MistéRios Ocultos Aos Doutos E Aos Prudentes

6.376 visualizações

Publicada em

Conceição de Jacareí - RJ
www.gespiritacristao.com

Publicada em: Espiritual
4 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.376
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
200
Comentários
4
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MistéRios Ocultos Aos Doutos E Aos Prudentes

  1. 1. BEM-AVENTURADOS OS POBRES DE ESPÍRITOS Mistérios ocultos aos doutos(sábios) e aos prudentes(convenientes)
  2. 2. <ul><li>Disse, então, Jesus estas palavras: </li></ul><ul><li>&quot;Graças te rendo, meu Pai, Senhor do céu e da Terra, por haveres ocultado estas coisas aos doutos e aos prudentes e por as teres revelado aos simples e aos pequenos.&quot; </li></ul><ul><li>(MATEUS, 11, 25.) </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Pode parecer singular que Jesus renda graças a Deus, por haver revelado estas coisas aos simples e aos pequenos, que são os pobres de espírito, e por as ter ocultado aos doutos e aos prudentes, mais aptos, na aparência, a compreendê-las. </li></ul><ul><li>Os humildes são obedientes aos desígnios de Deus e não se consideram superiores a toda a gente. </li></ul><ul><li>Os orgulhosos, envaidecidos do seu saber mundano, negam e tratam a Deus de igual para igual, quando não se recusam a admiti-lo . </li></ul><ul><li>Por isso é que Deus lhes deixa a pesquisa dos segredos da Terra e revela os do céu aos simples e aos humildes que diante dEle se prostram. </li></ul>
  4. 4. Exemplo de humildade de Chico Xavier <ul><li>“ Eu não sou humilde, sou obediente; eu vivia pedindo serviço e ele apareceu.” </li></ul><ul><li>Eu não vejo o meu direito quando digo: O que posso fazer para te ajudar? </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Continuação do Evangelho. </li></ul><ul><li>O poder de Deus se manifesta nas mais pequeninas coisas, como nas maiores. </li></ul><ul><li>Deus não quer abrir à força os olhos, dado que lhes apraz tê-los fechados. </li></ul><ul><li>A vez deles chegará, mas é preciso que, antes, sintam as angústias das trevas para vencer a incredulidade. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Não se espantem, pois, os incrédulos de que nem Deus, nem os Espíritos, que são os executores da sua vontade, se lhes submetam às exigências. </li></ul><ul><li>Deus impõe condições e não aceita as que lhe queiram impor. </li></ul><ul><li>Escuta, bondoso, os que a Ele se dirigem humildemente e não os que se julgam mais do que Ele. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Após estudos e muitas experiências cheguei a conclusão que: </li></ul><ul><li>1 °- todas as religiões são verdadeiras em sua essência; (OBS: é o que o Livro dos Espíritos diz também) </li></ul><ul><li>2°- todas as religiões contém em si alguma margem de erro; </li></ul><ul><li>3° - todas as religiões são para mim tão queridas como o meu próprio Hinduísmo, principalmente na medida em que todos os seres humanos deverão ser para mim tão queridos como meus parentes. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Perguntar-se-á: não poderia Deus tocá-los pessoalmente, por meio de manifestações retumbantes, diante das quais se inclinassem os mais obstinados incrédulos? </li></ul><ul><li>Não se vêem todos os dias criaturas que não cedem nem à evidência, chegando até a dizer: &quot;Ainda que eu visse, não acreditaria, porque sei que é impossível?&quot; </li></ul><ul><li>Esses que se negam a reconhecer a verdade, é que ainda não trazem maduro o espírito para compreendê-la, nem o coração para senti-la. </li></ul>
  9. 11. <ul><li>O orgulho é a catarata que lhes tolda a visão. De que vale apresentar a luz a um cego? Necessário é que, antes, se lhe destrua a causa do mal. Daí vem que, médico hábil, Deus primeiramente corrige o orgulho. </li></ul><ul><li>Ele não abandona seus filhos que se acham perdidos, pois sabe que cedo ou tarde os olhos se lhes abrirão. </li></ul><ul><li>Quer, porém, que isso se dê por mérito próprio, quando, vencidos pelos tormentos da incredulidade, eles venham de si mesmos lançar-se-lhe nos braços e pedir-lhe perdão, quais filhos pródigos. </li></ul>
  10. 13. <ul><li>Por qual razão percebemos que, quanto mais inteligente, instruído e culto, mais distante de Deus se acha a criatura, chegando ao ponto até de, na maioria das vezes, negar a sua existência? </li></ul><ul><li>É sempre pela razão de nós nos apaixonarmos exageradamente pelo nosso raciocínio, a ponto de, infantilmente, acharmos a nossa razão superior a todas as outras. Isto é um conceito exagerado que temos a respeito do nosso modo de pensar. </li></ul><ul><li>Assim agiam os homens cultos, os intelectuais que negaram, por exemplo, que a Terra girasse em torno do sol. Que não admitiam que as mulheres tinham alma, que os homens são diferentes, porque pensam diferentemente, que eles, os cultos, os doutos, os prudentes, são os únicos que podem explicar a vida. </li></ul><ul><li>Um exemplo bem simples é a história do homem que não conseguia entender por que a abóbora não nascia na árvore como a jaboticaba. E dormindo debaixo da jaboticabeira, acordou com uma frutinha caindo na testa. Assim que acordou, exclamou: &quot;Ainda bem que a abóbora nasce no chão!&quot; </li></ul>
  11. 15. <ul><li>Num mundo em que se incentiva tanto a competição nas diversas áreas, como desenvolver a humildade? </li></ul><ul><li>O nosso mundo ainda incentiva a competição, levando-se em conta a nossa deficiência de conceitos acerca de nós mesmos. Vemos recordes em todos os setores do desenvolvimento humano. Por que não competir, colocando recordes de resistência ao mal? Por exemplo: falar baixo, quando todos gritam, ser surdo às calúnias, compreender que o nosso adversário tem direito a dar a sua opinião a nosso respeito. </li></ul><ul><li>O nosso querido Chico Xavier não tem no seu vocabulário o verbete inimigo, ele o chama de amigo estimulante, pois é o único que não falseia a sua opinião a nosso respeito e o nosso Mestre Jesus, conversando com os sacerdotes no Templo, os advertia, dizendo assim: &quot;Nunca deixes de agradecer os benefícios que o teu inimigo te prestou.&quot; Ele, o nosso inimigo, o competidor, tem sempre uma lição a nos passar. Que possamos meditar nessas lições e não competirmos conforme o mundo o determina. Sejamos solidários, fraternos, companheiros, irmãos, como Jesus o é de todos nós! </li></ul>
  12. 17. <ul><li>O orgulho é algo negativo, sem duvida, mas muito confundimos este conceito com os conceitos de auto-estima e reconhecimento. Como poderíamos diferenciá-los? </li></ul><ul><li>O sentimento de menos valia é uma doença moral que habita com muita facilidade dentro de nós. O Mestre Jesus sempre nos convidou a pensar alto e pensar alto é procurarmos em nós mesmos o que há de divino. </li></ul><ul><li>Algumas definições dele: &quot;O mais poderoso não será o mais desapiedado, e sim o que mais ame. O mais respeitável não será o dispensador de ouro e poder armado, e sim o de melhor coração. O mais sábio não será o possuidor de mais livros e teorias, mas justamente, aquele que embora saiba pouco, procura acender uma luz nas sombras que ainda envolvem o irmão mais próximo. </li></ul><ul><li>Como vemos, nós valemos muito para Deus. A desvalorização corre por nossa conta. Mudemos, pois, a maneira de pensar. Deus investiu muito em nossa criação. Portanto, procuremos valer mais como no conceito do Mestre Jesus. Muita paz!!! </li></ul>
  13. 18. MUITA PAZ E LUZ EM VOSSOS CORAÇÕES

×