Webinar CBAN IVS 2016

460 visualizações

Publicada em

Propostas de reformulação dos padrões internacionais de avaliação comentadas pelo professor Carlos Eduardo Cardoso.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
460
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
108
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Webinar CBAN IVS 2016

  1. 1. Proposed Amendments to the International Valuation Standards Comments on this Exposure Draft are invited before 19 June
  2. 2. • Introdução 1. Reflete Structure and Scope Consultation 2014 e MOU do General meeting em Toronto 2014, 2. Changes to Reflect Liabilities Project 3. Changes to Presentation (Structure and Scope) 4. Changes from Previous Consultations • IVS 230 Real Property Interests – Investment Property Project • Eliminação do IVS 233 Investment Property Under Construction transformado em Anexo do IVS 233 • Mudanças n IVS 300 resultantes do Investment Property Project • Novas orientações provisórias de ajustes de avaliação de débitos e créditos que serão emitidas como anexo do IVS 250
  3. 3. •Orientações de leitura do texto para comentários 1. Textos novos estão sublinhados 2. Textos excluídos estão tachados
  4. 4. •Proposed Amendments 1. Changes to Arrangement of Standards However, a number considered that the distinction between the requirements that are intended to be mandatory and the supporting material is still insufficiently clear, as is the relationship between different types of material. It is also clear that the protocol adopted in 2011 of calling supporting guidance “Technical Information Papers” has caused some of this confusion and that some find this title to be misleading.
  5. 5. •Proposed Amendments 1. Changes to Arrangement of Standards  General Principle,  list of Requirements that have to be followed in order to comply with the Standard.  All guidance material - will be included in Annexes to the Standard.  existing Commentaries in the Asset Standards and  Technical Information Papers that is intended to provide guidance in support of a standard.
  6. 6. 2. Introduction (to the Standards)
  7. 7. 2. Introduction (to the Standards)
  8. 8. Não muda Não muda
  9. 9. Não muda
  10. 10. Muda para Standard
  11. 11. Deixa de existir e passa a integrar standard
  12. 12. TIP é usualmente um método de avaliar. É importante deixar claro na norma que diversas forma podem ser usadas para que não seja assumido que apenas aquela forma que consta deva ser usada
  13. 13. 3. Definitions:
  14. 14. 3. Definitions: Reason: • Market value seria o mais apropriado para transações a mercado e valor justo • For a valor para DF o valor apropriado é o valor para a entidade que é o valor específico ou seja o Valor para Investimento • Ninguém investe em dívidas • Houve diversas sugestões para “Valor de Cumprimento” • IASB está propondo este termo para liability measure na Insurance Accounting Standard • Para evitar confusão com o termo do IASB o Board propõe o termo novo “Discharge Value” • O uso será coberto em orientação futura mas o Board considera conveniente incluir na Framework antecipadamente. O termo fulfillment é mais apropriado à natureza do evento. O fato de outra norma de outra entidade usar o mesmo termo não deveria interferir na decisão do IVSC. O termo discharge não descreve bem o evento.
  15. 15. 4. Definitions:
  16. 16. 4. Definitions: Razões: • Distinguir claramente da definição de fair value do IFRS 13 • Alteração do nome fica mais consistente com a definição Concordo. Fica mais claro e evita confusão. Seria melhor incluir no texto que o termo “Fair Value” deve necessariamente ser o definido no IFRS 13
  17. 17. Concordo integralmente. Sugiro reforçar que todas as entradas subjetivas devem necessariamente serem explicitadas no relatório
  18. 18. Concordo
  19. 19. Eu substituiria por uma única frase: O objeto da avaliação deve ser claramente definido e entendido entre as partes mas isto já consta do IVS 102. Entendo ser desnecessária a introdução deste parágrafo. Ele não acrescenta nada de útil na norma.
  20. 20. Concordo
  21. 21. Mesmo comentário feito no discharger value
  22. 22. Concordo. Reforçar o conceito de Fair value do IFRS13
  23. 23. Concordo
  24. 24. Concordo
  25. 25. Concordo
  26. 26. Concordo
  27. 27. Concordo. Simplifica a referência
  28. 28. Sugiro que os especialistas do ramo se pronunciem e colaborem. Não me considero qualificado a opinar
  29. 29. Concordo. A advertência é necessária.
  30. 30. Concordo. Apenas eliminação de duplicidade de texto com a mescla de textos
  31. 31. Alteração adequada para adaptar ao novo formato e melhorar a redação
  32. 32. Alteração adequada Melhora confiabilidade da avaliação
  33. 33. IVS 103
  34. 34. Como cortou parte do G3 faz sentido este corte
  35. 35. Este item poderia ser cortado integralmente pois não afeta a valorização do ativo O item G8 reforça isto. Item mais apropriado a auditoria do que a avaliação. Se isto for abordado nesta norma deveria ser abordado em todas
  36. 36. Concordo. Não cabe comentar sobre o FC
  37. 37. ?
  38. 38. ?
  39. 39. ?

×