Dicas Gerais Sobre Gestão da Qualidade


                                                                 Gerisval Alves P...
11. Todas as pessoas que trabalha na empresa têm que participar da administração.
      Portanto, promova a padronização d...
27.    É necessário que seja estabelecido pela gerência com apoio da área de RH um
         plano de desenvolvimento para ...
43. É importante que os gerentes ponham as suas intenções no papel (planejamento),
         para que haja um acompanhament...
58. É necessário definir o responsável pelo controle dos gráficos.

   59. A função planejamento processa informação, port...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dicas Gerais Sobre Gestão da Qualidade Total

6.355 visualizações

Publicada em

Apresenta 60 dicas gerais dos principais tópicos sobre gestão da qualidade total.

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.355
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
215
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dicas Gerais Sobre Gestão da Qualidade Total

  1. 1. Dicas Gerais Sobre Gestão da Qualidade Gerisval Alves Pessoa Apresentamos neste texto 60 dicas gerais sobre tópicos relacionados à gestão da qualidade total. 1. Declaração da Missão organizacional. a. Na declaração da missão deve constar os itens que só podem ser implementados pela própria organização. Ou seja, o que temos que fazer (a razão de ser da organização). b. O texto da missão deve ser escrito no sentido de “desenvolver as “funções” perfeitas da organização. c. Uma declaração da missão de forma abrangente é difícil de ser cumprida. 2. O Gerenciamento diário ou Daily Management ou Gerenciamento da rotina é o tipo de gerenciamento realizado para o cumprimento da missão estabelecida para cada órgão ( “what to do”) para (“how to do”). 3. No gerenciamento, para se atingir as metas de manutenção ou de melhoria estabelecidas, é necessário gerenciar se os prazos estão sendo cumpridos para os projetos estabelecidos. 4. Não adianta só cumprir os prazos estabelecidos. É necessário também avaliar a qualidade das ações implementadas e dos resultados obtidos. 5. A gestão da qualidade total (TQC) tem que proporcionar a ligação da gestão estratégica ou gerenciamento pelas diretrizes com o trabalho do dia a dia (ação “top down”). 6. É necessário garantir a qualidade tanto dos clientes externos quanto dos clientes internos. Promova em toda organização o PSC (Processo de Satisfação dos Clientes). 7. É necessário que a Gerência da Qualidade atente para não criar excesso de controles. 8. É necessário resolver e/ou eliminar os problemas repetitivos ou crônicos. Os clientes não pagam por anomalias. O custo delas é da organização. 9. É necessário que todos os níveis gerenciais estejam atentos para os itens de controle e suas respectivas metas e girem o PDCA para atingi-las. 10. Os Recursos Humanos de uma organização são seu maior patrimônio. Portanto, é necessário que se tenha plano anuais alinhados com as estratégias, para seu desenvolvimento. Por: Prof. Msc. Gerisval Alves Pessoa 1
  2. 2. 11. Todas as pessoas que trabalha na empresa têm que participar da administração. Portanto, promova a padronização de forma participativa, tenha equipes de melhoria contínua, dentre outras atividades participativas. 12. É necessário Fazer uso do conhecimento para gerar melhores resultados e novos produtos e serviços. 13. A educação é um preparativo para o treinamento posterior. 14. Os gerentes imediatos têm que treinar seus supervisores. Se o supervisor não atingiu os resultados esperados (metas) estabelecidos para seus itens de controle, é necessário que o gerente imediato treine e eduque o seu supervisor, ou seja, tem que estudarem juntos como atingir as metas estabelecidas. 15. Estabelecer as metas não é só estabelecer e repassar (mandar). É necessário ter método para atingir as metas (PDCA) e treinar os subordinados dando macro- orientações. 16. O gerente geral tem que treinar os seus gerentes. 17. È necessário que as atribuições (responsabilidades) de todos os gerentes estejam bem definidas. Esta é uma função da área de RH. 18. O “job rotation” para os gerentes é muito importante. Aconselhamos que seja feito a cada 3 anos com base nas empresas japonesas. 19. O sistema de carreira e “Y” tem que ser operacionalizado pela área de RH. Não ficar somente no papel. 20. O especialista tem que ir a fundo à especialização (capacitação contínua). 21. O gerente tem que ter uma formação geral (visão ampla), para isto o “job rotation” é indicado. 22. Historicamente, os gerentes que passaram por várias áreas têm a facilidade de gerenciar melhor e obterem resultados sustentáveis. 23. O que mais prejudica as empresas é a falta de cooperação entre os gerentes. 24. O ponto fraco das empresas brasileiras é ter baixo nível de programa de treinamento gerencial para os gerentes, principalmente nas MPE (Micro e pequenas empresas). 25. É necessário ter treinamento para “pré-gerente”. Ou seja, programa de desenvolvimento de futuros lideres mapeados no plano de carreiras e sucessões. 26. É necessário treinamento para os recém admitidos, ou seja, passar por um período de 2 a 3 meses de treinamento antes de assumir o posto de trabalho. Por: Prof. Msc. Gerisval Alves Pessoa 2
  3. 3. 27. É necessário que seja estabelecido pela gerência com apoio da área de RH um plano de desenvolvimento para os recém admitidos durante os próximos 3 anos. 28. É necessário que o empregado tenha um “horizonte” (possibilidade de qualificação). 29. É necessário que se deixe um “orifício no teto” para que o empregado possa enxergar a possibilidade de qualificação e, não olhe para cima e veja apenas um “teto”. 30. Não adianta apenas treinar em liderança. É necessário deixar bem claro o papel do gerente (o que se espera de um gerente). 31. É necessário discutir bastante o papel do gerente e estabelecer como um padrão. 32. Para fazer comparação de uma unidade com outra da organização (benchmarking interno), é necessário comparar os resultados de maneira objetiva. É necessário se definir um padrão de itens de controle (mesma forma de medição). Portanto, é necessário que as áreas tenham indicadores comuns. 33. É necessário identificar quais são os problemas referentes aos itens de controle e elaborar plano por plano para solucioná-los. 34. É necessário priorizar o ataque aos problemas críticos/crônicos ou prioritários. 35. É necessário montar bons planos e consistentes para o ataque aos problemas críticos. 36. É necessário melhorar e priorizar sempre o planejamento (50% do PDCA devem ser utilizados para a fase P – Planejamento) 37. O item de controle mais importante das gerências operacionais é a disponibilidade de equipamentos. 38. É necessário acabar com as falhas crônicas (vide a paretização elaborada pelas gerências. P. ex.: a análise do perfil de perdas define um determinado defeito elétrico como crônico) 39. É necessário questionar constantemente, por quê? por quê? por quê? por quê? por quê?.... ocorre tanto defeito “elétrico”. 40. Não basta está só apontar onde está o problema. É necessário identificar quais são as causas fundamentais. 41. Identificadas as causas, agora é só resolver (atacar). A responsabilidade pela solução dos problemas crônicos é do gerente imediato. 42. É necessário se ter um desejo especial para melhorar os processos ou resultados, ou seja, estabelecer metas de melhorias. Por: Prof. Msc. Gerisval Alves Pessoa 3
  4. 4. 43. É importante que os gerentes ponham as suas intenções no papel (planejamento), para que haja um acompanhamento das ações. Não dá para gerenciar só com as informações na cabeça. 44. Aumentar a disponibilidade de equipamentos com aumento de estoque é fácil. Qualquer leigo consegue. 45. É necessário usar a engenharia da organização para se conseguir aumentar a disponibilidade. 46. O que passou não adianta. É necessário estabelecer ações daqui para frente para se reduzir estoques. 47. É necessário estabelecer critérios de compra, pois em geral, 20% dos itens em estoque correspondem a 80% do valor do estoque. 48. É necessário verificar o histórico (vida útil) e tempo de compra antes de emitir um pedido de compra. 49. Ter política para que o fornecedor possa manter estoque dentro das instalações da organização. 50. Gerenciamento Pelas Diretrizes ou Gestão Estratégica: a. É necessário identificar a situação atual da organização b. É necessária a situação atual usando fatos e dados com as ferramentas da qualidade. c. Ficar só “vendo” os resultados não vai mudar o gerenciamento tradicional. É necessário atuar nas causas que afetam os resultados. 51. O objetivo verdadeiro da gestão da qualidade total é de atuar/controlar as causas que afetam o resultado. 52. É importante que a gestão da qualidade faça parte do dia-a-dia do gerenciamento da organização. 53. Ninguém pode pensar que está sendo obrigado para fazer as práticas e padrões preconizados pela gestão da qualidade. É necessário pensar que a gestão da qualidade total está sendo útil para os resultados. 54. É necessário estabelecer o Gerenciamento da Rotina na Manutenção. 55. O desempenho de empresa terceirizada depende muito da atuação da contratante. Portanto, é necessário ter uma boa relação. 56. É necessário também, se ter parceria em termos de tecnologia. 57. Geralmente as gerências possuem muitos gráficos. É necessário ver o que é útil e simplificar (foco). Por: Prof. Msc. Gerisval Alves Pessoa 4
  5. 5. 58. É necessário definir o responsável pelo controle dos gráficos. 59. A função planejamento processa informação, portanto o importante para o cliente é a qualidade da informação e o tempo para disponibilizar a informação, tanto no “in put” quanto no “out put”. 60. Trabalhar só para Manter resultados significa retrocesso. É necessário está sempre buscando melhorias em todos os aspectos. Foque nas necessidades atuais e futuras das partes interessadas. * Gerisval Alves Pessoa é Mestre em Gestão Empresarial pela FGV / EBAPE. Especialista em Engenharia da Qualidade. Químico Industrial. Professor de graduação e pós-graduação. Consultor e auditor de Sistema de Gestão da Qualidade. Por: Prof. Msc. Gerisval Alves Pessoa 5

×