IntervençãO De Deus Nas Penas E Recompensas

2.325 visualizações

Publicada em

Conceição de Jacareí - RJ

http://www.gespiritacristao.com

Publicada em: Espiritual, Tecnologia, Turismo
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.325
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
113
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

IntervençãO De Deus Nas Penas E Recompensas

  1. 1. Intervenção de Deus nas penas e recompensas
  2. 2. <ul><li>963. Com cada homem, pessoalmente Deus se ocupa? Não é Ele muito grande e nós muito pequeninos para que cada indivíduo em particular tenha, a Seus olhos, alguma importância? </li></ul><ul><li>“ Deus se ocupa com todos os seres que criou, por mais pequeninos que sejam. Nada, para Sua bondade, é destituído de valor.” </li></ul>
  3. 4. <ul><li>964. Mas, será necessário que Deus atente em cada um dos nossos atos, para nos recompensar ou punir? Esses atos não são, na sua maioria, insignificantes para Ele? </li></ul><ul><li>“Deus tem Suas leis a regerem todas as vossas ações. Se as violais, vossa é a culpa. Indubitavelmente, quando um homem comete um excesso qualquer, Deus não profere contra ele um julgamento, dizendo-lhe, por exemplo: Foste guloso, vou punir-te. Ele traçou um limite; as enfermidades e muitas vezes a morte são a conseqüência dos excessos. Eis aí a punição; é o resultado da infração da lei. Assim em tudo.” </li></ul>
  4. 5. AQUELE QUE SE RECUSAR A SUBIR OS DEGRAUS DA EVOLUÇÃO, …
  5. 6. O QUE ANDRÉ LUIZ DIZ SOBRE DEUS? <ul><li>NELE VIVEMOS E NOS MOVEMOS. </li></ul><ul><li>TUDO QUE EXISTE ESTÁ EM DEUS. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>Todas as nossas ações estão submetidas às leis de Deus. </li></ul><ul><li>Nenhuma há, por mais insignificante que nos pareça , que não possa ser uma violação daquelas leis. Ex:pecado pequeno e grande. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Se sofremos as conseqüências dessa violação, só nos devemos queixar de nós mesmos, que desse modo nos fazemos os causadores da nossa felicidade, ou da nossa infelicidade futuras. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>A punição que tanto tememos falar, pelo peso que a palavra carrega, então, na visão espírita nada mais é do que o processo de reajuste com as próprias leis divinas? </li></ul><ul><li>Sim, corresponde à Lei de Ação e Reação, por vezes a justiça humana pode falhar, mas sempre estaremos sujeitos à Lei Natural. Ex: paciente que não gostava de negros. </li></ul>
  9. 10. Se tuas mãos tiverem luz,…luz produzirá.
  10. 11. <ul><li>OBS: Muitas vezes o aprendizado não toca o coração. Aí temos apenas o fato teórico, que não foi incorporado. </li></ul><ul><li>Felizmente, para esses e para outros haverá muitas oportunidades através das reencarnações; </li></ul><ul><li>O conhecimento espírita não nos deixa intocáveis ou infalíveis. </li></ul><ul><li>Devemos ter o saber espírita introjetado em nós, e não sermos apenas teóricos frios e inalcançáveis. </li></ul>
  11. 13. <ul><li>Somos capazes de, com amor, superarmos nossos débitos?? </li></ul><ul><li>&quot;Deus dá sempre ao homem um recurso nas suas novas existências para reparar seus erros passados,....&quot; </li></ul><ul><li>Esse recurso não precisa necessariamente passar pela dor . O amor cabe aí perfeitamente. </li></ul><ul><li>Aquela mãe que abortou não será muito mais útil dedicando-se a crianças que não tem lar? ou que sofrem? </li></ul><ul><li>Aquele que feriu alguém, não será muito mais útil utilizando suas mãos, sua inteligência , no serviço do próximo? </li></ul><ul><li>Faz parte de nossa cultura, onde ainda não incorporamos o dar a outra face, pensar que só conseguiremos &quot;pagar nossas dívidas&quot; sofrendo a mesma dor que causamos. </li></ul><ul><li>Podemos fazer esse ressarcimento através das lágrimas que enxugaremos.(Terapia do suor) </li></ul><ul><li>Uma coisa é certa porém, nada nos será perdoado sem resgate; devemos reverter o mal que causamos e aí entra nosso livre arbítrio. Será pela dor ou pelo amor. </li></ul>
  12. 14. Atleta para-olímpico sem os dois braços salvou outro “normal” se afogando
  13. 15. <ul><li>O ressarcimento de nossas faltas se dá por imposição de DEUS, ou através de nossa própria consciência que nos &quot;obriga&quot; a saldar nossos débitos para que nos sintamos melhor conosco mesmos ? </li></ul><ul><li>Nossa própria consciência, pois senão não haveria liberdade de escolha. Se tivéssemos nossas obrigações &quot;impostas&quot;, como ter o mérito pelo acerto, ou a culpa pelo erro? </li></ul><ul><li>Estaríamos apenas fazendo um papel. Chega o momento em que nós mesmos pedimos trégua. </li></ul>
  14. 16. Ele sempre nos convida a fazermos a Sua vontade e não os nossos desejos, mas Se não O ouvirmos, eis que surgem os problemas(detergente de cera de ouvido). Como uma bênção valiosa para o nosso progresso.
  15. 17. <ul><li>Por que é tão difícil seguir as Leis de Deus ? Veja as palavras de Paulo de Tarso: “O pecado que mora em mim este é o que faço mas o bem que quero este não faço”. </li></ul><ul><li>Temos que ter em mente que nossa evolução deve seguir em dois sentidos. Devemos ter a evolução moral e a intelectual. A evolução moral é difícil, pois temos que reverter sentimentos que estão incorporados em nós. </li></ul><ul><li>No princípio, quando agíamos mais pelo instinto, eram até necessários. Sentimentos como agressividade, a prepotência, a ambição, o egoísmo, a vaidade, o orgulho, atrapalham nossa reforma íntima e temos que lutar contra eles. </li></ul><ul><li>É difícil porque requer uma mudança muito profunda, mas somos capazes, todos temos dentro de nós o lado obscuro, mas o lado claro ilumina os recantos mais escondidos, deixemos que essa claridade ilumine nossa vida e nossas decisões, aí tudo se tornará mais fácil. </li></ul>
  16. 19. <ul><li>Como pode o remorso ser construtivo? </li></ul><ul><li>Ele pode ser construtivo a partir do momento que te serve de lição, que te mostra os erros cometidos e causa a vontade de mudar. A partir do momento que você percebe que errou, e isto te causa um sentimento de querer acertar, o remorso foi construtivo. </li></ul><ul><li>Por outro lado, se você sente o remorso e fica achando que merece tudo de mau que daí resulta, sem procurar os caminhos da reforma, aí ele será destrutivo. Use esse sentimento como um impulso para subir como num salto, quando você se agacha é o momento do remorso, do arrependimento, quando você salta é o resultado de sua vontade de mudar, de sair do lugar, para o alto, para o perdão. </li></ul>
  17. 20. A primeira glória é a reparação dos erros. Machado de Assis
  18. 21. <ul><li>Perdoar a nós mesmos! Esse não é um dos primeiros passos para a nossa reforma íntima? </li></ul><ul><li>Sim, desde que esse perdão venha seguido da vontade de mudar. </li></ul><ul><li>O arrependimento vazio não nos dignifica. Ele deve nos auxiliar em nossa reforma íntima. </li></ul><ul><li>Arrependimento, expiação e reparação são as três condições necessárias para apagar os traços de uma falta e as suas conseqüências . </li></ul>
  19. 22. <ul><li>A dor é uma “necessidade evolutiva” e, aceita sem rebeldia, não leva ao sofrimento. O sofrimento tem origem na rebeldia. O sofrimento é a conseqüência da não aceitação das regras evolutivas. Evoluir é “superar limitações”. E, ninguém evolui sem aplicar esforços e todo esforço de “auto-superação” consome energia e, é a essa “necessidade de consumo de energia” que costumeiramente chamamos de dor. </li></ul><ul><li>Vejamos um exemplo do acima exposto na vida material: todo “atleta de ponta”, aquele atleta que compete em busca da quebra de recordes, convive necessariamente com a dor. </li></ul>
  20. 24. <ul><li>Quebrar um recorde ou atingir um índice é um exercício da superação de uma limitação. Para vencer as suas limitações o atleta treina, se esforça, consome energia, sente dor. </li></ul><ul><li>O resultado final quando vencida a barreira limitadora é a Felicidade da conquista e não sofrimento. </li></ul><ul><li>Todos nós, encarnados neste planeta, somos “atletas morais” na superação de nossas limitações; estando Deus sempre conosco a nos impulsionar para mais próximo Dele. </li></ul>
  21. 25. MUITA LUZ!

×