Ppp 2012

7.511 visualizações

Publicada em

PPP da Escola Estadual Bernardo Sayão

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.511
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.121
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
117
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ppp 2012

  1. 1. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DE GUARAÍ ESCOLA ESTADUAL BERNARDO SAYAO PEQUIZEIRO - TO P.P.P PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO PEQUIZEIRO – TO MAIO, 2012
  2. 2. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 ESCOLA ESTADUAL BERNARDO SAYAO PEQUIZEIRO - TO P.P.P PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICOElaboração: Equipe diretiva, Suporte Pedagógico e Administrativo - Professores - Pais - Alunos e Comunidade local
  3. 3. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 “Planejamento de longo prazo não lida com decisões futuras, mas com o futuro de decisões presentes.” (Peter Drucker)
  4. 4. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 EXPEDIENTE JOSÉ WILSON SIQUEIRA CAMPOS Governador do Estado DANILO DE MELO SOUSA Secretário da Educação RICARDO TEIXEIRA MARINHO Secretário Executivo CRISTIANE SALES COELHO Subsecretária de Gestão e Finanças LEIDA MARIA MENEZES Subsecretária da Educação Básica VANIA PEREIRA DE SOUSA Diretora Regional de Ensino GENY BATISTA FERREIRA GESTORA UNIDADE ESCOLAR LOURIVAL MENDES DE SOUZA SECRETÁRIO GERAL MILTON APARECIDO RAMOS ORIENTADOR EDUCACIONAL ANA MARIA DE LIMA COORDENADORA PEDAGÓGICA MARIA LÚCIA DA SILVA COORDENADORA DA BIBLIOTECA VALDIRENE Mª LUCENA LEMOS COORDENADORA DA MERENDA ESCOLAR RAIMUNDO PEREIRA DA SILVA COORDENADOR FINANCEIRO
  5. 5. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 EQUIPE DE ELABORAÇÃO Layanne Souza Miranda dos Santos – Aluna Elizabeth Figueredo – Professora Pabline Moises de Sousa – Aluna Jorge Luiz Ferreira Oliveira - Aluno Ernestina Maria Felix – Professora Alessandra Braga da Silva – Aluna Maria e Jesus S. Campos – Professora Adevaldo Pereira da Silva - Comerciante Jadsno Silva Aguiar – Comerciante Mª Felix Barros Cunha – Mãe de alunos Maria Lúcia da Silva – Apoio Pedagógico Geciane Pereira Nogueira – Mãe de aluna Carlos Miranda de Sousa – Conselho Fiscal Cleuza Santos de Sousa – Diretora de U.E. Ana Paula Belisário Cordeiro – Professora Jelsiane Matos de Oliveira Conceição – Aluna Lourival Mendes de Souza – Apoio Pedagógico Ana Maria de Lima – Coordenadora Pedagógica Maria José Ribeiro da S. Santos – Conselho Fiscal Milton Aparecido Ramos – Orientador Educacional Geny Batista Ferreira Barbosa – Apoio Pedagógico Raimundo Pereira da Silva – Coord. de Apoio Financeiro Margareth Souza Parente – Profª e Conselho Comunitário Valdirente Mª Lucena V. Nova – Aux. de Apoio Escolar Luzia Pinto da Silva – Coord. Pedagógica e Conselho Fiscal
  6. 6. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 Escola Estadual Bernardo Sayão Pequizeiro - TOE-mail: bernardosayao-pzr@ue.seduc.to.gov.br
  7. 7. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO 06 2 INTRODUÇÃO 08 3 IDENTIFICAÇÃO 09 3.1 Dados de Identificação 12 3.2 Trajetória Histórica 10 3.3 Diagnóstico 12 3.4 Infra-Estrutura 16 3.5 Indicadores Pedagógicos 17 3.6 Recursos Materiais da Escola 22 3.7 Recursos Humanos 23 3.8 Recursos Financeiros 25 3.9 Caracterização da Clientela 25 3.10 Projetos/Ações 25 3.11 Fatores de Eficácia 26 3.12 Princípios 28 3.13 Concepções do Coletivo da Escola 294 PLANO DE AÇÃO 485 AVALIAÇÃO 606 REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS 61ANEXOS 62
  8. 8. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 Nome ESCOLA ESTADUAL BERNARDO SAYÃO Unidade Executora: ASS. DE AP. AO COLÉGIO ESTADUAL BERNARDO SAYÃO Diretoria: GUARA Í-TO Endereço AV. SALGADO FILHO, 1302 Bairro CENTRO Distrito Município PEQUIZEIRO Estado TOCANTINS CEP 77.730-000 Telefone (063) 3427-1186 Fax (063) 3427-1186 E-mail bernardosayao-pzr@ue.seduc.to.gov.br Localização/Zona URBANA Portaria de autorização/credenciamento - Ensino Fundamental Portaria SEDUC nº 2.128 de 15 de dezembro de 2010. Portaria de autorização/credenciamento - Ensino Médio – EJA Portaria SEDUC 6.603, de 25 de outubro de 2007. Número INEP da escola 17015960Níveis e Modalidades de Ensino Ensino Regular Fundamental - ano/ciclos Médio Médio Integrado Educação de Jovens e Adultos Ensino Fundamental Ensino Médio Educação Especial Integração, com Sala de Recursos Classes Especiais Integração, sem sala de Recursos Educação Indígena Ensino Fundamental Ensino Médio Dados Complementares da Escola Dependência Administrativa Estadual Conveniada Período(s) de Funcionamento Manhã Tarde Noite Integral Número de turmas e alunos por turno Manhã: Turmas 06 Alunos 118 Tarde: Turmas 07 Alunos 125 Noite: Turmas 04 Alunos 91 Total geral de alunos da escola em 2012_336 Número de alunos –EJA Educação de Jovens e Adultos: Ensino Fundamental 243 (EJA) Ensino Fundamental 58 Ensino Médio - (EJA) Ensino Médio 33 Correção de Fluxo: Se Liga - Acelera: Total: -
  9. 9. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 1I APRESENTAÇÃO O Projeto Político Pedagógico – PPP da escola, é um instrumentoorientador das propostas educacionais da Escola Estadual Bernardo Sayão, dePequizeiro – TO. Objetiva diagnosticar e atender as necessidades da escola,possibilitando o avanço de suas ações e delineando, de forma participativa, ospropósitos e princípios didático-pedagógicos, nas diferentes dimensões. As açõespropostas neste documento serão executadas em um período de até cinco anos,podendo ser alteradas conforme as necessidades detectadas pela equipe escolarno decorrer deste período. Construído e reestruturado com base na concepção de educação dialógicae emancipatória, este instrumento configura-se como um espaço onde todos osenvolvidos no processo educativo, possam atuar e interagir como agentesformadores de cidadãos independentes e ativos, construtores e transformadoresde uma sociedade mais humana. Em decorrência dessa expectativa, a escolatorna-se lócus privilegiado da formação para a cidadania e como meio decompensação das desigualdades sociais. Neste sentido, para atender de forma eficaz os anseios da sociedade ondea escola está inserida, faz-se necessário partir do diagnóstico da realidade,identificando os objetivos a serem alcançados no decorrer do ano letivo e nasatividades e projetos desenvolvidos pela U.E, onde o foco central é incentivar osalunos a atuarem como agentes educacionais ativos e autônomos na construçãodo próprio conhecimento, desta forma, a escola oportuniza aos educandos, odesenvolvimento de competências e habilidades. O princípio pedagógico desta proposta é a integração escola/comunidade,buscando na aproximação destes atores, maiores possibilidades de asseguraraos alunos, um processo de socialização e aprendizagem significativa,apropriadas aos imperativos de hoje e de amanhã, essenciais na organização eandamento de uma instituição que visa o trabalho de qualidade. O sucesso destaproposta baseia-se na abertura e flexibilidade deste documento, que buscaráatender os objetivos e metas traçados de acordo com a necessidade e segundoos objetivos pedagógicos dos professores. Ainda que esteja organizado segundouma determinada ordem lógica, suas ações podem ser desenvolvidas emseparado e numa ordem diferente.
  10. 10. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 1 Quanto aos resultados propriamente ditos, é evidente que não se podeesperar que a realização deste provoque o atendimento a todas as necessidadesde ensino e aprendizagem nesta unidade escolar ou a superação de todas suaslimitações, mas que dessas seja o mais próximo possível, com resultadosanimadores e entusiasmo para prosseguir na busca constante de uma educaçãoformadora de cidadãos comprometidos, capacitados e qualificados para lidar nocotidiano. Sua dimensão contextual apresenta a caracterização do macro-contexto,dos diferentes níveis que envolvem o processo ensino e aprendizagem, bemcomo o papel do educando em formação. Analisa ainda, aspectos relacionados aaquisição de habilidades e competências por parte dos alunos.
  11. 11. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 12 - INTRODUÇÃO Durante muito tempo tem-se ouvido discursos enfatizando que a Educação éfundamental para o desenvolvimento da nação e que todo processo decrescimento sócio econômico e cultural tem a sua base nos bancos escolares. Osdiscursos não são novos e a tendência atual é de que a educação, e a escola,como espaço privilegiado na construção do saber, tornem-se responsáveis pelasoportunidades de trabalho e crescimento do cidadão e do meio social em que eleestá inserido. Esta tarefa, exigida mais ainda após o processo de modernização do país,mediante a visão global da economia, do conhecimento e da intensificação doritmo das transformações tecnológicos, colocaram um intenso peso deresponsabilidade sobre as Escolas, obrigando governo e educadores a realizaremuma verdadeira radiografia do sistema Educacional Brasileiro, verificando até queponto ele se encontraria na condição de atender as exigências sociais. Após este processo, chegou-se a conclusão de que a escola deve ser oprincipal foco de atuação do processo de melhoria da qualidade de ensino, tendocomo princípio a gestão estratégica e profissional, comprometida com asnecessidades da comunidade e do país, formando pessoas aptas ao trabalho eao desenvolvimento crítico e social. Para isto, a nova LDB (Lei de Diretrizes eBases) da Educação Nacional 9.394/96 em seu artigo 12 e inciso I determina quetoda unidade de ensino, respeitadas as normas comuns, terão a incumbência deelaborar e executar sua proposta pedagógica de trabalho. Frente essa legalidadee obrigatoriedade a escola vê a necessidade de elaborar seu Projeto PolíticoPedagógico partindo das quatro dimensões: política, administrativa, financeira epedagógica.
  12. 12. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 13 - IDENTIFICAÇÃO O Colégio Estadual Bernardo Sayão situado à Avenida Salgado Filho n°1.302, no Município de Pequizeiro-TO, foi criado pela Lei n° 7.896/74 daAssembléia Legislativa de Goiás, houve renovação de reconhecimento através daportaria SEDUC-TO n° 4160, de 20 de dezembro de 2000 Adota o RegimentoEscolar e a Estrutura Curricular padrão da SEDUC-TO, possui 380 alunosmatriculados, distribuídos entre as modalidades: Ensino Fundamental 1° ao 9°Ano do Ensino Regular; Educação Especial com 02 Salas de Recursos, Educaçãode Jovens e Adultos do 2° segmento e 3° segmento. A estrutura Física é composta de: DEPARTAMENTOS QUANTIDADE Sala de aula 10 Diretoria 01 Secretaria com banheiro masculino e feminino 01 Sala de professores, Coord. Pedagógica e Orientação 01 Educacional Biblioteca 01 Sala do Coord. Financeiro, Auxiliar Financeiro e Almoxarifado 01 Laboratório de Informática 01 Cantina com deposito inadequado 01 Banheiro masculino 01 Banheiro feminino 01 Almoxarifado de inservíveis improvisado em compensado 01 Quadra de esportes coberta 01 Total de dependências 21 Os servidores da U.E. são compostos por: 18 (dezoito) professores; 01(um)assistente administrativo; 01(uma) coordenadora pedagógica e 01(um) OrientadorEducacional; 01(um) apoio pedagógico, 01(um) coordenador financeiro, (01) umauxiliar financeiro e apoio escolar; 04(quatro) auxiliares de serviços gerais; 02(duas) merendeiras e 03 (três) vigias noturnos. O acervo bibliográfico é composto de aproximadamente: 5.100 livros, 100DVD’s doados pela TVESCOLA e 80 DVD’s Educativos adquiridos pelaassociação de apoios da U.E.
  13. 13. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 1 A proposta pedagógica está voltada para a promoção do conhecimento,favorecendo assim, a aquisição de novos saberes e contribuindo para a reduçãodos índices de evasão, repetência e busca fomentar a qualificação do corpodocente. Porque o desenvolvimento social exige cada vez mais uma formaçãosólida, ampla e profunda de seus membros. Sendo a educação, responsabilidadede todos nós, a escola coloca-se na posição de ser mais um meio socialassumindo o compromisso de educar seus alunos dentro dos princípiosdemocráticos. Para atender de forma eficaz os anseios da escola. O projeto PolíticoPedagógico dessa U.E. foi elaborado a partir de um diagnóstico da realidadeescolar, visando alcançar objetivos multidisciplinares, interdisciplinares etransdisciplinares; agindo com flexibilidade, tendo como foco o desenvolvimentode competências e habilidades. Quanto aos resultados, é evidente que não se pode esperar que aelaboração e desenvolvimento das ações deste cause o atendimento a todas asnecessidades do ensino-aprendizagem nesta Unidade Escolar ou a superação detodas as suas limitações, mas que possa favorecer no alcance de resultadossatisfatórios para prosseguir na busca constante de uma educação formadora decidadãos comprometidos, capacitados e qualificados para lidar no cotidiano. Até porque a importância do cuidado com o planejamento e execução deações significativas ocorre diante da constatação de que o processo de ensino eaprendizagem se dá a partir da realidade cultural e social de alunos eprofessores, bem como de suas condições humanas, e de trabalho, por isto, ocuidado em eleger ações e projetos voltados para o atendimento dasnecessidades específicas de aprendizagem. Esta atenção e cuidados baseiam-se no fato de que a sociedade, parasobreviver e se transformar, precisa da escola e dos indivíduos. Por sua vez aescola, para sobreviver e cumprir seu papel precisa da nação e das pessoas. E aspessoas, necessitam da escola e da nação. Quando uma deixa de cumprir o seupapel isso traz conseqüência para as demais. Escola e sociedade são constituídas por pessoas concretas, com suasqualidades, contradições e imperfeições, portanto, o cuidado na formação decidadãos ativos e participativos deve ser a meta de toda ou qualquer instituição deensino comprometida com uma educação de qualidade.
  14. 14. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 1 Esses dois elementos centrais, escola e nação, só vão se transformarplenamente quando as pessoas, em seus diferentes cargos sociais - governo,comércio, faculdades, associações, escolas também se transformarem. Para isso,é necessário que os educadores atuem dentro das unidades de ensino, numaperspectiva crítica e participativa, dando aos alunos a oportunidade de serematores de seu próprio conhecimento, compreendendo e atuando ativamente, nocontexto em que vive. Até porque a integração escola e comunidade no processo pedagógicodespertam para o exercício dos direitos e deveres do cidadão e o senso críticopara o convívio e a participação coletiva e individual, frente às questões deurgências sociais, que demandam da escola, uma atuação firme e coerente com aatualidade. Cabe ressaltar que para garantir um ensino de qualidade é importantesaber relacionar, sempre, as questões administrativas e sociais com odesempenho pedagógico. Caso isso não aconteça, torna-se inútil e sem sentido aconstrução deste ou de qualquer outro instrumento de estudo, organização eavaliação do trabalho educativo, tendo em vista que toda ou qualquer propostadeve ser elaborada visando o cumprimento de seu objetivo central: a melhoria doprocesso ensino e aprendizagem.
  15. 15. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 13.1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO O Colégio Estadual Bernardo Sayão está situado à Avenida Salgado Filhon° 1.302, no município de Pequizeiro – TO, foi criado pela Lei n° 7896/74 daAssembléia Legislativa de Goiás e Renovação de Reconhecimento – Portaria daSecretaria Estadual da Educação e Cultura do Estado do Tocantins n° 4160, de20 de Dezembro de 2000. tendo como gestor o professor Milton AparecidoRamos, Portaria SEDUC n° 0014 de 02/01/2009 até 20 de março de 2011 e apartir de 21 de março de 2011 e a partir de 21/03/2011 a professora CleusaSantos de Souza, Portaria SEDUC n° 0356 de 17/03/2011. As modalidades deensifo oferecidas são: Ensino Fundamental do 1° ao 9° Ano do ensino regularatendendo 299 alunos; 04 turmas na Educação Especial com 37 alunos, ambasmodalidades no período diurno; Educação de Jovens e Adultos: 2º segmento - 1°período atendeu 17; 2º período do 2º segmento atende 18 alunos; 3° segmento -1° período atendeu 26 alunos, no 2º período atende 30 alunos e no 3° períodoatendeu 33 alunos, ambas no período noturno.3.2 – TRAJETÓRIA HISTÓRICA Construído em 1972, a escola conta com uma diretoria, uma secretaria,uma cantina, banheiros masculino e feminino, um banheiro administrativo e seissalas de aula, recebeu o nome de Colégio Estadual de 1° Grau Bernardo Sayãoem homenagem ao grande engenheiro Bernardo Sayão, construtor da RodoviaBR 153 Belém - Brasília, e teve como primeira diretora a professora Ézer deAraújo da Silva Braga que permaneceu na função de 1972 a 1975, a seguir, Mariade Lourdes Soares Pacheco em 1976, Clenia Carreira de Souza, EmerencianaEurípedes Antônia dos Santos, Luiz Carlos Vieira de Araújo e Iracy RibeiroLacerda em 1977, Iracy Lacerda de Melo e Luiz Carlos Vieira de Araújo em 1978,Maria do Socorro e Silva Costa em 1979, Maria de Lourdes Soares Pacheco,Maria do Socorro e Silva Costa e Valdemar Alves dos Santos em 1980, ValdemarAlves dos Santos e Nereida da Silva Oliveira em 1981, Valdemar Alves dosSantos em 1982, Isabel Mariano Toledo em 1983, neste ano foi autorizado o
  16. 16. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 1curso técnico em Magistério e o Colégio passou a se chamar Colégio Estadual de1° e 2° Grau Bernardo Sayão, no ano seguinte, 1984 o Colégio foi dirigido peloprofessor Luiz Bento Vila Nova, o qual permaneceu na direção até o mês deMarço de 1985 passando a direção para o professor Rosemberg Pereira de Abreuque no mesmo ano passou para Carlos Alberto Dias Noleto, neste ano mudounovamente a nomenclatura para Colégio Estadual Bernardo Sayão, CarlosAlberto Dias Noleto que manteve no cargo até 1987, neste ano o prédio passoupor uma ampliação com mais duas salas de aula, Luiz Carlos Vieira de Araújo foidiretor em 1988, em 1989 a 1990 foi diretora a professora Elizabeth Figueredo, noano de 1990 a escola foi murada, em 1991 teve como diretora Eunice FreurySoares de Lima, Reynaldo Rodrigues Gonçalves foi diretor em 1992 quando aescola passou por uma reforma e ampliação, recebendo mais duas salas de aulae uma sala para almoxarifado e o início da quadra de esportes, neste mesmo anofoi autorizado o Curso Técnico de Contabilidade, Maria das Graças Espíndola doNascimento foi a diretora em 1993, e Maria Lúcia da Silva em 1994 a 1996, sendoque no ano de 1994 foi autorizado o funcionamento da Biblioteca Auto VieiraJúnior, em 1997 a diretora foi a professora Elizabeth Figueredo, neste mesmo anofoi extinto o Curso de Contabilidade e autorizado o Curso Médio Básico, JoaquimRodrigues de Almeida dirigiu em 1998 e permaneceu na função até Agosto de1999, passando o cargo para Cleusa dos Santos de Souza que permaneceu até ofinal do ano de 1999, neste mesmo ano foi extinto o Curso Magistério, em 2000 aescola foi dirigida pela professora Rosângela Lopes Guimarães, neste mesmoano aconteceu à reorganização do Ensino Médio que foi implantado no ColégioEstadual 1° de Junho neste município, ficando nesta escola apenas o EnsinoFundamental. A partir de 2001 até 2007 a escola teve como gestora a professoraErnestina Maria Félix, no ano de 2001 aconteceu uma reforma no prédio econstrução de uma passarela coberta que dá acesso ao 2° pavilhão, em 2006houve uma reforma no 1° pavilhão na parte elétrica e na cobertura, trocandotelhas e madeiras por ferragem e construção de 02(duas) salas administrativas(uma sala para os professores e uma para o laboratório de informática), comrecursos do tesouro estadual, no mesmo ano aconteceu uma reforma nas outrasdependências da escola com recursos da associação de apoio da U.E. Em 2008 amarço de 2011 a escola teve como gestor o professor Milton Aparecido Ramos.Em 2010 aconteceu uma reforma geral em todas as dependências da escola:
  17. 17. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 2construção de calçadas em parte da área livre e assentamento de cerâmica emalgumas salas de aulas da U.E. tornando-a mais acessível a locomoção deportadores de deficiência, cobertura da quadra esportiva e construção de umasala administrativa (secretária), todas as adaptações foram realizadas comrecursos do tesouro federal e estadual. A gestora Professora Cleusa Santos deSouza assumiu a gestão a partir de março de 2011 à fevereiro de 2012, sendoque atualmente se encontra a frente da gestão da escola a professora GenyBatista Ferreira, que assumiu a partir do mês de fevereiro do corrente ano. Hoje a escola conta com 09 salas de aulas incluindo 02 salas de recursos,e 02 do Programa Pioneiros Mirins, 01 diretoria, 01 secretaria com banheirosmasculino e feminino, uma biblioteca funcionando em uma sala de aulaimprovisada, uma sala para professores e coordenação pedagógica e orientaçãoeducacional, uma sala para o coordenador de apoio financeiro, auxiliar de apoioescolar e almoxarifado, uma sala para laboratório de informática, uma quadra deesportes coberta, uma cantina com um pequeno deposito de alimentos, umdepósito feito de Madeirit para materiais inservíveis, 01 banheiro feminino e 01masculino e 04 áreas livres.3.3 – DIAGNÓSTICO O Colégio Estadual Bernardo Sayão de Pequizeiro atende uma clienteladiversificada com alunos de várias classes sociais, famílias humildes e de baixopoder aquisitivo e uma grande maioria dos alunos são da zona rural. Tantasdesigualdades trazem consigo problemas diversos, principalmente aos alunos quenão tem o acompanhamento dos pais em sua vida escolar, contribuindo para osíndices tanto de reprovação quanto para abandono escolar. A escola se encontra em bom estado de conservação e de formasatisfatória para atendimento de seus alunos tanto no aspecto físico como noaspecto humano. Os professores e o suporte pedagógico são todos formados emcurso superior e alguns com algumas especializações na área educacional. A Escola desenvolve um trabalho acreditando na educação e nacomunicação como meio de luta e emancipação, capaz de incentivar os alunos atornarem-se cidadãos independentes, ativos, construtores e transformadores de
  18. 18. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 2uma sociedade mais humana. A expectativa da escola é atender aos anseios dacomunidade escolar e local, que espera que da escola, a efetivação de açõescapazes de garantir aos alunos, o acesso ao saber científico, cultural e ético. Quanto à participação dos pais no desenvolvimento das ações educativasda escola, a realidade ainda está longe de ser a ideal, a aproximação eenvolvimento dos pais com a escola vem acontecendo de forma tímida, o quepossivelmente, pode ocorrer devido a pouca escolaridade, a luta pelasobrevivência, pouca disponibilidade de tempo para participar dos projetosdesenvolvidos pela U.E., além de alguns destes residirem na zona rural. Quanto aos resultados propriamente ditos é evidente que não se podeesperar que a realização deste cause o atendimento a todas as necessidades deensino-aprendizagem nesta Unidade Escolar ou a superação de todas suaslimitações, mas que dessas seja o mais próximo possível, com resultadossatisfatórios para prosseguir na busca constante de uma educação formadora decidadãos comprometidos, capacitados e qualificados para lidar no cotidiano. Conforme já citado anteriormente, a integração escola / comunidade aindanão acontece de maneira satisfatória no que diz respeito aos projetos propostospela escola, mas em contrapartida contamos com uma boa participação dacomunidade nas reuniões pedagógicas e da Associação de Pais e Mestres, essaaproximação vem acontecendo gradativamente. Entendemos que a aprendizagem se caracteriza por um “ContinuumExperiencial”, “progressista e emancipador”, construída por meio de ações queuma vez “internalizadas se transformam”. Para que esta aconteça é necessárioque se faça ações que envolvam fundamentos epistemológicos, sócio-políticos,antropológicos, psicológicos e pedagógicos. Tendo como base a teoria educacional de alguns pensadores, a filosofiaeducacional da escola baseia-se na pedagogia do questionamento, visto que,segundo Dewey a aquisição do saber é fruto da atividade humana a partir de umprocesso de reflexão sobre a experiência, continuamente repensada oureconstruída. Experiências anteriores dão base a novos conhecimentos. Outrabase que fundamenta o trabalho educativo desta U.E pode ser compreendida deacordo com Mª Elizabeth, (2000: 49, 50). “A educação deve se desenvolversegundo princípios da continuidade e da interação, que estão em contínuaconexão entre si.”
  19. 19. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 2 A importância das palavras destes autores baseia-se no fato de que apedagogia deve deixar espaço para o aluno construir seu próprio conhecimento,sem se preocupar em repassar conceitos prontos, o que freqüentemente ocorrena prática tradicional, que faz do aluno um ser passivo, em que se “depositam” osconhecimentos para criar um banco de respostas em sua mente. Isto porque o homem desenvolve relações entre ação e reflexão por meiode experiência concreta. “Não pode haver reflexão e ação fora da relaçãohomem-realidade” – relação que se cria quando o homem compreende suarealidade e a transforma. Por sua vez, ao transformar sua realidade, o homem semodifica, modificando sua ação e reflexão em um processo dialético. Portanto,educação é uma busca constante do homem, que deve ser o sujeito de suaprópria educação. O homem “não pode ser o objeto dela. Por isso, ninguémeduca ninguém.” Segundo Piaget, o conhecimento não é transmitido. Ele é construídoprogressivamente por meio de ações e coordenações de ações, que sãointeriorizadas e se transformam. “Inteligência surge de um processo evolutivo noquais muitos fatores devem ter tempo para encontrar seu equilíbrio”. (Piaget,1972:14). As considerações do autor reforçam a importância da escola como espaçode formação, visto que é por meio dela que o sujeito, como ser ativo, tem aoportunidade de constrói suas estruturas em interação com o seu meio, pois “...oconhecimento não procede, de suas origens, nem de um sujeito consciente de simesmo nem de objetos já constituídos que a ele se imporiam. O conhecimentoresultaria de interações que se produzem a meio caminho entre os dois,dependendo de uma indiferenciação completa e não de intercâmbio entre formasdistintas.”(Piaget. 1972: 14). Assim, a experiência que propicia a construção de conhecimento não secaracteriza simplesmente por um fazer ou mesmo um saber fazer, mas sim poruma reflexão sobre o saber fazer. A isso Piaget chamou abstração reflexionante(Becker, 1993). Para Piaget, “a ação constitui um conhecimento autônomo”, cujatomada de consciência parte de seu resultado exterior e atinge as coordenaçõesinternas das ações, que conduzem à conceituação (1978: 172). Compreender melhor as necessidades de aprendizagem dos alunos e opapel da escola frente a este processo, exige dialogar com diversos autores da
  20. 20. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 2pedagogia, filosofia e psicologia, a exemplo, Engels, Marx, Vigotsky , Piaget,Dewey etc. Estes autores facilita a análise e posterior compreensão dascaracterísticas e necessidades do homem ao longo do processo de evolução daespécie humana, através da formação da sociedade com base no trabalho, naqual se desenvolvem as atividades coletivas, a invenção e a utilização deinstrumentos. “A transmissão racional e internacional de experiência e dopensamento a outros requer um sistema mediador, cujo protótipo é a falahumana, oriunda da necessidade de intercâmbio durante o trabalho” (Vigotsky,1989: 5). Portanto, verifica-se que o diálogo e a capacidade de estabelecer efortalecer vínculos entre escola e comunidade é fundamental quando se buscacompreender o indivíduo e as relações sociais que se estabelecem no ambienteem que ele vive. Isso significa compreender as relações entre atividade prática etrabalho, no sentido que a atividade prática é transformada e institucionalizada,envolve dialeticamente o trabalho manual e os processos comunicativos.Atividade prática não se restringe à ação sobre os objetos, mas, sobretudo aoposicionamento do homem em sua relação ao mundo historicamente organizado. O sujeito que atua no mundo é um ser social, histórico e cultural, queincorpora normas e sistemas simbólicos culturalmente construídos, transforma-ose transforma-se numa relação dialética, em que a atividade envolve desde o queinicialmente ocorre como atividade externa, através dos instrumentos mediadores,até a “sua transformação por uma atividade mental” (Castorina, 1996: 30). Assima análise do processo de desenvolvimento não deve concentrar-se em seusresultados ou produtos, mas sim em todo o processo; deve acompanhar suasfases, buscar sua natureza, sua essência e suas causas dinâmicas. A teoria de Vigotsky enfatiza que a aprendizagem se encontra envolvida nodesenvolvimento histórico-social do sujeito e que esse desenvolvimento nãoocorre sem a presença de aprendizagem – que é a fonte de desenvolvimento.Assim, o processo de desenvolvimento e de aprendizagem origina-se na ação doaluno sobre os conteúdos específicos e sobre as estruturas previamenteconstruídas que caracterizam seu nível real de desenvolvimento no momento daação. A intervenção é realizada no sentido de orientar o desenvolvimento doaluno para que ele possa apropriar-se dos instrumentos de mediação cultural(Castorina, 1996).
  21. 21. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 2 Com base nestes pressupostos, o presente projeto encontra-se emconstrução tendo como foco centra quatro fundamentos: sócio-político,antropológico, epistemológico, psicológico e pedagógico, compreendidos comoelementos complementares e interdependentes de um sistema. O fundamento sócio-político vem nortear o tipo de educação que a escolavisa em consonância com a forma de organização social e política de nossasociedade. Sendo a educação uma prática social, faz parte de sua missão proporao aluno uma atuação equivalente ao atuar na sociedade, através da democracia,da autonomia, com possibilidade de atender as necessidades e expectativas doseducando, contextualizando e adequando-as ao currículo escolar. O Fundamento Antropológico é contemplado em a escola designar o tipode homem a ser formado, pois é esta sua meta principal, a formação do homem.A formação plena do homem através do conhecimento de suas origens, de seuscostumes, de sua cultura. Estes não podem ser desprezados, mas ser o marco deorigem para as dimensões do ser humano. No Fundamento Epistemológico a escola procura encandear ologocentrismo, o empíriocentrismo e psicocentrismo num estudo de idealismo,experiência e humanismo. O estudo dissociado dessas três dimensões tornaria aeducação menos eficaz. A escola baseia-se no Fundamento Psicológico a procura de estabelecerformas adequadas de ensinar a aprender, completando o sujeito, a circunstância,o objeto de aprendizagem e as relações interpessoais, caracterizando odesenvolvimento peculiar individual e de grupos. Nesse aspecto considera ainteração dos aspectos cognitivos, afetivos, psicomotores e atitudes e valores queinfluenciam o comportamento de quem ensina e de quem aprende. O Fundamento Pedagógico, aqui concebido como o alicerce central dotrabalho educativo,, norteIa a forma de conduzir, encaminhar, operacionalizar oprocesso ensino/aprendizagem. Compreende o conhecimento reflexivo-ativo,tendo em vista a formação do educando, segundo aspectos reclamado pelo meiosocial, em contextos de aprendizagem deliberadamente organizados.
  22. 22. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 23.4 - INFRA - ESTRUTURA O Colégio Estadual Bernardo Sayão possuem 09 (nove) salas de aulas,01(uma) sala onde funciona a diretoria, 01 (uma) biblioteca que funciona em umasala de aula, 01 (uma) sala de professores, coordenação pedagógica e orientaçãoeducacional, 01 (uma) secretaria com banheiros masculino e feminino, 01(um)laboratório de informática, 01(uma) sala para o coordenador de apoio financeiro,auxiliar de apoio escolar e almoxarifado, 01 (uma) quadra de esportes coberta, 04pátio descoberto onde dificulta a dinamização das atividades extra-sala, 01(uma)cantina com tamanho insuficiente para preparação da merenda escolar, 01(um)depósito improvisado de compensado, 01 (um) banheiro masculino e 01 (um)banheiro feminino.3.5 - INDICADORES PEDAGÓGICOSO Colégio oferece vários Níveis de Ensino, tais como: Ensino Fundamental de 1°ao 9° Ano, Salas de Recursos e Educação de Jovens e Adultos 2° e 3° segmento: GRÁFICOS DE ACOMPANHAMENTO DO RENDIMENTO ESCOLAR FINAL/2011 *Distorção Idade Série.
  23. 23. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 2
  24. 24. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 2IDEB DO COLÉGIO ESTADUAL BERNARDO SAYÃO
  25. 25. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 2 3.6 – RECURSOS MATERIAIS DA ESCOLA MATERIAIS EXISTENTES NA U.E. QTDE MATERIAIS EXISTENTES NA U.E. QTDEAntena parabólica 01 Fichário em aço 6 gavetas 01Aquecedor de papel 01 Fogão industrial 02Armário de aço com 2 gavetas 14 Freezer 2 portas 01Armário de aço com 12 gavetas 02 Geladeira 01Armário de aço com 16 gavetas 05 Impressora a laser 04Aparelho de fax 01 Impressora multifuncional 01Aparelho de DVD 03 Impressora/xerocopiadora a laser 03Balança elétrica 01 Impressora braile 01Batedeira elétrica 01 Impressora a fita 01Balança c/ medida de altura 01 Linha telefônica 01Bicicleta 01 Liquidificador industrial 01Bebedouro elétrico 05 Máquina de datilografia 01Botijão de gás 04 Máquina de datilografia em braile 01Cadeira c/ almofada em tubular 05 Mesa c/ gavetas em aço 12Cadeira c/ almofada s/ rodas em aço 16 Mesa s/ gaveta em aço 16
  26. 26. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 2Cadeira giratória c/ almofada em aço 06 Mesa de madeira 10Cadeira giratória de plástico 05 Mesa redonda em compensado e aço 02Cadeira de plástico 69 Mesa de plástico 11Cadeira universitária 108 Mesa de ping-pong 01Caixa amplificada 02 Microfones s/ fio 02Cantoneira 10 Minissistem 02Computador 20 Nobreak 04Condicionador de ar 10 Notbook 02Data show 02 Prateleira em aço 10Duplicador a álcool 01 Prateleira de madeira 04Enceradeira elétrica 02 Quadro branco p/ sala de aula 08Epscópio 01 Quadro mural em compensado 01Fichário em aço 4 gavetas 01 Quadro mural aço e vidro 01 MATERIAIS EXISTENTES NA U.E. QTDE MATERIAIS EXISTENTES NA U.E. QTDERack p/ computador 03Rack p/ TV 07Retroprojetor c/ lâmpada 01
  27. 27. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 3Receptor de parabólica 02Sofá 02Scanner 01TV 04Ventilador Coluna 04Ventilador de parede 13Ventilador de teto 05Violão 02Roupeiro(Guarda Roupa) 01Armário em aço 02 portas 02Pebolim Soccer Junior 01Conjunto de mesa infantil 01Transformado 1500 w 02
  28. 28. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 3
  29. 29. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 3 3.7 – RECURSOS HUMANOS DA ESCOLA A equipe de profissionais do Col. Est. Bernardo Sayão são composta por: EQUIPE PEDAGÓGICA FUNÇÃO QTD SERVIDORES FORMAÇÃO EDUCACIONAL Graduado em Pedagogia, Especialista em Psicopedagoga e em Tecnologias emGestora U.E. 01 Geny Batista Ferreira Educação, Ms em Tecnologias Digitais e Sociedade do Conhecimento, UNED/Espanha. Graduado em Pedagogia e Esp. EmOrientador Milton Aparecido Ramos Orientação Educacional e GestãoEducacional Escolar Ana Maria de Lima Graduada em Pedagogia e LetrasCoord. Pedagógica 01Bibliotecária 01 Maria Lucia da Silva Graduada em PedagogiaApoio Pedagógico 01 Cleusa Santos de Souza Graduada em Pedagógica EQUIPE ADMINISTRATIVASecretário Geral 01 Lourival Mendes de Souza Graduado PedagógicaAssistente 01 Renilda Cândida Araújo Ensino Médio CompletoAdministrativo Maria das Dores V. F. Costa Ensino Médio Completo Deusirê Vieira Santiago Ensino Médio Incompleto AndradeAuxiliares de 04 Lucenir Divida da C.Serviços Gerais Ensino Médio Completo Santana Ozani de Almeida Silva Cursando Ensino Fundamental Maria José Ribeiro da Silva Ensino Médio Completo SantosMerendeiras 02 Mª de Lourdes F. Pereira Ensino Médio Completo Sebastião José da Silva Ensino Médio CompletoVigias 03 José Cláudio de Almeida Ensino Fundamental Incompleto Valdison do Prado Santos Ensino Fundamental Incompleto DOCENTES DO 1° AO 5° ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL FUNÇÃO QTDE SERVIDORES FORMAÇÃOProfessoras do 06 Edneuza de Aguiar Ribeiro Graduada em Normal Superior e Letras1° ao 5° ano Fely Felix Borges Graduada em Normal Superior Jocilvânia Mª A. Araújo Graduada em Normal Superior
  30. 30. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 3 Sebastiana de Sousa Lima Graduada em Normal Superior Joana D’arc da Silva Graduada em Normal Superior Margareth Sousa Parente Graduada em Pedagogia DOCENTES DO 6° AO 9°ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL EJA 2º E 3º SEGMENTOS e PIONEIROS MIRINS Alexsandra Luci do Graduada em Normal Superior Nascimento Ramos Ana Paula B. Cordeiro Graduada em Letras Denes Albert Ramos Graduado em História Ernestina Maria Felix Graduada em História Fely Felix Borges Graduada em Normal Superior Luzia Pinto da Silva Graduada em Normal SuperiorProfessoras do Irailda Ribeiro Lacerda Graduada em Normal Superior6° ao 9° ano 14 Joana D’arc da Silva Graduada em Normal Superior Margareth Sousa Parente Graduada em Normal Superior Irailda Ribeiro Lacerda Graduada em Normal Superior Mª de Jesus C. S. Cunha Licenciatura em Matemática Mauricio Pinheiro da Silva Licenciatura em História Mª de Jesus Bezerra Silva Graduada em Educação Física Sebastiana de Sousa Lima Graduada em Normal Superior Jocilvania Mª A. Araújo Graduada em Normal SuperiorProfessoras Elizabeth Figueredo Graduada em Pedagogia 02Salas de Recursos Roseny M. da Silva RibeiroGraduada em Normal Superior 3.8 – RECURSOS FINANCEIROS A escola recebe recursos financeiros do PDDE (FUNDEF) e Escola Comunitária de Gestão Compartilhada (FUNDEB) e do Tesouro Estadual e PNAE, para aquisição de materiais de expediente/pedagógico, pequenos reparos e bens permanentes para essa unidade escolar e merenda escolar Ensino Regular e EJA, bem como, pagamentos de diária/ajuda financeira, aperfeiçoamento profissional, manutenção de água, energia, telefone e reforma do prédio escolar. 3.9 – CARACTERIZAÇÃO DA CLIENTELA A escola atende a uma clientela de baixo poder aquisitivo provinda de famílias com pouca escolaridade, sua maioria sobrevive apenas da agricultura familiar,
  31. 31. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 3programas sociais e um salário mínimo e de programas do governo, os mesmossão procedentes do próprio município da zona urbana e alguns da zona rural.3.10 – PROJETOS/AÇÕES A escola desenvolve projetos e ações significativas como: Cadê o alunoque estava aqui? De combate a Evasão Escolar; Projeto: Valorizando Talentos;Projeto: Educação Ambiental; Projeto: Páscoa Tempo de Paz; Projeto Carnavalcom Consciência; Programa Saúde na Escola - Drogas e Sexualidade;Alimentação Escolar Saudável; Projeto: Educação para Trânsito; Aprendendocom segurança; Meio Ambiente, Cores da Amazônia e Jornal Escolar. Açõescomo: Soletrando, Concursos de tabuada, Redação, Inteclasse, Dia “D” daLeitura, Apresentação de Iniciação Científica, etc. Todos os projetos e açõesforam ou estão sendo desenvolvida com a participação de alunos, professores,comunidade escolar e local. A escola provê para os alunos merenda escolar, além de agilizar oatendimento médico e odontológico para os alunos em parceria com a Unidade deSaúde da Família de nosso Município. Com as medidas acima citadas a escola teve uma melhora visível no quediz respeito a sua organização, diminuição da repetência e abandono, professoresmais compromissados, melhoria no ambiente escolar, pais mais envolvidos nasatividades escolares, voluntários que auxiliam nas atividades da escola, alunosmais freqüentes às aulas e melhor rendimento de aprendizagem dos alunos. A escola atua sob a regulamentação da SEDUC-TO e DRE- Guaraí nodesenvolvimento de seus projetos e ações, busca uma maior orientação destessetores no cumprimento de suas funções, no financiamento e capacitação dosprofessores, equipe pedagógica, administrativa e demais funcionários. A escolaavalia positivamente a participação dos professores, Associação de apoio, pais,empresas e espera um maior apoio e colaboração da parceria com a SEDUC-TOe DRE- Guaraí no processo escolar.3.11 - FATORES DE EFICÁCIA
  32. 32. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 3 Pioneira no município de Pequizeiro e com uma trajetória de sucesso narealidade onde está inserida, a Escola Estadual Bernardo Sayão conta com umaequipe de profissionais compromissados e preocupados com os resultadoseducacionais. As aulas, os projetos e demais ações desenvolvidas na unidadeescolar são planejadas e executadas de forma dinâmica e inovadora.relacionamentos da equipe escolar, a maioria dos alunos demonstra participaçãoe interesse. Percebe-se através dos resultados um bom aproveitamento, melhoriados índices de aprovação, redução de abandono, mais, do que o sucesso doaluno no processo de avaliação e aprendizagem, na organização e articulação docurrículo, aproveitamento do tempo, oferecendo aulas de reforço aos alunos comdificuldades nas disciplinas críticas, (Língua portuguesa e Matemática), melhoriadas aulas com a capacitação dos professores e dos demais funcionários daescola. A equipe escolar é compromissada com os objetivos da escola,capacitadas em suas funções, com horários mais adequados a disponibilidade daequipe docente e discente, ajudando-se mutuamente em suas atividades,planejamentos e com isso melhora o desempenho profissional, procurandomanter um ambiente limpo e agradável, desenvolvimento de um trabalho emequipe, mantém uma boa comunicação entre gestor, professor, funcionários, pais,alunos e comunidade local, discute em reuniões seus problemas, sucessos edificuldades, a equipe escolar é informada de seus direitos e deveres bem como;as atuais políticas educacionais e com isso mantém uma boa satisfação dosalunos com a escola, melhorando a disciplina escolar. A escola conta com a participação dos pais nas reuniões bimestrais e emeventos culturais, com a atuação de mães voluntárias em ações e projetos e notrabalho da escola, os alunos também tem atuado como monitores e amigos daescola, aos poucos, está sendo superada a realidade em que os pais sócompareciam à escola quando solicitado para resolução de problema pertinenteaos filhos. Sempre que se faz necessário, à escola reúne com os vários segmentosda escola: dentre eles, Associação de apoio, representantes de sala, professores,pais e suporte pedagógico e administrativo para tomar decisões e divulgarnormas, articular informações necessárias para a execução dos trabalhos.
  33. 33. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 3 A escola dispõe de variados recursos materiais e tecnológicos para oensino-aprendizagem, apesar das dificuldades de locomoção dos recursos paraserem utilizados em salas de aulas, pois na unidade escolar não temdisponibilidade de uma sala própria para o uso dos mesmos, percebe-se que aoutilizá-los as aulas tornam mais atrativas e agradáveis. Nossas maiores forças no ambiente interno escolar, são; bibliotecaorganizada, equipe de profissionais qualificados em nível superior e associaçãode apoio participativa, em contrapondo existem fraquezas no ambiente internoque são; falta de espaço físico adequado para eventos e atividades pedagógicas,dificuldade de interação entre toda equipe escolar, devido os horáriosincompatíveis de trabalho. No entanto, percebem-se algumas oportunidades noambiente externo como: programas de formação continuada, participação dospais na escola e programas de apoio financeiro, mas nota-se também algumasameaças ao risco ao nosso desempenho provindas do ambiente externo que sãoelas: a escola recebe muitos alunos carentes com pouco preparo, instabilidadedos pais e ofertas de vagas e outros benefícios propostos pelas escolas da redemunicipal. A educação é um processo que deve oportunizar ao aluno, o convívio comuma certa organização escolar, por uma instituição que tem sua atuaçãobaseada em uma estrutura, um funcionamento, pessoas que cuidam dela. Acriança passa por tudo isso vivenciando e quando vivencia, está aprendendo. Tal aprendizagem é necessária visto que as transformações tecnológicas,econômicas e culturais colocam cada vez mais a necessidade do conhecimentoético e da educação do homem em toda sua multiplicidade. Para além dosconteúdos científicos a escola possui uma função formadora. O homem é um serrico em necessidades e capacidades físicas, emocionais, culturais, espirituais eintelectuais. Assim, faz-se necessário buscar uma educação equilibrada que atenda aessa multiplicidade, é fundamental para a sua formação. Educar em sentido maisamplo significa considerar as diversas experiências sociais, culturais e intelectuaisdo aluno. Ou seja, respeitar sua história de vida, linguagem e costumes,condições sociais, moradia e lazer. Desta forma, a escola percebe o ser humano como um agente ativo, capazde construir seu próprio conhecimento. Esta construção acontece quando
  34. 34. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 3associados à sua capacidade cognitiva, o conhecimento prévio do indivíduoconsigo, com o outro e com o meio. Percebe-se que o tradicionalíssimo e adelimitação de conteúdos em algumas disciplinas não são suficientes para aformação plena do ser humano. Até porque o processo ensino-aprendizagem deve estar voltado para aformação global do aluno, buscando favorecer no educando o equilíbrioemocional, o surgimento do senso crítico, independência e capacidade parainteragir no meio social de modo a contribuir para sua formação pessoal e coletivaem um universo maior. Para que isto aconteça, é necessário que haja capacitação continuada degestores, professores e demais funcionários da área técnica pedagógica comotambém, maiores investimentos por parte das Coordenadorias e Secretaria deEducação. 3.12 – PRINCÍPIOSVALORESInovação: Buscamos formas inovadoras para solução de problemas, valorizamosos nossos alunos oferecendo um ensino de qualidade.Participação: Trabalhamos em equipe apoiando as iniciativas individuais.Transparência: Temos uma comunicação aberta e transparente com acomunidade escolar.VISÃO DE FUTURO Ser uma escola de referência no Estado pela excelência do trabalhoprestado, comprometimento da equipe e clareza das ações desenvolvidas pelaescola.MISSÃO Assegurar um ensino de qualidade garantindo o acesso e a permanênciados alunos, formando cidadãos críticos, capazes de agir na transformação dasociedade.
  35. 35. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 3OBJETIVOS ESTRATÉGICOS Melhorar significativamente o desempenho acadêmico dos alunos; Fortalecer, modernizar e qualificar a gestão escolar.3.13 – CONCEPÇÃO DO COLETIVO DA ESCOLA. Hoje a Escola conta com materiais pedagógicos suficientes, porém faltasala adequada para o uso dos equipamentos tecnológicos, ao que se refere àsdimensões administrativas, financeiras e jurídicas, o que falto é espaço físicoadequado para melhor funcionamento. A proposta curricular do Ensino Fundamental da SEDUC-TO é consideradapela U.E. uma vez que a mesma define as intenções educativas para o EnsinoFundamental por meio de competências e habilidades que devem serdesenvolvidas ao longo da escolaridade. Isso não significa, entretanto, umesvaziamento dos conteúdos escolares nem a redução dos conhecimentos aserem apreendidos. A finalidade do trabalho educativo é dar significado aosconteúdos, pois, ao definir as competências e habilidades, é fundamentalexpressar uma variedade de saberes, valores e atitudes que o aluno devedesenvolver ao longo do Ensino Fundamental ou da vida escolar e não apenasuma lista de conteúdos a serem cumpridos. Neste sentido, a organização por competências e habilidadesapresentadas são articuladas a partir de eixos básicos orientadores, comoreferencial, de modo a permitir uma reflexão crítica e relacional, quanto a seleçãodos conteúdos relevantes e que melhor potencialize o ensino, tendo em vista ascompetências a serem desenvolvidas. As áreas de conhecimento exploradas variam de acordo com o nível emodalidade de ensino oferecido pela escola. São orientadas pela referênciacurricular e pelos PCN’S.
  36. 36. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 3 Ensino Fundamental 1ª Fase (1 ao 5° Ano) e Correção de Fluxo  Língua portuguesa;  Arte;  Educação Física;  Matemática;  Ciências;  História;  Geografia;  Ensino Religioso.a) História e Geografia do Tocantins e formação para cidadania e matérias oupráticas que a compõem são tratadas interdisciplinarmente, sobretudo na área deHistória e Geografia.b) Noções de Ecologia e Educação Ambiental são tratadas de formaintegradas a Ciências.c) Educação no trânsito, Educação do Consumidor, Prevenção do Uso deDrogas, Prevenção de acidentes de trabalho e semelhantes são tratadosinterdisciplinarmente.d) Ensino Religioso é facultativo ao aluno.e) Os conteúdos de Ed. Artística e Educação Física são tratadosde forma lúdica.f) Os temas transversais são trabalhados interdisciplinarmente sendo estes: Saúde, Ética, Meio Ambiente, Pluralidade Cultural e Sexualidade, devendo as questões ligadas a regionalidade ter um tratamento específico de acordo com a demanda local. Ensino Fundamental 2ª Fase (6° ao 9° Ano)  Língua portuguesa;  Arte;  Educação Física;  Matemática;
  37. 37. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 4  Ciências;  História;  Geografia;  Ensino Religioso;  Língua Estrangeira Moderna (Inglês);a) Programas de Saúde são tratados de forma integrada aos conteúdos deciências Físicas e Biológicas.b) O conteúdo de Redação está contido em Língua Portuguesa.c) Os temas transversais são tratados interdisciplinarmente.d) História do Tocantins e Geografia do Tocantins compõem o programa deHistória e Geografia, respectivamente.e) O Ensino Religioso é facultativo ao aluno, sendo que a escola oferece outrasatividades aos que não fizerem opção pela disciplina. Educação de Jovens e Adultos (EJA) / 2° segmento.  Língua Portuguesa;  Arte;  Educação Física;  Matemática;  Ciências;  História;  Geografia;  Ensino Religioso;  Língua Estrangeira Moderna (Inglês). Educação de Jovens e Adultos (EJA) / 3° segmento.  Língua Portuguesa;  Arte;  Educação Física;  Matemática;  Física;
  38. 38. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 4  Química;  Biologia;  História;  Geografia;  Filosofia;  Sociologia;  Língua Estrangeira Moderna (Inglês). Considerando que a avaliação é um processo contínuo, a avaliação serárealizada bimestralmente e diária através de trabalhos individuais e grupais, temcaráter classificatório e todas as atividades são realizadas em salas de aulas eextra-classe, bem como, a observação do desempenho dos alunos, a freqüênciae o nível de interesse dos mesmos totalizando 4,0 pontos e provas subjetivas eobjetivas, individual, em duplas, com consulta e oral totalizando 6,0 pontos,priorizando sempre os aspectos qualitativos em relação aos quantitativos. A avaliação é expressa em notas graduadas de 0 (zero) a 10,0 (dez),admitida a variação de uma casa decimal e, durante o ano letivo, o aluno obtémquatro médias, resultantes das avaliações de aprendizagem correspondente acada bimestre. Para os alunos que apresentam necessidades educacionaisespeciais, é avaliado segundo seu nível de desenvolvimento, observando suashabilidades e competências. Quanto à recuperação, é trabalhada pelos professores de forma paralela,considerando as características e dificuldades de aprendizagem verificadas noaproveitamento do aluno nas disciplinas, para uma melhor intervençãopedagógica com objetivo de superá-las. A recuperação dos alunos da fase doensino fundamental e EJA acontecem sempre no horário da aula, devido umagrande maioria dos alunos residirem na zona rural e a falta de disponibilidade detempo do professor em outro horário, visto que todos estão com uma cargahorária de trabalho extensiva. Na 1ª fase do ensino fundamental a recuperaçãoacontece em contra turnos. As práticas mais utilizadas pelos docentes são:exercícios de fixação, revisão diária dos conteúdos, explicações complementares,atividades lúdicas, atividades de casa, pesquisas, projetos, atividades
  39. 39. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 4diversificadas, monitores (alunos que tem um bom rendimento escolar auxiliam oprofessor junto aos que tem menor desempenho). São aplicadas provas de Exames Especiais aos alunos que tiver a médiainsuficiente para alcançar a aprovação no final dos quatros bimestres, para quemestiver cursando o último ano do Ensino Fundamental regular e último período daEJA 2º segmento e ensino médio EJA 3° segmento, sendo oferecidasoportunidades aos alunos, através de exames especiais em até três disciplinas,bem como dos alunos que não conseguiram aproveitamento satisfatório na(s)dependência(s). O planejamento é flexível, acontece no início do mês de cada períodoletivo e conta com a participação de todos os professores após alguns dias deaula, onde os professores têm um diagnóstico da turma em que irá atuar duranteo ano letivo. O planejamento é realizado mensalmente, tendo como recurso o livrodidático, jornais e revistas diversas, quadro giz, acervo bibliográfico, laboratório deinformática, materiais de expediente e pedagógico, jogos lúdicos pedagógicos,datashow, retroprojetor e outros, sendo realizado de acordo o nível deaprendizagem dos alunos e sua realidade social, econômica e cultural. O Conselho de classe é realizado todos os finais de bimestre com aparticipação dos alunos líderes de turma, pais e membros do conselho escolar,seguindo sempre as orientações do Regimento Escolar 2009 (Padrão) do estado,onde são convocados todos os docentes da U.E., pais, representantes dacomunidade e alunos e juntamente com a equipe gestora decidem através dediscussões deliberativas sobre os objetivos propostos no inicio de cada bimestre,buscando através das trocas de experiências, da auto-avaliação entre todos osparticipantes atingir em especial o pleno desenvolvimento do educando, seupreparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. A escola segue o Calendário Escolar Padrão da SEDUC, exceto os dias 1º(primeiro) e 13 (treze) de Junho, por se tratar de feriados municipais. Estas datassão o dia 1º, aniversário da cidade e 13 dia do padroeiro do Município, osmesmos são repostos em outra data em conformidade e aprovação daCoordenação de Inspeção da DRE (Diretoria Regional de Ensino) de Guaraí -TO.Os sábados letivos são trabalhados em conformidade com o proposto noCalendário Escolar, onde todas as coordenações e demais funcionários estudame atualizam sobre as políticas educacionais; essa data também é utilizada para
  40. 40. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 4planejar, avaliar e discutir ações que dizem respeito ao bom funcionamento daUnidade Escolar; a construção da cidadania acontece duas vezes por semestrecom o envolvimento da equipe escolar e local, com ações voltadas para aefetivação do ser cidadão e como colocar em prática essa cidadania na vidacotidiana. O diário de classe é um documento utilizado pelo corpo docente do colégio,obedecendo às instruções do preenchimento como: registro dos conteúdosprogramáticos desenvolvidos em cada aula, as atividades desenvolvidas emclasse e extra-classe, a freqüência dos alunos, os resultados da avaliação doaluno e os dias letivos bem como: dia pedagógico, de conselho de classe; todosos registro são feitos no local apropriado. Os alunos que estão com defasagem de idade são submetidos aoprocesso de classificação, desde que comprovado sua experiência edesempenho, adquiridos por meios formais ou informais. Os critérios adotados naclassificação dos alunos são: avaliação diagnóstica documentada pelo professorou pelo apoio técnico. Todo processo é devidamente inscrito em ata, bem comoos resultados são registrados no histórico escolar do aluno, obedecendo àsnormas do Regimento Escolar da SEDUC. Quanto à reclassificação a escola avalia o grau de desenvolvimento eexperiência do aluno desde que esteja devidamente matriculado na U.E., levandoem conta as normas curriculares gerais, a fim de conduzi-lo ao período de estudocompatível através de sua experiência e desempenho, independentemente doque se registrem seu histórico escolar. (todo processo ocorre de acordo com o art.77 do Regimento Escolar. Em relação ao Regimento escolar, adotamos em nossa unidade de ensinoo proposto pela SEDUC-TO, uma vez, que é um documento que temnormatização para o bom funcionamento da escola, normas estas que facilitam oandamento das ações e nos orientam sobre os diversos assuntos do contextoeducacional. É um documento que se encontra disponível em todas asdependências da escola, afim de que todos possam manter-se informados sobreos diversos assuntos escolares, uma vez que o Regimento Escolar 2009 foiconstruído com a contribuição de professores, gestores e técnicos que tem comoobjetivo a reflexão da nossa realidade, devendo ser objetivo da atenção de todos,para que cada vez mais ele possa ser aprimorado e refletido a nossa realidade.
  41. 41. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 4Pretendemos socializar no mínimo uma vez por ano o estudo do RegimentoEscolar com todo corpo escolar, com intuito de divulgar cada vez mais o referidodocumento entre todos os funcionários e alunos da U.E. Os materiais didáticos e tecnológicos são utilizados pelos professores, afim de elevar o índice de aprovação e permanência dos alunos através de aulasmais atraentes, dinâmicas e significativas. Os mesmos são adquiridos através dosrecursos de programas que asseguram a manutenção e funcionamento daUnidade Escolar, GESTÃO (FUNDEB) e Tesouro Estadual, PROINFO, PDDE(FUNDEF). O Programa Evasão Escolar Nota Zero é desenvolvido nesta U.E. desde2003 quando foi implantado pela SEDUC-TO em todo o estado do Tocantins, aescola trabalha em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Secretariada Saúde, Unidade de Saúde da Família, Secretaria Municipal do Esporte,Secretaria de Assistência Social, Conselho Tutelar Municipal, e com o apoio eajuda de toda a comunidade escolar e local. Tem como objetivo principal diminuiros índices de abandono, atuando significativamente junto às famílias dos alunosfaltosos. O corpo docente e demais funcionários da escola participamperiodicamente de formação continuada, através de estudos em grupos queacontece na própria escola e em outras localidades. Todos são compromissadose buscam atualização profissional como forma de manter-se informado ecapacitado para desenvolver um trabalho de maior qualidade, visando com issopreparar melhor o educando para os desafios do mundo em sua complexidade. O corpo discente é formado por alunos da zona urbana e rural destemunicípio a maioria provem de família com renda familiar baixa. A U.E. mantémhorário flexível para alunos trabalhadores e que participam de programas sociais,oferece uma merenda balanceada, recreio dirigido com atividades físicas e jogoseducativos. A escola com ajuda de seus atores e os parceiros desenvolvem e têm opropósito de continuar desenvolvendo ações significativas através de projetos, afim de reduzir cada vez mais a reprovação, abandono e distorção idade/série,visto que os índices de reprovação e evasão estão razoáveis atualmente, poistodos estão abaixo da meta do PES (Plano Estratégico da Secretária), são
  42. 42. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 4constantemente analisados cuidadosamente por todos da U.E. nestes últimosanos e nossa meta é diminuir cada vez mais esses índices indesejados. A escola conta com uma Secretaria Geral, departamento encarregado portoda documentação escolar, dos procedimentos de matriculas, fichas individuaisdo aluno, arquivo escolar, certificados e diplomas, atas de resultados finais, livrosde pontos dos servidores, transferências, registro de adaptações, dependências,atendimento ao público, de correspondências em geral, bem como de outrasatribuições previstas no art. 13 do Regimento Escolar, cabíveis ao SecretarioGeral da U.E. e Assistentes Administrativos. A matrícula dos alunos novatos e a renovação dos alunos da casa sãorealizadas de acordo com os dias previstos no Calendário Escolar padrão daSEDUC-TO; as pastas dos alunos são organizadas em arquivo próprio, sendo umarquivo com as pastas dos alunos que estão estudando e outro para os alunosque não freqüentam mais a escola (arquivo passivo). Toda documentação estáem dia, registrada e organizada da melhor maneira possível a fim de facilitar obom andamento da U.E. A partir de 24 de fevereiro de 2012, assumiu a gestão da escola aprofessora Geny Batista Ferreira, cuja atuação tem sido pautada no diálogo e deacordo com os princípios da gestão democrática e participativa. Neste sentido,coordena e avalia todas as atividades administrativas e pedagógicas da U.E.,trabalha em consonância com todos os departamentos da escola, a fim de zelarpelo bom funcionamento das ações educativas, proporcionando um ensino demelhor qualidade aos educando, buscando por meio do traboalho colaborativo eparticipativo, reverter os resultados negativos de abandono e reprovação. A escola conta com 01 (um) coordenador pedagógico, com C.H. de 40h,graduada em Pedagogia e Normal Superior e 01(um) orientador educacionalgraduado em Pedagogia e Pós graduado em Orientação Educacional e GestãoEscolar; 01 (um) apoio pedagógico com 40h, graduada em Pedagogia e NormalSuperior, Têm como meta gerenciar, coordenar e supervisionar todas asatividades relacionadas ao processo de ensino-aprendizagem, visando sempre osucesso do aluno e à sua permanência na escola. Desempenhar açõespedagógicas, envolvendo as tecnologias e a orientação educacional. A equipepedagógica procura cumprir suas funções trabalhando de forma integrada earticulada com o objetivo de fortalecer o processo pedagógico, bem como,
  43. 43. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 4oferecer orientações e apoio adequado aos professores e alunos com a finalidadede garantir aprendizagem dos alunos de forma eficaz. A cada início do ano letivoé feito o planejamento anual com objetivos, competências e metas a serematingidas junto à gestão, de acordo com o Regimento Escolar em seus artigos 13,14 e 15 que aborda as funções da Equipe Pedagógica. A biblioteca e laboratório de informática são espaços bastante procuradospor alunos de outras escolas e comunidade local, atendendo em turnosalternados devido a U.E. trabalhar com uma equipe bem reduzida. A equipepedagógica trabalha com projetos que têm como objetivo principal à difusão doconhecimento e a promoção da leitura. Têm como meta zelar e incentivar peloacesso dos alunos, professores, pais e todos os funcionários da escola ecomunidade em geral, visando estimular o hábito e as técnicas de leitura e apesquisa bibliográfica, para o enriquecimento cultural e como alternativa de lazer.As atribuições do apoio pedagógico são seguidas de acordo com o artigo 15 doRegimento Escolar. A Biblioteca da escola é composta por um acervo aproximadamente de5.200 livros e um número bastante significativo de periódico, 120 DVDs doadospela TV Escola e 60 DVD’s educativos doados por órgãos estaduais e adquiridospela associação de apoio da U.E. O Coordenador de Apoio Financeiro e Auxiliar de Apoio Escolar auxilia opresidente e o tesoureiro da associação de apoio à escola na gestão de recursospúblicos, respeitando a legalidade, assessora a associação de apoio naadministração de recursos materiais e financeiros, articula seu trabalho tendocomo atribuições principais às previstas no artigo 21 do Regimento Escolar.Organiza e planeja as ações da escola juntamente com as pessoas competentesde cada segmento. A merenda escolar é servida no balcão da cantina e os alunos sãoacompanhados pelo professor a fim de evitar tumultos na hora do lanche. Aescola recebe R$ 0,30 por aluno para aquisição da merenda escolar, sendo que30% deste valor os produtos alimentícios podem ser adquirido através doprograma Compra Direta do produtor enriquecendo e balanceando a merendaescolar e valorização do pequeno produtor rural, o recurso é destinado para 20dias letivos ou mais, o valor da parcela para aquisição da merenda escolar é deR$ 2.178,00. Para o complemento do cardápio da merenda a própria U.E. conta
  44. 44. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 4com uma horta que vem sendo uma riqueza para o reforço do lanche preparadopelas merendeiras da escola. A limpeza do prédio é realizada diariamente pelos auxiliares de serviçosgerais e uma faxina geral no início de cada bimestre e quando houvernecessidade. Os livros didáticos são criteriosamente controlados, desde o ato derecebimento pelo aluno ou responsável, até a data da entrega na escola, sãocontrolados através do termo de responsabilidade de utilização de bem público,assinada pelo aluno maior ou responsáveis de alunos menores de idade e emcertas turmas um termo de compromisso/responsabilidade a fim, de evitar percas,estragos e outras causas que impossibilite o uso por outros alunos no anoseguinte. O grêmio estudantil não existe ainda em nossa U.E., devido uma grandepercentagem de alunos residem na zona rural, isso dificultou e dificulta suaimplantação até o momento, pois mediante uma sondagem criteriosa realizadapelos professores e equipe gestora, ficou comprovada a dificuldade para aimplantação do mesmo, visto que a U.E. não atenderia aos critérios e normas aserem seguidas para sua implantação. A escola festeja as datas comemorativas mais relevantes, como: Dia dasMães, Dia das Crianças, Dia da Mulher, Dia do Índio, Dia da Merendeira, Dia doProfessor e Funcionário Público, Festas Juninas, Padroeiro da Cidade SantoAntonio, Semana do Trânsito, Semana da Independência do Brasil, Semana daCriação e Autonomia do Tocantins, Semana do Meio Ambiente, Dia da Páscoa eNatal. São realizados com a participação de professores, equipe gestora,funcionários, alunos, pais e comunidade local. É um momento que a escola, utilizapara fortalecer e articular sua necessidade de manter parceria com os segmentosda sociedade. Os bens patrimoniais da U.E., principalmente as cadeiras e carteiras estãoem péssimo estado de conservação, falta cadeiras para uso dos professores, nolaboratório de informática e as das salas de aula, estão em estado lastimável.Apesar dos pedidos já feitos de aquisição de mobiliário, até o momento, asituação continua difícil de gerenciar. Todo o patrimônio escolar é conferidoperiodicamente pelo servidor responsável da U.E e pelos técnicos da DRE-Guaraíin-locos, através do inventário patrimonial, a fim de evitar percas e extravios de
  45. 45. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 4algum equipamento, mesmo estando todos devidamente emplaquetados, com aplaqueta padrão do estado. O controle dos bens patrimoniais é feito conforme as exigências daSEDUC, emplaquetadas, listados e acompanhados por um funcionário especifico.Não é permitido empréstimos de bens patrimoniais existentes na U.E. A aquisição dos bens patrimoniais se dá através das prioridades paraatender melhor às necessidades da escola, nestas ocasiões, são feitas reuniõescom a Associação de Apoio da Escola bimestralmente e com o Conselho Fiscalperiodicamente e prioriza-se o que está com maior urgência e posteriormenterealiza-se a compra conforme o decidido em conjunto; outra forma de adquirirequipamentos para a escola é através do planejamento das ações no início decada ano letivo, onde se reúnem os membros da associação e toda a equipeescolar para fazer o planejamento de acordo às disponibilidades do recurso, osbens são adquiridos sempre observando as maiores necessidades. O consumo de água, energia e telefone são controlados com fichas paraanotações (ligações) reparos e vistorias para evitar desperdícios. A Associação de Apoio reúne-se trimestralmente com o conselho e deacordo necessidades mais urgentes, para decidir e articular da melhor forma osrecursos e fiscalizar as prestações de contas. Nas reuniões acontecem também àtroca de idéias e experiências e estudo do regimento escolar, momento em que,os membros da associação adquirem maior compreensão e clareza sobre osproblemas da escola e a função de cada membro. Dessa forma adquiremcondições para decidirem de forma mais justa e legalizada. Não podemos esquecer que a comunidade interna é parte da comunidadeexterna e que dependem uma da outra. Nessa perspectiva procuramos oferecer obásico da condição humana, para que nossos alunos possam ser de fato um sersocial, que saiba viver com os outros e dividir espaços. Acredita-se que atravésdos conteúdos científicos e culturais, e para além deles, a escola pode informar eformar o homem para um mundo melhor, para sermos pessoas melhores. A sociedade, para sobreviver e se transformar, precisa da escola e dosindivíduos. A escola, para sobreviver e cumprir seu papel precisa da nação e daspessoas. E as pessoas, por sua vez, precisam da escola e da nação. É porpensar assim que firmamos e mantemos parcerias com: a Secretaria Municipal deSaúde, Secretaria Municipal de Educação, Unidade de Saúde da Família,
  46. 46. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 4Secretaria Municipal de Ação Social, Centro de Ensino Médio, Conselho Tutelar,Igrejas, Polícia Federal, Naturatins, Defensoria Pública, Comércios locais, pais dealunos dentre outros. A avaliação dos servidores acontece mediante os critérios sugeridos pelaSEDUC-TO, e às vezes elaborados pela própria U.E. com o objetivo dediagnosticar possíveis fatores que interferem na qualidade do ensino. Osfuncionários que se encontram no período probatório que é de três anos, sãoavaliados semestralmente pelo gestor escolar. Com o objetivo de identificar os pontos fortes e fracos do trabalhodesenvolvido, elaborou-se um instrumento de avaliação voltado para a análise detodas as dimensões da escola, a ser respondida pelos pais ou responsáveissemestralmente. Desta forma, espera-se identificar os aspectos passíveis demelhorias e mediante os indicadores, intervir e atuar na realidade atual commaiores possibilidades de acerto. O fazer educativo é avaliado ainda, por outros indicadores externos, comoSALTO, da Secretaria Estadual de Educação – SEDUC, OBMEP, SAEB eProvinha Brasil, estes do Governo Federal. Todas estas avaliações configuram-secomo formas de identificação do sucesso ou fracasso escolar dos alunos, sãovistas com otimismo pela equipe de professores e equipe gestora, visto queservem para identificar nossas fragilidades e mapear quais deverão ser atacadosprioritariamente.
  47. 47. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 5PLANO DE AÇÃO
  48. 48. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 5 JJJ PLANO DE SUPORTE ESTRATÉGICO - PLANO DE AÇÃODesdobramento das Metas em Plano de Ação - 2012Nome da Escola: ESCOLA ESTADUAL BERNARDO SAYÃOObjetivo Estratégico: 1. Melhorar significativamente o desempenho acadêmico dos alunos.Líder do Objetivo: Ana Maria de LimaEstratégia: 1.1. Concentrar esforços nos Anos e Disciplinas críticasMeta: 1.1.1. Manter o índice de 100% de aprovação no 1º e 2º ano, elevar o índice de 86,36% de aprovação para 95% no 3° ano, elevar o índice de 83,87% de aprovação para 95,0% no 4° ano, elevar de 87.5% para 95% de aprovação no 5º Ano, elevar de 90.48% para 94% de aprovação no 6º ano, elevar de 96.67% para 97.5% de aprovação no 7º ano, elevar de 81.82% para 90% de aprovação no 8º ano e manter 100% de aprovação no 9º ano do Ensino Fundamental e manter 97% de aprovação no 1º período do 2º segmento da EJA, elevar de 94% para 96% de aprovação no 3º período do 2º segmento da EJA e elevar de 86.67% de aprovação para 96% no 3º período do 3º segmento da Modalidade EJA- Educação de Jovens e Adultos.Indicador da Meta: [(Nº de índices de alunos mantidos no 1º e 2° ano, nº de índices de alunos do 3º ao 9º ano do Ens.Fundamental e nº de índices de alunos do 1º e 2º período do 2º segmento, nº de índices de alunos do 3º período do 3º segmento da EJA/ nº de índice de alunos a serem mantidos e elevados do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e da Modalidade EJA)x100].Gerente do Plano de Ação: Maria Lúcia da SilvaInício: 02/2012 Revisão: Tem que ser bimestral Término: 12/2012 PERÍODO RESULTADO CUSTO QUEM Nº. RESPONSÁVEL INDICADOR AÇÃO INÍCIO TÉRMINO ESPERADO CAPITAL CUSTEIO FINANCIA Realizar visitas bimestralmente à [(N° de visita na biblioteca da escola objetivando Visitas na biblioteca biblioteca realizada selecionar 05 livros para leituras realizada. bimestralmente /n° Bibliotecária 01 diversificadas com alunos do 1° ao 02/2012 12/2012 total de visitas na - - - Mª Lúcia 5° ano do Programa Circuito biblioteca a serem Campeão-IAS. realizadas mensalmente)x100] Realizar semanalmente 02(duas) [(N° de aula de reforço aulas de reforço aos alunos de realizada baixo desempenho acadêmico do 02 aulas de reforço semanalmente / n° Professora 02 1º ao 5º ano do Programa Circuito 02/2012 12/2012 semanalmente total de aulas de - - - Joana D’arc Campeão-IAS. realizada. reforço a serem realizadas semanalmente)x100].
  49. 49. Projeto Político Pedagógico | Ano 2012 5 PERÍODO RESULTADO CUSTO QUEM Nº. RESPONSÁVEL INDICADOR AÇÃO INÍCIO TÉRMINO ESPERADO CAPITAL CUSTEIO FINANCIA Realizar semestralmente 01 dia [(N° de Dia “D” da “D” da Leitura com ações de Leitura realizado incentivo à escrita e leitura semestralmente / n° envolvendo alunos do 1º ao 9º ano Professora 03 02/2012 12/2012 total de Dias “D” da - - - do Ens. Fundamental e alunos da Ana Paula Leitura a serem Modalidade de Jovens e Adultos- realizados EJA. semestralmente)x100]. Dias D da leitura semestralmente realizado. Adquirir 01 kit de materiais Pedagógicos para executar ações de incentivo a leitura e escrita nos Dias D da Leitura: Coord. De 01 kit de materiais - 30 fls de cartolinas (0,50x30)= Finanças pedagógicos 15,00 Raimundo adquirido. 04 - 01 cx papel A-4 (13,50x3)= 40,50 02/2012 12/2012 Silva Nota Fiscal - 437,50 Gestão - 20 un. de réguas 50cm (2,00x16)32,00 - 01 cartuchos col. p/ impressora (80,00x2)=80,00 - 01 tonner p/ impressora (270,00x1)=270,00 Promover semestralmente um [(N° de concurso de Concurso de Tabuada envolvendo Orientador Um Concurso de tabuada promovida as quatro operações com os Educacional Tabuada anualmente/n° total de 05 02/2012 12/2012 - - - alunos do 3º ao 9° ano do Ens. Milton Ramos semestralmente concurso de tabuada a Fundamental e alunos da promovida. serem promovidos Educação de Jovens e Adultos. anualmente)x100]. Adquirir 01 kit de materiais para 01 kit de materiais p/ premiação dos alunos vencedores Raimundo premiação adquirido. 06 02/2012 12/2012 Nota fiscal - 200,00 Gestão do concurso de Tabuada. Citar o Pereira kit

×