursionar na região do caribe, dominando-a completamente. • Se a América Central e o Caribe eram área de interesses dos americanos, a predominância da Inglaterra sobre a América do Sul vinha desde o período das lutas pela independência. Os maiores investimentos ingleses se concentravam na exploração de matéria-prima. O salitre, obtido na Chile e na Bolívia, e o guano (substância derivada do excremento de aves aquáticas utilizada como adubo de terras), do Peru, eram explorados por companhias inglesas. • As interferências na América do Sul garantiram a dependência econômica das ex-colônias ibéricas em relação à Inglaterra.
  • 14. O Big Stick • "Grande Porrete") foi uma frase de efeito usada para descrever o estilo de diplomacia empregada pelo presidente estadunidense Theodore Roosevelt, como corolário da Doutrina Monroe, a qual especificava que os Estados Unidos da América deveriam assumir o papel de polícia internacional no hemisfério ocidental.
  • 15. Consequências do Imperilismo • Divisão Internacional do Trabalho • Países Pobres: Mercado Consumidor • Choque de Imperialismos entre as grandes potências • Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918)
  • 16. A PAZ ARMADA • Paz Armada é o nome usado para descrever o período de 1885 a 1914 que antecedeu à Primeira Guerra Mundial. Foi um momento de intensa corrida armamentista, quando a Tríplice Aliança ampliava sua capacidade bélica, e a Tríplice Entente buscava equipar-se. • A indústria bélica aumentou consideravelmente os seus recursos, produzindo novas tecnologias para a guerra. • O serviço militar obrigatório, incentivou o sentimento nacionalista. • A persistência de tensões entre os Estados os levaram a gastar grande parte de seu capital para investimentos na indústria do armamento e da promoção do exército. Isto resultou em um complexo sistema de alianças em que as nações estavam em conflito, sem estar em guerra.
  • 17. A PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL • Teve início em 1914, com o assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando, herdeiro do trono austríaco, em Sarajevo, • Foi o primeiro conflito armado a envolver as grandes potências imperialistas da Europa. • Provocou a morte de mais de 8 milhões de soldados e 6,5 milhões de civis. • Confrontam-se dois grupos de países organizados em pactos antagônicos: - Tríplice Aliança: Alemanha, Império Austro-Húngaro e Itália (A Itália, embora pertencente à Tríplice Aliança, fica neutra no início da guerra, trocando de lado em 1915, sob a promessa de receber parte dos territórios turcos e austríacos). - Tríplice Entente: França, França Inglaterra e Rússia.
  • 18. Causas • O choque dos interesses imperialistas. • O nacionalista emergente. • O revanchismo. Consequências • A emergência dos EUA, que passam a ser o centro de poder do capitalismo. • A reorganização do cenário político no continente europeu. • A implantação do primeiro Estado socialista, a União Soviética. • A emergência dos totalitarismos • A II Guerra Mundial.
  • 19. O tratado de paz • Surgem propostas de paz em 1917 e 1918, mas com pouca ou nenhuma repercussão. • Os 14 pontos de Wilson: O presidente norte-americano Woodrow Wilson (1856 - 1924) traz a idéia de uma "paz sem vencedores" e sem anexações territoriais, em um programa com 14 itens. • Tratado de Versalhes: - Em 28 de junho de 1919 é assinado o Tratado de Versalhes. - Pressionada por um embargo naval, a Alemanha é obrigada a ratifica-lo. 1. Perde todas as colônias que são repartidas entre os Aliados, e parte do seu território. 2. Passa a ser atravessada pelo chamado "Corredor Polonês", que dava a Polônia acesso ao Mar Báltico, e divide o país em dois. 3. É obrigada a pagar indenizações por todos danos civis causados pela guerra e fica proibida de formas um Exército regular.

×